Expedição 18

Expedição 18
Insígnia da missão
Informações da missão
Estação espacial Estação Espacial Internacional
Espaçonave Soyuz TMA-13
STS-124
STS-126
STS-119
STS-127
Número de tripulantes 5
Início 24 de outubro de 2008, 00:16:18 UTC[1]
Término 08 de abril de 2009, 02:55:30 UTC[1]
Duração 166d, 2h e 39m
Imagem da tripulação
Da esquerda para direita: Wakata, Fincke, Magnus, Lonchakov e Chamitoff
Da esquerda para direita:
Wakata, Fincke, Magnus, Lonchakov e Chamitoff
Navegação
ISS Expedition 17 patch.svg Expedição 17
Expedição 19 ISS Expedition 19 Patch.svg

Expedição 18 foi uma missão humana de longa duração à Estação Espacial Internacional, realizada entre 24 de outubro de 2008 e 8 de abril de 2009. O comandante Michael Fincke e o cosmonauta Yuri Lonchakov, lançados do Cosmódromo de Baikonur em 12 de outubro de 2008 a bordo da espaçonave Soyuz TMA-13, tiveram a companhia do empresário e turista espacial Richard Garriott, filho do astronauta Owen Garriott, do Programa Skylab, que permaneceu apenas uma semana no espaço; mais três astronautas em revezamento participaram da expedição durante sua duração.[2]

TripulaçãoEditar

Posição[3] Primeira parte
(Outubro até novembro de 2008)
Segunda parte
(Novembro de 2008 até março de 2009)
Terceira parte
(Março até abril de 2009)
Comandante   Michael Fincke
Engenheiro de voo 1   Yuri Lonchakov
Engenheiro/a de voo 2   Gregory Chamitoff   Sandra Magnus   Koichi Wakata

InsígniaEditar

O numeral da missão foi criado em algarismos romanos. O "X" evoca a exploração, que é o núcleo da cooperação indivisível que caracteriza os parceiros da Estação Espacial Internacional. O "V" é de vitória e também representa as cinco agências espaciais que estão no programa. "III" significa a esperança de que esta tripulação irá ajudar a evoluir a capacidade de habitação da ISS, para passar a ser habitada por seis tripulantes ao invés dos três até então, da qual esta foi a penúltima missão. A lua, o sol e as estrelas simbolizam os esforços de todas as equipes envolvidas no projeto da ISS, que levarão o ser humano novamente até a Lua, ao nosso Sistema Solar e além dele. Os nomes e as bandeiras nacionais dos integrantes circundam a borda da insígnia.[2]

MissãoEditar

A missão incluiu 40 experiências científicas planejadas pela NASA nos campos da biologia, medicina, física e ciência da vida, além de 33 desenvolvidas pelos parceiros da Agência Espacial Europeia (ESA) e da Agência Espacial Japonesa (JAXA), um trabalho de mais de 300 cientistas.[2] Ela recebeu a visita da STS-126 Endeavour, que fez a troca de tripulantes (Chamitoff por Magnus) e realizou consertos nos painéis solares, e da STS-119 Discovery, que fez a última troca (Magnus por Wakata). No décimo-primeiro dia de missão, os ocupantes da estação tiveram uma conferência desde o espaço com o Presidente Barack Obama, estudantes e membros do Congresso dos Estados Unidos. A expedição também foi visitada por duas naves não-tripuladas Progress, em novembro e fevereiro, que transportaram até a ISS combustível, comida, água, material médico e equipamentos de reposição.[4]

Um incidente ocorreu durante a expedição. Em 12 de março de 2009, a pouco menos de um mês de seu final, detritos do estágio superior de um foguete Delta II usado para o lançamento de um satélite GPS em 1993, passaram perto da ISS. A proximidade entre os detritos e a estação não foi detectada até que fosse muito tarde para realizar uma manobra para evitar a colisão. A tripulação então preparou-se para evacuar a estação fechando as escotilhas entre os módulos e ocupando a nave Soyuz que fica sempre docada como "bote salva-vidas" em caso de emergência. Os detritos porém passaram perto da ISS sem atingi-la às 16:38 UTC daquele dia, e os tripulantes foram liberados pelos controladores de terra para voltarem a assumir suas funções cinco minutos depois.[5]

Caminhadas espaciaisEditar

EVA # Astronautas Início (UTC) Fim (UTC) Duração
EVA 1
Yuri Lonchakov
Michael Fincke
23 de dezembro de 2008
00:51
23 de dezembro de 2008
06:29
5 horas, 38 minutos
Instalado um dispositivo medidor de energia eletromagnética (Langmuir probe) sobre o módulo Pirs, removido o experimento de longa duração Rússia Biorisk, instalado o experimento Expor-R sobre o módulo Zvezda, mas que posteriormente foi removido depois de falhar a transmitir telemetria ao comando em solo. Instalado o experimento "Impulse". A EVA foi conduzida a partir de Pirs usando trajes espaciais russos Orlan.
EVA 2
Yuri Lonchakov
Michael Fincke
10 de Março de 2009
16:22
10 de Março de 2009
21:11
4 horas, 49 minutos
Instalado o Expor-R no módulo Zvezda, inspecionado e fotografado o exterior da parte russa da estação. A EVA foi conduzida a partir de Pirs usando trajes espaciais russos Orlan

GaleriaEditar

Referências

  1. a b «ISS: Expedition 18» 
  2. a b c «Expedition 18 Crew» (PDF). NASA. Consultado em 4 de março de 2016 
  3. NASA (2007). «NASA Announces Three International Space Station Crews». NASA. Consultado em 3 de novembro de 2007 
  4. «Expedition Report». spacefacts. Consultado em 4 de março de 2016 
  5. Bergin, Chris. «RED threshold late notice conjunction threat misses ISS – Crew egress Soyuz». nasaspaceflight.com. Consultado em 4 de março de 2016 

Ligações externasEditar