Fernando Gomes de Oliveira

político brasileiro
(Redirecionado de Fernando Gomes Oliveira)

Fernando Gomes Oliveira (Itabuna, 30 de junho de 1939) é um agropecuarista e político sendo o atual prefeito de Itabuna e ex-deputado federal pela Bahia.[1]


Fernando Gomes de Oliveira
Prefeito de Itabuna
Período 1977 - 1982

1989 - 1993

1997 - 2001

2005 - 2009

2017 - presente

Deputado federal pela Bahia
Período 1983 - 1988

1995 - 1996

Dados pessoais
Nome completo Fernando Gomes de Oliveira
Nascimento 30 de junho de 1939 (81 anos)
Itabuna
Nacionalidade Brasileiro
Progenitores Mãe: Ester Gomes de Oliveira
Pai: José Oliveira de Freitas
Cônjuge Gislene Neiva Monteiro Oliveira
Partido MDB

PFL

PTB

DEM

PTC

Profissão Agropecuarista e Político

BiografiaEditar

Fernando Gomes nasceu em 1939 na cidade de Itabuna, sendo irmão dos também políticos Nilton Baiano e de Daniel Gomes Oliveira.[2]

Cursou um curso técnico de contabilidade em Itabuna entre 1961 e 1963 e depois passou a operar em atividades agropecuárias em suas propriedades no sul e no sudoeste do estado.[1] Foi um dos fundadores do MDB, partido de oposição a Ditadura militar brasileira, em Itabuna.[1]

Começou sua carreira política em 1973, aos 34 anos, quando foi convidado pelo então prefeito da época, José Oduque Teixeira, para assumir o cargo de Secretário Municipal de Administração, tendo ocupado a função até meados de 1976, quando se desincompatibilizou do cargo para se candidatar à prefeitura do município nas eleições de novembro. O carisma político logo faria de Fernando um recordista de mandatos legislativos na história do município. Eleito pelo MDB, assumiu a cadeira de prefeito no começo de 1977, exercendo seu primeiro mandato à frente da Prefeitura de Itabuna até 1982.[3]

Em 1982, foi eleito Deputado Federal assumindo seu primeiro mandato como parlamentar com 78.200 votos.[4] Em 1986 foi reeleito ao cargo com 61.838 votos, cumprindo o mandato até 1988, quando foi novamente eleito Prefeito de Itabuna, assumindo o cargo em 1989 até 1992.[5] Em 1994, foi novamente eleito ao cargo de deputado federal da Bahia com 26.865 votos.[6] Em 1996, foi eleito para prefeito de Itabuna, pelo Partido Trabalhista Brasileiro com 34.352 votos.[7] Fernando Gomes tentou reeleger-se em 2000 prefeito de Itabuna, mas foi derrotado por Geraldo Simões, do PT.[8] Em 2002, passou por uma nova derrota ao se candidatar como deputado federal, e não conseguiu ser eleito.[8]

Em 2004, pelo PFL, foi novamente eleito prefeito de Itabuna com 49.689 votos.[9] Em 2016, foi novamente eleito prefeito de Itabuna com 34.152 votos, mesmo após ter candidatura deferida por causa da Lei da Ficha Limpa.[10] Após decisão Tribunal Superior Eleitoral, Gomes foi declarado prefeito.[11] Em 2017, rompeu com o Dem e filiou-se ao Partido Trabalhista Cristão.[12][13]

Atualmente é o prefeito com maior salário no estado da Bahia, com vencimentos na casa dos 30.000 reais, superando inclusive os vencimentos mensais do então presidente da república, Michel Temer que recebe 27.800 reais por seus vencimentos.[14]

Em suas administrações como prefeito, o município realizou obras como a construção do "Ginásio de Esportes - Vila Olímpica", IMEAM , viadutos, grupos escolares, Usina Asfáltica de Itabuna, Maternidade da Mãe Pobre, Hospital de Base Luiz Eduardo Magalhães, bem como obras de saneamento, programas sociais na área de educação.[15]

ControvérsiasEditar

Pandemia de COVID-19Editar

Em vídeo sobre a reabertura do comércio, em meio a Pandemia de COVID-19 no Brasil, Fernando disse "morra quem morrer" ao defender a reabertura do comércio.[16][17][18] Em nota via Facebook, Gomes pediu desculpas e disse que "foi mal interpretado" e anunciou toque de recolher.[19][20]

Referências

  1. a b c Brasil, CPDOC-Centro de Pesquisa e Documentação História Contemporânea do. «FERNANDO GOMES OLIVEIRA». CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Consultado em 3 de julho de 2020 
  2. Brasil, CPDOC-Centro de Pesquisa e Documentação História Contemporânea do. «FERNANDO GOMES OLIVEIRA». CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Consultado em 3 de julho de 2020 
  3. «Literatura de Cordel - Internet - DocReader Web». docvirt.com. Consultado em 3 de julho de 2020 
  4. «Candidatos eleitos - Período de 1945 a 1990». inter04.tse.jus.br. Consultado em 3 de julho de 2020 
  5. «Candidatos eleitos - Período de 1945 a 1990». inter04.tse.jus.br. Consultado em 3 de julho de 2020 
  6. «Resultados das Eleições 1994 - Bahia - deputado federal». www.tse.jus.br. Consultado em 3 de julho de 2020 
  7. «Resultados das Eleições». www.tse.jus.br. Consultado em 3 de julho de 2020 
  8. a b Brasil, CPDOC-Centro de Pesquisa e Documentação História Contemporânea do. «FERNANDO GOMES OLIVEIRA». CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Consultado em 3 de julho de 2020 
  9. «Resultado da eleição 2004». www.tse.jus.br. Consultado em 3 de julho de 2020 
  10. BA, Do G1 (7 de dezembro de 2016). «Fernando Gomes será diplomado como prefeito de Itabuna, diz TRE». Eleições 2016 na Bahia. Consultado em 3 de julho de 2020 
  11. Line, A. TARDE On. «Gomes é declarado prefeito de Itabuna dois meses após eleições». Portal A TARDE. Consultado em 3 de julho de 2020 
  12. Line, A. TARDE On. «Itabuna: prefeito Fernando Gomes decide se filiar ao PTC». Portal A TARDE. Consultado em 3 de julho de 2020 
  13. «Prefeito na Bahia quer comércio aberto na semana que vem: 'Morra quem morrer'». Extra Online. Consultado em 3 de julho de 2020 
  14. Satélite (20 de dezembro de 2018). «Prefeitos na Bahia ganham salário maior do que o de Michel Temer». Jornal CORREIO | Notícias e opiniões que a Bahia quer saber. Consultado em 3 de julho de 2020 
  15. «Sobre». Fernando Gomes. Consultado em 3 de julho de 2020 
  16. «Prefeito de Itabuna diz que comércio será reaberto a partir de 9 de julho 'morra quem morrer'; veja vídeo». G1. Consultado em 2 de julho de 2020 
  17. Redação, Da (1 de julho de 2020). «Prefeito de Itabuna anuncia reabertura do comércio: 'Morra quem morrer'». Jornal CORREIO | Notícias e opiniões que a Bahia quer saber. Consultado em 2 de julho de 2020 
  18. «"Morra quem morrer": prefeito de Itabuna diz ter sido mal interpretado em frase que gerou polêmica». GaúchaZH. 2 de julho de 2020. Consultado em 3 de julho de 2020 
  19. «NOTA». Fernando Gomes. 3 de julho de 2020. Consultado em 3 de julho de 2020 
  20. «Após declaração polêmica de prefeito, governo da Bahia anuncia toque de recolher em Itabuna». G1. Consultado em 3 de julho de 2020 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.