Abrir menu principal

Fernando de Meneses Coutinho e Vasconcelos

Fernando Vasconcelos
Arcebispo da Igreja Católica
Arcebispo de Lisboa
Atividade Eclesiástica
Diocese Arquidiocese de Lisboa
Nomeação 16 de setembro de 1540
Entrada solene 8 de novembro de 1540
Predecessor Afonso de Portugal
Sucessor Henrique de Portugal
Mandato 1540 - 7 de janeiro de 1564
Ordenação e nomeação
Nomeação episcopal 26 de agosto de 1513
Ordenação episcopal novembro de 1513
Nomeado arcebispo 16 de setembro de 1540
Brasão arquiepiscopal
Archbishop CoA PioM.svg
Dados pessoais
Nascimento Lisboa[2]
cerca de 1480
Morte Lisboa
7 de janeiro de 1564 (84 anos)[1]
Nacionalidade PortugueseFlag1385.svg português
Funções exercidas Bispo de Lamego
dados em catholic-hierarchy.org
Arcebispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Dom Fernando de Meneses Coutinho e Vasconcelos (cerca de 1480[3] - 7 de janeiro de 1564) foi um arcebispo português, bispo de Lamego e arcebispo de Lisboa.

BiografiaEditar

Era o segundo filho de Afonso de Vasconcelos e Meneses, 1.º Conde de Penela com Isabel da Silva[1]. Por laços familiares, era primo distante dos cardeais Afonso de Portugal e Henrique de Portugal[4].

Consta que teve três filhos ilegítimos, com Maria de Brito Alão:

  • Luís Fernandes de Vasconcelos, casado com Branca de Vilhena.
  • António de Vasconcelos, casado com Inácia do Tojal.
  • Antónia Fernandes de Vasconcelos, casada com Sebastião Gomes de Figueiredo.

Vida religiosaEditar

Foi eleito bispo de Lamego em 1513, tendo seu nome confirmado pelo Papa Leão X em novembro daquele ano[1], onde ficou até 1540[3]. Durante sua prelazia, foi o organizador do Concílio realizado em 1521 em Coimbra. Era capelão-mór do rei Manuel I.

Em 16 de setembro de 1540, quando era capelão-mór do rei João III, foi elevado à Arquidiocese de Lisboa pelo Papa Paulo III[1], tomando posse da arquidiocese em 8 de novembro[1]. Durante a sua prelazia, mandou construir o Palácio da Mitra e a Igreja Matriz, em Santo Antão do Tojal[1]. Conduziu até Castela a princesa Maria Manuela para desposar o Príncipe das Astúrias, Filipe, em 1543[1].

Foi o consagrante dos bispos Pero Fernandes Sardinha, Pedro Leitão e Bartolomeu Fernandes dos Mártires[5].

Faleceu em Lisboa em 7 de janeiro de 1564, contando com 83 anos de idade e jaz sepultado na capela-mór da Sé de Lisboa[1].

Referências

  1. a b c d e f g h Castro, 81-82
  2. Machado e Farinha
  3. a b Rebello da Silva.
  4. Visconde de Santarém, 359
  5. Catholic Hierarchy.

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar