Abrir menu principal
   |- style="font-size: 85%;"
       |Erro::  valor não especificado para "nome_comum"


Filisteia (Pentápole)
Blank.png
1 175 a.C. – 722 a.C. Blank.png
Localização de {{{nome_comum}}}
Cidades filisteias de Gaza, Asdode, Ascalão, Ecrom e Gate, conforme descrito na Bíblia
Continente Ásia
Capital Não especificada
Língua oficial Língua filisteia
Língua cananita
Língua hebraica
Religião Religião cananeia
Governo Federação
Período histórico Idade do Ferro
 • 1 175 a.C. Colapso da Idade do Bronze
 • 722 a.C. Conquista Assíria do Levante
Atualmente parte de  Egito
 Israel
Faixa de Gaza

Filisteia ou Filístia (em Hebraico: פלשת, "Pleshet") refere-se à terra dos Cinco Senhores dos Filisteus, descrita em Josué 13:3 e 1 Samuel 6:17, compreendendo Ascalão, Asdode, Ecrom, Gate e Gaza no sudoeste do Levante.[1]

Os Cinco Senhores dos Filisteus são descritos na Bíblia Hebraica como estando em constante luta e interação com os vizinhos Israelitas, Canaanitas e Egípcios, sendo gradualmente absorvidos pela cultura Cananéia.[2] Eles governaram grandes partes do sul de Canaã no auge de sua expansão, mas acabaram sendo conquistados e subjugados pelos vizinhos Israelitas.[3]

Os Filisteus não foram mencionados após a conquista do Levante pelo Império Neoassírio (911–605 a.C.).

Índice

Leste de GazaEditar

 
Filisteia (em vermelho) e Estados vizinhos ca. 830 a.C.

A área a leste de Gaza, particularmente ao redor de Nahal Besor, que chega às colinas até Bersebá, tinha uma presença filistéia muito substancial. Esta área é uma parte do deserto de Neguev. Também inclui Nahal Gerar ao norte que se une a Nahal Besor antes de desembocar no Mar Mediterrâneo.[4]

Esta era uma área densamente povoada durante o início da Idade do Ferro. Inclui sítios arqueológicos como Tell Beit Mirsim, Tel Haror, Tel Sera (Ziclague) ao longo de Nahal Gerar, e Tel Gamma e Tell el-Farah (Sul) ao longo de Nahal Besor.[5] Todos esses locais e outros na área tinham assentamentos filistinos.[6]

No que diz respeito à política Neoassíria, quando invadiram a área pela primeira vez, deram autonomia considerável às cidades dos Filisteus em troca de tributo. Mas mais tarde, ao responder a várias revoltas, a sua política endureceu.[7]

ReisEditar

Aquis o rei de Gate

ReferênciasEditar

  1. Nota - "Senhores" é uma tradução de seren ou ceren (סַרְנֵ֣י) em Hebraico, ou sátrapa (σατραπείαις) do Grego do Septuaginta
  2. Library, National Public. "Philistia | National Public Library - eBooks | Read eBooks online". nationalpubliclibrary.info. Retrieved 2016-11-01.
  3. Library, National Public. "Philistia | National Public Library - eBooks | Read eBooks online". nationalpubliclibrary.info. Retrieved 2016-11-01.
  4. David Ben-Shlomo, Tell Jemmeh, Philistia and the Neo-Assyrian Empire during the Late Iron Age. Levant 2014; 46(1), 58-88 doi:10.1179/0075891413Z.00000000031
  5. Gunnar Lehmann, Steven A. Rosen, Angelika Berlejung, Bat-Ami Neumeier and Hermann M. Niemann, Excavations at Qubur al-Walaydah, 2007–2009 academia.edu
  6. «Tell el-Far'ah, South -- Israel Excavation Project Website». Farahsouth.cgu.edu. Consultado em 4 de Julho de 2018 
  7. David Ben-Shlomo, Tell Jemmeh, Philistia and the Neo-Assyrian Empire during the Late Iron Age. Levant 2014; 46(1), 58-88 doi:10.1179/0075891413Z.00000000031

Links externosEditar