Abrir menu principal
Flávio Carneiro
Nascimento 1962 (57 anos)
Goiânia, Brasil
Residência Teresópolis
Nacionalidade brasileiro
Alma mater Universidade Federal de Goiás
Universidade Federal de Minas Gerais
Ocupação Escritor, crítico literário e roteirista
Principais trabalhos A Confissão (2006)
A Distância das Coisas (2008)
Prémios Prêmio Jabuti de Literatura
Género literário Pós-modernidade
Movimento literário Modernismo
Carreira musical
Período musical 1986 - presente

Flávio Carneiro (Goiânia, 1962) é um professor, escritor, crítico literário e roteirista brasileiro. Começou a vida literária em 2000 e, logo depois, lançou diversas obras em língua portuguesa, inglesa e alemã, as quais chegaram a receber e ser indicadas a renomados prêmios nacionais.[1]

BiografiaEditar

Nascido em 1962 em Goiânia, Goiás, passou sua infância e adolescência na sua cidade-natal, onde também graduou-se pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Mais tarde, mudou-se para Belo Horizonte para fazer mestrado na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Em 2003, mudou-se para Teresópolis para lecionar literatura na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), além de publicar seus textos fictícios a repercussão nacional.

Em 2006, escreveu sua obra fictícia mais renomada, A Confissão, que retrata a história de um vampiro que capta a alma de mulheres com quem tem relações sexuais. Entre 2000 e 2007, escreveu alguns relatos críticos para O Globo e Jornal do Brasil. Promoveu a Copa da Cultura, projeto do Ministério da Cultura do Brasil, realizado em parceria com o governo alemão, a fim de divulgar a cultura brasileira durante a Copa do Mundo de 2006.[2]

BibliografiaEditar

  • Devagar & Divagando (2014)
  • O Livro Roubado (2013)
  • A Ilha (2011)
  • O Leitor Fingido (2010)
  • Passe de Letra (2009)
  • A Distância das Coisas (2008)
  • A Confissão (2006)
  • Prezado Ronaldo (2006)
  • No País do Presente: Ficção brasileiro no início do século XXI (2005)
  • O Livro de Marco (2003)
  • O Campeonato (2002)
  • Entre o Cristal e a Chama: ensaios sobre o leitor (2001)
  • Lalande (2000)
  • A Casa dos Relógios (1999)
  • Da Matriz ao Beco e depois (1994)
  • Acorda, Rita! (1986)

FilmografiaEditar

Referências

  1. Conde, Miguel (9 de agosto de 2009). «Flávio Carneiro, o ponta direita que virou escritor». O Globo. Consultado em 6 de março de 2015 
  2. de Almeira, Vanessa. «A confissão, brasilesco». Consultado em 6 de março de 2015 

Ligações externasEditar