Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Julho de 2012). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Flora Geny
Nome completo Eugênia Tortejada Jacob
Nascimento 19 de abril de 1929
São Paulo,  São Paulo
Nacionalidade brasileira
Morte 22 de dezembro de 1991 (62 anos)
São Paulo,  São Paulo
Cônjuge Dionísio Azevedo (1950-1991)

Flora Geny, nome artístico de Eugênia Tortejada Jacob,[1] (São Paulo, 19 de abril de 192922 de dezembro de 1991) foi uma atriz, pioneira da televisão no Brasil, tomando parte dos primeiros programas exibidos, antes mesmo do videotape, os programas TV de Vanguarda, exibidos na extinta TV Tupi.

Índice

InícioEditar

Flora Geny era a filha mais jovem de uma família numerosa. Seus pais, Francisco Tortejada e Maria Llaret Tortejada, imigraram de Barcelona, chegando ao Brasil na década de 1920. Passou toda sua infância em Vila Mazzei, no bairro do Tucuruvi[nota 1] e desde menina revelou pendores para as artes, gostando muito de cantar. De fato, foi como cantora que ela iniciou sua carreira artística, chegando a trabalhar como crooner de orquestras, animando bailes carnavalescos.

TV TupiEditar

Mas logo ela descobriu que sua verdadeira vocação era a interpretação, passando a trabalhar em rádios teatros.

E quando a TV Tupi deu início às suas transmissões integrou o elenco daquela emissora, realizando diversos trabalhos como atriz e também adaptando textos. Entre seus trabalhos mais importantes da época, estão Olhos mortos de sono, de Tchecov, e Ralé de Máximo Gorki, ambos adaptados para o TV de Vanguarda. Também fez o papel de Scherazade de Mil e Uma Noites.[2]

TV GloboEditar

Flora trabalhou na Rede Globo, em 1975 na telenovela Gabriela onde interpretou a beata Florzinha dos Reis. Em 1983, interpretou Gema, mãe das protagonistas da novela Pão Pão Beijo Beijo, Luiza (Maria Cláudia) e Bruna (Elizabeth Savala).

TV ExcelsiorEditar

Em meados da década de 1960, Flora saiu da TV Tupi e foi para a Excelsior. Ali conheceu grandes momentos como atriz. Trabalhou na telenovela Redenção, a mais longa da televisão brasileira. E estrelou a telenovela A outra face de Anita, de Ivani Ribeiro, uma das telenovelas mais populares da época (1964).

Também fez a marcante vilã da primeira versão de A grande viagem, da mesma autora, dirigida por Walter Avancini, com Regina Duarte.

Em fins dos anos 60, Flora era uma das atrizes mais populares da televisão brasileira.

NoelEditar

Em 1969, com o falecimento do seu filho caçula Noel Marcos Jacob, Flora retirou-se por um longo tempo da vida artística, passando a dedicar-se à sua família, à religiosidade e a trabalhos sociais. Voltou a atuar esporadicamente. Atuou no filme O Menino Arco-Íris - A Infância de Jesus Cristo (1979/1980),[3] fez uma participação na telenovela Os Imigrantes (TV Bandeirantes, 1981) e Pão Pão, Beijo Beijo, (TV Globo, 1982). Também atuou na peça Gata em teto de zinco quente, (1978) de Tennessee Williams, e Vampíria, (1987), escrita por seu filho Dionísio Jacob.

FilmografiaEditar

No cinemaEditar

Ano Título Personagem
1949 Quase no Céu
1958 Chão Bruto Sinhanha
1961 A Moça do Quarto 13 [4]
1966 O Anjo Assassino Anita
1972 Independência ou Morte Marquesa de Itaguay
1973 Obsessão
1974 Sedução Anselina
1975 Cada Um Dá o Que Tem Lili
O Dia em que o Santo Pecou Quitéria
1976 A Noite das Fêmeas [5]
1979 O Guarani Laureana
1980 O Menino Arco-Íris - A Infância de Jesus Cristo Mãe do menino Barrabás

Notas

Referências

  1. Redação Tijuca (20 de abril de 2010). «Peça teatral sobe ao palco do Teatro Henriqueta Brieba em maio». o seu bairro na Internet. Consultado em 30 de julho de 2010 
  2. Flora Geny Museu da Televisão Brasileira
  3. Cinemateca Brasileira O Menino Arco-Íris - A Infância de Jesus Cristo [em linha]
  4. «A Moça do Quarto 13». Cinemateca Brasileira. Consultado em 5 de janeiro de 2019 
  5. «A Noite das Fêmeas». Cinemateca Brasileira. Consultado em 5 de janeiro de 2019 

Ligações externasEditar