Elizabeth Savalla

actriz brasileira

Elizabeth Savala Casquel (São Paulo, 23 de novembro de 1954)[1][2] é uma atriz e empresária brasileira.

Elizabeth Savala
Elizabeth no Teatro Pedro II, em 2010.
Nome completo Elizabeth Savala Casquel
Nascimento 23 de novembro de 1954 (67 anos)
São Paulo, SP
Nacionalidade brasileira
Cônjuge Marcelo Picchi (c. 1973; div. 1984)
Camilo Átila (c. 1986)
Filho(a)(s) 4
Ocupação atriz
Período de atividade 1974–presente
Principais trabalhos Malvina, em Gabriela
Angélica, em Estúpido Cupido
Lili, em O Astro
Carina, em Pai Herói
Marcela, em Plumas e Paetês
Bruna, em Pão Pão, Beijo Beijo
Isadora, em
Partido Alto
Mariazinha, em
De Quina Pra Lua
Jezebel, em
Chocolate com Pimenta
Agnes, em
Alma Gêmea
Márcia, em
Amor à Vida
Cunegundes, em
Êta Mundo Bom!
Prêmios Lista
Religião messiânica

Na televisão, interpretou vários tipos de personagens, de mocinhas românticas e contemporâneas, a vilãs elegantes e sedutoras. Elizabeth também é presença constante nas tramas do novelista Walcyr Carrasco, de quem é amiga. Em suas novelas sempre está interpretando personagens de destaque, com o teor cômico.

Elizabeth também é empresária, e herdou de seu pai a empresa Gráfica e Editora Brogotá, que atua na fabricação de bulas para as indústrias farmacêuticas. Em 2014, foi vencedora do Prêmio Sindusfarma de Qualidade na categoria de bulas.[3]

BiografiaEditar

Nascida e criada em uma família de classe média da Capital Paulista, é filha de Francisco Casquel Rufino e Isabel Savala Casquel, ambos nascidos em Jaú, no interior de São Paulo, que foram viver na capital em busca de uma vida melhor. Os avós maternos e paternos de Elizabeth eram espanhóis, e seu avô paterno era irmão da sua avó materna. Na verdade, seu sobrenome materno é originalmente grafado Zabala, e o paterno, Casquet, sendo comum quando imigrantes entram no Brasil terem seus sobrenomes modificados e aportuguesados. [4]

Elizabeth Savala estava terminando seu curso colegial, no Liceu Eduardo Prado, quando sua amiga, a atriz Lourdes de Moraes, a indicou para a Escola de Arte Dramática de São Paulo. Seu antigo desejo de infância em tornar-se atriz começou a falar mais alto, embora seu pai quisesse outra profissão para a filha, Elizabeth ingressou em seu curso de teatro, e após formar-se, começou a atuar em peças populares de teatro, realizando cursos de especialização em cinema, artes cênicas, interpretação e dramaturgia.[carece de fontes?]

Vida PessoalEditar

Casou-se em 1973 com seu noivo, e também primeiro namorado, com quem estava junto desde 1970, o ator Marcelo Picchi. Deste casamento, que durou onze anos, a atriz teve seus quatro filhos: Thiago Picchi, Diogo, e os gêmeos idênticos Ciro e Tadeu, todos nascidos de parto normal, em São Paulo. Seus dois filhos mais velhos também são atores. Após divorciar-se em 1984, por constantes divergências conjugais, manteve outros relacionamentos casuais, e em 1985 conheceu o arquiteto e produtor teatral Camilo Átila, com quem iniciou um relacionamento sério. Foram viver juntos em 1986, e em 2011 oficializaram a união conjugal em uma cerimônia civil, e a cerimônia religiosa foi realizada na Igreja Messiânica.[5] O casal está junto até hoje, formando um dos casamentos mais sólidos do meio artístico. [6]

Desde 1974 é adepta da Igreja Messiânica Mundial, revelando em entrevistas que toda sua vida mudou para melhor após começar a praticar o johrei nas pessoas. [7] Também contou que seu primeiro contato com a religião se deu aos doze anos de idade, quando havia adoecido com toxoplasmose, curando-se ao receber o johrei, um passe mediúnico de imposição de mãos, praticado pelos seguidores da Igreja Messiânica.[8]

CarreiraEditar

TelevisãoEditar

 
Atriz Elizabeth Savalla no Senado Federal do Brasil.

Sua primeira aparição na televisão aconteceu em 1972 com "A casa fechada", de Roberto Gomes, um teleteatro da TV Cultura, dirigido por Antunes Filho. O ator e diretor Antônio Abujamra a indicou para o Cassiano Gabus Mendes, que queria um rosto novo para protagonizar outro programa da emissora. Em 1975, antes de completar 21 anos, é chamada para fazer aquele que é considerado o seu mais importante papel: Malvina, da novela Gabriela, de Walter George Durst, baseada no romance Gabriela, Cravo e Canela, de Jorge Amado, com direção de Walter Avancini. Este papel lhe rendeu o prêmio de melhor revelação da televisão brasileira de 1975 da APCA, além do Troféu Imprensa de personalidade feminina. Durante divulgação da novela em Portugal foi recepcionada no aeroporto pelo primeiro-ministro português na época, Mário Soares.[9]

Logo após Gabriela, participou de O Grito, novela de Jorge Andrade. Fez outras personagens marcantes,como a doce irmã Angélica de Estúpido Cupido, novela de Mário Prata, a desbocada Lili de O Astro e a sofrida Carina Limeira Brandão de Pai Herói, ambas escritas por Janete Clair. O sucesso de O Astro tumultuou a vida da atriz, que conta: "A mãe do Marcelo (Picchi, ex-marido) faleceu quando eu fazia O Astro. No enterro, os fãs destruíram o cemitério. Tive que sair correndo."

Interpreta também, a farsante Marcela de Plumas e Paetês, de Cassiano Gabus Mendes, a doce Sônia de O Homem Proibido, trama de Teixeira Filho inspirada em obra homônima de Nelson Rodrigues, a sedutora Bruna, sua primeira vilã, protagonista de Pão Pão, Beijo Beijo, de Walter Negrão, e viveu outra "mocinha" sofredora com a Isadora de Partido Alto, novela de estreia da dupla Aguinaldo Silva e Glória Perez. Logo após participou em De Quina Pra Lua, de Alcides Nogueira, como a manicure Mariazinha e interpretou Renata em Hipertensão, de Ivani Ribeiro.

Após alguns anos afastada da televisão, volta como protagonista da minissérie Meu Marido em 1991 e participa em Sex Appeal no papel de Margarida. Em 1993 participou em um episódio do programa Você Decide. Retorna às novelas, transitando entre o cômico e o dramático, com a vingativa Auxiliadora de Quatro por Quatro, de Carlos Lombardi, entre 1994 e 1995. Logo após, em 1996, interpreta Maria Luísa em Quem É Você?, novela de Ivani Ribeiro.

Após mais um longo período afastada das telenovelas, interpretou em 2001 a fogosa e glutona beata Imaculada de Avelar, de A Padroeira, seu primeiro trabalho com o autor Walcyr Carrasco. Com essa hilária performance ela desperta o interesse do público infantil, chega até a ser homenageada, no dia das mães, pelo programa Gente Inocente, apresentado por Márcio Garcia.[10] Em 2003, interpretou vilã cômica Jezebel, em Chocolate com Pimenta.[11] Em 2005, após seu sucesso como a vilã cômica Jezebel, em Alma Gêmea interpretou a cética Agnes.[12] Em 2007, interpretou a vaidosa Rebeca de Sete Pecados.[13] Em 2009, interpretou a divertida cozinheira Socorro de Caras & Bocas. Seu quinto trabalho consecutivo com o autor Walcyr Carrasco.[14]

Em 2011, interpretou a vilã cômica Minerva de Morde & Assopra. Seu sexto trabalho consecutivo com o autor Walcyr Carrasco.[15] Em 2013, após quase 40 anos de carreira na TV, retorna ao horário nobre com mais uma personagem cômica, a vendedora de cachorros-quentes e ex-chacrete Márcia em Amor à Vida, seu sétimo trabalho consecutivo com Walcyr Carrasco e também o autor que tem mais trabalhado juntos nos últimos 10 anos.[16][17] Em 2014, fez uma participação especial no Zorra Total interpretando ela mesma. Depois de mais de 10 anos interpretando papéis de destaque nas novelas do Walcyr Carrasco, em Alto Astral, de autoria de Daniel Ortiz, interpretou a divertida Tina.[18][19][20]

Voltou as novelas em Janeiro de 2016 em Êta Mundo Bom, como a divertida e interesseira caipira Cunegundes, uma mulher geniosa e durona, mais uma vez repetindo a parceria com o autor Walcyr Carrasco e o diretor Jorge Fernando. Após 11 anos, a atriz retorna ao horário das 18h, cuja última novela foi Alma Gêmea, em 2005.[21] Em 2017, integra o elenco principal da novela "Pega Pega" no papel da durona e batalhadora taxista Arlete, que vive o drama de ter abandonado o filho ainda pequeno.

Em 2018, retoma a sua parceira com o dramaturgo Aguinaldo Silva, ao participar da novela "O Sétimo Guardião", na pele da pérfida beata Mirtes, uma mulher capaz de tudo por poder e influência, mas que usa o fato de ser fervorosa em sua religião, para encobrir sua faceta perversa, sendo a principal vilã do folhetim do horário nobre.

TeatroEditar

Aos 13 anos, Elizabeth Savala Casquel vê no teatro a peça A Moreninha, baseada no romance de Joaquim Manuel de Macedo, a obra desperta sua paixão pela carreira de atriz. Inicialmente, destacou-se no teatro em peças como No Sex... Please, de Marriott & Foot e Pigmaleoa, de Millôr Fernandes. Ficou afastada dos palcos por mais de uma década por causa de seu trabalho na televisão, tendo retornado em 1987 como uma artista mambembe, produzindo peças teatrais. Sua reestreia nos palcos foi com peça Lua Nua, de Leilah Assumpção, produzida por seu marido, Camilo Átila, com a qual rodou o país inteiro depois de longas temporadas no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Criou a ESCA (Elizabeth Savala & Camilo Áttila) para adaptar e produzir textos para o teatro.

Seguindo o sucesso de Lua Nua, o casal repetiu o mesmo roteiro de Rio de Janeiro, São Paulo e turné nacional com "Ações ordinárias, de Jerry Sterner com adaptação de Camilo Áttila, que contava com um elenco estelar e com Mimi, Uma Adorável Doidivanas, de Camilo Áttila. Durante oito anos interpretou Vera na comédia É..., de Millôr Fernandes com adaptação conjunta de Camilo Áttila com o próprio autor . Fernanda Montenegro , por quem nutre grande admiração, interpretou o mesmo papel, por quatro anos, em uma montagem teatral, na década de 70 e 80.

Savala exerceu por dois anos a função de Coordenadora de eventos teatrais para a Zona Oeste, do Rio de Janeiro. Esse programa levou diversos espetáculos teatrais para escolas, igrejas, praças e platéias nas favelas Vila Vintém, Vila do Céu e Vila Aliança, nos bairros de Bangu, Campo Grande e Santa Cruz.

Em 2004, comemorou 30 anos de carreira, encenando o monólogo Frizileia – Uma Esposa à Beira de um Ataque de Nervos, de Camilo Áttila, que foi levado a cidades de todo o país onde não havia teatro, em parceria com os governos municipais no projeto "Teatro de graça na praça". Essa data comemorativa marcou a realização de um sonho da atriz, ao se apresentar gratuitamente para públicos que giravam em torno de 6 mil pessoas, formadas por quem normalmente não tem qualquer acesso a teatro em sua cidade. O projeto se estendeu por dois anos e foi sucedido em 2012 por um novo monólogo com apresentações no mesmo formato, visitando novas cidades na mesma situação em todo o país.

Em 2007 deu o nome ao troféu do Festival Nacional de Teatro de Juiz de Fora (Minas Gerais). Em 2010 renovou contrato com a Prefeitura de São Carlos para incentivo as artes cênicas.[22][23]

FilmografiaEditar

TelevisãoEditar

Ano Título Personagem Notas
1972 A Casa Fechada Anita
1975 Gabriela Malvina Tavares[24]
O Grito Pilar
1976 Estúpido Cupido Irmã Angélica
1977 O Astro Lilian Corrêa (Lili)
1979 Pai Herói Carina Limeira Brandão
1980 Plumas e Paetês Marcela de Andrade / Roseli
1982 O Homem Proibido Sônia Rodrigues
1983 Pão-Pão, Beijo-Beijo Bruna Cantarelli
1984 Partido Alto Isadora Amoedo
1985 De Quina pra Lua Maria Moreno Cagliosto (Mariazinha)
1986 Hipertensão Renata
1991 Meu Marido Maria Zanata
1993 Sex Appeal Margarida Sousa Borges
Você Decide Episódio: "Ser ou Não Ser"
1994 Quatro por Quatro Auxiliadora Fontes / Condessa Carmem
Almodóvar / Maria do Socorro
1996 Quem É Você? Maria Luísa Maldonado Marcondes Aguiar
1997 A Justiceira Ângela Episódio: "Mesmo Que Seja Eu"
1998 Você Decide Júlia Episódio: "Vida"
1999 Maria Episódio: "A Filha de Maria"
2000 Episódio: "Oscar Matriz e Filial"
Brava Gente Clemência Episódio: "O Casamento Enganoso"
2001 A Padroeira Maria Imaculada de Avelar (Imaculada)
2002 Sítio do Picapau Amarelo Bruxa Morgana Episódio: "A Convenção das Bruxas"
Episódio: "Bruxa Mãe, Bruxa Filha"
2003 Chocolate com Pimenta Jezebel do Canto e Melo
2005 Alma Gêmea Agnes Ávilla Blanco
2007 Sete Pecados Rebeca Ferraz
2009 Caras & Bocas Maria do Socorro Batista da Silva (Socorro)
2011 Morde & Assopra Minerva Alves Junqueira
2013 Amor à Vida Márcia do Espírito Santo[25]
2014 Alto Astral Cristina Romantini Pereira (Tina)[18][26][27]
2016 Êta Mundo Bom! Cunegundes Pereira Torres (Boca de Fogo)
2017 Pega Pega Arlete Mendes da Silva
2018 O Sétimo Guardião Mirtes Aranha[28]
2021 Quanto Mais Vida, Melhor! Nedda[29][30]
2021 Mal Secreto [31]

CinemaEditar

Ano Título Personagem Notas
1982 Pra Frente Brasil Mariana
1997 Julgamento no Mundo Espiritual Marília (participação especial)[32] Curta-metragem

TeatroEditar

Ano Peça Papel
1974 Tribobó City[33]
1975 Pigmaleoa Ismênia
1978 No Sex... Please!
1981 Barreado
1987 A Nossa Voz
1987—90 Lua Nua Sílvia
1991—93 Ações Ordinárias
1993—95 Mimi, Uma Adorável Doidivanas Mimi
1995 Mimi, A Odalisca Infiel Mimi
1996—03 É... Vera
2004—11 Frizileia – Uma Esposa à Beira de um Ataque de Nervos Frizileia[34]
2012—17 A.M.A.D.A.S – Associação das Mulheres que Acordaram Despencadas Regina Antônia[35]

Prêmios e indicaçõesEditar

Ano Prêmio Categoria Trabalho Resultado
1975 Troféu APCA[36] Melhor Revelação
Gabriela
Venceu
1976 Troféu Imprensa[carece de fontes?] Personalidade Feminina Venceu
Mulher Mais Bonita da TV Indicado
2001 Prêmio Arte Qualidade Brasil - RJ[37] Melhor Atriz Coadjuvante Telenovela
A Padroeira
Indicada
Prêmio Arte Qualidade Brasil - SP[38] Melhor Atriz Coadjuvante Telenovela Indicada
2002 Prêmio Contigo! de TV Melhor Atriz Coadjuvante Indicado
2003 Prêmio Qualidade Brasil Melhor Atriz
Chocolate com Pimenta
Indicado
2004 Prêmio Contigo! de TV Melhor Atriz Coadjuvante Indicado
2011 Prêmio Quem de Televisão[39]
Morde & Assopra
Indicado
2013 Prêmio Extra de Televisão[40]
Amor à Vida
Venceu
Troféu APCA[41] Melhor Atriz Venceu
Prêmio Quem de Televisão[42] Melhor Atriz Coadjuvante Venceu
Melhores do Ano[43] Venceu
TV Press[44] Melhor Atriz Venceu
2014 Troféu Imprensa[45] Melhor Atriz Indicado
Troféu Internet[45] Melhor Atriz Indicado
Prêmio Contigo! de TV[46] Melhor Atriz Coadjuvante Venceu
2014 Prêmio Sindusfarma de Qualidade[47] "Bulas"
"Gráfica e Editora Brogotá"
Venceu
2015 Prêmio Contigo! de TV[48] Melhor Atriz Coadjuvante
Alto Astral
Indicado
2016 Prêmio Qualidade Brasil[49] Melhor Atriz de Comédia
A.M.A.D.A.S
Indicado
Troféu UOL TV e Famosos[50] Melhor Atriz
Êta Mundo Bom!
Indicada

HomenagensEditar

Em 2007 deu nome ao troféu do festival Nacional de Teatro de Juiz de Fora - MG.

Em 2017 a atriz foi homenageada pelo governo do estado do Amazonas por meio da Secretaria Estadual de Cultura com uma placa grafada com seu nome no hall do Teatro Amazonas em comemoração aos 120 anos de fundação.

A atriz foi homenageada em Colombo - PR com o Teatro Municipal que recebe seu nome Teatro Municipal Elizabeth Savalla. O anuncio de seu nome dado ao Teatro foi oficialmente anunciado em 2018. Homenagem esta concedida pela prefeitura municipal de Colombo.

Referências

  1. «Elizabeth Savalla», Abril, Contigo .
  2. «Elizabeth Savalla se apresenta dia 25 na Praça Luiz Gonzaga». Secretaria de Cultura e Turismo de Taboão da Serra. 25 de maio de 2012. Consultado em 31 de janeiro de 2013 
  3. «Herdeira da empresa do pai, atriz Elizabeth Savalla se emociona ao receber Prêmio». Sindusfarma. 13 de maio de 2014. Consultado em 21 de setembro de 2020 
  4. Oficial de Registro Civil do Butantã, São Paulo. (21 de junho de 1951). «Talão de registro de casamento de Francisco Casquet Rufino e Isabel Savala Casquet». Consultado em 21 de abril de 2020 
  5. [[1]]
  6. «Revista ISTO É Gente: Savalla às avessas» 
  7. [[2]]
  8. [[3]]
  9. «Pouco acima da média». Jornal Cruzeiro do Sul. Consultado em 1 de março de 2016 
  10. RD1. «Elizabeth Savalla». RD1 > Elizabeth Savalla. Consultado em 30 de maio de 2014 
  11. Yahoo. «Elizabeth Savalla interpretou Jezebel em Chocolate com Pimenta». Yahoo > Elizabeth Savalla. Consultado em 30 de maio de 2014 
  12. O Fuxico. «Elizabeth Savalla interpretou Agnes em Alma Gêmea». Yahoo > Elizabeth Savalla. Consultado em 30 de maio de 2014 
  13. M de Mulher. «Elizabeth Savalla interpretou Rebeca em Sete Pecados». M de Mulher > Elizabeth Savalla. Consultado em 30 de maio de 2014. Cópia arquivada em 31 de maio de 2014 
  14. Memória Globo. «Elizabeth Savalla interpretou a cozinheira Socorro em Caras & Bocas». Memória Globo > Elizabeth Savalla. Consultado em 30 de maio de 2014 
  15. Gshow. «Elizabeth Savalla interpretou a vilã cômica Minerva Morde & Assopra». Gshow > Elizabeth Savalla. Consultado em 30 de maio de 2014 
  16. http://www.ocabidefala.com/2013/02/conheca-o-elenco-completo-e-personagens.html
  17. Gshow. «Elizabeth Savalla interpretou a personagem cômica Márcia em Amor à Vida». Gshow > Elizabeth Savalla. Consultado em 30 de maio de 2014 
  18. a b Gshow (3 de novembro de 2014). «Cristina Pereira (Tina) - Personagens - Alto Astral». Personagens > Alto Astral. Consultado em 3 de novembro de 2014 
  19. Flávio Ricco (28 de maio de 2014). «Elizabeth Savalla terá filhos com nomes de países». UOL Televisão. Consultado em 30 de maio de 2014 
  20. Carla Bittencourt (13 de outubro de 2014). «'Alto astral' terá Elizabeth Savala como Tina, uma dona de casa com um grande segredo». Extra. Consultado em 12 de outubro de 2014 
  21. «Veja o elenco da nova novela das 6, 'Êta Mundo Bom!'». tv. Consultado em 3 de dezembro de 2015 
  22. «Prefeitura e Governo Federal investem no Programa de Agricultura Familiar» (PDF). São Carlos. Consultado em 1 de janeiro de 2018 
  23. «Elizabeth Savalla estará no Bicão com Friziléia neste domingo». São Carlos. Consultado em 1 de janeiro de 2018 
  24. Savalla iniciou na TV num especial da TV Cultura, Chá das quatro, de Cassiano Gabus Mendes
  25. Carla Bittencourt (19 de abril de 2014). «Elizabeth Savala faz participação no 'Zorra total', neste sábado». Extra. Consultado em 26 de abril de 2014 
  26. Gshow (11 de outubro de 2014). «Elizabeth Savala será Tina, uma mulher que há anos esconde um grande segredo». Extras - Alto Astral. Consultado em 5 de novembro de 2014 
  27. "Alto Astral": Laura descobre o grande segredo de Tina; saiba qual é
  28. Elizabeth Savalla é reservada para “O Sétimo Guardião”
  29. Patrícia Kogut (14 de maio de 2020). «Elizabeth Savala, Marcos Caruso e Claudia Jimenez: triângulo amoroso em novela das 19h». O Globo. Consultado em 14 de maio de 2020 
  30. Carla Bittencourt (18 de outubro de 2021). «Elizabeth Savala será cabeleireira Nedda em Quanto Mais Vida, Melhor!». Metrópoles. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  31. Redação (13 de janeiro de 2020). «Nova série do Globoplay, 'Mal Secreto' é cercada de mistérios e impõe cláusulas de sigilo». F5. Consultado em 14 de janeiro de 2020 
  32. Filme sobre o Mundo Espiritual. Participação especial de Elizabeth Savala.
  33. «Elizabeth Savalla iniciou sua carreira no espetáculo "Tribobó City" de Maria Clara Machado». O Tempo. Consultado em 1 de janeiro de 2018 
  34. «Com Frizileia - Esposa à beira de um ataque de nervos, Savalla ficou sete anos em cartaz». O Povo. Consultado em 1 de janeiro de 2018 
  35. «A.M.A.D.A.S com Elizabeth Savala». Casa de Festas. Consultado em 1 de janeiro de 2018 
  36. Gabriela lhe rendeu o troféu da APCA de atriz revelação
  37. «Confira Todos os Indicados e Ganhadores da área Artística Cultural do Premio Qualidade Brasil 2001 no Rio de Janeiro». Arte Qualidade Brasil. Consultado em 7 de setembro de 2020 
  38. «Confira Todos os Indicados e Ganhadores da área Artística Cultural do Premio Qualidade Brasil 2001 em São Paulo». Arte Qualidade Brasil. Consultado em 7 de setembro de 2020 
  39. Prêmio QUEM 2011: Vote no seu favorito na categoria televisão»
  40. «'Amor à Vida' sai como grande vencedora do Prêmio Extra de Televisão». Terra. Consultado em 8 de março de 2016 
  41. «Conheça os vencedores do Prêmio APCA | VEJA São Paulo». VEJA São Paulo. Consultado em 8 de março de 2016 
  42. «Prêmio QUEM 2013: Conheça os vencedores na categoria TV». revistaquem.globo.com. Consultado em 8 de março de 2016 
  43. «Mateus Solano vence na categoria de melhor ator do Melhores do Ano - Domingão do Faustão». Domingão do Faustão. Consultado em 8 de março de 2016 
  44. «TV Press :: TV - Premiações Artísticas». tv-premiacoes-artisticas.webnode.com. Consultado em 8 de março de 2016 
  45. a b «Primeira fase da votação do Troféu Internet, do SBT, termina sábado no Terra». Terra. Consultado em 8 de março de 2016 
  46. «Elizabeth Savalla é premiada como Melhor Atriz Coadjuvante». MdeMulher. Consultado em 8 de março de 2016 
  47. «Melhores fornecedores da indústria farmacêutica recebem Prêmio Sindusfarma de Qualidade 2014 em noite de festa». Prêmio Sindusfarma de Qualidade. Consultado em 1 de janeiro de 2018 
  48. «Vela a lista dos finalistas do "Prêmio Contigo de TV"». premiacoes-artisticas. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  49. «Prêmio Arte Qualidade Brasil 2016 - Acesso Cultural - Arte, Cultura». Acesso Cultural. Consultado em 1 de janeiro de 2018 
  50. «Quem foi a melhor atriz da TV em 2016?». tvefamosos.uol.com.br. Consultado em 12 de dezembro de 2018 

Ligações externasEditar