Walter Avancini

Nunciato Walter Abreu Avancini (São Caetano do Sul, 18 de abril de 1935Rio de Janeiro, 26 de setembro de 2001) foi um escritor, autor e diretor de telenovelas e minisséries. Pai da atriz Andréa Avancini, do diretor de novelas Alexandre Avancini e do artísta plástico Otávio Avancini. Durante uma entrevista feita ao site Museu da tv, em 1998, ele revela que seu primeiro nome foi dado em homenagem a seu avô, Nunciato, italiano, que tinha um cinema na cidade onde nasceu.[1]

Walter Avancini
Nome completo Nunciato Walter Abreu Avancini
Nascimento 18 de abril de 1935
São Caetano do Sul,  São Paulo
Morte 26 de setembro de 2001 (66 anos)
Rio de Janeiro,  Rio de Janeiro
Nacionalidade brasileiro
Ocupação escritor, autor e diretor de telenovelas

Um dos mais inovadores e criativos diretores da história da televisão brasileira, Walter Avancini foi o responsável pela condução de verdadeiros clássicos da teledramaturgia como A Deusa Vencida (onde lançou Regina Duarte), As Minas de Prata, Selva de Pedra, O Semideus, O Rebu, Gabriela, Saramandaia, Nina, Xica da Silva, O Cravo e a Rosa, além de minisséries e especiais históricos, aclamados no Brasil e no exterior, como Morte e Vida Severina, A Morte e a Morte de Quincas Berro d'Água, Avenida Paulista, Moinhos de Vento, Anarquistas, Graças a Deus, Rabo de Saia, Grande Sertão: Veredas, Memórias de um Gigolô, Chapadão do Bugre, entre muitos outros. Dono de um espírito inquieto, acreditava que a televisão não era apenas um veículo para histórias-padrão produzidas em ritmo industrial, mas sim um dos mais poderosos meios de nossa expressão cultural, como conseguiu demonstrar através de seus inúmeros e brilhantes trabalhos. Trabalhou também em Portugal, onde dirigiu a telenovela A Banqueira do Povo.

Seus últimos trabalhos em telenovelas foram na Rede Manchete onde lançou vários atores brasileiros como Giovanna Antonelli, Taís Araújo, Murilo Rosa, entre tantos outros. Foi ele também que viu na atriz Drica Moraes a possibilidade de uma grande vilã na novela Xica da Silva.

Walter morreu em 2001, vítima de câncer de próstata, deixando inacabado o trabalho na novela A Padroeira, concluído por Roberto Talma.

CarreiraEditar

Na televisãoEditar

Como apresentadorEditar

Como diretorEditar

Data Trabalho Emissora Notas
2001 A Padroeira Rede Globo não concluída por Avancini, substituído por Roberto Talma
2000/01 O Cravo e a Rosa
1998 Brida Rede Manchete
1997/98 Mandacaru
1996/97 Xica da Silva
1995/96 Tocaia Grande
1993 A Banqueira do Povo RTP
1990/91 Brasileiras e Brasileiros SBT
1989 República Rede Globo minissérie
1988 Abolição minissérie
1988 Chapadão do bugre minissérie
1986 Memórias de Um Gigolô minissérie
1986 Selva de Pedra Somente os 20 primeiros capítulos
1985 Grande sertão: veredas minissérie
1984 Rabo-de-saia minissérie
1984 Anarquistas, Graças a Deus minissérie
1983 Fernando da Gata microssérie
1983 Moinhos de Vento minissérie
1982 Avenida Paulista minissérie
1981 Obrigado Doutor série
1981 Rosa Baiana Rede Bandeirantes
1980/81 Dulcinéa vai à guerra
1980/81 Um Homem Muito Especial
1980 Cavalo Amarelo
1980 A Deusa Vencida
1980 Drácula, uma História de Amor TV Tupi
1978/79 Sinal de Alerta Rede Globo
1978 Kika e Xuxu série
1978 O Pulo do Gato
1977/78 Nina
1976 Saramandaia
1975/76 O Grito
1975 Gabriela
1974/75 O Rebu
1974/75 Fogo sobre Terra
1973/74 O Semideus
1973 Cavalo de Aço
1972/73 Selva de Pedra
1972 Na Idade do Lobo TV Tupi
1971 Hospital
1970/71 Simplesmente Maria
1970 As Bruxas
1969/70 Super Plá
1969/70 João Juca Jr.
1969 Beto Rockfeller
1969 Era Preciso Voltar Rede Bandeirantes
1968/69 A Última Testemunha Rede Record
1968 O Terceiro Pecado TV Excelsior
1967 Os Fantoches
1967 O Grande Segredo
1966/67 As Minas de Prata
1966 Anjo Marcado
1966 Almas de Pedra
1965/66 A Grande Viagem
1965 A Deusa Vencida
1965 Vidas cruzadas
1965 A Indomável
1964 Melodia Fatal

Prêmios e indicaçõesEditar

Troféu APCAEditar

Ano Categoria Indicação Resultado
1973 Melhor Diretor Artístico de Televisão Walter Avancini Venceu

Referências

  1. Memória Globo. «Walter Avancini». Consultado em 21 de setembro de 2020 

Ligações externasEditar