Formula One Group

Formula One Group (antiga Formula One Management) é um grupo de empresas responsáveis pela promoção do Campeonato Mundial de Fórmula 1 da FIA e pelo exercício dos direitos comerciais do esporte.[1]

O Grupo era anteriormente propriedade da Delta Topco, uma empresa sediada em Jersey que era principalmente propriedade das empresas de investimento CVC Capital Partners, Waddell & Reed e LBI Group, com a propriedade restante dividida entre Bernie Ecclestone, outras empresas de investimento e diretores da empresa. Foi comprado pela Liberty Media em 2017.[2]

Ecclestone, ex-chefe de equipe de Fórmula 1, passou 40 anos como diretor executivo da empresa após obter o controle dos direitos comerciais. Entre 2017, Chase Carey assumiu os cargos de diretor executivo e presidente,[3] onde permaneceu até final de 2020, quando esses cargos passaram a ser exercidos por Stefano Domenicali a partir de janeiro de 2021.[4] Com Carey se tornando presidente não executivo.[5] Ross Brawn é o diretor geral e de esportes a motor.[6]

Referências

  1. «Merger Procedure Article 6(1)(b) Decision» (PDF). European Commission. 20 de março de 2006. Consultado em 20 de fevereiro de 2011 
  2. «Bernie Ecclestone removed as Liberty Media completes $8bn takeover». BBC Sport. 23 de janeiro de 2017. Consultado em 23 de janeiro de 2017 
  3. «Liberty completes F1 acquisition». Formula1.com. 23 de janeiro de 2017. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  4. «Uma F1 mais forte e sustentável pode ser o legado de Carey». 3 de janeiro de 2021. Consultado em 9 de janeiro de 2021 
  5. «Senior Management». corp.formula1.com. Janeiro de 2021 
  6. «Brawn and Bratches join F1 in sporting and commercial roles». Formula 1. 23 de janeiro de 2017. Consultado em 23 de janeiro de 2017 
  Este artigo sobre automobilismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.