Stefano Domenicali

diretor esportivo italiano e presidente do Formula One Group; ex-chefe de equipe da Scuderia Ferrari

Stefano Domenicali (Ímola, 11 de maio de 1965) é um dirigente esportivo italiano que atualmente ocupa os cargos de diretor executivo e presidente do Formula One Group.[1]

Stefano Domenicali
Conhecido(a) por Diretor desportivo da Scuderia Ferrari na Fórmula 1
Nascimento 11 de maio de 1965 (57 anos)
Ímola,  Itália
Nacionalidade italiano
Ocupação Atual CEO da Lamborghini S.p.A.

CarreiraEditar

Formado em Economia pela Universidade de Bolonha, passou a trabalhar na Ferrari logo após a conclusão do curso.

Sucedeu Jean Todt no cargo de diretor desportivo da equipe Ferrari na Fórmula 1.

Logo em seu primeiro ano no cargo em 2008, a equipe faturou o Mundial de Construtores. Nas temporadas seguintes não obteve nenhum êxito até que na segunda, 14 de Abril de 2014, a Ferrari anunciou que Stefano Domenicali deixou o cargo de chefe da equipe na Fórmula 1. Ele foi substituído por Marco Mattiacci, diretor-executivo da Ferrari para a América do Norte. Domenicali sai depois de mais um início de temporada de 2014 bem ruim.

"Há momentos específicos na vida profissional de todos em é preciso ter a coragem de tomar decisões difíceis e muito sofridas. É hora de fazer uma mudança importante. Como chefe, assumo a responsabilidade da situação que estamos vivendo. É uma decisão tomada com o desejo de fazer algo para agitar as coisas e para o bem deste grupo", disse Domenicali.[2]

Em nota oficial, o presidente Luca di Montezemolo agradeceu pelos serviços prestados do dirigente à equipe: "Agradeço a Stefano Domenicali não apenas pela sua constante contribuição e empenho, mas pelo grande senso de responsabilidade que soube demonstrar até hoje sobrepondo os interesses da Ferrari ao seus próprios. Tenho estima e afeto por Domenicali, que vi crescer profissionalmente nestes 23 anos de trabalho juntos e por isso desejo sorte e sucesso para o seu futuro", disse o presidente.[3] Em 15 de março 2016 foi nomeado CEO da Automobili Lamborghini SpA, sucedendo Stephan Winkelmann, que retornou ao cargo em 1 de dezembro de 2020, após a saída de Domenicali.[4] A Lamborghini é uma subsidiaria da Audi e ambas pertencem ao grupo Volkswagen. Em setembro de 2020, foi anunciado que Domenicali substituiria Chase Carey como diretor executivo e presidente da Fórmula 1 a partir da temporada de 2021.[5][6]

Referências

  1. «Uma F1 mais forte e sustentável pode ser o legado de Carey». F1 Mania. 3 de janeiro de 2021. Consultado em 9 de janeiro de 2021 
  2. «Ferrari dispensa Stefano Domenicali, seu chefe de equipe». Veja. 14 de Abril de 2014 
  3. «Crise faz Stefano Domenicali pedir demissão da Ferrari». UOL esporte Fórmula 1. 14 de Abril de 2014 
  4. Dobie, Stephen (23 de fevereiro de 2016). «Stefano Domenicali is Lamborghini's new boss». BBC Top Gear. BBC Worldwide Ltd. Consultado em 13 de novembro de 2016 
  5. «Domenicali é confirmado como novo CEO da Fórmula 1; veja mais». motorsport.uol.com.br. 25 de setembro de 2020. Consultado em 9 de janeiro de 2020 
  6. «Ex-Force India sucede Domenicali como presidente da Comissão de Monopostos da FIA». Grande Prêmio. 17 de dezembro de 2020. Consultado em 9 de janeiro de 2021 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre automobilismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.