Abrir menu principal

Francisco de Abreu Pereira de Meneses

Francisco de Abreu Pereira de Meneses
Nascimento Viana do Castelo
Alma mater Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra

Francisco de Abreu Pereira de Meneses ou Francisco de Abreu Pereira Cirne (Viana do Castelo[1], 28 de Outubro de 1765, frei na Ordem de São Bento de Avis (30.10.1783), fidalgo cavaleiro da Casa Real[2], Doutor em Leis (1782-83)[3] na Universidade de Coimbra[4], Desembargador "extravagante"[5] e dos Agravos da Casa da Suplicação[6], Procurador Geral da Ordens e da Fazenda da Casa do Infantado[7], promotor fiscal das Ordens, no Paço da Rainha[8], provedor das Capelas[9] e «juiz privativo das Causas da Santa Casa» (de Lisboa)(1793)[10].

Ele e seu tio igualmente desembargador, José Ricalde Pereira de Castro, durante anos, de 1731 a 1767, organizaram o chamado "culpeiro" para o Tribunal do Santo Ofício, a Inquisição de Lisboa[11].

Em 1794, fez um discurso económico e político apresentado ao príncipe D. João (futuro D. João VI)[12].

Vivia, em Lisboa, no Palácio de Torel, no jardim de Torel, junto ao Campo de Santana, onde funciona hoje o Centro Galego de Lisboa, da Xunventude de Galicia[13].

Dados genealógicosEditar

Era filho de Francisco de Abreu Cirne Pereira de Brito, moço fidalgo, coronel de Infantaria, governador do Castelo de São Tiago Maior da Barra de Viana do Castelo, senhor do vínculo do Paço de Lanheses e de D. Maria Vitória Meneses Bacelar, filha de Manuel Carlos Bacelar, fidalgo escudeiro da Casa Real, 3.º administrador do vínculo da Casa do Carboal, em Covas (Vila Nova de Cerveira).

BibliografiaEditar

  • *Felgueiras Gayo, Nobiliário das Famílias de Portugal, Carvalhos de Basto, 2ª Edição, Braga, 1989, vol. II-pg. 271 (Barbosas).

Referências

  1. O Chanceler José Ricalde Pereira de Castro (dados genealógicos), pelo Dr. Francisco Cirne de Castro Boletim da Academia Portuguesa de Ex-Libris, nº 48, Abril de 1969
  2. Diligência de habilitação para a Ordem de São Bento de Avis de Francisco de Abreu Pereira de Menezes, Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Código de ref: PT/TT/MCO/A-C/004-006/0004/00021
  3. O Chanceler José Ricalde Pereira de Castro (dados genealógicos), pelo Dr. Francisco Cirne de Castro Boletim da Academia Portuguesa de Ex-Libris, nº 48, Abril de 1969
  4. Francisco de Abreu Pereira Cirne, 1778-10-29 a 1782-10-26, Referência: PT/AUC/ELU/UC-AUC/B/001-001/C/008000, Arquivo da Universidade de Coimbra
  5. Carta. Desembargador extravagante da Casa da Suplicação, 3 de Março de 1786, Registo Geral de Mercês de D. Maria I, liv.17, f. 145v, Arquivo Nacional da Torre do Tombo
  6. Carta. Desembargador dos Agravos da Casa da Suplicação, 16 de Abril de 1795, Arquivo Nacional da Torre do Tombo
  7. Arquivo da Casa Almada
  8. Almanách: para o anno de 1788, Typog. da Academia Real das Sciencias, pág. 256
  9. REQUERIMENTO de Tomé José da Silva, por seu procurador João Ferreira de Azevedo, à rainha D. Maria I, solicitando que o desembargador Francisco de Abreu Pereira de Meneses, o provedor das Capelas ou qualquer outro ministro expeça ordens para serem averbadas as casas que fazem parte da herança deixada por Antônia do Amaral, a fim de serem empregadas a favor das capelas, 8 de Maio de 1791, Projeto Resgate - Rio de Janeiro - Avulsos (1614-1830), Biblioteca Digital Luso-Brasileira
  10. O Aervo da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e a Investigação Historiográfica,Texto de Francisco d’Orey Manoel* e Nelson Moreira Antão, Cidade Solidária, Julho 2010, pág. 187, referindo-se à Cota: Mandados, mç. 01, proc. 29.
  11. Culpeiro organizado por José Ricalde Pereira de Castro e Francisco de Abreu Pereira de Meneses, Tribunal do Santo Ofício, Inquisição de Lisboa, liv. 185, ANTT
  12. Discurso econômico e político feito e apresentado ao príncipe pelo desembargador do Paço Francisco de Abreu Pereira de Menezes, Rede Memória
  13. Xardím de Torel, in Santana, Francisco, dir., Dicionário da História de Lisboa, Carlos Quintas e Associados, 1994.