Garret Hobart

Garret Hobart
24º vice-presidente dos Estados Unidos
Período 4 de março de 1897
a 21 de novembro de 1899
Presidente William McKinley
Antecessor Adlai Stevenson I
Sucessor Theodore Roosevelt
Dados pessoais
Nome completo Garret Augustus Hobart
Nascimento 3 de junho de 1844
Long Branch, Nova Jérsei,
Estados Unidos
Morte 21 de novembro de 1899 (55 anos)
Paterson, Nova Jérsei,
Estados Unidos
Progenitores Mãe: Sophia Vanderveer Hobart
Pai: Addison Willard Hobart
Alma mater Universidade Rutgers
Esposa Jennie Tuttle (1869–1899)
Partido Republicano
Profissão Advogado
Assinatura Assinatura de Garret Hobart

Garret Augustus Hobart (Long Branch, 3 de junho de 1844Paterson, 21 de novembro de 1899) foi o 24º vice-presidente dos Estados Unidos, servindo durante a presidência de William McKinley.[1] Ele foi o sexto vice-presidente a morrer no cargo.[1]

Hobart nasceu em Long Branch, Nova Jérsei, crescendo em Marlboro.[1] Depois de estudar na Universidade Rutgers, ele estudou direito com Socrates Tuttle, um proeminente advogado de Paterson, também casando-se com sua filha. Apesar de ter pisado pouco vezes em um tribunal, Hobart tornou-se um rico advogado corporativo.[1]

Ele serviu um vários cargos governamentais estaduais, e então concorreu para um cargo público pelo Partido Republicano, servindo na Assembleia Geral de Nova Jérsei e no Senado de Nova Jérsei.[1] Ele tornou-se o porta-voz da primeira[1] e o presidente da segunda. Hobart era um partidário de longa data, e os representantes de Nova Jérsei foram para a Convenção Nacional Republicana de 1896 determinados a indicá-lo como vice-presidente.[1] Suas visões políticas eram similares as de McKinley, que era o candidato Republicano a presidência.[1] Com Nova Jérsei sendo um importante estado na futura eleição, McKinley e seu conselheiro, futuro senador Mark Hanna, decidiram escolher Hobart. Ele seguiu os mesmos passos de seu running mate e fez campanha sem sair de seu estado, apesar de ter passado algum tempo em Nova Iorque. McKinley e Hobart foram eleitos.[1]

Como vice-presidente, Hobart mostrou-se uma figura popular em Washington, D.C. e um conselheiro próximo a McKinley.[1] Seu bom humor e diplomacia foram muito importantes para o presidente, já que em 1899, Russell A. Alger, Secretário de Guerra, não conseguiu entender que McKinley queria que ele deixasse o cargo. Hobart convidou Alger para sua casa de veraneio em Nova Jérsei, contando a notícia ao secretário, que enviou sua renuncia ao presidente assim que voltou para Washington. Hobart morreu de uma doença cardiovascular em novembro de 1899 com 55 anos de idade; seu lugar na chapa Republicana para a eleição de 1900 foi entregue a Theodore Roosevelt.[1]

Referências

  1. a b c d e f g h i j k Peters, Gerhard; Woolley, John T.; Nelson, Michael (2012). The Presidency A to Z (em inglês). Washington, D.C.: CQ Press. p. 282 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Garret Hobart
  Este artigo sobre um político é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.