Gente Honesta é um filme brasileiro de 1944, dirigido por Moacyr Fenelon, sendo escrito por ele e Mario Brasini. Nos papeis principais estão Oscarito, Mario Brasini e Vanda Lacerda[1]. Foi adaptado de uma peça homônima escrita por Amaral Gurgel e levada aos palcos do Teatro Regina pela Companhia Procópio Ferreira em 1943[2][3]. Atualmente é tido como um filme perdido[4].

Gente Honesta
 Brasil
1944 •  pb •  75 min 
Género drama
Direção Moacyr Fenelon
Produção Atlântida Cinematográfica
Mario Brasini
Roteiro Moacyr Fenelon
Baseado em Gente Honesta (peça teatral de Amaral Gurgel)
Elenco Oscarito
Mario Brasini
Vanda Lacerda
Lídia Mattos
Lançamento dezembro de 1944
Idioma português

Sinopse editar

Dois ladrões (Oscarito e Mario Brasini) são presos e, na delegacia, fazem amizade com o pai de uma moça rica (Vanda Lacerda) detida por ter entrado de moto num hotel. Tempos depois um deles, apaixonado pela moça, é envolvido sem saber numa fraude perpetrada pelo próprio pai dela. Depois de algumas confusões, toda a história é esclarecida e o ex-ladrão, inocentado.

Elenco editar

Ator/Atriz Personagem
Oscarito Risadinha
Mario Brasini Ladrão
Vanda Lacerda Eduarda Mendes
Lídia Mattos Zuleika Santos
Mafra Filho Dr. Leonardo Santos
Alberto Pérez Paulo Santos
Milton Carneiro Comissário Soares
Antônio Nobre Araújo
Humberto Catalano
Mary Gonçalves
Oswaldo Louzada

Referências

  1. «Gente Honesta». Cinemateca Brasileira. Consultado em 28 de dezembro de 2021 
  2. «A Scena Muda : Eu sei tudo (Magazine Mensal) (RJ) - 1921 a 1955 - DocReader Web». memoria.bn.br. Consultado em 10 de fevereiro de 2024 
  3. «A Scena Muda : Eu sei tudo (Magazine Mensal) (RJ) - 1921 a 1955 - DocReader Web». memoria.bn.br. Consultado em 10 de fevereiro de 2024 
  4. Freire, Rafael de Luna (2011). Carnaval, Mistério e Gangsters: O filme policial no Brasil (1915-1951). Niterói: Universidade Federal Fluminense (UFF) 

Ligações externas editar