George Alencherry

George Alencherry
Cardeal da Igreja Católica
Arcebispo Maior de Ernakulam-Angamaly

Igreja

Igreja Católica Siro-Malabar
Hierarquia
Papa Papa Francisco
Atividade Eclesiástica
Diocese Arquidiocese Maior de Ernakulam-Angamaly
Nomeação 24 de maio de 2011
Entrada solene 27 de maio de 2011
Predecessor Mar Varkey Cardeal Vithayathil, C.Ss.R.
Mandato 2011 -
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 19 de novembro de 1972
Igreja de Santa Maria de Thuruthy
por Mar Antony Cardeal Padiyara
Nomeação episcopal 11 de novembro de 1996
Ordenação episcopal 2 de fevereiro de 1997
Padanthalummoodu
por Mar Joseph Powathil
Nomeado metropolita 25 de maio de 2011
Cardinalato
Criação 18 de fevereiro de 2012
por Papa Bento XVI
Ordem Cardeal-presbítero
Título São Bernardo nas Termas
Brasão
CoA George Alencherry.jpg
Lema Service in dialogue of truth and love
Dados pessoais
Nascimento Thuruthy, Travancore
19 de abril de 1945 (75 anos)
Nacionalidade indiano
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Projeto Cristianismo

George Alencherry ou Mar Giwargis Alencherry (em malaiala, മാര്‍ ഗീവര്‍ഗിസ് ആലഞ്ചേരി, 19 de abril de 1945) é um cardeal Indiano, atual arcebispo maior de Ernakulam-Angamaly e líder da Igreja Católica Siro-Malabar.

BiografiaEditar

Estudou na Universidade de Kerala, onde em 1965 obteve um bacharelado em economia. Em seguida, ele entrou no Seminário Pontifício de São José, em Alwaye, onde estudou filosofia e teologia, mais tarde, depois de sua ordenação sacerdotal, ele obteve um mestrado em Teologia no Pontifício Instituto Teológico, Alwaye. Ele também ganhou um Diploma em Estudos Bíblicos (DSEB) e doutorado em teologia conjuntamente na Sorbonne do Instituto Católico de Paris, França, em 1986.[1]

Vida religiosaEditar

Foi ordenado padre em 19 de novembro de 1972 na Igreja de Santa Maria de Thuruthy, por Antony Padiyara, arcebispo de Chanagancherry.[1][2] Durante seu ministério sacerdotal, ocupou vários cargos na Arquidiocese de Changanacherry e em outros lugares. De 1976 a 1978, ele foi o diretor da Catequese, entre 1978 e 1986, ele percebeu mais estudos, a partir de 1986 até 1993 foi secretário-adjunto da Conferência dos Bispos Católicos de Kerala.[1]

Eleito Eparca de Thuckalay dos Siro-Malabares em 11 de novembro de 1996, foi consagrado em 2 de fevereiro de 1997, em Padanthalummoodu, na Índia, por Joseph Powathil, arcebispo de Changanacherry, assistido por Lawrence Ephraem Thottam, bispo de Marthandom, e por Mathew Vattackuzhy, bispo de Kanjirapally. Ele foi instalado no mesmo dia.[1][2] Foi eleito Arcebispo Maior de Ernakulam-Angamaly pelo Sínodo Sírio-Malabar realizada no Mount St. Thomas, em Cochim, em 24 de maio de 2011; o Papa Bento XVI confirmou a sua eleição em 25 de maio.[1][2] Ele foi instalado no domingo 27 de maio, à tarde, em uma missa solene na catedral-basílica de Santa Maria, na presença de Salvatore Pennacchio, arcebispo-titular de Montemarana, o núncio apostólico na Índia.[1] Ele vê sua Igreja, enraizada na pregação de São Tomé, empenhada na linha de frente na busca de uma maior cooperação ecumênica e também com outras religiões, para dar uma contribuição ao desenvolvimento da Índia, especialmente nos campos da educação e da assistência social. Não esconde o problema do estatuto de minoria e do confronto com os indianos que fomentam o fundamentalismo, ainda que em Kerala a situação seja mais tranquila do que noutras partes do país, como Orissa.[3]

Em 6 de janeiro de 2012, o Papa Bento XVI anunciou no Angelus que o criaria cardeal no Primeiro Consistório Ordinário Público de 2012, realizado em 18 de fevereiro, onde recebeu o anel cardinalício, o barrete cardinalício e o título de cardeal-presbítero de São Bernardo nas Termas.[1][2]

Nomeado membro das Congregações para a Doutrina da Fé e para as Igrejas Orientais em 21 de abril de 2012 e em 15 de abril de 2016, foi nomeado membro do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos.[1][3]

Em 22 de junho de 2018, o Papa Francisco nomeou Jacob Manathodath, bispo de Palghat dos Siro-Malabares, administrador apostólico sede plena de Ernakulam-Angamaly[4] pois o cardeal Alencherry havia sido citado pelo Tribunal Superior de Kerala por sua suposta perda de 13 milhões de dólares em transações suspeitas de compra de terras. Em 30 de abril de 2019, após meses de investigação, a polícia de Kerala apurou que os documentos contra o cardeal foram falsificados.[5] Assim, em 27 de junho de 2019, o Papa encerrou a administração apostólica e Mar Alencherry pode voltar ao serviço arquiepiscopal.[1][6]

ConclavesEditar

Galeria fotográficaEditar

Referências

  1. a b c d e f g h i The Cardinals of the Holy Roman Church
  2. a b c d Catholic Hierarchy
  3. a b Biografia no site do Vaticano
  4. «Pope appoints Apostolic Administrator "Sede Plena" in India-based Syro-Malabar Church» (em inglês). Vatican News. 22 de junho de 2018. Consultado em 24 de dezembro de 2020 
  5. «Kerala police: documents accusing Card. Alencherry "fabricated"» (em inglês). AsiaNews.it. 30 de abril de 2019. Consultado em 24 de dezembro de 2020 
  6. «Termine dell'Incarico di Amministratore Apostolico sede plena dell'Arcieparchia di Ernakulam-Angamaly dei Siro-Malabaresi (India)» (em italiano). Sala de Imprensa da Santa Sé, Rinunce e nomine, 27.06.2019 

Ligações externasEditar


Precedido por
Criação da diocese
 
Bispo de Thuckalay

19962011
Sucedido por
George Rajendran Kuttinadar, S.D.B.
Precedido por:
Varkey Vithayathil
 
Arcebispo Maior de Ernakulam-Angamaly

2011
Sucedido por:
Incumbente
 
Cardeal-padre de São Bernardo nas Termas

2012