Abrir menu principal
Giulio Tonti
Cardeal da Igreja Católica
Prefeito Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e Sociedades de Vida Apostólica
Atividade Eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Nomeação 13 de fevereiro de 1917
Predecessor Dom Diomede Cardeal Falconio, O.F.M.
Sucessor Dom Raffaele Cardeal Scapinelli di Leguigno
Mandato 1917 - 1918
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 21 de dezembro de 1867
Nomeação episcopal 11 de julho de 1892
Ordenação episcopal 25 de julho de 1892
por Dom Vincenzo Cardeal Vannutelli
Nomeado arcebispo 15 de julho de 1893
Cardinalato
Criação 6 de dezembro de 1915
por Papa Bento XV
Ordem Cardeal-Presbítero
Título Santos Silvestre e Martinho nos Montes
Brasão
Coat of arms of Giulio Tonti.svg
Dados pessoais
Nascimento Roma
9 de dezembro de 1844
Morte Roma
11 de dezembro de 1918 (74 anos)
Nacionalidade Italiano
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Giulio Tonti (Roma, 9 de dezembro de 1844 - Roma, 11 de dezembro de 1918) foi um diplomata da Santa Sé, arcebispo e cardeal da Igreja Católica, foi Núncio Apostólico no Brasil, em Portugal, na República Dominicana, no Haiti e na Venezuela.

BiografiaEditar

Recebeu o Crisma em 17 de agosto de 1856. Completou os seus estudos no Seminário Romano, obtendo doutorado em filosofia, teologia e direito civil e canônico. Foi ordenado sacerdote em 21 de dezembro de 1867, foi professor de teologia e vice-reitor do Pontifício Ateneo Urbaniano De Propaganda Fide até 1879.

Foi nomeado núncio apostólico no Brasil e arcebispo titular da Arquidiocese de Ancira em 23 de agosto de 1902 e núncio em Portugal em 4 de outubro de 1906. Em 25 de outubro de 1910, Tonti demitiu-se do seu encargo diplomático em Portugal como consequência da revolução e retornou a Roma.

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre Episcopado (bispos, arcebispos, cardeais) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.