Abrir menu principal

Guarantã (São Paulo)

município brasileiro no estado de São Paulo

Guarantã é um município brasileiro do estado de São Paulo, como uma localização privilegiada pois se encontra na região centro oeste, com rodovias próximas que saem tanto para São Paulo Capital quanto para Paraná ou Minas Gerais.

Município de Guarantã
Bandeira de Guarantã
Brasão de Guarantã
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 30 de novembro
Fundação 1944 (75 anos)
Gentílico guarantaense
Prefeito(a) Cláudio José da trindade
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Guarantã
Localização de Guarantã em São Paulo
Guarantã está localizado em: Brasil
Guarantã
Localização de Guarantã no Brasil
21° 53' 42" S 49° 35' 24" O21° 53' 42" S 49° 35' 24" O
Unidade federativa São Paulo
Mesorregião Bauru IBGE/2008[1]
Microrregião Bauru IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Pirajuí , Cafelândia , Pongaí , Júlio Mesquita e Guaimbê
Distância até a capital 405 km
Características geográficas
Área 461,795 km² [2]
População 13,136 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 0,03 hab./km²
Altitude 505 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,727 alto PNUD/2000[4]
PIB R$ 101 665,082 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 15 283,39 IBGE/2008[5]

GeografiaEditar

Localiza-se a uma latitude 21º53'42" sul e a uma longitude 49º35'23" oeste, estando a uma altitude de 505 metros. Sua população estimada em 2004 era de 6.726 habitantes. Possui uma área de 461,8 km².

DemografiaEditar

Dados do Censo - 2000

População total: 6.323

  • Urbana: 4.848
  • Rural: 1.475
  • Homens: 3.218
  • Mulheres: 3.105

Densidade demográfica (hab./km²): 13,69

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 25,44

Expectativa de vida (anos): 66,78

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 3,15

Taxa de alfabetização: 85,76%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,727

  • IDH-M Renda: 0,665
  • IDH-M Longevidade: 0,696
  • IDH-M Educação: 0,819

(Fonte: IPEADATA)

HidrografiaEditar

RodoviasEditar

ComunicaçõesEditar

A cidade foi atendida pela Companhia Telefônica Brasileira (CTB) até 1973[6], quando passou a ser atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP), que construiu a central telefônica utilizada até os dias atuais. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica[7], sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo[8] para suas operações de telefonia fixa.

AdministraçãoEditar

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  6. «Relação do patrimônio da CTB incorporado pela Telesp» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo 
  7. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  8. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 

Ligações externasEditar