Pirajuí

município brasileiro do estado de São Paulo
Pirajuí
  Município do Brasil  
Hino
Apelido(s) "Rio do Peixe Dourado"
Gentílico pirajuiense
Localização
Localização de Pirajuí em São Paulo
Localização de Pirajuí em São Paulo
Pirajuí está localizado em: Brasil
Pirajuí
Localização de Pirajuí no Brasil
Mapa de Pirajuí
Coordenadas 21° 59' 56" S 49° 27' 25" O
País Brasil
Unidade federativa São Paulo
Municípios limítrofes Guarantã, Lins, Reginópolis, Balbinos, Presidente Alves, Uru
Distância até a capital 400 km
História
Fundação 1915 (105 anos)
Aniversário 29 de março
Administração
Prefeito(a) César Henrique da Cunha Fiala (PTB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 819,432 km²
População total (Censo IBGE/2010[2]) 22 724 hab.
Densidade 27,7 hab./km²
Clima Não disponível
Altitude 468 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000 [3]) 0,779 alto
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 184 079,148 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 8 361,91

Pirajuí é um município do estado de São Paulo, no Brasil. O município é formado pela sede e pelos distritos de Corredeira, Pradínia e Santo Antônio da Estiva[5][6].

ToponímiaEditar

"Pirajuí" é um termo em língua brasílica que significa "rio dos pirajus"[7].

HistóriaEditar

Até 1888, a região entre os rios Dourado e Feio era habitada por índios couvades. A partir desse ano e do ano seguinte, exploradores como João Justino da Silva, Joaquim de Toledo Piza e Almeida, Adão Bonifácio Dias, Leão Cerqueira, Ignácio Vidal dos Santos Abreu, Luiz Wolf, Clementino Rodrigues da Silva e Salvador da Costa Sarico começaram a plantar café na região. Em 1902, João Justino da Silva e outros fundaram o patrimônio de São Sebastião do Pouso Alegre. Em 1904, foi celebrada a primeira missa na capela de São Sebastião. A chegada da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil trouxe progresso à vila, fazendo com que ela se elevasse à categoria de distrito de paz pertencente ao município de Bauru em dezembro de 1907 com o nome de "Pirajuhi" pela lei estadual 1 105, de 2 de dezembro de 1907. Tornou-se município em 29 de março de 1915 com o nome atual Pirajuí. Em meados do século XX, Pirajuí chegou a ser considerado o maior município cafeeiro de todo o planeta.[8]

Foi também sede do governo do estado de São Paulo por um dia e, em meados do século XX, foi disputada, nas ruas da cidade, uma prova de automobilismo, na época a mais importante do Brasil.

GeografiaEditar

Localiza-se a uma latitude 21º59'55" sul e a uma longitude 49º27'26" oeste, estando a uma altitude de 468 metros. Sua população estimada em 2004 era de 20 745 habitantes. Possui uma área de 821,68 km².

DemografiaEditar

Dados do Censo - 2000

População Total: 20 095

Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada

EducaçãoEditar

  • Escola Estadual Coronel Joaquim de Toledo Piza e Almeida
  • Fonte Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
  • Escola Estadual de Primeiro e Segundo Grau Dr Alfredo Pujol (Pública)
  • Escola Estadual de Primeiro Grau Olavo Bilac (Pública)
  • Escola Estadual Professora Maria Angélica Marcondes (Pública)
  • Colégio Fundamental - Prevê Objetivo (Particular)
  • Escola Pingo de Gente - Prevê Objetivo (Particular)

HidrografiaEditar

RodoviasEditar

ComunicaçõesEditar

A cidade foi atendida pela Companhia Telefônica Brasileira (CTB) até 1973[9], quando passou a ser atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP), que construiu a central telefônica utilizada até os dias atuais. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica[10], sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo[11] para suas operações de telefonia fixa.

Referências

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. «Municípios e Distritos do Estado de São Paulo» (PDF). IGC - Instituto Geográfico e Cartográfico 
  6. «Divisão Territorial do Brasil». IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística 
  7. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 594.
  8. City Brazil. Disponível em http://www.citybrazil.com.br/sp/pirajui/historia-da-cidade. Acesso em 9 de março de 2014.
  9. «Relação do patrimônio da CTB incorporado pela Telesp» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo 
  10. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  11. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 

Ligações externasEditar