HMS Prince of Wales (53)

O HMS Prince of Wales foi um couraçado operado pela Marinha Real Britânica e a segunda embarcação da Classe King George V, depois do HMS King George V e seguido pelo HMS Duke of York, HMS Anson e HMS Howe. Sua construção começou no início de janeiro de 1937 nos estaleiros da Cammell Laird em Birkenhead e foi lançado ao mar em maio de 1939, sendo comissionado na frota britânica em janeiro de 1941.[1] Era armado com uma bateria principal composta por dez canhões de 356 milímetros montados em duas torres de artilharia quádruplas e uma dupla, possuía deslocamento carregado de mais de 44 mil toneladas e conseguia alcançar uma velocidade máxima de pouco mais de 28 nós.

HMS Prince of Wales
Prince of Wales-1.jpg
 Reino Unido
Operador Marinha Real Britânica
Fabricante Cammell Laird
Homônimo Príncipe de Gales
Batimento de quilha 1º de janeiro de 1937
Lançamento 3 de maio de 1939
Comissionamento 19 de janeiro de 1941
Indicativo visual 53
Destino Afundado por ataques aéreos
em 10 de dezembro de 1941
Características gerais
Tipo de navio Couraçado
Classe King George V
Deslocamento 44 500 t (carregado)
Maquinário 4 turbinas a vapor
8 caldeiras
Comprimento 227,1 m
Boca 31,4 m
Calado 10,5
Propulsão 4 hélices
- 110 000 cv (80 900 kW)
Velocidade 28,3 nós (52,4 km/h)
Autonomia 15 600 milhas náuticas a 10 nós
(28 900 km a 19 km/h)
Armamento 10 canhões de 356 mm
16 canhões de 133 mm
32 canhões de 40 mm
Blindagem Cinturão: 140 a 370 mm
Convés: 127 a 152 mm
Torres de artilharia: 324 mm
Barbetas: 324 mm
Anteparas: 254 a 305 mm
Torre de comando: 76 a 102 mm
Aeronaves 4 hidroaviões
Tripulação 1 521

O Prince of Wales entrou em serviço no meio da Segunda Guerra Mundial e sua primeira ação foi em maio, quando foi enviado para interceptar o couraçado alemão Bismarck e o cruzador pesado Prinz Eugen junto com o cruzador de batalha HMS Hood. Na resultante Batalha do Estreito da Dinamarca, o navio sofreu de falhas mecânicas e foi atingido várias vezes, porém conseguiu acertar o Bismarck e danificá-lo o suficiente para que abortasse sua missão. O Prince of Wales foi forçado a retornar para casa e ficou sob reparos até julho, transportando no mês seguinte o primeiro-ministro Winston Churchill para um encontro com o presidente norte-americano Franklin D. Roosevelt na Terra Nova.[1]

A embarcação foi então transferida para a Força H no Mar Mediterrâneo em setembro e escoltou um único comboio bem sucedido para Malta no mesmo mês, sendo em seguida enviado para o Extremo Oriente, onde chegou no início de dezembro e se tornou a capitânia da Força Z. Dias depois o Prince of Wales partiu na companhia do cruzador de batalha HMS Repulse para atacar forças japonesas invadindo a Malásia, entretanto os britânicos foram avistados no caminho por um submarino inimigo. A força foi emboscada no dia 10 de dezembro por aeronaves japonesas vindas de bases em terra, com o couraçado sendo torpedeado e bombardeado várias vezes até emborcar e afundar próximo de Kuantan.[1]

Referências

  1. a b c «HMS Prince of Wales, British battleship, WW2». Naval History. Consultado em 18 de janeiro de 2022 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.