Horácio Schneider

primatólogo, ornitólogo, geneticista, pesquisador e professor universitário brasileiro

Horácio Schneider (São Paulo, 15 de maio de 1948Fortaleza, 27 de setembro de 2018) foi um primatólogo, ornitólogo, geneticista, pesquisador e professor universitário brasileiro.

Horácio Schneider
Conhecido(a) por pioneiro da filogenia molecular de primatas neotropicais no Brasil
Nascimento 15 de maio de 1948
São Paulo, São Paulo, Brasil
Morte 27 de setembro de 2018 (70 anos)
Fortaleza, Ceará, Brasil
Residência Brasil
Nacionalidade brasileiro
Alma mater
Prêmios
Orientador(es)(as) Francisco Mauro Salzano (1928 - 2018)
Instituições Universidade Federal do Pará
Campo(s) Genética e Biologia Molecular
Tese Polimorfismo proteíco em búfalos do Pará (1984)

Comendador e Grande Oficial da Ordem Nacional do Mérito Científico e membro titular da Academia Brasileira de Ciências, Horácio foi vice-reitor, pró-reitor de planejamento e desenvolvimento, e professor titular aposentado da Universidade Federal do Pará.

BiografiaEditar

Horácio nasceu na cidade de São Paulo, em 1948. Ainda criança, sua família se mudou para Franca, no interior, onde cursou o antigo primário. De volta à capital paulista, cursou o antigo ginásio no Ginásio Jabaquara, retornando então para Franca onde cursou o Científico no Instituto Estadual de Educação Torquato Caleiro.[1]

Ingressou na graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Pará, em 1970. Em 1976, concluiu o mestrado em biologia molecular pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), onde também fez o doutorado, sob a mesma orientação de Francisco Mauro Salzano.[1] Professor titular da Universidade Federal do Pará desde 1977, exerceu vários cargos administrativos na instituição, sendo o último deles pró-reitor de Relações Internacionais. Foi também diretor Instituto de Estudos Costeiros do Campus de Bragança da UFPA.[2]

Realizou três estágios de pós-doutorado. De 1990 a 1991, na Universidade Stanford, em 2005, pela Universidade de Nebraska-Lincoln e entre 2013 e 2014 pela Leibniz-Zentrum für Marine, em Bremen, na Alemanha, todos na área de ciências biológicas. Em 1998, Horácio se transferiu do campus de Belém da UFPA para o campus de Bragança, onde foi coordenador até 2001. Foi coordenador do Convênio de Cooperação Internacional MADAM Brasil\Alemanha para estudos sobre Manejo e Dinâmica de Manguezais. Ainda no campus de Bragança, criou os cursos de Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas com ênfase em Biologia Costeira, e o de Mestrado em Biologia Ambiental (ecossistemas costeiros e estuarinos).[1][2]

Na época de sua morte, era o presidente da Sociedade Brasileira de Genética, membro do Conselho da Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado do Pará, representando a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, membro da comissão de especialistas em Primatas da União Internacional para a Conservação da Natureza e membro titular de Comissão Multidisciplinar de Assessoramento do CNPq.[2][3]

Em 2021 uma nova espécie de sagui do gênero Mico foi nomeada como M. schneideri em sua homenagem.[4]

MorteEditar

Horácio estava internado em um hospital em Fortaleza para tratamento de saúde e morreu em 27 de setembro de 2018, aos 70 anos.[2][5] Seu corpo foi traslado para Belém, onde foi velado no Memorial Max Domini.[6]

Publicações selecionadasEditar

  • SAINT-PAUL, U.; SCHNEIDER, HORACIO (Org.). Mangrove Dynamics and Management in North Brazil. 1. ed. Heildelberg: Springer Verlag, 2010. v. 1. 400p.
  • SCHNEIDER, H.. Métodos de análise Filogenética - Um guia prático - 3 Edição. 3. ed. Ribeirão Preto: SBG & Hollos, 2007. v. 1. 200p.
  • FERRARI, S. F. ; SCHNEIDER, H. . A Primatologia no Brasil. Belém: Editora Universitária, 1997. v. 5. 364p.

Referências

  1. a b c «Horácio Schneider». Academia Brasileira de Ciências. Consultado em 2 de fevereiro de 2021 
  2. a b c d «UFPA perde o pesquisador Horacio Schneider». Portal da UFPA. Consultado em 2 de fevereiro de 2021 
  3. «Nota de falecimento - Professor Horácio Schneider». Universidade Federal do Pará. Consultado em 2 de fevereiro de 2021 
  4. Rodrigo Costa-Araújo; José S. Silva-Jr.; Jean P. Boubli; et al. (2 de agosto de 2021), «An integrative analysis uncovers a new, pseudo-cryptic species of Amazonian marmoset (Primates: Callitrichidae: Mico) from the arc of deforestation», Nature Communications, ISSN 2041-1723 (em inglês), 11, PMC 8328995  Verifique |pmc= (ajuda), doi:10.1038/S41598-021-93943-W, Wikidata Q107939037 
  5. «SBPC lamenta morte de Horacio Schneider». Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. Consultado em 2 de fevereiro de 2021 
  6. «Um tributo a Horácio Schneider (1948-2018)». Museu Paraense Emílio Goeldi. Consultado em 2 de fevereiro de 2021