Igreja Nosso Senhor dos Passos (Cachoeiro de Itapemirim)

patrimônio cultural e histórico do Espírito Santo

Igreja Nosso Senhor dos Passos, também conhecida como Matriz Velha, é uma igreja fundada no ano de 1882, na cidade de Cachoeiro de Itapemirim, localizada no interior do estado do Espírito Santo.[1][2][3]

Igreja Nosso Senhor dos Passos
Nomes alternativos Matriz Velha
Início da construção 1875
Fim da construção 1882
Inauguração 1882
Restauro 2014
Proprietário inicial Barão de Itapemirim
Função inicial igreja
Proprietário atual Diocese de Cachoeiro de Itapemirim
Função atual igreja
Website http://nossosenhordospassos.com.br/
Património nacional
Patrimônio Estadual Conselho Estadual da Cultura
Data 2013
Geografia
País  Brasil
Cidade Cachoeiro de Itapemirim, Espírito Santo
Coordenadas 20° 51' 07" S 41° 06' 24" O

HistóriaEditar

Localizada no município de Cachoeiro de Itapemirim, no interior do estado do Espírito Santo, sua história inicia-se no ano de 1854, com a doação de um terreno de Joaquim Marcelino da Silva Lima - o Barão de Itapemirim - para a construção da primeira capela da cidade.[4][5][6] Somente no segundo semestre de 1860, a capela começou a ser construída após uma doação de um conto e quinhentos réis por Manoel José de Araújo Machado e o Tenente Sabino José Coelho.[7]

Situada no bairro da Independência nas margens do Rio Itapemirim, a capela sofreu com enchentes nos anos de 1867, 1872 e 1875 que causaram danos graves na estrutura da capela.[4] Com o prédio em condições precárias, o padre Manoel Leite Sampaio pediu ao Capitão Francisco de Souza Monteiro, abrigasse as imagens da igreja para sua capela particular.[8][9]

Com sua situação de risco a capela foi doada a Paróquia de Cachoeiro de Itapemirim e passou por uma série de reformas até sua inauguração no ano de 1882 em que começou a funcionar como matriz de Cachoeiro e no ano de 1884, passou a ser dedicada a São Pedro Apóstolo, padroeiro da cidade.[4][10]

FestividadesEditar

Entre as festividades promovida pela igreja está a Festa da Unidade na Paróquia Nosso Senhor dos Passos em que é realizada uma missa e posteriormente um almoço em comemoração à Paróquia.[11]

TombamentoEditar

A igreja passou pelo processo de tombamento junto ao Conselho Estadual de Cultura (CEC), órgão estadual responsável pela preservação da história do estado do Espírito Santo.[12][13]

No ano de 2014, um processo de restauração foi iniciado na igreja.[14] Naquele ano foi realizada uma reforma, que consistiu na revitalização externa e a pintura de portas e janelas.[14] No ano de 2016, a obra passou por um processe de restauro interno que contou com a supervisão da restauradora Mariana Caliari.[15] Segundo o padre Evaldo Ferreira, dos seiscentos mil reais destinado pela gestão do governador Paulo Hartung (PMDB), apenas duzentos e sessenta e sete mil reais chegaram para a realização da obra.[14]

Em fevereiro de 2022, a igreja passou por mais um processo de restauração com a participação de órgãos de Secretária de Estado da Cultura (SECULT), do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), além de uma série de profissionais da área vinculados à Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).[13][16]

Ligações externasEditar

Referências

  1. «Cachoeiro de Itapemirim – Igreja Nosso Senhor dos Passos». iPatrimônio. Consultado em 21 de abril de 2022 
  2. «Cachoeiro de Itapemirim (ES) | Cidades e Estados | IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 21 de abril de 2022 
  3. «Igreja Nosso Senhor dos Passos em Cachoeiro faz plantio de ipês-amarelos». Aqui Notícias. 30 de dezembro de 2021. Consultado em 21 de abril de 2022 
  4. a b c «Paróquia Nosso Senhor dos Passos». Diocese de Cachoeiro de Itapemirim. Consultado em 21 de abril de 2022 
  5. «Os casarios, o abandono e o palacete do Barão». Jornal Espírito Santo Notícias. 4 de julho de 2015. Consultado em 21 de abril de 2022 
  6. Rocha, Levy (1 de agosto de 2016). «A capela do Moreira». Morro do Moreno. Consultado em 21 de abril de 2022 
  7. Rocha, Levy (2 de abril de 2004). «A capela do Moreira». Estação Capixaba. Consultado em 21 de abril de 2022 
  8. «Padre Manoel Leite Sampaio de Melo». Genealogia Sul Capixaba. 16 de fevereiro de 2020. Consultado em 21 de abril de 2022 
  9. «A vinda da família Monteiro para Cachoeiro». Morro do Moreno. 14 de dezembro de 2012. Consultado em 21 de abril de 2022 
  10. «São Pedro Apóstolo». Arquidiocese São Paulo. 19 de março de 2015. Consultado em 21 de abril de 2022 
  11. «Paróquia Nosso Senhor dos Passos em Festa.». Diocese de Cachoeiro. 12 de setembro de 2014. Consultado em 21 de abril de 2022 
  12. «Matriz centenária é reinaugurada no Sul do Estado». Tribuna Online. 10 de fevereiro de 2022. Consultado em 21 de abril de 2022 
  13. a b «Secretários visitam igreja Matriz Nosso Senhor dos Passos, em Cachoeiro». Governo do Estado do Espírito Santo. 10 de fevereiro de 2022. Consultado em 21 de abril de 2022 
  14. a b c Manganeli, Gabrielle (14 de abril de 2016). «Matriz Velha de Cachoeiro, ES, passa por restauração». G1. Consultado em 21 de abril de 2022 
  15. Bom Dia ES | Igreja Matriz Velha passa por etapa de processo de restauração em Cachoeiro, ES, Globoplay, consultado em 21 de abril de 2022 
  16. Cardoso, Thatiane (11 de fevereiro de 2022). «Cachoeiro: Igreja Nosso Senhor dos Passos é reinaugurada». Jornal Fato. Consultado em 21 de abril de 2022