Abrir menu principal

Imperator Aleksandr III (1901)

(Redirecionado de Imperador Alexandre III)
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes está sujeito a remoção.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Imperator Aleksandr III
ImperatorAleksandrIII1904Kronshtadt-1.jpg
Carreira  Rússia
Operador Marinha Imperial Russa
Fabricante Estaleiro do Báltico
Homônimo Alexandre III da Rússia
Batimento de quilha 23 de maio de 1900
Lançamento 3 de agosto de 1901
Comissionamento novembro de 1903
Fatalidade Afundado na Batalha de Tsushima
em 27 de maio de 1905
Estado Naufragado
Características gerais
Tipo de navio Couraçado pré-dreadnought
Classe Borodino
Deslocamento 14 181 t
Maquinário 2 motores a vapor de
tripla expansão
20 caldeiras
Comprimento 121 m
Boca 23,2 m
Calado 8,84 m
Propulsão 2 hélices
- 15 800 hp (11 800 kW)
Velocidade 18 nós (33 km/h)
Autonomia 2 590 milhas náuticas a 10 nós
(4 800 km a 19 km/h)
Blindagem Cinturão: 145 a 195 mm
Convés: 25 a 50 mm
Torres de artilharia: 255 mm
Armamento 2 canhões de 305 mm
6 canhões de 152 mm
20 canhões de 75 mm
20 canhões de 47 mm
4 tubos de torpedo de 381 mm
Tripulação 782

O Imperator Aleksandr III foi um navio couraçado pré-dreadnought operado pela Marinha Imperial Russa e construído pelo Estaleiro do Báltico em São Petersburgo. Foi a segunda embarcação da Classe Borodino depois do Borodino e seguido pelo Oryol, Knyaz Suvorov e Slava. Sua construção começou em maio de 1900 e foi lançado em agosto do ano seguinte, sendo finalizado em novembro de 1903.

Batalha de TsushimaEditar

Quando a frota russa enfrentou os japoneses na Batalha de Tsushima, o Knyaz Suvorov, onde estava o Almirante Zinovy Rozhestvensky foi bombardeado, o Imperator Aleksandr III entrou na linha de fogo inimiga para proteger o Knyaz Suvorov, onde recebu vários tiros japoneses, com isso os incêndios se proliferaram, os buracos no casco provocou grande inundação, o navio então virou matando todos os tripulantes.