Abrir menu principal

BiografiaEditar

Nasceu em Sant Adrià de Besòs, Barcelona. Estudou História Contemporânea na Universidade de Barcelona e trabalhou como jornalista na revista Fotogramas.[1] Seu interesse pela imagem a aproxima do mundo do cinema. Isabel desempenha diversos trabalhos no campo da publicidade e cria sua própria produtora.[2] Anos mais tarde, decidida a filmar seu primeiro longa-metragem, muda-se para os Estados Unidos e roda Cosas que nunca te dije (1996).

Isabel é bastante conhecida no meio publicitário e dirige anúncios por todo o mundo. Desempenhou vários cargos em diversas agências publicitárias ganhando vários prêmios por seus trabalhos na área.

Em 2003, a carreira de Isabel Coixet tomou uma expansão internacional com o drama íntimo Mi vida sin mi, adaptado de um romance de Nancy Kincaid. Sarah Polley faz o papel de Anne, uma jovem mãe que opta por não dizer a sua família que ela sofre de um câncer incurável. A co-produção hispano-canadense chamou a atenção dos críticos no Festival de Berlim e foi nomeado para um Urso de Ouro.

Seu filme, La vida secreta de las palabras (2005), filmado em Madrid e Belfast, com Tim Robbins e Sarah Polley, recebeu inúmeros prêmios, incluindo quatro Premios Goya de Melhor roteiro original, Melhor diretor, Melhor filme e Melhor diretor de produção.

Seu filme Map of the Sounds of Tokyo, com Rinko Kikuchi e Sergi López, foi selecionado na competição oficial do Festival de Cannes de 2009.[3]

FilmografiaEditar

  • Mira y verás (1984) - curta-metragem
  • Demasiado viejo para morir joven (1989)
  • Cosas que nunca te dije (1996)
  • A los que aman (1998)
  • Mi vida sin mi]] (2003)
  • Viaje al corazón de la tortura (2003) - documentário
  • ¡Hay motivo! (2004) - episódio La insoportable levedad del carrito de la compra
  • La vida secreta de las palabras (2005)
  • Paris, je t'aime (2006) - episodio Bastille
  • Invisibles (2007) - episódio Cartas a Nora
  • Elegy (2008)
  • Map of the Sounds of Tokyo (2009)
  • Aral. El mar perdido (2010)
  • Escuchando al Juez Garzón (2011)
  • Marea Blanca (2012)
  • Ayer no termina nunca (2013)
  • Another Me (2013)
  • Learning to Drive (2014)
  • Nobody Wants the night (2015)
  • Talking about Rose. Prisoner of Hissène Habré  (2015)
  • Un corazón roto no es como un jarrón roto o un florero (2016) - curta-metragem
  • Spain in a Day (2016)
  • The Bookshop (2017)
  • Elisa Y Marcela (2019)

PrêmiosEditar

  • Premio Nacional de Cine y Audiovisual de Cataluña (2002) por Mi vida sin mi.
  • Premio Ojo Crítico de Cine em sua XIV edição por Mi vida sin mi, por sua sinceridade e sensibilidade da linguagem cinematográfica.

Premios GoyaEditar

Ano Filme Categoria Resultado
2018 La librería Melhor diretor Venceu
Melhor roteiro adaptado Venceu
2016 Nadie quiere la noche Melhor diretor Indicado
Melhor filme Indicado
2012 Escuchando al juez Garzón Melhor filme de documentário Venceu
2007 Invisibles Melhor filme de documentário (dividido com outros 4 diretores) Venceu
2005 La vida secreta de las palabras Melhor diretor Venceu
Melhor roteiro original Venceu
2003 Mi vida sin mi Melhor diretor Indicado
Melhor roteiro adaptado Venceu
1997 Cosas que nunca te dije Melhor roteiro original Indicado
1989 Demasiado viejo para morir joven Melhor diretor estreante Indicado

Premios ButacaEditar

Ano Categoria Filme Resultado
2006 Melhor filme catalão La vida secreta de las palabras Venceu
2003 Mi vida sin mí Venceu

Festival de BerlimEditar

Ano Categoria Filme Resultado
2008 Oso de Oro Elegy Indicado
2003 Mi vida sin mí Indicado

Festival de CannesEditar

Ano Categoria Filme Resultado
2009 Palma de Oro Map of the sounds of Tokio Indicado

Referências

  1. «Isabel Coixet - Biographie et Filmographie» (em francês). cinespagne.com. Consultado em 1 de novembro de 2011. Arquivado do original em 12 de agosto de 2012 
  2. «Interview with Isabel Coixet». barcelonawriting.com. Consultado em 1 de novembro de 2011. Arquivado do original em 19 de agosto de 2012 
  3. «Festival de Cannes - Official Selection 2009» (em inglês). festival-cannes. Consultado em 1 de novembro de 2011. Arquivado do original em 31 de outubro de 2013 

Ligações externasEditar