Jane Birkin

Jane Mallory Birkin OBE (Londres, 14 de dezembro de 1946)[1][2] é uma cantora, compositora, atriz e ex-modelo inglesa. Ela alcançou fama internacional e notabilidade por sua parceria musical e romântica de uma década com Serge Gainsbourg. Ela também teve uma carreira prolífica como atriz no cinema britânico e francês.

Jane Birkin
Birkin em 1970.
Nome completo Jane Mallory Birkin
Nascimento 14 de dezembro de 1946 (74 anos)
Marylebone, Londres, Reino Unido
Nacionalidade inglesa
Filho(a)(s) 3 (incluindo Charlotte Gainsbourg)

Nascida em Londres, Birkin começou sua carreira como atriz, atuando em papéis menores em Blow-Up (1966) e Caleidoscópio (1966), de Michelangelo Antonioni. Em 1968, ela conheceu Serge Gainsbourg enquanto coestrelava com ele em Slogan, que marcou o início de um relacionamento pessoal e de trabalho de anos.[3] A dupla lançou seu primeiro álbum Jane Birkin / Serge Gainsbourg (1969), e Birkin também apareceu no polêmico filme Je t'aime moi non plus (1976) sob a direção de Gainsbourg. Birkin obteria mais créditos como atriz nos filmes baseados na obra de Agatha Christie, Death on the Nile (1978) e Evil Under the Sun (1982).

Depois de se separar de Gainsbourg em 1980, Birkin continuou a trabalhar como atriz e cantora, aparecendo em vários filmes independentes e gravando vários álbuns solo. Em 1991, ela apareceu na minissérie Red Fox e no drama americano A Soldier's Daughter Never Cries, em 1998. Em 2016, ela estrelou o curta-metragem indicado ao Óscar La femme et le TGV, que ela disse que seria seu papel final no filme.

Birkin vive principalmente na França desde os anos 1970. Ela é mãe da fotógrafa Kate Barry (1946 - 2013), com seu primeiro marido John Barry; da atriz e cantora Charlotte Gainsbourg, com Serge Gainsbourg; e do músico Lou Doillon, com Jacques Doillon. Além de seus créditos musicais e de atuação, ela emprestou seu nome à popular bolsa Hermès Birkin.

Primeiros anosEditar

Jane Mallory Birkin nasceu em 14 de dezembro de 1946,[4] em Marylebone, Londres. Sua mãe, Judy Campbell, era uma atriz inglesa, mais conhecida por seu trabalho no palco. Seu pai, David Birkin, foi um tenente-comandante da Marinha Real Britânica e espião, na Segunda Guerra Mundial. Seu irmão é o roteirista e diretor Andrew Birkin. Ela é parente distante da diretora de teatro e ópera Sophie Hunter.[5][6][7] Birkin foi criada em Chelsea,[8] e se descreveu como uma "garota inglesa tímida".[9]

Ela foi educada na Escola Superior da China, na Ilha de Wight. Aos 17 anos conheceu o compositor John Barry, com quem se casou em 1965 e com quem teve sua primeira filha, Kate, em 1967. Após o casal se divorciar em 1968, Birkin voltou a morar com sua família em Londres e começou a fazer testes para papéis no cinema e na televisão na Inglaterra e em Los Angeles, Califórnia.[9]

CarreiraEditar

Jane emergiu na Swinging London após aparecer no filme Blow-Up de 1966 e Wonderwall de 1968, este último que teve a trilha sonora produzida por George Harrison. Quando ela foi para a França para uma audição em 1969 conheceu Serge Gainsbourg, e a partir de então, começaram a ter várias colaborações entre os dois. Nesse mesmo ano os dois fizeram o famoso dueto "Je t'aime... moi non plus" (que originalmente, Serge Gainsbourg havia escrito para Brigitte Bardot). A música na época provocou um escândalo e foi banida em diversas rádios de diversos países.

 
Jane Birkin e Dirk Bogarde no tapete vermelho do Festival de Cannes na década de 1990.

Vida pessoalEditar

Foi casada de 1965 a 1968 com John Barry, um compositor inglês que escreveu o tema original dos filmes de James Bond. A filha de ambos, a fotógrafa Kate Barry, nasceu em 1967 e morreu em 2013 após uma queda do quarto andar de um edifício em Paris.[10]

 
Jane Birkin com sua filha Charlotte Gainsbourg em 2010.

Teve uma relação muito apaixonada e criativa com o seu mentor Serge Gainsbourg - eles conheceram-se no set de Slogan e casaram-se em 1968. Tiveram uma filha, a atriz e cantora Charlotte Gainsbourg, e separaram-se em 1980.

Em 1982 teve a terceira filha, Lou Doillon, de uma relação com o director Jacques Doillon.

CuriosidadesEditar

A canção Je t'aime … moi non plus foi proibida em Portugal e no Brasil na época em que foi lançada, pela sua controvérsia e por ser considerada como atentado aos costumes pelo regime salazarista e pelo governo da ditadura no Brasil, vigentes na época.

Jane Birkin é a inspiração da famosa e cobiçada Birkin bag da marca Hermès. Durante uma viagem de avião em 1980, Jane derrubou sua bolsa Kelly, caindo seus pertences no chão. O diretor da marca Hermés estava no local, e ela comentou que sua bolsa era pequena, se fosse maior não cairia suas coisas. O diretor da marca então propôs fazer uma bolsa que lhe correspondesse melhor. Surgiu assim a Birkin bag, que foi batizada pela empresa com o seu nome.

DiscografiaEditar

FilmografiaEditar

NotasEditar

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Jane Birkin».

Referências

  1. Bengal, Rebecca (25 de janeiro de 2016). «Jane Birkin: On Film, on Serge, on Fashion, on Refusing to Say Her Own Name». Vogue. Condé Nast. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  2. Rodriguez, Juan (3 de agosto de 2009). «From plain Jane to pop icon». Montreal Gazette. Consultado em 11 de agosto de 2020 – via PressReader 
  3. «From The Archive: When Vogue Captured Jane Birkin & Serge Gainsbourg In Love». British Vogue (em inglês). Consultado em 20 de abril de 2020 
  4. Vezin, Annette; Vezin, Luc (200). The 20th Century Muse. [S.l.]: Harry N. Abrams. ISBN 978-0-8109-9154-5 
  5. «Sophie Hunter Superstar». Spiegel.de 
  6. «Les Heures Ou Je M'Eclipse». Recordoftheday.com 
  7. «Guy & Sophie Hunter Chambers: Isis Project». WowHD.co.nz. Arquivado do original em 26 de junho de 2015 
  8. McLean, Craig (20 de setembro de 2017). «Jane Birkin interview: If my songs seem painful — it's for my daughter Kate». Evening Standard. Consultado em 23 de setembro de 2017 
  9. a b Crawford, Gabrielle (director) (2003). Jane Birkin: Mother of All Babes (Notas de mídia). SundanceTV 
  10. «Filha de Jane Birkin morre após queda do quarto andar» 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Jane Birkin