Abrir menu principal
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita referências, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2014). Ajude a inserir fontes confiáveis e independentes. Material controverso que esteja sem fontes deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
João Loy
Nome completo João Eduardo Nunes da Conceição
Nascimento 18 de dezembro de 1961 (57 anos)
Elvas, Portugal Portugal
Nacionalidade Portugal Portugal
Ocupação Ator, encenador e dobrador

João Eduardo Nunes da Conceição, com o nome artístico João Loy[1] (Elvas, 18 de dezembro de 1961), é um actor, encenador e dobrador português.

Nas dobragens ficou famoso por interpretar a voz do mítico personagem Vegeta até ao episódio 133 no anime Dragon Ball Z, tendo voltado mais tarde a interpretar o mesmo personagem por completo na série de Dragon Ball GT e até ao episódio 104 na série Dragon Ball Super.

Índice

CinemaEditar

TelevisãoEditar

Spots Publicitários
Nova Publicidade
  • TAP
  • Óptica Visão
  • Raspadinha
  • Anúncios para a Galp
  • Nova Publicidade

JogosEditar

  • Sly 2: Band of Thieves - Dimitri Lousteau e Arpégio
  • Sly 3: Honor Among Thieves - Dimitri Lousteau e General Tsao
  • Sly Cooper: Thieves in Time - Dimitri Lousteau

TeatroEditar

Encenou, produziu e representou várias peças:

  • Construções sobre Fado e Poesia
  • encenou a peça de teatro As Vedetas de Lucien Lambert
  • encenou a peça de teatro Navalha na Carne, que esteve em cena no Teatro Há-de-ver e no Rivoli, da autoria de Plínio Marcos com adaptação de Francisco Nicholson.
  • encenou a peça de teatro Vida Breve, uma adaptação de sua autoria da peça de Bernardo Santareno, “A Vida Breve em três fotografias”.
  • faz a comédia Não venhas atrás de mim!... com Rosa do Canto, texto de Mara Carvalho e encenação de Fernando Gomes.
  • representa e encena o espectáculo “O Imaginário de Chagall
  • escreveu e encenou o espectáculo “Rir e Cantar Connosco
  • Ficava Tão Bem Naquele Canto da Sala, de Carlos Alberto Machado com encenação de João Ricardo. Esta peça foi estreada aquando da inauguração do Teatro Há-de-ver.
  • Criação e representação do espectáculo Improvisos sobre Fado e Poesia, Genebra, Mafra
  • Os Lusíadas com encenação de Norberto Barroca
  • Episódios da Vida Romântica, com textos e encenação de Norberto Barroca
  • Mestre Gil com encenação de João Ricardo
  • Frei Luís e outras coisas, (produção e representação) com adaptação de textos e encenação de José Carretas
  • Falar Português (produção, encenação e representação).
  • Encenou para a Expo’98 o espectáculo Mar quero que me respondas... produzido pelo Instituto Camões, e grava um CD de poesia com o mesmo nome
  • Vieira a Voz Visível, com encenação de Carlos Pimenta, e produzido pela Comissão dos Descobrimentos, esteve em turné pelo País, Brasil, e França
  • Tempo de Mercadoria, (produção e representação), com texto e encenação de Norberto Barroca. Este espectáculo manteve-se em turné pelo País, Ilhas e Brasil até 1997
  • Ao que nós Chegámos (comédia com encenação de Varela Silva), Parque Mayer
  • Os Músicos de Bremen (peça infantil), Teatro Papa-Léguas
  • Comédia Trophea, de Torres Naharro, Teatro do Noroeste
  • Fêne-Cá-Ló (ciclo de peças para quatro actores, de Ernesto Leal), Teatro da Trindade
  • Encena o espectáculo Wolliood em Lisboa, Teatro da Trindade
  • Encena a revista Parede Soma e... Segue, Grupo de Teatro da Parede
  • Os Três no Pintado... de Fresco, (Café-Concerto), Lisboa
  • As Fases da Lua, (Café-Concerto), Lisboa
  • Elas é que sabem, (Café-Concerto), Porto
  • Vitória Vitória, (Revista), Companhia de Teatro Maria Vitória
  • Vamos a Votos, (Revista), Companhia de Teatro Maria Vitória
  • A Prova dos Números Novos, (Revista) Teatro Variedades, convidado por Francisco Nicholson, para o elenco
  • Parede sem Papas na Língua (Revista), Grupo de Teatro da Parede
  • Isto Agora é Outra Loiça (Revista), Grupo de Teatro da Parede
  • Vamos Contar Mentiras (Comédia), Grupo de Teatro da Parede
  • O Médico à Força, Elvas
  • O Tio Simplício, Elvas

Em 1999 criou a empresa de produção e criação de eventos culturais Há Cultura, e no início de 2002 inaugura a sala de teatro Há-de-ver.

Animações de Rua e Espectáculos produziu, realizou e encenou vários espectáculos:

  • Produção, realização e encenação da animação histórica promovida pela Câmara Municipal de Évora, Évora noites com história.
  • Produção e encenação da animação histórica, Arouca e o seu Mosteiro 300 anos atrás. Gestos. Vozes. Sabores, promovida pela Câmara Municipal de Arouca, que teve uma segunda apresentação em 2005.
  • Produção e encenação do espectáculo Gil Vicente e a Corte, Marvão e Mafra
  • Produção e encenação da animação do Mercado de Produtos Tradicionais de Portalegre “Cores e Sabores”, promovido pela Câmara Municipal de Portalegre, voltando a produzir e encenar a animação em 2004, aquando do II certame.
  • Produção e encenação do espectáculo Um Passeio de D. Manuel I – Um Espectáculo com História, Évora
  • Produção e encenação do espectáculo Um Foral para Évora, Évora (Fundação Eugénio de Almeida)
  • Produção e encenação do espectáculo Construção, Belém e Parque das Nações
  • Produção e encenação do espectáculo comemorativo dos 500 Anos da Descoberta do Brasil Belmonte 1500, Belmonte
  • Produção e encenação das Festas Reais que se realizaram em Santarém, Barreiro, Ponte da Barca e Portimão.
  • Produção e encenação de Cenas Palacianas e de Rua no Tempo das Descobertas no Mosteiro da Batalha
  • Produção e encenação para a Comissão dos Descobrimentos de As Entradas Régias de D. João II que se realizou, em Portimão, Aveiro, Arcos de Valdevez e Ponte da Barca.
  • Encenou a recriação Embaixada de D. Manuel ao Papa Leão X agora para ter lugar no Porto, onde aconteceu em 10 de Junho.
  • Assistente do projecto da recriação da Embaixada de D. Manuel ao Papa Leão X, que a Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses produziu para a Expo'92 de Sevilha, sendo também sua a responsabilidade da encenação dos 500 participantes.

Referências

  1. «Certidão de lista de associadas da Audiogest» (PDF). IGAC/Ministério da Cultura. 25 de julho de 2007. Consultado em 3 de Janeiro de 2014. Arquivado do original (pdf) em 24 de dezembro de 2013 

Ligações externasEditar