Abrir menu principal
João Pizzolatti
Dados pessoais
Nascimento 31 de outubro de 1961 (57 anos)
Blumenau, Santa Catarina
Nacionalidade brasileiro
Esposa Elke Weege Pizzolatti[1] (2 filhos)
Thaionara Niehues (2016–presente) (1 filho)
Partido PP
Ocupação Político

João Alberto Pizzolatti Júnior (Blumenau, 31 de outubro de 1961) é um político brasileiro, filiado ao Partido Progressista (PP).[2]

BiografiaEditar

Filiado ao PP, foi deputado federal por Santa Catarina na 50ª legislatura (1995 — 1999), na 51ª legislatura (1999 — 2003) e na 53ª legislatura (2007 — 2011).

No esquema de corrupção investigado pela Operação Lava Jato, em depoimentos das delações premiadas feitas pelo doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, apontam que Pizzolatti “compunha o grupo de parlamentares do PP que, de maneira estável e permanente, atuava visando a manutenção e operacionalização do esquema”, nas palavras do procurador-geral Rodrigo Janot."[3][4]

Em 9 de março de 2016, foi internado no Hospital Geral de Roraima (HGR), após sofrer um acidente doméstico. Segundo o governo, o estado do secretário é grave e requer cuidados. Pizzolatti sofreu fraturas nas costelas e trauma no crânio.[5]

Em 30 de março de 2016 foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) pelos crimes de corrupção passiva e ocultação de bens no âmbito da Operação Lava Jato.[6][7]

Em 20 de dezembro de 2017, se envolveu em acidente de carro que deixou 3 feridos graves, sob suspeita de embriaguez.[8] Em reportagem veiculada no Jornal Nacional, Pizzolatti aparece declara estar bêbado. Diante da indagação “Você não tá nem em condições de ficar em pé, de bêbado que você tá”, Pizzolatti assume ter bebido. “O senhor confessa que o senhor está bêbado?”, pergunta o homem. “Tô”, diz Pizzolatti.[9] Em outro vídeo subsequente, Paulo Pizzolatti, médico pediatra que é irmão do ex-deputado e que já foi prefeito de Pomerode, retira João Pizzolatti da viatura policial e o leva até um carro do Corpo de Bombeiros e solicita que seu irmão seja encaminhado a um hospital.[10] Chegando ao hospital, Pizzolatti recusa atendimento e toma rumo ignorado.

Referências

  1. Brasil, CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação História Contemporânea do. «JOAO ALBERTO PIZZOLATTI JUNIOR | CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil». CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Consultado em 25 de dezembro de 2017 
  2. «Conheça os deputados - Portal Câmara dos Deputados». Câmara dos Deputados. Consultado em 22 de dezembro de 2015 
  3. UPIARA BOSCHI (7 de março de 2015). «Escândalo na Petrobras: Catarinense João Pizzolatti estaria entre líderes do PP que recebiam e distribuíam propina». Diário Catarinense. Consultado em 22 de dezembro de 2015 
  4. «Ministro do STF autoriza investigação de políticos na Lava Jato». G1. 6 de março de 2015. Consultado em 22 de dezembro de 2015 
  5. «Secretário João Pizzolatti é internado em estado grave em hospital de RR». G1. Globo. 9 de março de 2016. Consultado em 26 de maio de 2016 
  6. Estadão conteúdo (30 de março de 2016). «PGR oferece denúncia em inquérito que investiga Pizzolatti na Lava Jato». Época Negócios. Consultado em 31 de março de 2016 
  7. Carolina Oms e Leticia Casado (30 de março de 2016). «MPF denuncia sete políticos do PP por corrupção na Lava-Jato». Valor Econômico. Consultado em 31 de março de 2016 
  8. «Pizzolatti causa acidente e apanha». Blog do JC. 20 de dezembro de 2017 
  9. «Ex-deputado provoca acidente e assume estar bêbado em SC». Jornal Nacional. 21 de dezembro de 2017 
  10. «Ex-deputado João Pizzolatti foge do hospital após se envolver em grave acidente de trânsito». www.radiocapinzal.com.br. Consultado em 25 de dezembro de 2017 
  Este artigo sobre políticos ou política de Santa Catarina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.