Abrir menu principal

Joakim Noah

basquetebolista estadunidense

Joakim Simon Noah (25 de fevereiro de 1985, Nova Iorque) é um jogador de basquete.[1] Ele jogou pela Universidade da Flórida e ajudou o time a ser campeão da NCAA duas vezes.

Joakim Noah
Joakim Noah Bulls.jpg
Informações pessoais
Nome completo Joakim Simon Noah
Data de nasc. 25 de fevereiro de 1985 (34 anos)
Local de nasc. Nova Iorque,  Estados Unidos
Altura 2,11 m (6 ft 11 in)
Peso 105 kg (232 lb)
Apelido "Jo"
"Sticks"
Informações no clube
Posição Pivô
Clubes de juventude
2004–2007 Estados Unidos Flórida
Clubes profissionais
Ano Clubes Partidas (pontos)
2007-2016
2016-2018
2018–2019
Estados Unidos Chicago Bulls
Estados Unidos New York Knicks
Estados Unidos Memphis Grizzlies
00572 000(5.325)
0053 000(244)
0042 000(298)
Seleção nacional
 França 0022000(185)
Medalhas
Competidor da  França
União Europeia EuroBasket
Prata Lituânia 2011 Flag of France.svg França

Ele é filho da escultora sueca Cecilia Rodhe, Miss Suécia e 5ª colocada no Miss Universo de 1978, e do tenista francês Yannick Noah, tendo assim além da cidadania americana, cidadania sueca e francesa.[2]

Primeiros anosEditar

Noah nasceu em Nova York, filho do cantor francês e ex-tenista número 3 do mundo, Yannick Noah, vencedor do Aberto da França em 1983, e Cécilia Rodhe, Miss Suécia e quarta vice-campeã no Miss Universo de 1978. Seu avô Zacharie Noah era um jogador de futebol profissional camaronês, vencedor da Coupe de France em 1961.[3] Noah morou em Paris de 1988 a 1998 e retornou a Nova York aos 13 anos.[4]

Ele jogou basquete no ensino médio na United Nations International School, Poly Prep Country Day School e na The Hill School.[5]

Considerado um recruta de quatro estrelas pela Rivals.com, Noah foi listado como o 19° Ala-pivô e o 75° melhor jogador em 2004.[6]

Carreira na faculdadeEditar

 
Noah durante o Midnight Madness com Sha Brooks durante um torneio de 3 pontos (13 de outubro de 2006)

Noah aceitou uma bolsa de estudos atlética para frequentar a Universidade da Flórida, onde jogou pelo time de basquete masculino do treinador Billy Donovan, Florida Gators, de 2004 a 2007. Durante o seu primeiro ano, ele jogou 9,4 minutos por jogo e obteve uma média de 3.5 pontos, 2,5 rebotes, 0.5 assistências, 0.2 roubadas de bolas e 0.7 bloqueios.[7]

Em seu segundo ano, Noah começou a jogar como Pivô para substituir Al Horford e nessa posição liderou sua equipe em pontos (14,2) e bloqueios (2,4), enquanto ficou em segundo lugar em rebotes (7.1) atrás de Horford (7,6).[8] No final do Torneio da NCAA, ele havia se declarado para o Draft da NBA de 2006. Noah, no entanto, juntamente com os companheiros de equipe Al Horford e Corey Brewer, anunciaram na celebração do título nacional dos Gators que voltariam para mais uma temporada.[9] Noah e o Florida Gators seriam bi-campeões nacionais na temporada de 2006-07.[10]

Em seu último ano, Noah jogou 25.9 minutos por jogo e obteve uma média de 12.0 pontos, 8.4 rebotes, 2.3 assistências, 1.1 roubadas de bolas e 1.8 bloqueios.[11]

Carreira profissionalEditar

Chicago Bulls (2007-2016)Editar

Primeiros anosEditar

O Chicago Bulls selecionou Noah como a nona escolha geral no Draft da NBA de 2007. Em 6 de novembro de 2007, Noah fez sua estreia na temporada regular depois de perder os três primeiros jogos com uma torção no tornozelo. Em seu primeiro ano, Noah jogou 20.7 minutos por jogo e obteve uma média de 6.6 pontos, 5.6 rebotes, 1.1 assistências, 0.9 roubadas de bolas e 0.9 bloqueios.[12]

 
Noah com os Bulls em fevereiro de 2009

Noah desempenhou um papel fundamental no Jogo 6 da primeira rodada dos playoffs de 2009 entre Bulls e o Boston Celtics. No minuto final do terceiro período de prorrogação do jogo, com o placar empatado em 123-123, ele roubou a bola de Paul Pierce e fez uma Enterrada, provocando a sexta falta de Pierce no processo. Os Bulls venceram o jogo por 128–127, apesar de perder a série no Jogo 7.[13]

Temporada de 2009-10Editar

Durante a temporada de 2009-10, Noah jogou em 64 jogos devido a lesões e obteve uma média de 10.7 pontos, 11.0 rebotes, 2.1 assistências, 0.5 roubadas de bolas e 1.6 bloqueios.[14]

Os Bulls foram para os playoffs, garantindo a 8ª melhor campanha na Conferência Leste. Nos playoffs, Noah teve médias de 14,8 pontos e 13,0 rebotes, mas os Bulls perdeu para o Cleveland Cavaliers na primeira rodada.

Temporada de 2010-11Editar

 
Noah sendo marcado por Kevin Séraphin do Washington Wizards em fevereiro de 2011.

Em 4 de outubro de 2010, Noah assinou uma extensão de contrato de cinco anos no valor de US $ 60 milhões com os Bulls.[15]

Em 15 de dezembro de 2010, os Bulls anunciaram que, devido a um dano ligamentar na mão de Noah, ele passaria por uma cirurgia e perderia de 8 a 10 semanas. Noah teve média de 14 pontos e 11,7 rebotes nos 24 jogos anteriores à lesão. Ele voltou à ação no 55º jogo da temporada em 23 de fevereiro.

Nessa temporada, ele jogou 32.8 minutos por jogo e obteve uma média de 11.7 pontos, 10.4 rebotes, 2.2 assistências, 1.0 roubadas de bolas e 1.5 bloqueios.[16]

Temporada de 2011-12Editar

Em 22 de fevereiro de 2012, Noah registrou seu primeiro triplo-duplo da carreira com 13 pontos, 13 rebotes e 10 assistências em um jogo contra o Milwaukee Bucks. Foi o primeiro triplo-duplo de um pivô dos Bulls desde Artis Gilmore em 1977.

Nessa temporada, ele jogou 30.4 minutos por jogo e obteve uma média de 10.2 pontos, 9.8 rebotes, 2.5 assistências, 0.6 roubadas de bolas e 1.4 bloqueios.[17]

Temporada de 2012–13Editar

Em 7 de dezembro de 2012, Noah registrou 30 pontos e 23 rebotes em uma vitória contra o Detroit Pistons. Em 18 de dezembro de 2012, ele gravou seu segundo triplo-duplo com 11 pontos, 13 rebotes e 10 assistências em uma vitória de 100-89 sobre o Boston Celtics.[18]

Em 24 de janeiro de 2013, Noah foi nomeado reserva do All-Star Game de 2013, ao lado do companheiro de equipe Luol Deng. Ele se tornou o primeiro pivô All-Star dos Bulls desde Artis Gilmore em 1982. Ele jogou 16 minutos no jogo, registrando 8 pontos e 10 rebotes.[19]

Em 28 de fevereiro de 2013, Noah registrou seu terceiro triplo-duplo da carreira com 23 pontos, 21 rebotes e 11 bloqueios na vitória por 93-82 sobre o Philadelphia 76ers. Ao fazê-lo, Noah empatou um recorde da franquia de mais bloqueios em um jogo da temporada regular estabelecido por Artis Gilmore em 20 de dezembro de 1977 e juntou-se a Hakeem Olajuwon, Kareem Abdul-Jabbar, Shawn Bradley, Shaquille O'Neal e Elvin Hayes como os únicos jogadores a registraram um triplo-duplo de 20-20-10 em pontos, rebotes e bloqueios.[20]

Nessa temporada, ele jogou 36.8 minutos por jogo e obteve uma média de 11.9 pontos, 11.1 rebotes, 4.0 assistências, 1.2 roubadas de bolas e 2.1 bloqueios.[21]

Temporada de 2013-14Editar

De 28 de dezembro de 2013 a 1 de fevereiro de 2014, Noah teve uma sequência de 18 jogos de 10 ou mais rebotes, com média de 13,9 rebotes durante esse trecho. Essa série foi encerrada em 4 de fevereiro de 2014 em um jogo contra o Sacramento Kings, quando Joakim foi expulso do jogo depois de reclamar com os juízes.[22]

Em 30 de janeiro de 2014, Joakim Noah foi nomeado reserva do All-Star Game de 2014. Ele jogou 21 minutos no jogo (incluindo todo o quarto quarto) e registrou 8 pontos, 5 rebotes e 5 assistências.[23]

Em 11 de fevereiro de 2014, Noah registrou seu quarto triplo-duplo da carreira em uma vitória por 100-85 contra o Atlanta Hawks, terminando o jogo com 19 pontos, 16 rebotes e 11 assistências.[24] Em 19 de fevereiro de 2014, Joakim foi responsável por 13 assistências em uma vitória de 94-92 contra o Toronto Raptors. Ao fazer isso, ele se tornou o primeiro pivô da NBA com 3 jogos com mais de 10 assistências em uma temporada desde Brad Miller, do Sacramento Kings, na temporada de 2005-06, e o único pivô com 13 assistências em um jogo desde Vlade Divac, em abril de 1996.

Em 2 de março de 2014, Noah registrou seu quinto triplo-duplo da carreira com 13 pontos, 12 rebotes e 14 assistências na vitória por 109-90 sobre o New York Knicks. As 14 assistências de Noah foram as melhores de sempre de um pivô dos Bulls e a maior de um pivô na NBA desde 1986. Três dias depois, em uma vitória de 105-94 sobre o Detroit Pistons, Noah registrou mais um triplo-duplo finalizando o jogo com 10 pontos, 11 rebotes e 11 assistências. Joakim terminou o mês de março com 120 assistências, a maior marca de um pivô desde que Wilt Chamberlain fez 155 em março de 1968.

Em 21 de abril de 2014, Noah recebeu o prêmio de Jogador Defensivo do Ano da NBA pela primeira vez em sua carreira.[25] Ele é o segundo jogador dos Chicago Bull a ganhar o prêmio, depois de Michael Jordan, que o venceu na temporada de 1987-88.

Nessa temporada, ele jogou 35.3 minutos por jogo e obteve uma média de 12.6 pontos, 11.3 rebotes, 5.4 assistências, 1.2 roubadas de bolas e 1.5 bloqueios.[26]

Temporada de 2014-15Editar

Em 27 de janeiro de 2015, Noah teve o melhor jogo da temporada, com 18 pontos e 15 rebotes na vitória de 113-111 sobre o Golden State Warriors.[27] Ele terminou a temporada com médias de 7.2 pontos, 9.6 rebotes, 4.7 assistências, 0.7 roubadas de bolas e 1.1 bloqueios, suas médias mais baixas desde a temporada de 2009-10.[28]

Temporada de 2015-16Editar

Noah perdeu seu posto de titular para Nikola Mirotić durante a pré-temporada de 2015, sendo reserva nos primeiros 23 jogos da temporada de 2015-16. Após uma derrota para o Detroit Pistons em 18 de dezembro, Pau Gasol não viajou para Nova York para o jogo dos Bulls no dia 19 de dezembro contra os Knicks. Na sua ausência, Noah foi titular em seu primeiro jogo da temporada e, posteriormente, marcou 21 pontos. Ele também pegou 10 rebotes no jogo, seis deles ofensivos, tornando-se o líder de todos os tempos em rebotes ofensivos dos Bulls, passando Horace Grant (1.888).

Em 23 de dezembro, ele ficou de fora de duas a quatro semanas por causa de uma leve lesão no ombro esquerdo. Depois de perder nove jogos seguidos com a lesão, ele voltou à ação em 11 de janeiro, registrando 9 rebotes e 4 assistências em uma derrota para o Washington Wizards.

Depois de se machucar contra o Dallas Mavericks, ele foi descartado por quatro a seis meses depois que foi determinado que ele precisava de cirurgia para estabilizar o ombro esquerdo.[29]

Ele terminou a temporada com médias de 4.3 pontos, 8.8 rebotes, 3.8 assistências, 0.6 roubadas de bolas e 1.0 bloqueios.[30]

New York Knicks (2016–2018)Editar

 
Noah com os Knicks em 2017

Em 8 de julho de 2016, Noah assinou um contrato de quatro anos no valor de US $ 72 milhões com a equipe de sua cidade natal, o New York Knicks.[31][32] Um contrato questionável na época, mais tarde foi rotulado de "desastroso" e o "pior contrato da história da franquia".[33][34]

Em 27 de fevereiro de 2017, ele foi submetido a uma artroscopia do joelho esquerdo para remover um corpo frouxo e, posteriormente, foi descartado por pelo menos três a quatro semanas.[35] Em 25 de março de 2017, Noah foi suspenso por 20 jogos sem pagamento por violar a política antidrogas da liga. Noah, que não jogava desde 4 de fevereiro, provavelmente perderia os 10 jogos finais dos Knicks na temporada por causa de uma lesão no joelho esquerdo. A suspensão foi transferida para os 10 primeiros jogos da temporada de 2017-18.[36] Noah, inconsciente de sua violação, não recorreu da suspensão. Em 12 de abril de 2017, considerou-se que Noah precisava de cirurgia para um manguito rotador rasgado à esquerda e precisaria de quatro a seis meses para reabilitar.[37]

Em 27 de novembro de 2017, os Knicks ativaram Noah e deram a ele o seu primeiro jogo desde fevereiro. Noah entrou no segundo quarto e conseguiu um rebote.[38]

Em 13 de outubro de 2018, os Knicks dispensaram Noah.[39] Em duas temporadas, ele fez apenas 53 jogos.

Memphis Grizzlies (2018–2019)Editar

Em 4 de dezembro de 2018, Noah assinou com o Memphis Grizzlies pelo restante da temporada.[40] Em 9 de fevereiro de 2019, ele fez 19 pontos e 14 rebotes em uma vitória de 99-90 sobre o New Orleans Pelicans.[41] Em 22 de fevereiro de 2019, ele registrou 22 pontos (com 12 lances livres) e 11 rebotes em uma derrota para o Los Angeles Clippers.[42]

Carreira na seleçãoEditar

 
Noah (à direita) marcando Pau Gasol enquanto jogava pela França no EuroBasket de 2011.

Noah jogou na Seleção Francesa, embora ele pudesse ter sido elegível para a Seleção Americana ou para a Seleção Sueca.[43] "A seleção da França é definitivamente algo que está nos meus sonhos há um tempo", disse ele.[44]

Noah fez sua estréia na seleção francesa em 24 de julho de 2009, em um amistoso contra a Áustria, onde marcou 16 pontos e pegou 9 rebotes. Noah juntou-se à equipe francesa no EuroBasket de 2011.

Ele não se juntou à equipe olímpica francesa nos Jogos Olímpicos de Verão de 2012 em Londres, devido a uma grave lesão no tornozelo que sofreu durante os playoffs da NBA em 2012. Noah disse que precisava de mais tempo e trabalho de reabilitação antes de estar pronto para jogar novamente.

Vida pessoalEditar

Em 2010, com sua mãe, uma artista, Noah fundou a Noah's Arc Foundation para ajudar a envolver as crianças com uma auto-expressão positiva por meio de artes e esportes.[45][46] A fundação tem um foco especial na juventude em risco em Chicago.[47]

Noah ficou noivo da modelo brasileira da Victoria's Secret, Lais Ribeiro, em setembro de 2019 no Burning Man. O casal começou a namorar em julho de 2018.[48]

EstatísticasEditar

LEGENDA
 PJ  Partidas jogadas  PI  Partidas iniciadas  MPJ  Minutos por jogo  AP  Arremessos de quadra (%)
 3P  Arremessos de 3 pontos (%)  LL  Lances-livre (%)  RT  Rebotes por jogo  AS  Assistências por jogo
 BR  Roubos de bola por jogo  TO  Tocos por jogo  PPJ  Pontos por jogo  Negrito  Melhor da carreira

NBAEditar

Temporada regularEditar

Ano Time PJ MPJ AP 3P LL RT AS BR TO PPJ
2007–08 Chicago 74 20.7 .482 .000 .691 5.6 1.1 .9 .9 6.6
2008–09 Chicago 80 24.2 .556 .000 .676 7.6 1.3 .6 1.4 6.7
2009–10 Chicago 64 30.1 .504 .744 11.0 2.1 .5 1.6 10.7
2010–11 Chicago 48 32.8 .525 .000 .764 10.4 2.2 1.0 1.5 11.7
2011–12 Chicago 64 30.4 .508 .000 .748 9.8 2.5 .6 1.4 10.2
2012–13 Chicago 66 36.8 .481 .000 .751 11.1 4.0 1.2 2.1 11.9
2013–14 Chicago 80 35.3 .475 .000 .737 11.3 5.4 1.2 1.580 12.6
2014–15 Chicago 67 30.6 .445 .000 .603 9.6 4.7 .7 1.1 7.2
2015–16 Chicago 29 21.9 .383 .000 .489 8.8 3.8 .6 1.0 4.3
2016–17 New York 46 22.1 .490 .000 .436 8.8 2.2 .7 .8 5.0
2017–18 New York 7 5.7 .500 .500 2.0 .6 .3 .3 1.7
2018–19 Memphis 42 16.5 .516 .000 .716 5.7 2.1 .5 .7 7.1
All-Star 2 18.5 .667 .000 .000 7.5 4.0 .5 .5 8.0
Carreira 667 27.9 .491 .000 .700 9.1 2.8 .8 1.3 8.8

PlayoffsEditar

Ano Time PJ MPJ AP 3P LL RT AS BR TO PPJ
2009 Chicago 7 38.7 .510 .000 .760 13.1 2.3 .9 2.1 10.1
2010 Chicago 5 36.6 .528 .000 .947 13.0 2.6 1.8 1.4 14.8
2011 Chicago 16 33.1 .411 .000 .725 10.2 2.5 1.0 2.1 8.7
2012 Chicago 3 33.0 .731 .000 .636 9.3 3.0 .7 1.3 15.0
2013 Chicago 12 34.1 .437 .000 .641 9.6 2.3 .8 2.2 10.8
2014 Chicago 5 42.0 .512 .000 .588 12.8 4.6 .8 1.4 10.4
2015 Chicago 12 32.9 .408 .000 .650 11.0 3.2 .8 1.2 5.8
Carreira 60 35.0 .465 .000 .676 11.0 2.8 1.0 1.8 9.7

UniversitárioEditar

Ano Time PJ MPJ AP 3P LL RT AS BR TO PPJ
2004–05 Florida 29 9.4 .600 .577 2.5 .5 .2 .7 3.5
2005–06 Florida 39 24.9 .627 .000 .733 7.1 2.1 1.1 2.4 14.2
2006–07 Florida 40 25.9 .607 1.000 .663 8.4 2.3 1.1 1.8 12.0
Carreira 108 21.1 .616 .500 .684 6.4 1.7 .9 1.7 10.5

Fonte:[49]

Prêmios e HomenagensEditar

Referências

  1. «Página de Joakim Noah na NBA». NBA. Consultado em 21 de Abril de 2014 
  2. «Joakim Noah: "Je soutiens Barack Obama" - Sports, NBA, Joakim Noah, JDD - Toute l'actu sur Lejdd.fr». web.archive.org. 16 de janeiro de 2009. Consultado em 7 de outubro de 2019 
  3. Smith, Bryan. «Joakim Noah's Turnaround». Chicago magazine (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  4. «Chicago magazine |». www.chicagomag.com. Consultado em 7 de outubro de 2019 
  5. «Led Strahler Decke Ehrfürchtige Fotos Decke Abhängen Und Led Strahler Und Led Strips Light | Klassische Lampen». www.joakimnoahonline.com. Consultado em 7 de outubro de 2019 
  6. «Joakim Noah, 2004 Power forward - Rivals.com». n.rivals.com. Consultado em 7 de outubro de 2019 
  7. «2004-05 Season Summary». College Basketball at Sports-Reference.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  8. «2005-06 Season Summary». College Basketball at Sports-Reference.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  9. «2006 NCAA Tournament Summary». College Basketball at Sports-Reference.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  10. «2007 NCAA Tournament Summary». College Basketball at Sports-Reference.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  11. «2006-07 Season Summary». College Basketball at Sports-Reference.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  12. «Joakim Noah 2007-08 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  13. Abrams, Jonathan (30 de abril de 2009). «In Triple-Overtime Classic, Bulls Force a Game 7». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331 
  14. «Joakim Noah 2009-10 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  15. «Noah on extension: Bulls 'definitely did me right'». ESPN.com (em inglês). 4 de outubro de 2010. Consultado em 7 de outubro de 2019 
  16. «Joakim Noah 2010-11 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  17. «Joakim Noah 2011-12 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  18. «Celtics vs. Bulls - Game Recap - December 18, 2012 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  19. «2013 NBA All-Star Game Box Score». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  20. Swanson, Ben (28 de fevereiro de 2013). «A triple-double like Noahther». SBNation.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  21. «Joakim Noah 2012-13 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  22. «Joakim Noah had some choice, and very bad, words for refs after ejection during Bulls loss to Kings (Video)». sports.yahoo.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  23. JayPatt (17 de fevereiro de 2014). «Noah shines in All-Star Game». Blog a Bull (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  24. «Joakim Noah records triple-double in Bulls' win over Hawks | CSN Chicago». web.archive.org. 1 de março de 2014. Consultado em 7 de outubro de 2019 
  25. «Experts' Picks: Defensive Player of the Year». ESPN.com. Consultado em 7 de outubro de 2019 
  26. «Joakim Noah 2013-14 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  27. «Bulls vs. Warriors - Game Recap - January 27, 2015 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  28. «Joakim Noah 2014-15 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  29. «Joakim Noah Injury Update». Chicago Bulls (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  30. «Joakim Noah 2015-16 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  31. «Knicks Sign Three Free Agents». New York Knicks (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  32. «Knicks, Noah agree on 4-year deal, sources say». ESPN.com (em inglês). 2 de julho de 2016. Consultado em 7 de outubro de 2019 
  33. Davis, Scott. «The disastrous $72 million contract the Knicks gave Joakim Noah is getting worse». Business Insider. Consultado em 7 de outubro de 2019 
  34. Berman, Marc (13 de outubro de 2018). «Knicks mercifully end their Joakim Noah limbo with release». New York Post (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  35. NY_KnicksPR (2017T12:00). «Joakim Noah had a left knee arthroscopy this afternoon to remove a loose body. He will be re-evaluated in 3-4 weeks.». @NY_KnicksPR (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019  Verifique data em: |data= (ajuda)
  36. Press, By Tim Reynolds | The Associated. «New York Knicks' Joakim Noah suspended 20 games for violating anti-drug policy». NBA.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  37. «Sources: Knicks center Joakim Noah to undergo rotator cuff surgery». sports.yahoo.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  38. «Trail Blazers vs. Knicks - Game Recap - November 27, 2017 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  39. Berman, Marc (13 de outubro de 2018). «Knicks mercifully end their Joakim Noah limbo with release». New York Post (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  40. «Memphis Grizzlies sign Joakim Noah». Memphis Grizzlies (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  41. «Pelicans vs. Grizzlies - Game Recap - February 9, 2019 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  42. «Grizzlies' Joakim Noah scores 22 points, grabs 11 rebounds Friday». numberFire (em inglês). 23 de fevereiro de 2019. Consultado em 7 de outubro de 2019 
  43. «FIBA.basketball». FIBA.basketball (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  44. «DraftExpress: Joakim Noah: "I don't feel like there is another player like me"». web.archive.org. 30 de setembro de 2007. Consultado em 7 de outubro de 2019 
  45. «Noah's Arc Foundation». Noah's Arc Foundation (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  46. «Chicago Bull Joakim Noah's "Noah's Arc Foundation" focuses on children at fundraiser» (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
  47. Johnson, K. C. «Joakim Noah off to New York, but foundation dedicated to Chicago kids stays put». chicagotribune.com. Consultado em 7 de outubro de 2019 
  48. «Model Lais Ribeiro Reveals She Got Engaged at Burning Man». E! Online (em inglês). Sat Sep 07 17:48:53 PDT 2019. Consultado em 7 de outubro de 2019  Verifique data em: |data= (ajuda)
  49. «Joakim Noah Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2019 
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Joakim Noah