Abrir menu principal

O Cleveland Cavaliers é uma franquia de Basquetebol da National Basketball Association (NBA) localizada em Cleveland, Ohio, Estados Unidos. A franquia foi fundada em 1970 pelo empresário de esportes, Nick Mileti. Os Cavs (como são conhecidos) competem na Divisão Central da Conferência Leste. Desde 1994, mandam seus jogos na Quicken Loans Arena. Os Cavs conquistaram o Campeonato da NBA na Temporada de 2015-2016, vencendo a série final por 4-3 contra o Golden State Warriors, além de possuir cinco títulos da Conferência Leste.[4]

Cleveland Cavaliers
Temporada da NBA de 2018–19
Cleveland Cavaliers logo
Conferência Conferência Leste
Divisão Divisão Central
Fundado 1970 (49 anos)
História Cleveland Cavaliers
(1970-presente)
Arena Rocket Mortgage FieldHouse
Cidade Cleveland, Ohio
Cores do time Vinho, Dourado, Azul e Branco[1][2]

                   

Dono(s) Dan Gilbert, Gordon Gund e Usher
General manager Koby Altman
Técnico John Beilein
Afiliado na G League Canton Charge[3]
Campeonatos 1 (2016)
Títulos de Conferência 5 (2007, 2015, 2016, 2017 e 2018)
Títulos de Divisão 7 (1976, 2009, 2010, 2015, 2016, 2017 e 2018)
Números retirados 8 (7, 11, 22, 23, 25, 34, 42 e 43)
Site oficial

Índice

HistóriaEditar

Início e Expansão (1970-1980)Editar

 
Austin Carr foi um dos principais jogadores dos Cavs nos Anos 70. Carr atualmente é comentarista dos jogos dos Cavs no Fox Sports Ohio.

A franquia foi fundada em 1970 e começou a jogar na NBA no mesmo ano, em uma expansão da liga. As primeiras temporadas dos Cavs na NBA entre 1970-1974 foram difíceis, e com campanhas bem baixas na temporada regular: 15-67, 23-59, 32-50 e 29-53, até então normal para uma franquia iniciante. Na temporada de 1974-1975, a franquia começou a mandar seus jogos no Coliseum at Richfield, e com uma campanha de 40 vitórias e 42 derrotas na temporada regular, quase se classificou aos playoffs.[5]

A primeira aparição dos Cavs nos playoffs foi na temporada de 1975-1976, com uma equipe que tinha como base Jim Cleamons, Austin Carr, Bingo Smith, Nate Thurmond e Jim Chones, comandados pelo técnico Bill Fitch que foi eleito o NBA Coach of the Year. Nessa mesma temporada, os Cavs conquistaram o seu 1° título da Divisão Central com uma campanha de 49 vitórias e 33 derrotas na temporada regular. Nos playoffs, os Cavs conseguiram chegar as finais da Conferência Leste pela 1° vez, após derrotarem o Washington Bullets nas semifinais por 4-3, série que ficou conhecida localmente como "Miracle of Richfield". Nas finais, a equipe foi derrotada pelo Boston Celtics por 4-2, que logo após se consagraria Campeão da NBA.[6] Nas 2 temporadas seguintes em 1976-1977 e 1977-1978, os Cavs voltaram aos playoffs, porém em ambas temporadas foram eliminados na 1° rodada por Washington Bullets e New York Knicks.

Ted Stepien e Irmãos Gund (1980-1986)Editar

Em 1980, a franquia foi comprada pelo magnata, Ted Stepien.[7] Ted fez muitas contratações e trocas ruins, além disso comercializava picks da 1° rodada do Draft da NBA, o que fez a NBA mudar suas regras. A regra ficou conhecida como "Ted Stepien Rule".

O mal-estar por algumas atitudes e feitos de Ted fez a equipe entrar em crise, tanto que na temporada de 1981-1982, os Cavs fizeram a sua pior campanha da história na temporada regular com 15 vitórias e 67 derrotas. Parte da torcida se revoltou contra Ted também, principalmente quando ele ameaçou mudar a franquia para Toronto, Canadá. Porém, logo após isso em 1983, os irmãos George e Gordon Gund compraram a franquia e decidiram mantê-la em Cleveland.[8] Após assumirem a franquia, os irmãos Gund oficializaram "Cavs" como apelido da franquia para fins de marketing. Mais tarde na temporada de 1984-1985, com uma campanha de 36 vitórias e 46 derrotas na temporada regular bastante contribuída por World B.Free, Roy Hinson e Phil Hubbard, a equipe voltou a disputar os playoffs.[9]

A Era Price, Daugherty e Nance (1986-1995)Editar

 
Mark Price foi 4 vezes NBA All-Star e All-NBA Team em 9 temporadas atuando pelos Cavs.

Em 1986, os Cavs através de trocas no Draft da NBA adquiriram jogadores como Mark Price, Brad Daugherty, Ron Harper e Hot Rod Williams, além de Steve Kerr e Larry Nance mais tarde através de comércios.[10] Essa base (até Harper ser negociado com o Los Angeles Clippers em 1989 e Kerr com o Orlando Magic em 1992) comandados pelo técnico Lenny Wilkens, chegou 7 vezes aos playoffs no período de 1986-1995, com campanhas de 42-40, 57-25, 42-40, 57-25, 54-28, 47-35 e 43-39, transformando a equipe em uma das sensações da Conferência Leste no final dos Anos 80 e começo dos Anos 90.[11]

Na temporada de 1988-1989, os Cavs enfrentaram o Chicago Bulls de Michael Jordan na 1° rodada dos playoffs. No jogo 5 (melhor de 5) os Cavs lideravam por 1 ponto faltando 3 segundos para o fim. A última bola do jogo era do Bulls e foi passada para Michael Jordan, que pulou por cima de Craig Ehlo, arremessou e fez o Game-Winner. A série é uma das mais famosas da NBA e o arremesso de Jordan ficou conhecido como "The Shot".[12] Na temporada de 1991-1992, os Cavs fizeram a 2° melhor campanha da NBA na temporada regular com 57 vitórias e 25 derrotas, liderados pelo trio Mark Price, Brad Daugherty e Larry Nance (ambos os 3 NBA All-Star). Nos playoffs a equipe alcançou a sua 2° final de Conferência Leste, porém novamente foram derrotados pelo Chicago Bulls de Michael Jordan.[13]

Tempos Difíceis (1995-2003)Editar

Mais tarde, após as saídas e aposentadorias de Mark Price, Brad Daugherty, Larry Nance e Lenny Wilkens, os Cavs entraram em um período de declínio, e mesmo com as chegadas de jogadores como Terrel Brandon e Žydrūnas Ilgauskas, além do astro Shawn Kemp, se tornou uma equipe que quase sempre frequentava a loteria do Draft da NBA, ou caia na 1° rodada dos playoffs. Em 1994, os Cavs começaram a mandar seus jogos na recém-inaugurada, Quicken Loans Arena.[14] Na temporada de 1995-1996, os Cavs voltaram aos playoffs liderados pela armador Terrel Brandon. Brandon foi o principal jogador dos Cavs e NBA All-Star entre 1995-1997.[15] Em 1997, Brandon foi negociado com o Milwaukee Bucks. No mesmo ano, os Cavs adicionaram ao seu elenco Shawn Kemp e draftaram Žydrūnas Ilgauskas. Liderados pelo astro Shawn Kemp, os Cavs fizeram uma campanha de 47-35 na temporada regular de 1997-1998. Nos playoffs, os Cavs enfrentaram o Indiana Pacers de Reggie Miller na 1° rodada.[16] Apesar dos Cavs ser eliminado em 4 jogos, Shawn Kemp teve médias de 26.0 pontos, 10.3 rebotes e 1.0 tocos na série. No início dos Anos 2000, os Cavs se tornaram uma equipe coadjuvante que não conseguia disputar uma vaga nos playoffs. Na temporada de 2002-2003, mesmo com as recém-chegadas de jogadores como Carlos Boozer, os Cavs terminaram com a 2° pior campanha da história da franquia na temporada regular: 17 vitórias e 65 derrotas, o que lhes rendeu a 1° escolha do Draft da NBA em 2003.[17]

A Era LeBron James (2003-2010)Editar

 
LeBron James foi eleito 2 vezes o NBA Most Valuable Player atuando pelos Cavs, em 2009 e 2010.

Em 2003, os Cavs ganharam a 1° escolha do Draft da NBA e selecionaram o jovem fenômeno do High School e local, LeBron James. Com James, que veio a ser eleito o NBA Rookie of the Year em sua 1° temporada, os Cavs se reergueram e voltaram a frequentar os playoffs. Entre 2006-2010, os Cavs se classificaram para os playoffs com campanhas de 50-32, 50-32, 45-37, 66-16 e 61-21.

Em 2006-2007, os Cavs liderados por James chegaram a sua 3° final da Conferência Leste, desta vez contra o Detroit Pistons. Nas finais, James teve uma performance magnífica e os Cavs derrotaram a equipe de Michigan por 4-2, conquistando o seu 1° título da Conferência Leste e sua 1° decisão da NBA. Porém nas Finais da NBA os Cavs foram derrotados pelo San Antonio Spurs por 4-0.[18] Entre 2008-2009 e 2009-2010, James liderou a franquia a 2 temporadas consecutivas com mais de 60 vitórias na temporada regular, fazendo os Cavs conquistar mais 2 títulos da Divisão Central. Nos playoffs de 2009, James conseguiu levar a franquia novamente as finais da Conferência Leste, desta vez contra o Orlando Magic, porém foram derrotados por 4-2.[19] Apesar da eliminação, James teve médias incríveis nos playoffs daquele ano: 35.3 pontos, 9.1 rebotes e 7.3 assistências em 14 partidas, com 51% de aproveitamento nos arremessos.

No período em que James esteve nos Cavs em sua 1° passagem, ele venceu muitos prêmios da NBA. Em 2006 e 2008, ele foi eleito o NBA All-Star Game Most Valuable Player, liderando a Conferência Leste em 2 vitórias no NBA All-Star Game. Em 2008, ele foi eleito o NBA Scoring Champion com médias de 30 pontos por jogo. Em 2009 e 2010, ele foi eleito o NBA Most Valuable Player.[20] Grandes jogadores atuaram ao lado de James em sua 1° passagem pelos Cavs, como Žydrūnas Ilgauskas, Mo Williams, Anderson Varejão, Antawn Jamison, Ben Wallace e o lendário pivô Shaquille O'Neal (porém a maioria deles já estavam no final de suas carreiras).[21] O técnico de James em sua 1° passagem pelos Cavs foi Mike Brown, que na temporada de 2008-2009 foi eleito o NBA Coach of the Year.

Reconstrução (2010-2014)Editar

Em julho de 2010, James polemicamente deixou os Cavs para jogar ao lado de Dwyane Wade e Chris Bosh no Miami Heat.[22] Alguns torcedores se revoltaram com a saída de James. Durante as quatro temporadas que se passaram, James ajudou o Miami Heat a alcançar quatro Finais da NBA consecutivas, com dois títulos, enquanto os Cavs passavam por uma nova crise, vencendo apenas 97 partidas.[23] A pior temporada foi a primeira sem James em 2010-2011, onde os Cavs igualaram a 2° maior sequência de derrotas da história da NBA ao perder 26 jogos seguidos, fechando com apenas 19 vitórias.[24] Porém nesse período, os Cavs através do Draft da NBA, conseguiram jogadores como Tristan Thompson, Andrew Wiggins e principalmente Kyrie Irving, que ganharia o prêmio de Calouro do Ano em sua temporada de estreia em 2011-2012, se tornando um dos melhores armadores da NBA.[25]

Retorno de James e Big Three (2014-2017)Editar

Big Three do Cleveland Cavaliers: James, Irving e Love.

Temporada 2014–2015Editar

Em 2014, LeBron James anunciou seu retorno aos Cavs depois de 4 temporadas no Miami Heat.[26] A franquia através de uma troca envolvendo Andrew Wiggins e Anthony Bennett, também acertou com o ala-pivô e NBA All-Star, Kevin Love do Minnesota Timberwolves.[27] Os Cavs tiveram outras mudanças como a chegada do técnico David Blatt, além dos jogadores Mike Miller, James Jones, Shawn Marion, Timofey Mozgov, J. R. Smith e Iman Shumpert.[28] Na Temporada de 2014–15, os Cavs centrado no trio LeBron James, Kyrie Irving e Kevin Love, voltou a pós-temporada depois de quatro ausências, com 53 vitórias e 29 derrotas na temporada regular que valeram um 4° título da Divisão Central. LeBron James e Kyrie Irving foram eleitos para o All-NBA Team. Nos playoffs, os Cavs derrotaram o Boston Celtics por 4–0, Chicago Bulls por 4–2 e Atlanta Hawks por 4–0, conquistando o seu 2° título da Conferência Leste para enfrentar o Golden State Warriors que teve a melhor campanha do ano, com 67 vitórias.[29] Nas Finais da NBA, os Cavs que já tinham perdido Anderson Varejão no fim da temporada regular e Kevin Love contra o Boston Celtics, viram Kyrie Irving se lesionar no primeiro jogo decisivo, perdido na prorrogação para o Golden State Warriors por 108–100. James viu-se forçado a compensar as ausências, e ajudou os Cavs a tomar a liderança da série com 2 vitórias por 95–93 e 96–91.[30] Mas os Warriors começaram a escalar o ala Andre Iguodala, que com a defesa fechada em James e bem ofensivamente (16.3 pontos de média), fez a equipe de Oakland vencer as partidas seguintes e fechar a decisão em 4–2.[31] Apesar da perda do título, a excepcional atuação de James com médias de 35.8 pontos, 13.3 rebotes e 8.8 assistências em 6 partidas, chegou a ser cotada para ser o Jogador Mais Valioso das Finais (eventualmente dado a Andre Iguodala).[32]

Temporada 2015–2016Editar

Para a temporada seguinte, os Cavs renovaram com boa parte do seu plantel e agregaram Mo Williams, Richard Jefferson e Sasha Kaun.[33] Em janeiro de 2016, apesar dos Cavs liderarem a Conferência Leste com 30 vitórias, o técnico David Blatt foi demitido e o assistente técnico Tyronn Lue promovido a treinador, assinando um contrato de três anos.[34] No mês seguinte, Anderson Varejão foi mandado para o Golden State Warriors depois de 12 anos em Cleveland em uma troca de três equipes, em que os Cavs receberam Channing Frye, e em abril os Cavs assinaram com Dahntay Jones.[35] Depois de fechar a temporada regular com 57 vitórias e 25 derrotas, a melhor campanha do Leste, os Cavs varreram o Detroit Pistons e Atlanta Hawks para voltar às finais de conferência.[36] LeBron James pela 12° vez na carreira foi eleito para o All-NBA Team. No jogo 2 da série contra o Atlanta Hawks onde a equipe venceu por 123–98, os Cavs marcaram 25 cestas de três pontos, se tornando o time com mais cestas de três pontos convertidas em um único jogo na história da NBA.[37] Só os titulares LeBron James, Kyrie Irving, Kevin Love e J. R. Smith acertaram juntos 18 cestas de três pontos. Foi a sexta vez que os Cavs chegaram a final da Conferência Leste, a quarta em menos de 10 anos. Nas finais da Conferência Leste, os Cavs derrotaram o Toronto Raptors por 4–2, conquistando o seu 3° título de conferência e voltando mais uma vez as Finais da NBA. LeBron James tornou-se o 1° jogador em 50 anos a chegar a 6 decisões consecutivas, a 3° pelos Cavs e a 7° em sua carreira, superando grandes jogadores como Michael Jordan, Scottie Pippen, Tim Duncan e Danny Ainge em número de decisões.[38]

Finais de 2016Editar

Nas Finais da NBA, os Cavs enfrentaram novamente o Golden State Warriors do MVP Stephen Curry, atual campeão e time que obteve a melhor campanha da história na temporada regular, com 73 vitórias.[39] Nos 2 primeiros jogos em Oakland, os Cavs perderam feio por 104–89 e 110–77.[40] No jogo 3, os Cavs reagiram e venceram em Cleveland por 120–90, diminuindo a vantagem dos Warriors para 2–1.[41] No jogo 4, os Cavs perderam por 108–97, complicando sua situação e deixando os Warriors a 1 vitória do bicampeonato.[42] Pressionados, os Cavs voltaram a Oakland e desta vez derrotaram os Warriors por 112–97, em uma noite inspirada de LeBron James e Kyrie Irving: ambos anotaram 41 pontos cada, foi a 1° vez na história da NBA que 2 companheiros de mesmo time fizeram mais de 40 pontos em um jogo de finais.[43] No jogo 6, em mais uma noite inspirada de LeBron James (41 pontos, 11 assistências, 8 rebotes), os Cavs derrotaram os Warriors por 115–101, empatando a série em 3-3 e forçando o 7° jogo em Oakland.[44] No 7° e decisivo jogo, os Cavs liderados por LeBron James (27 pontos, 11 rebotes, 11 assistências) e Kyrie Irving (26 pontos, 6 assistências), derrotaram o Golden State Warriors em plena Oracle Arena por 93–89, conquistando o seu 1° Campeonato da NBA.[45] O jogo 7 ficou marcado pelo toco de LeBron James em Andre Iguodala a pouco menos de 2 minutos para o fim do jogo, quando o placar estava em 89–89, e pela cesta de três pontos de Kyrie Irving faltando menos de 1 minuto para o fim, colocando os Cavs na liderança do placar por 92–89 (LeBron James ainda acertou um lance livre que finalizou a vitória dos Cavs por 93–89).[46] Foi a 1° vez na história da NBA que um time conseguiu ser campeão após estar perdendo por 3–1 na decisão.[47] LeBron James foi eleito de forma unânime o Jogador Mais Valioso das Finais, após liderar todas as estatísticas de ambas as equipes (29.7 pontos, 11.3 rebotes, 8.9 assistências, 2.6 roubos de bola, 2.3 tocos).[48] Além de James, Kyrie Irving com 27.1 pontos de média nas finais e Tristan Thompson com 10.3 pontos e 10.1 rebotes também se mostraram muito decisivos.[49] Kevin Love apesar de irregular nas finais, chegando até ser reserva no jogo 3, se mostrou essencial no jogo 7 anotando 9 pontos e 14 rebotes. J. R. Smith e Richard Jefferson também foram muito importantes nas finais. Com o título inédito dos Cavs na NBA, a cidade de Cleveland também quebrou um jejum: foi a 1° vez em 52 anos que a cidade voltou a festejar um campeonato na elite dos principais esportes americanos.[50]

Elenco AtualEditar

Cleveland Cavaliers
Jogadores Comissão Técnica
Estrela(s) do time: 
Pos. # País Nome Altura Peso Universidade/País
F/C 0   Kevin Love ( ) 2 08 m 114 kg UCLA
G/F 1   Rodney Hood 2 03 m 93 kg Duke
G 2   Collin Sexton 1 88 m 86 kg Alabama
G 3   George Hill 1 91 m 85 kg Indiana
G 8   Jordan Clarkson 1 96 m 88 kg Missouri
F/C 9   Channing Frye 2 13 m 116 kg Arizona
G 10   Darius Garland 1 88 m 79 kg Brentwood Academy*
G 12   David Nwaba 1 93 m 99 kg Cal Poly
F/C 13   Tristan Thompson 2 06 m 108 kg Texas
F 15   Sam Dekker 2 06 m 104 kg Wisconsin
G 16   Cedi Osman 2 03 m 95 kg
F 20   Billy Preston 2 08 m 109 kg Kansas
F 22   Larry Nance Jr 2 06 m 104 kg Wyoming
G 26   Kyle Korver 2 01 m 96 kg Creighton
C 41   Ante Žižić 2 11 m 113 kg Croácia
G 55   Andrew Harrison 1 98 m 97 kg Kentucky
Treinador
Assistente(s) Técnico(s)
Treinador(es) de atletismo
  • Michael Mancias
  • Yusuke Nakayama
  • Steve Spiro
Técnico(s) de força e condicionamento
  • Derek Millender

Legend
  • (C) Capitão
  • (DP) Escolha de Draft sem-assinatura
  • (FA) Free agent
  • (S) Suspenso
  • (DL) Na atribuição no afiliado na D-League
  •   Machucado

ElencoTransações
Última transação: 21/06/2019

Mascotes e ArenasEditar

 
Sir C.C. (esquerda) e Moondog (direita) ao lado de um torcedor, em um jogo dos Cavs em janeiro de 2011.

MascotesEditar

ArenasEditar

Líderes em EstatísticasEditar

 
Em 25 de outubro de 2017, LeBron James tornou-se o jogador com mais jogos na história dos Cavs.

Membros no Hall da FamaEditar

Cleveland Cavaliers - Hall da Fama do Basquetebol
Jogadores
Número Nome Posição Período
11 Walt Frazier PG 1977-1980
19 Lenny Wilkens PG 1972-1974
25 Mark Price PG 1986-1995
33 Shaquille O'Neal CE 2009-2010
42 Nate Thurmond PF 1975-1977
Técnicos
Número Nome Posição Período
Chuck Daly Técnico 1981-1982
Lenny Wilkens Técnico 1986-1993
Contribuidores
Número Nome Posição Período
Wayne Embry Gerente 1986-1999

Números AposentadosEditar

Cleveland Cavaliers - Números Aposentados e Honras
Número Nome Posição Período
07 Bingo Smith SF 1970-1979
11 Žydrūnas Ilgauskas CE 1997-2010
22 Larry Nance PF 1988-1994
34 Austin Carr SG 1971-1980
42 Nate Thurmond PF 1975-1977
43 Brad Daugherty CE 1986-1994
  Joe Tait Locutor 1970-1981
1983-2011

Referências

  1. «Cavaliers Uniform and Logo History». Cleveland Cavaliers. 13 de setembro de 2013. Consultado em 25 de abril de 2016. The new colors were announced on October 9, 2003 – the "new expression of wine and gold" – a crimson-hued wine color and a metallic, almost copper, gold. Dark blue, the secondary color, was a tribute to the Cavalier teams of the 1990s. 
  2. «Cleveland Cavaliers Reproduction and Usage Guideline Sheet». NBA Media Central. 31 de maio de 2016. Consultado em 31 de maio de 2016 
  3. nba.com/cavaliers. «Cavaliers' New NBA D-League Team is Coming to Canton» (em inglês). Consultado em 2 de fevereiro de 2018 
  4. «Cleveland Cavaliers (1970-Present)». www.sportsecyclopedia.com. Consultado em 24 de janeiro de 2016 
  5. «Remembering the Richfield Coliseum: From 1974 to 1994, 'The Palace on the Prairie' was Northeast Ohio's sports, entertainment mecca (Photo Gallery)». cleveland.com. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  6. «Cavs Rank continues: Jim Chones is the 14th best Cavalier». Fear The Sword. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  7. «Toledo Blade - Google News Archive Search». Consultado em 30 de junho de 2015 
  8. "Ted Stepien, N.B.A. Owner, Is Dead at 82" NY Times September 15, 2007
  9. «NBA 1985 Playoffs Information: Playoff Brackets». www.landofbasketball.com. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  10. «Photo: Brad Daugherty-Mark Price-Larry Nance Card - Tar Heel Times». www.tarheeltimes.com. Consultado em 22 de junho de 2016 
  11. «Cavs Can Learn from Franchise's Only Other Big Three». Bleacher Report. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  12. «NBA.com: Jordan Hits "The Shot"». www.nba.com. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  13. «NBA.com: 1992 Playoff Results». www.nba.com. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  14. «Encyclopedia of Cleveland History: QUICKEN LOANS ARENA». ech.case.edu. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  15. «Where Are They Now?: TERRELL BRANDON». Cleveland Cavaliers. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  16. «NBA.com: 1998 Playoff Results». www.nba.com. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  17. «Cavs trade Davis to Celtics in six-player swap». ESPN.com. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  18. «Spurs vs. Cavaliers - Game Recap - June 14, 2007 - ESPN». ESPN.com. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  19. «2009 NBA Playoffs - Conference finals - Magic vs. Cavaliers - ESPN». ESPN.com. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  20. «NBA.com: LeBron James goes back-to-back with second Kia MVP award». www.nba.com. Consultado em 28 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 4 de maio de 2016 
  21. Broussard, Chris (24 de junho de 2009). «Shaq to Cavs deal awaits approval». ESPN. Consultado em 25 de junho de 2009 
  22. «ESPN's Disgraceful LeBron James 'Decision'». TheWrap (em inglês). Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  23. Why Cleveland Cavaliers forward LeBron James is the NBA's MVP This Season
  24. Cleveland Cavaliers: What will their win-loss record be for the 2011-12 season?
  25. «NBA.com: Cavaliers' Kyrie Irving named Kia Rookie of the Year». Consultado em 12 de julho de 2016. Arquivado do original em 16 de dezembro de 2013 
  26. «LeBron James anuncia através de revista que está de volta a Cleveland». globoesporte.com. Consultado em 9 de junho de 2016 
  27. «Cleveland Cavs confirma Kevin Love numa troca envolvendo três equipes». globoesporte.com. Consultado em 9 de junho de 2016 
  28. «David Blatt é contratado para ser o novo técnico do Cleveland Cavaliers». Terra. Consultado em 9 de junho de 2016 
  29. «Cleveland Cavaliers faz 4 a 0 na decisão da Conferência Leste e avança à final da NBA». Superesportes. Consultado em 9 de junho de 2016 
  30. «LeBron comanda, Cavaliers seguram reação dos Warriors e ficam na frente na final». ESPN. Consultado em 9 de junho de 2016 
  31. «Após 40 anos, Golden State Warriors é o campeão da NBA». Terra. Consultado em 9 de junho de 2016 
  32. «Iguodala supera LeBron e Curry e é eleito MVP das finais da NBA». globoesporte.com. Consultado em 9 de junho de 2016 
  33. «Cavaliers anunciam renovação com LeBron e contratação de Mo Williams». ESPN. Consultado em 31 de maio de 2016 
  34. «Mesmo líderes da Conferência Leste, Cavs demitem o técnico David Blatt». sportv.com. Consultado em 31 de maio de 2016 
  35. «Após 12 anos, Varejão tenta se adaptar à nova casa: Difícil até comemorar». sportv.com. Consultado em 31 de maio de 2016 
  36. "Big 3" comanda, Cavs "varrem" os Hawks e vão invictos à final do Leste
  37. «Cavs atropelam Hawks e estabelecem recorde de cestas de 3 pontos na NBA». Terra. Consultado em 31 de maio de 2016 
  38. «LeBron domina os Raptors, coloca os Cavs na final e supera Michael Jordan». sportv.com. Consultado em 31 de maio de 2016 
  39. «73 vitórias para a história: Warriors dão aula e batem recorde dos Bulls 95/96». sportv.com. Consultado em 21 de junho de 2016 
  40. «Draymond Green lidera, e Warriors passeiam de novo sobre os Cavaliers». sportv.com. Consultado em 17 de junho de 2016 
  41. «Fogo e paixão: torcida aquece LeBron, e Cavs renascem contra os Warriors». sportv.com. Consultado em 17 de junho de 2016 
  42. «Curry ressurge, Warriors vencem Cavaliers e ficam a uma vitória do título - Notícias - UOL Esporte». UOL Esporte. Consultado em 17 de junho de 2016 
  43. «Com LeBron e Irving 'imparáveis', Cavs batem Warriors e sobrevivem na final». ESPN. Consultado em 17 de junho de 2016 
  44. «Com brilho de LeBron, Cavaliers vence Warriors e força 7º jogo da final da NBA - Basquete - iG». Esporte. Consultado em 17 de junho de 2016 
  45. «LeBron comanda, Cavs batem Warriors, são campeões e fazem história na NBA». ESPN. Consultado em 21 de junho de 2016 
  46. «A profecia do Rei: LeBron James faz triplo-duplo e encerra drama dos Cavs». sportv.com. Consultado em 21 de junho de 2016 
  47. «Cavs são campeões com virada inédita e quebram "maldição"». Terra. Consultado em 21 de junho de 2016 
  48. «Após sétimo triple-double em decisões, LeBron é o MVP das finais pela 3ª vez». ESPN. Consultado em 21 de junho de 2016 
  49. «Kyrie Irving foi draftado por filho do dono do Cleveland». O Globo. Consultado em 21 de junho de 2016 
  50. «LeBron cumpre promessa à cidade de Cleveland e consolida domínio na NBA - Notícias - UOL Esporte». UOL Esporte. Consultado em 21 de junho de 2016 

Ligações externasEditar