Abrir menu principal
Josquin des Prez
Nascimento 1450
Beaurevoir
Morte 27 de agosto de 1521 (71 anos)
Condé-sur-l'Escaut
Cidadania França
Ocupação compositor

Josquin Lebloitte, dito Josquin des Prez ou Josquin des Prés (Beaurevoir ?,[1] Picardia, c. 1440 - Condé-sur-l'Escaut [2], 27 de agosto de 1521), frequentemente designado simplesmente como Josquin, foi um compositor franco-flamengo da Renascença.

Índice

ObraEditar

É o compositor europeu mais célebre entre Guillaume Dufay (1397 — 1474) e Palestrina (1525 - 1594). Geralmente considerado como a figura central da Escola franco-flamenga, é o primeiro grande mestre da polifonia vocal dos primórdios do Renascimento.[3]

No século XVI, Josquin chegou a ser considerado o maior compositor da época. Seu domínio da técnica e sua expressividade eram admirados e imitados. Autores tão diversos como Baldassare Castiglione e Martinho Lutero escreveram sobre sua reputação e seu renome. Teóricos como Glareanus e Gioseffo Zarlino julgaram seu estilo perfeito.

Sua música incorpora influências italianas na formação característica da escola flamenga. A combinação de técnica e expressividade marcam uma ruptura com a música medieval. Josquin contribuiu para diversos gêneros, principalmente motetos, missas e chansons francesas e italianas. Mas foi sobretudo nos mais de cem motetos que se mostrou mais original: a suspensão é empregada como recurso de ênfase, e as vozes ganham os registros mais graves nos trechos em que o texto alude à morte. As canções também são importantes na sua obra.

Foi o principal representante do novo estilo de meados do século XV, com formas musicais menos rígidas. Certas canções mostram técnica rebuscada, em ritmos vivos e texturas claras. Superando as formas tradicionais e dando novo tratamento às relações entre texto e música, foi um mestre da polifonia e do contraponto, estendeu e aplicou sistematicamente o recurso da imitação (repetição de um trecho musical por vozes diferentes).

A ampla difusão de sua música tornou-se possível graças à invenção da impressão de partituras, no começo do século XVI, e hoje sabemos mais sobre sua música do que sobre sua vida.

Kyrie da Missa de Beata Virgine. (Roma, Biblioteca Apostolica Vaticana, Capp. Sist. 45, ff. 1v-2r)

Compositor e cantor de talento muito apreciado pelos mais ricos mecenas da Europa, incluindo a família Este, de Ferrara, Josquin foi o primeiro compositor a ter impressos volumes inteiramente dedicados à sua obra musical. Vários aspectos de sua biografia são pouco documentados - sobretudo detalhes de sua infância e educação. Um problema tem sido a atribuição a Josquin de peças que não são suas. Seu estilo musical exibe grande invenção melódica e domínio de técnicas como o cânone, bem como uma inclinação pelas canções populares.

Algumas das obras mais conhecidasEditar

Entre as obras mais famosas de Desprez, estão a missa Pange lingua, o moteto Stabat Mater e a chanson Petite Camusette.

  • Pange lingua (de Pange Lingua Gloriosi Corporis Mysterium, primeiros versos do hino composto por Tomás de Aquino para a festa de Corpus Christi: "Cante, língua, o mistério do glorioso corpo... "). Missa para coro e quatro vozes.
  • Baisé moy, ma doulce amye ("Beija-me, minha doce amiga"), chanson para quatro vozes.
  • El Grillo ("O grilo"), frottola

ÁudioEditar

2. Tu Pauperum Refugium (Magnus es tu, Domine) - conjunto de quatro fagotes

Referências

  1. Beaurevoir situa-se no atual departamento de Aisne
  2. Atualmente incluída no território francês, região do Nord-Pas-de-Calais
  3. Biografia e discografia de Josquin

Ligações externasEditar