Língua gǀui

Gǀui (ᶢǀúi)
Falado(a) em: Botsuana
Total de falantes: 1.470 (2011)[1]
Família: coissã
 Kalahari (Tshu–Khwe)
  Ocidental
   Gǁana
    Gǀui (ᶢǀúi)
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: gwj

Gǀui ou Gǀwi (pronúncia /ˈɡw/, sendo também escrita como ǀGwi, Dcui, Gcwi, ou Cgui) é uma língua coissã de Botsuana que tinha 2.500 falantes em 2004 (Conf. Cook). Faz parte do grupo de dialetos da língua Gǁana, sendo muito relacionada com a língua naro. Usa muitas palavras oriundas da língua ǂ’Amkoe. Gǀui, ǂ’Amkoe e Taa formam o núcleo básico do sprachbund do Kalahari e compartilham um bom número de características que incluem uma grande quantidade de fonemas consoantes e cliques.

A língua tem um dialeto, Khute

EscritaEditar

A língua Gǀui usa uma forma do alfabeto latino sem as letras F, V, Z. Há 24 grupos de 2 letras e 56 símbolos para cliques. São seis sons consoantes (sendo 52 cliques) ou 52 consoantes (sendo 20 cliques), dependendo da análise. Existem dez vogais e dois a seis tons, dependendo novamente da análise.

CliquesEditar

O G|ui tem 24 consoantes consolidada] simples, além de cliques complexos que são analisados de forma variada como sendo grupos consonantais ou contornos de fluxo de ar. Tal como acontece com muitas das línguas Tshu-Khwe, os cliques perderam um pouco da sua importância sob a influência das línguas bantas vizinhas. Muitas palavras que anteriormente começaram com cliques (como mostrado por cognatosem línguas relacionadas) os perderam nos últimos séculos em Gǀui. No entanto, o Gǀui possui o maior inventário conhecido de cliques de qualquer idioma coissã.

O G|uio foi descrito com tendo cliques de contraste entre consoantes velares e uvulares cliques. No entanto, todos os cliques de Gǀui são uvulares (ou faríngeais; a parte 'uvular' desse último é parte de uma corrente de ar de contorno, uma transição de um clique para uma liberação sem clique: efetivamente, o clique transita para uma consoante não-clique. (há em língua japonesa uma situação similar) Nakagawa propõe que o contorno e cliques glotalizados não são sons únicos, mas sequências de um clique e uma consoante uvular ou glotal, embora Miller (2011) observe que tal análise apresenta problemas quando estendida a outros idiomas com cliques.

Ao todo, existem treze dessas séries, ou "acompanhamentos", e todas as 52 combinações possíveis são encontradas. Exceto pela falta de cliques bilabiais, o inventário é quase idêntico ao de alguns falantes da língua ǂ'amkoe, que está em contato intenso com o Gǀui e pode ter emprestado algumas de suas cliques do Gǀui, e perdeu outros não encontrados em Gǀui.

Miller (2011), em um estudo comparativo com outros idiomas, interpreta a descrição de Nakagawa da seguinte forma. (Nakagawa ⟨kǃʔ⟩ e ⟨ǃqxʼ⟩ são analizados como [ᵑǃˀ] e [ǃ͡kxʼ], respectivamente.)[2]


Clique simples
Clique africado Clique 'agudo
dental alveolar lateral post-alveolar palatal
sonoro ᶢǀ ᶢǁ ᶢǃ ᶢǂ
tenuis ǀ ǁ ǃ ǂ
aspirado ǀʰ ǁʰ ǃʰ ǂʰ
glotalizado oral ǀˀ ǁˀ ǃˀ ǂˀ
nasal ᵑǀ ᵑǁ ᵑǃ ᵑǂ
tenuis aspirado nasal ᵑ̊ǀʰ ᵑ̊ǁʰ ᵑ̊ǃʰ ᵑ̊ǂʰ
glotalizado nasal ᵑǀˀ ᵑǁˀ ᵑǃˀ ᵑǂˀ
linguo-pulmônico - contorno
Pré-nasalizado sonoro ᶢǀ͡ɢ ᶢǁ͡ɢ ᶢǃ͡ɢ ᶢǂ͡ɢ
Tenuis ǀ͡q ǁ͡q ǃ͡q ǂ͡q
Aspirado ǀ͡qʰ ǁ͡qʰ ǃ͡qʰ ǂ͡qʰ
Fricativo tenuis ǀ͡χ ǁ͡χ ǃ͡χ ǂ͡χ
Glotalizado ejetivo ǀ͡qʼ ǁ͡qʼ ǃ͡qʼ ǂ͡qʼ
Velar ejetivo aficado ǀ͡qχʼ ǁ͡qχʼ ǃ͡qχʼ ǂ͡qχʼ

Os cliques de contorno fortis ('uvular') tendem a ser pré-nasalizados, [ɴǃɢ].

Como na maioria das línguas com cliques, as séries nasais glotalizadas / ᵑǃˀ / são pronunciadas com um tempo de início da liberação da voz na glotal [{IPA | [ǃˀ]}} na posição inicial, e pré-nasalizeda [ᵑˀǃ] depois de um vogal. O contraste entre as cliques nasais glotais e orais é incomum, mas também foi relatado em ǂ’Amkoe e em Yeyia, depois que Nakagawa anunciou sua descoberta em Gǀui. O dialeto do Gǀui também apresenta cliques nasais pré-glotalizados de forma alofônica. Eles se desenvolveram a partir de cliques nasais glotalizados antes de vogais faringealizadas, talvez sob influência do ǂ’Amkoe.

Cliques nasais pré-glotalizados em dialeto Khute [3]
Khute Gǀui outros Gǀui Português
[ˀᵑǂúˁrī] [ᵑǂˀúˁrī] "pomo de adão" (vogal faringealizada)
[ᵑǂˀúbī] [ᵑǂˀúbī] "ovo" (vogal modal)

Outras consoantesEditar

Outras consoantesEditar

Bilabial Alveolar Palatal Velar Uvular Glotal
plana Africada
Nasal m (n) (ŋ)
Plosiva Tenuis p t ts c k q ʔ
Fortis b d dz ɟ g ɢ
Aspirada tsʰ
ejetiva () tsʼ qχʼ [kʟ̥’]
Consoante uvular
africada
plana tsχ
ejetiva tqχʼ tsqχʼ
Fricativa s χ h
Aproximante w (ɾ~l) j

A maioria das palavras são da forma CV, CVV, CVCV, CVN, onde C significa uma consoante, V para um vogal e N para uma consoante nasal (m, n). Em palavras CVCV, apenas um conjunto limitado de consoantes ( bm ɾ n j w) pode ocorrer em posição medial (a segunda sílaba). Destes, dois ( n, ɾ) podem não ocorrer no início de uma palavra, e devido a restrições com vogais nasais pode-se argumentar que é alofônica. O n, ɾ é pronunciado [l] após um clique lateral ou um vogal faríngeo (mas não depois de um velar ejetivo / kʟ̥ ’/). / ŋ / ocorre apenas em mimesis. / tʼ / ocorre em uma única palavra, t'aa 'esculpir', que não é amplamente conhecida.

Os palatais, que são únicos entre as línguas coissãs de Gana-Gǀui, derivam historicamente das alveolares que estão antes dos vogais não faringeais. Na língua Gǁana essa mudança só ocorreu parcialmente.

/tqχʼ/ e /tsqχʼ/ também foram analisadas como /tχ’/ e /tsχ’/, os homólogos ejetivos de /tχ/ e /tsχ/. No entanto, suas pronúncias são [tqχʼ] e [tsqχʼ].

VogaisEditar

O G|ui tem cinco vogais modais, três vogais nasais, e duas vogais faringeais, aˤ oˤ. Existem ditongos o͜a e o͜aˤ, mas são alofones de o. Também tem vogais sussurradas, mas elas são descritas como parte do sistema de tons.

Apenas os cinco modais vogais aeiou ocorrem em mono-moraica (CV ou V) raízes, que exceto pelo substantivo ò 'coisa, lugar, caso' são todos morfemas gramaticais. Estes são reduzidos a três vogais nasais após as consoantes nasais, incluindo os cliques nasais glotalizados.

Os vogais modais e os vogais faringeais aˤ oˤ / o͜aˤ, ocorrem como primeira vogal (V1) das raízes bimoraicas, CVCV, CVV e CVN, embora as vogais modais sejam reduzidas a a e i o͜a antes de uma coda nasal, C 'V' N. Este o͜a corresponde a o no G||ana. O pharyngeal e o o͜aˤ também estão em distribuição complementar: em palavras CVV e o͜aˤ em palavras CVCV e CVN; alguns falantes usam o͜aˤ em raízes de CVV também, de modo que seus vogais faringeais são reduzidos a aˤ o͜aˤ.

As vogais modais e nasais (mas não as faríngeais) ocorrem como segunda vogal (V2) das raízes bimoraicas, CVCV or CVV, embora somente s vogais modais possam seguir as consoantes mediais b ɾ, e somente as vogais nasais sigam as consoantes mediais m n. Vogais orais ou nasais podem seguir j w ou não vogais (raízes CVV). Ou seja, m n medial podem ser vistos como alofones de b ɾ.

A consoante inicial (C1) pode ser qualquer uma, exceto n ɾ. A consoante medial (C2) pode ser b ɾ m n j w. N pode ser m n.

Existem outras restrições vogais. V1 é sempre ‘’i’’ em palavras CVCV quando C1 é não-clique palatal, por exemplo. (Isso ocorre porque esses sons surgiram historicamente de alveolares seguidas por i, que ainda são encontrados em Naro. As consoantes uvularizadas causam redução vogal.

TonsEditar

O G|ui pode ser analisado como tendo dois tons fonêmicos abstratos, além de voz murmurada, o que é abordado aqui e não comob vogais.

Morfemas monossilábicos carregam um dos dois tons, alto e baixo. Raízes bi-moráicas (com duas mora (linguística)s carregam um dos seis tons: alto nível, alto-médio (ou "alta queda"), médio-baixo (ou "médio"), baixo-médio caindo / subindo, alto caindo (ou "caindo"), e baixo em queda (ou "baixao). Quedas baixas e médias baixas são acompanhadas por uma fonação de voz sussurrante, as outras quatro com uma fonação clara. Os tons altos e baixos em queda formam uma classe natural, ativando, por exemplo, um tom alto no sufixo -si, enquanto os outros quatro tons de raiz acionam um tom baixo em -si.

Ou seja, existem dois tons ou raízes CV e V; dois tons em raízes bi-moráicas com vogais sussurrantes, um deles caindo; e quatro tons em raízes bi-moráicas com outras vogais, um deles caindo. Assim, existem quatro tons fonêmicos nas raízes de CVCV, CVV e CVN, um número esperado se houver dois tons possíveis em cada mora, com tom moráico N, embora seus contornos não sejam simples justaposições de alto / baixo + alto / baixo.

NotasEditar

  1. Brenzinger, Matthias (2011) "The twelve modern Khoisan languages." In Witzlack-Makarevich & Ernszt (eds.), Khoisan languages and linguistics: proceedings of the 3rd International Symposium, Riezlern / Kleinwalsertal (Research in Khoisan Studies 29). Cologne: Rüdiger Köppe Verlag.
  2. Amanda Miller, 2011. "The Representation of Cliques". In Oostendorp et al. eds., The Blackwell Companion to Phonology.
  3. Gerlach 2015: 362, from Nakagawa 2006: 172

BibliografiaEditar

  • Nakagawa, Hirosi. 1995. "A Preliminary Report on the Click Accompaniments in ǀGui". Journal of the International Phonetic Association, 25.2, 49–63.
  • Nakagawa, Hirosi. 1996. "An Outline of ǀGui Phonology". African Study Monographs, Suppl. 22, 101–124.
  • Nakagawa, Hirosi. 2006. Aspects of the phonetic and phonological structure of the Gǀui language. Ph.D. dissertation, University of Witwatersrand.

Ligações externasEditar