Língua ili turki

Ili Turki
Falado(a) em: China, Cazaquistão
Região: Xinjiang
Total de falantes: 120 na China (1980)
Família: Turcomana
 Karluk
  Ili Turki
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: ili

Ili Turki é uma língua turcomana em perigo de extinção[1] falada na China por cerca de 30 famílias em 2007. Está mais moribunda ainda no Cazaquistão.

ClassificaçãoEditar

Ili Turki parece pertencer ao grupo das línguas Karluk (Chagatai) embora exiba uma série de características que sugerem um substrato na língua quipechaca.[2][3]

Uma comparação de características Chagatay e Kipchak de Ili Turki é mostrada abaixo:

Kipchak & Chagatay em Ili Turki
  Cazaque (Kipchak) Ili Turki Uzbeque (Chagatay) Português
*G > w após vogais baixas taw taw tɒɣ montanha
Assimilação genitiva tyje+niŋ / et+tiŋ tʉjæ+nin / et+tin tʉjæ+niŋ / et+niŋ do camelo / da carne
*G > w > Ø após vogais altas sarɨ sarɨq sarɨq amarelo
Perda de geminação de consoantes seɡiz sekkiz sækkiz oito

Distribuição geográficaEditar

Ili Turki é falado na Prefeitura Autônoma de Ili Kazakh da China ao longo do rio Ili e seus afluentes e em Yining. Pode haver alguns falantes no Cazaquistão. Ili Turki não tem status oficial em nenhum dos países.

EscritaEditar

A forma do alfabeto latino para Ili Turk não usa as letras F, V, Usam-se as formas Ä, Č, Ğ, J̌, Ŋ, Ȯ, Ş, Š, U̇.

FonologiaEditar

ConsoantesEditar

Sons consoante Ili Turki
Bilabial Alveolar Palatal Velar Uvular Glotal
Nasal m n ŋ  
Plosiva p b t d k ɡ q    
Fricativa s z ʃ χ ʁ h
Vibrante ɾ
Semivogal l j w

VogaisEditar

Sons vogais IliTurki
Anterior Central/Posterior
Arredondada Ñ Arredondada
Fechada i ʉ ɨ
Medial e ɵ
Aberta æ ɑ

NotasEditar

  1. Moseley, Christopher, ed. (2007). Encyclopedia of the World's Endangered Languages. London: Routledge 
  2. Zhào, Xiāngrú; Hahn, Reinhard F. (1989). «The Ili Turk People and Their Language». Central Asiatic Journal. 33 (3/4): 261–285. JSTOR 41927706 
  3. Hahn, Reinhard F. (1991). «An Annotated Sample of Ili Turki». Acta Orientalia Academiae Scientiarum Hungaricae. 45 (1): 31–53. JSTOR 23658071 

Ligações externasEditar