Lúcia Veríssimo

(Redirecionado de Lúcia Verissimo)

Lúcia Veríssimo de Araújo Silva (Rio de Janeiro, 11 de julho de 1958) é uma atriz, autora, diretora e empresária brasileira[1]. Soma mais de vinte trabalhos em televisão, incluindo telenovelas, especiais e seriados.

Lúcia Veríssimo
Lúcia Veríssimo
Veríssimo em 2012.
Nome completo Lúcia Veríssimo de Araújo Silva
Nascimento 11 de julho de 1958 (66 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileira
Estatura 1,73m
Ocupação atriz, autora, diretora e empresária
Período de atividade 1979–presente
Prêmios New York Festivals. In-Edit, Muvi, Agenda Brasil
Página oficial
luciaverissimo.com.br

Biografia

editar

Nascida e criada no Leblon em uma família de classe média alta, cursou a faculdade de jornalismo na Universidade da Cidade, exercendo a profissão por pouco tempo, visto que descobriu a paixão pelo teatro.

É filha de Yvonne Veríssimo da Silva e do maestro Severino Filho, compositor, arranjador, pianista, cantor e fundador do conjunto vocal Os Cariocas[2].

Estudou no Colégio Rio de Janeiro com a atriz Christiane Torloni, que a incentivou à carreira no cinema. Começou no teatro aos seis anos de idade e estudou no Teatro Tablado na adolescência, de Maria Clara Machado.[3]

Carreira

editar

Em 1978 faz seu primeiro trabalho no cinema e em 1980, ingressa em sua primeira telenovela, na Rede Globo de Televisão, intitulada Marina. Em 1981, faz a novela de Benedito Ruy Barbosa, Os Imigrantes, na TV Bandeirantes, que foi um sucesso internacional, levando seu nome pela primeira vez ao exterior. Depois voltou a trabalhar na Globo onde ficou por muitos anos atuando em dezenas de novelas, seriados, programas semanais e minisséries. Fez diversas novelas e séries com destaque como Champagne; Roda de Fogo; Mandala; O Salvador da Pátria; Delegacia de Mulheres; Araponga; O Sorriso do Lagarto; Despedida de Solteiro; Agosto; Cara & Coroa; Esperança; Amor e Revolução e Amor à Vida.

Em 1982, engajou-se na formação do Partido Verde, ao lado de Fernando Gabeira.[4] No mesmo ano, fundou a Canela Produções para gerenciar os projetos da carreira. Com a Canela, produziu espetáculos teatrais, CDs e programas de TV, entre eles Terra Brasil, filmado em película, em 1997, o qual foi premiado no New York Festival.

No fim dos anos 90 concluiu sua segunda universidade, onde estudou Direção de Fotografia e Edição na American University, em Washington, D.C., ja tendo cursado Jornalismo na Universidade da Cidade, no Rio de Janeiro.

Não se define como homossexual ou bissexual mas como "sexual", não gosta de rótulos, segundo ela "isso é uma simples nomenclatura inventada por Freud para poder colocar cada um no seu lugar".

Tornou-se vegetariana em 1983, onde nesta época iniciou o trabalho de ativista em prol dos direitos dos animais,[5] apoia o movimento Segunda sem carne.[6]

É proprietária de uma fazenda em Minas Gerais, a "Fazenda Independência", onde cria cavalos das raças Mangalarga Marchador e Quarto de Milha, entre outros animais.[7] Começou sua relação com cavalos ainda jovem. Fez Hipismo Clássico e e depois foi campeã de Apartação de Bois (Cutting), uma das modalidades de esporte que o Quarto de milha está apto. A criação não tem fins comerciais e os animais são cuidados com acupuntura, homeopatia e alimentação orgânica.[8] Outra linha de negócios da atriz é a marca personalizada de cachaça assinada por ela, a LV.[9]

Em 2010, estreou a peça Usufruto , primeira peça de autoria pessoal, da qual também é produtora[10] e foi indicada ao premio de melhor atriz e autora em 2012.

Foi capa da edição brasileira da revista Playboy em 1983 e 1988.[11]

Em 2015 começou a filmar o documentário Eu, Meu Pai e os Cariocas - 70 Anos de Música no Brasil,[12] em homenagem aos 70 anos de palco do seu pai. O filme estreou em abril de 2017 como Abertura Oficial do Festival Internacional É Tudo Verdade. Acumulou os prêmios de Melhor Filme do Juri Oficial no Festival In-Edit (Brasil e Barcelona) e Melhor Filme do Júri Popular e Menção Honrosa do Júri Oficial do Festival MUVi, em Lisboa, Melhor Filme no Festival Agenda Brasil em Milão, Roma e Torino (Itália).

Filmografia

editar

Televisão

editar
Ano Título Personagem Notas
1980 Marina Ana Noronha
1981 Os Imigrantes Isabel Avanzo (jovem)
1983 Parabéns pra Você Zélia Arruda (assaltante)
Vídeo Show Apresentadora
Champagne Eliana El Adib (Eli)
1984 Santa Marta Fabril S.A Marta Lopes Aguiar (Martinha)
1986 Roda de Fogo Laís Brandão
1987 Mandala Letícia Ramalho
1989 O Salvador da Pátria Bárbara Souza Telles
O Cometa Isabel Abreu
1990 Delegacia de Mulheres Marineide da Silva
Araponga Tamara Paranhos
1991 O Sorriso do Lagarto Francisbel Magalhães (Bebel)
1992 Despedida de Solteiro Flávia Souza Bastos
1993 Agosto Luciana Gomes de Aguiar
1994 Você Decide Episódio: "Em Família"
1995 Miriam Episódio: "Pacto de Silêncio"
Cara & Coroa Nadine Gonçalves
1998 Você Decide Episódio: "Implosão"
Malhação Cristine Moraes
1999 Você Decide Episódio: "O Esposo"
Andando nas Nuvens Flora Dumont Lacerda
O Belo e as Feras Helena Leal Episódio: "As Aparências Encantam"
2000 Uga Uga Maria Pellegrino (Maria Louca)
2002 Esperança Francisca Moreira Alves
2005 América Gilmara Madureira (Gil)
2006 Linha Direta Yvonne Bezerra de Mello Episódio: "Chacina da Candelária"
2008 Guerra e Paz Bruna Guerra Episódio: "Mães & Pais"
2011 Amor e Revolução Jandira Maciel (Dira)
2013 Amor à Vida Mariah Piattini[13][14]
2022 Rensga Hits! Maria Abadia Medeiros[15]
2024 Dona Beja

Cinema

editar
Ano Título Personagem
1979 Ariella Fernanda
1981 Filhos e Amantes Sílvia
A Mulher Sensual[16]
1982 Um casal de 3 Márcia[17]
1985 Jeitosa, um assunto muito particular Jeitosa
1997 O homem nu Marina
2001 As feras[18] Sônia
2017 Eu, Meu Pai e Os Cariocas (diretora)

Prêmios e indicações

editar
Ano Associações Categoria Nomeações Resultado Ref.
2002 Prêmio Contigo! de TV Melhor Vilã
Esperança
Indicado
2017 Festival In-Edit Melhor Filme do Júri Oficial
Eu, Meu Pai e os Cariocas
Venceu [19]
Festival MUVi de Cinema Melhor Filme (júri popular) Venceu [19]
Menção Honrosa do Júri Venceu
Festival Agenda Brasil Melhor Filme Venceu [19]

Referências

  1. «Lúcia Veríssimo, Perfil». Revista Caras. Consultado em 5 de julho de 2013 
  2. «Severino Filho». Dicionário Cravo Albin. Consultado em 5 de julho de 2013 
  3. Copola, Victor (29 de outubro de 2012). «"Estamos muito longe do ideal", diz Lúcia Veríssimo». UOL Mais. Consultado em 5 de julho de 2013 
  4. «Lucia Veríssimo: "Pago um preço altíssimo por ser o que sou"». Entrevista Gente IG. 16 de julho de 2010. Consultado em 5 de julho de 2013 
  5. «Manifestação contra a crueldade animal». Care4pets. 3 de janeiro de 2012. Consultado em 5 de julho de 2013. Arquivado do original em 12 de novembro de 2012 
  6. «Lucia Veríssimo apoia (e adora) a Segunda Sem Carne». Segunda sem carne. 25 de junho de 2012. Consultado em 5 de julho de 2013 
  7. «Lúcia Veríssimo». Memorial da fama 
  8. «Lucia Verissimo, Site oficial». Consultado em 23 de novembro de 2012. Arquivado do original em 25 de julho de 2013 
  9. «Business Review Brasil». Consultado em 14 de maio de 2012. Arquivado do original em 19 de outubro de 2012 
  10. «Fazenda Independência». Lucia Veríssimo - Site Oficial. Consultado em 5 de julho de 2013. Arquivado do original em 25 de julho de 2013 
  11. Elisabete Antunes (14 de março de 2010). «Duas vezes capa da 'Playboy', Lúcia Veríssimo posaria nua de novo». O Globo. Consultado em 5 de julho de 2013 
  12. «Lúcia Verissimo – Eu, meu pai e Os Cariocas». luciaverissimo.com.br. Consultado em 7 de julho de 2021 
  13. Natália Castro (20 de julho de 2013). «Lúcia Veríssimo retorna à tela da Globo como a mãe biológica de Paolla Oliveira em 'Amor à vida'». O Globo. Consultado em 10 de julho de 2014 
  14. UOL SP (15 de julho de 2013). «Atriz Lúcia Veríssimo grava suas primeiras cenas como mãe de Paloma em "Amor à Vida"». UOL Televisão. Consultado em 10 de julho de 2014 
  15. Duh Secco (2 de setembro de 2021). «Lúcia Veríssimo entra para o elenco de Rensga Hits, nova serie sobre cantoras sertanejas para o Globoplay». Bcharts. Consultado em 3 de setembro de 2021 
  16. «A Mulher Sensual». Cinemateca Brasileira. Consultado em 26 de julho de 2022 
  17. «Um Casal de 3». Cinemateca Brasileira. Consultado em 27 de julho de 2017 
  18. «As Feras». Brasil: Adoro Cinema. Consultado em 23 de abril de 2021 
  19. a b c Cinematográfica, Memória. «Por Onde Anda? A Atriz Lúcia Veríssimo» (em inglês). Consultado em 8 de outubro de 2022 

Ligações externas

editar
 
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Lúcia Veríssimo
  Este artigo sobre uma atriz é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.