Lúcio Antíscio Veto (cônsul em 55)

Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o cônsul em 55. Para o cônsul em 26, veja Lúcio Antíscio Veto (cônsul em 26).

Lúcio Antíscio Veto (em latim: Lucius Antistius Vetus; m. 65) foi um senador romano eleito cônsul em 55 com o recém-empossado imperador Nero. Era filho de Caio Antíscio Veto, cônsul em 23, e, provavelmente, irmão de Caio Antíscio Veto, cônsul em 50, e Camerino Antíscio Veto, cônsul em 46.

Lúcio Antíscio Veto
Cônsul do Império Romano
Consulado 55 d.C.
Morte 65 d.C.

CarreiraEditar

Ainda em 55, o ano de seu consulado, foi nomeado legado imperial da Germânia Superior, função que exerceu até o ano seguinte. Sua filha, Antístia Polita, era esposa de Rubélio Plauto, a quem Nero acusou de conspiração e mandou exilar em 60 e executar em 62[1]. Desafiando o imperador, Antístia demonstrou seu luto publicamente. Mesmo assim, Lúcio foi procônsul da Ásia entre 64 e 65. Contudo, já de volta em Roma, Antíscio e sua filha foram acusados de traição pelo liberto Fortunato a pedido de Nero. Sem esperar pelo veredito, Antíscio, sua esposa Sêxtia e sua filha se suicidaram[2].

Árvore genealógicaEditar

Ver tambémEditar

Cônsul do Império Romano
 
Precedido por:
'Mânio Acílio Avíola

com Marco Asínio Marcelo
com Marco Efulano (suf.)

Nero I
55

com Lúcio Antíscio Veto
com Numério Céstio (suf.)
com Públio Cornélio Dolabela (suf.)
com Lúcio Aneu Sêneca (suf.)
com Marco Trebélio Máximo (suf.)
com Públio Palfúrio (suf.)
com Cneu Cornélio Lêntulo Getúlico (suf.)
com Tito Curtílio Mância (suf.)

Sucedido por:
'Quinto Volúsio Saturnino

com Públio Cornélio Cipião
com Lúcio Júnio Gálio Aniano (suf.)
com Tito Cúcio Cilto (suf.)
com Lúcio Dúvio Ávito (suf.)
com Públio Clódio Trásea Peto (suf.)


Referências

  1. Tácito, Anais XIV 59
  2. Tácito, Anais XVI 10

BibliografiaEditar