Laura d'Este

Laura d'Este (em italiano: Maria Laura d'Este; Ferrara, 24 de março de 1590 ou 1594Mirandola, 14 de novembro de 1630) era uma nobre italiana, membro da Casa de Este e que, por casamento, foi duquesa consorte de Mirandola e marquesa consorte de Concordia.

Laura d’Este
Princesa de Módena e Reggio
Retrato de Laura d'Este
Duquesa Consorte de Mirandola,
Marquesa consorte de Concordia, Senhora consorte de San Martino in Spino e Cividale
Reinado 16041619
 
Nascimento 25 de setembro de 1594
  Ferrara, Ducado de Ferrara
Morte 1630 (36 anos)
  Mirandola, Ducado de Mirandola
Cônjuge Alexandre I Pico della Mirandola
Descendência Fúlvia
Júlia
Maria
Catarina.
Casa Este (por nascimento)
Pico della Mirandola (por casamento)
Pai César d'Este
Mãe Virgínia de Médici
Religião Catolicismo

BiografiaEditar

Laura era filha de César d'Este, duque de Módena e Reggio de 1597 a 1628, e de Virgínia de Médici.

 
Alexandre I Pico della Mirandola com a mulher Laura d'Este, por Sante Peranda.

Muito jovem é dada em casamento a Alexandre I Pico della Mirandola, tendo casado em Módena a 25 de fevereiro de 1604[1], durante o carnaval[2]. Segundo outras fontes o funeral teria ocorrido em 1607[3]). Por este matrimónio, torna-se Princesa de Mirandola e marquesa de Concordia, título que, em 1619, é elevado a Duquesa de Mirandola e Marquesa de Concórdia.

Tal como sua mãe, Virgínia de Médici[4], Laura d'Este sofre de epilepsia pelo que diversos médicos da corte tentam curá-la com banhos gelados, purgas e sangrias com sanguessugas[5]. Após o nascimento da sua primeira filha, Fúlvia (15 de setembro de 1607), a saúde mental de Laura piora significativamente, passando a viver isolada na casa de campo da família Pico. Em 1611, com o nascimento da segunda filha, as crises epiléticas continuam e os médicos limitavam-se a diagnosticar que a doença era causada pelo demónio[5], pelo que foram chamados numerosos exorcistas e prelados[6].

Entretanto, Alexandre I consegue legitimar o seu filho natural Galeotto, nascido em 1603 da amante ferrarese Leonor Signi, adotando-o e em 1619, através do pagamento de uma soma de 100.000 florins, obtém um decreto imperial que autorizava a sucessão e lhe elevava o título para Duque de Mirandola.

Após três anos de tratamento pelo carmelita espanhol Domenico Gesù Maria, tem uma leve melhoria, a ponto de acompanhar uma sobrinha numa viagem a Espanha embora, depois, tenha tido uma recaída. Em 1624, com a chegada de um outro exorcista, o eremita camaldolense don Paolo, a saúde de Laura melhora significativamente e após um ano consegue, finalmente, ter uma vida pública junto ao seu consorte Alexandre I[5].

Laura morre com apenas 40 anos vítima da peste, sem conseguir dar ao ducado de Mirandola o ambicionado herdeiro masculino, embora tenha gerado sete[7] ou oito[8] filhas femininas. A 14 de novembro de 1630 é sepultada na igreja de S. Francisco, em Mirandola, numa cerimónia solene [9]. Próximo a Laura, viria a ser sepultado o seu consorte Alexandro I (morto a 2 de dezembro de 1637), aguardando a conclusão da Igreja de Jesus (chiesa del Gesù), em Mirandola. Contudo, os féretros dos primeiros duques nunca mais foram transladados.

Descendência[10]Editar

O casamento de Laura com Alexandre I Pico, ocorrido em 1607, originou apenas descendência feminina. [11] tendo o casal tido oito meninas:

  1. Fúlvia (Fulvia) (1607-1679), que casou com Alberico II Cybo, Duque de Massa e Príncipe de Carrara;
  2. Júlia (Giulia) (1611-1647), que casou com Francesco Maria Cesi, Duque de Ceri e Salce;
  3. Maria (Maria) (1613-1682), destinada pelo pai à tutela do sobrinho, Alexandre II;
  4. ? (morta à nascença em 1616);
  5. ? (?-?);
  6. Catarina (Caterina) (1620-1671)[12];
  7. ? (?-?);
  8. ? (?-?).

AscendênciaEditar


ReferênciasEditar

  1. Florio, Gismondo - "Florio, Gismondo - "Tomba d’Atlante avventurosa. Feste, giostre e tornei bellissimi. Nell’accoglienze fatte in Modona, l’anno 1604 dal Serenissimo Signor Duca Cesare d’Este all’Illustrissimo ed Eccellentissimo Signor Don Alessandro Pico Prencipe della Mirandola
  2. "Memorie storiche della città e dell'antico ducato della Mirandola, edições Tipografia di Gaetano Cagarelli, Mirandola, 1876, volume 3, pág. 87, https://books.google.it/books?id=U-45AQAAMAAJ}}
  3. Marek, Miroslav - Pico 2, site: genealogy.eu, 2013, http://genealogy.euweb.cz/italy/pico2.html#A1
  4. Biondi, Grazia, "Madama mi dispiace a dirvelo, vostra altezza è inspiritata. Demoni ed esorcisti alla corte di Cesare d'Este", edições Quaderni Estensi, volume VI, 2014, pág. 129-160, http://www.quaderniestensi.beniculturali.it/QE6/QE6_contributi_biondi.pdf
  5. a b c Chierici, Vanni - "Una sposa bambina", http://www.albarnardon.it/una-sposa-bambina}}
  6. Sabbagh, Luca Al - Laura d'Este. |site: Ereticopedia.org, https://archive.fo/wFHWH
  7. Cappi, Vilmo - Iconografia dei principi Pico, ediçõs Editrice Cooperativa Tipografici, Módena, 1963, pág. 19
  8. Andrenolli, Bruno - "Alessandro I Pico"
  9. "Memorie storiche della città e dell'antico ducato della Mirandola", volume 3, pág. 123, https://books.google.it/books?id=U-45AQAAMAAJ}}
  10. http://genealogy.euweb.cz/italy/pico2.html
  11. Vilmo Cappi, Iconografia dei principi Pico, Editores: Editrice Cooperativa Tipografici, Modena, 1963, pág.19
  12. em carta datada de 12 de abril de 1620 dirigida ao cardeal Alexandre d'Este de Mirandola, o duque Alexandre I refere-a como se tratando da sexta filha feminina
  • Este artigo foi inicialmente traduzido, total ou parcialmente, do artigo da Wikipédia em italiano cujo título é «Laura d'Este».

Ligações externasEditar

BibliografiaEditar

  • Agostoni, Agostino - "Epitalamio alle nozze del signor D. Alessandro Pico principe della Mirandola con D. Laura D'Este", edições Eredi di Domenico Amadio, Vicenza, 1630;
  • Biondi, Grazia - "Madama mi dispiace a dirvelo, vostra altezza è inspiritata”. Demoni ed esorcisti alla corte di Cesare d'Este", edições Quaderni Estensi, volume VI, 2014, pág. 136-152, http://www.quaderniestensi.beniculturali.it/QE6/QE6_contributi_biondi.pdf;
  • Florio, Gismondo - "Tomba d’Atlante avventurosa. Feste, giostre e tornei bellissimi. Nell’accoglienze fatte in Modona, l’anno 1604 dal Serenissimo Signor Duca Cesare d’Este all’Illustrissimo ed Eccellentissimo Signor Don Alessandro Pico Prencipe della Mirandola", Módena, edições Gadaldini, 1604, https://books.google.it/books?id=pc5UAAAAcAAJ.

Ver tambémEditar