Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: se procura a árvore de nome científico Curatella americana, veja Cajueiro-bravo-do-campo.
Disambig grey.svg Nota: se procura um local onde se recorre a um processo de eliminação de resíduos, veja Aterro sanitário.
Disambig grey.svg Nota: Para um mecanismo usado para armazenar objetos excluídos, veja Lixeira (computação).
Lixeira em uma centro urbano com a indicação internacional "jogue no lixo", em Lebbeke, na Bélgica.

Lixeira (português brasileiro) ou caixote do lixo/balde do lixo (português europeu) é um repositório onde se armazena lixo temporariamente. É muito comum em centros urbanos, onde os lixos jogados na rua podem causar a proliferação dos animais transmissores de doenças e pode também entupir bueiros, causando enchentes.

Em Portugal, lixeira é um local destinado ao depósito de resíduos a céu aberto, sem o uso e controlo de qualquer das regras utilizadas actualmente nos aterros sanitários, o que se chama no Brasil de lixão.

É muito comum, por parte de prefeituras, haver campanhas para a conscientização da população para jogar lixo na lixeira. Frases como "jogue lixo no lixo" ou "não suje a cidade" são comuns em lixeiras. Frases agradecendo o ato também são comuns, como por exemplo: "Obrigado" ou "Agradecemos a sua colaboração".

No BrasilEditar

No Brasil, a utilização de latas ou tambores para o acondicionamento de lixo e posterior recolhimento pelos caminhões de lixo entrou em desuso a partir do início da década de 1970 (permanecendo, no entanto, as lixeiras que recolhem o lixo dos transeuntes de rua). Fatores como higiene e a praticidade para a coleta foram os que mais influenciaram a troca desses vasilhames por sacos plásticos. Deve se salientar que a entrada da iniciativa privada, num processo de terceirização dos serviços de Limpeza Pública, muito contribuiu para a evolução dos sistemas de prestação dos serviços relacionados aos resíduos sólidos. O fim das latas de lixo foi um deles, pois, com a colocação de veículos compactadores em conjunto com a obrigatoriedade da utilização de sacos plásticos, aumentou consideravelmente a velocidade de coleta, permitindo uma redução no volume de veículos componentes da frota.

Na MídiaEditar

O modelo clássico americano de "latão de lixo" foi destaque no desenho Top Cat na década de 1960. Hoje, é usado como objeto de decoração vintage e como utilitário na área de serviço, como cesto de roupas ou como contêiner de ração de animais de estimação.

ImagensEditar

 
Lixeira em São Petersburgo.
 
Latão de Lixo vintage artesanal.
 
Latas de lixo com as cores da reciclagem.

RecordeEditar

O maior caixote do lixo do mundo foi colocado no Parque da Bela Vista, em Lisboa. Feito em alumínio, media 7,13 metros de altura e 4,76 metros de diâmetro.[1]

Referências

  1. Revista Sábado n.º 557, 30 de Dezembro de 2014, pág. 50.
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Lixeira