Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2013). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Lola Bunny
Personagem fictícia de Looney Tunes
Nome original Lola Bunny
Sexo Feminino
Espécie Coelho
Cabelo Ralo e suas orelhas ficam presas com amarrador que nem um rabo de cavalo
Olhos Verde
Negro
Família Patrícia Bunny (mãe)
Walter Bunny (pai)
Amigo(s) Pernalonga (namorado)
Patolino (amigo próximo)
Tina Russo (melhor amiga)
Gaguinho (amigo próximo)
Ligeirinho
Inimigo(s) Tina Russo (ex-rival)
Voz Estados Unidos Kath Soucie (1996-2002)
Estados Unidos Britt McKillip (2002-2006)
Estados Unidos Kristen Wiig (2011-2015)
Estados Unidos Rachel Ramras (2015-presente)
Dobragem Portugal Paula Fonseca (Space Jam)
Portugal Carla García (Baby Looney Tunes & The Looney Tunes Show - dobragem do Biggs)
Portugal Helena Montez (The Looney Tunes Show - dobragem da RTP2)
Dublagem Brasil Adriana Torres (1996-presente)
Brasil Flavia Fontenelle (Baby Looney Tunes)
Primeira aparição Space Jam (1996)
Última aparição Looney Tunes: Rabbit Run (2015)

Lola Bunny é uma personagem do desenho animado Looney Tunes, representada como uma coelha. Pernalonga é seu interesse amoroso não correspondido. Foi criada como uma "contraparte de merchandising feminino" do Pernalonga. Apareceu pela primeira vez no filme live-action e animação Space Jam, de 1996.[1]

HistóriaEditar

Estreou primeiramente nos desenhos do Pernalonga, tendo depois aparecido em Space Jam - O Jogo do Século. Um anacronismo envolvendo a personagem consiste no fato dela ter aparecido no desenho Baby Looney Tunes, pois, ela só teria conhecido o Pernalonga depois de adulta, esse fato deve ter ocorrido talvez por ele tê-la esquecido conforme a rotina e a fama diárias e a pouca presença feminina nos Looney Tunes.

Atualmente participa do novo programa O Show dos Looney Tunes. Agora, ela é meio maluca e otimista, falando pelos cotovelos.

Referências

  1. Sandler, Kevin (1998). «Reading the Rabbit: Explorations in Warner Bros. Animation». books.google.com , p. 9. Rutgers University Press. ISBN 0813525381