Abrir menu principal

Luís de Sousa (arcebispo de Braga)

Luís de Sousa
Arcebispo da Igreja Católica
Arcebispo de Braga
D. Luís de Sousa (c. 1680) - Feliciano de Almeida.png
D. Luís de Sousa (c. 1680), por Feliciano de Almeida (1634-1695). Colecção Palmela, Palácio do Calhariz.

Título

Primaz das Espanhas
Ordenação e nomeação
Nomeação episcopal 15 de dezembro de 1670
Ordenação episcopal 12 de julho de 1671
por Luís de Sousa
Nomeado arcebispo 8 de fevereiro de 1677
Dados pessoais
Nascimento Alentejo
maio de 1637
Morte Braga
29 de abril de 1690 (52 anos)
Funções exercidas Bispo de Lamego
dados em catholic-hierarchy.org
Arcebispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Luís de Sousa (maio de 1637[1] - 29 de abril de 1690) foi um prelado português, bispo de Lamego de 1670 a 1677 e arcebispo de Braga de 1677 até 1690.

Foi embaixador extraordinário de D. Pedro II em Roma em 1675.[2]

Índice

BiografiaEditar

 
D. Luís de Sousa recebe um Breve Papal das mãos de Inocêncio XI.

Era filho de António de Sousa e de Leonor de Mello.[1] Foi chantre da Sé de Coimbra e lente de prima de teologia na Universidade de Coimbra.[1]

Foi nomeado bispo por Dom Pedro II em 15 de dezembro de 1670 e confirmado pelo Papa Inocêncio XI em 1671. Foi consagrado em 12 de julho de 1671, por Dom Luís de Sousa, bispo-titular de Hippo Diarrhytus, tendo como co-consagrantes Dom Gabriel de Almeida, O. Cist., bispo do Funchal e Dom Estêvão dos Santos Carneiro de Morais, C.R.S.A., bispo de São Salvador da Bahia.[3]

Em 1675, foi enviado por Dom Pedro II para Roma, para se opôr às pretensões dos cristãos novos, nomeando-o em segredo arcebispo de Braga.[1] Enquanto esteve em Roma, conseguiu as bulas e mandou tomar posse do arcebispado em 3 de junho de 1677.[4] Porém, partiu de Roma apenas em 17 de junho de 1682, dando entrada na Sé bracarense em 3 de julho de 1683.[4]

Os sete anos seguintes foram consumidos pelas enfermidades. Cultivou o mecenato artístico, entre outros méritos, pela obra da Paróquia de São Victor (Braga), cuja igreja reedificou à sua custa.[2]

Faleceu em 29 de abril de 1690 e seu corpo está sepultado na capela-mor da .[4]

Referências

  1. a b c d Serie chronologica, pág. 85
  2. a b Raízes de Eternidade - Uma Igreja Sé de Braga
  3. Catholic Hierarchy
  4. a b c Serie chronologica, pág. 86

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar