Luiz Fernando Reis

Carnavalesco e Matemático

Luiz Fernando Reis (Rio de Janeiro, 16 de janeiro de 1951) é um carnavalesco, professor de matemática e comentarista de carnaval brasileiro.

Luiz Fernando Reis
Luiz Fernando Reis
Nome completo Luiz Fernando reis
Nascimento 16 de janeiro de 1951 (73 anos)
Rio de Janeiro (RJ)
Ocupação Carnavalesco
Comentarista de carnaval
Professor
Principais trabalhos Caprichosos de Pilares

Biografia editar

Se tornou notório nos anos 80, como carnavalesco da Caprichosos, quando a escola exibia enredos irônicos e bem-humorados, como: "Moça bonita não paga e E por falar em saudade...". Assinou por seis anos consecutivos o carnaval desta escola e ainda durante esse tempo, também foi carnavalesco da Unidos de Lucas, que participava do Grupo de Acesso das Escolas de Samba. no ano de 1988, foi convidado a ser carnavalesco da Imperatriz, que por pouco não e rebaixada para o acesso, devido a uma mudança no regulamento. esteve nos anos de 1987 e 1988, na Santa Cruz e em 1989, assinou e desenvolveu o carnaval do Salgueiro e em dupla, com Flávio Tavares, comandou o desfile da Unidos da Tijuca.

Esteve em 1992, desenvolvendo o carnaval da União da Ilha e nos anos de nos anos de 1993 e 1994, retorna a Caprichosos e em 1995, na São Clemente. depois fez o Prêmio S@mba-net, que premia os Grupos de acesso do Carnaval Carioca, além de ter sido carnavalesco da Uraiti.

No ano de 2004 assinou o último carnaval da Inocentes da Baixada e convidado a ser comentarista de carnaval na Super Rádio Tupi[1] e colunista dos sites Carnavalesco[2][3] e Galeria do Samba, aonde tem uma coluna chamada Papo de Carnavalesco e tem um canal no youtube, chamado matemáticamuitofácil[4], que exibe vídeos de explicações matemáticas.

Assinou contrato para desenvolver o desfile da Império da Zona Norte, ficando em segundo lugar, num enredo homenageando os Correios. ainda atuou em Porto Alegre. agora pela Embaixadores do Ritmo[5]. em 2010, na sua terceira volta a Caprichosos estando como membro da Comissão de Carnaval o enredo E por falar em saudade, que foi desenvolvido pelo próprio em 1985[6].

No ano de 2014, foi convidado a ser carnavalesco da escola de samba Matriz de São João e continuando na mesma no ano de 2015 retornou novamente a Caprichosos, no ano de 2017[7] e divide nesse ano, com a Matriz de São João, aonde está em sua segunda passagem.

Carnavais editar

Abaixo, a lista de desfiles assinados por Luiz Fernando Reis.

Ano Escola Colocação Divisão Enredo
1981 Cabuçu 5.º lugar Grupo 1B (RJ) De Daomé a São Luis, a pureza Mina Jêje
1982 Caprichosos Campeã Grupo 1B (RJ) Moça bonita não paga
1983 Caprichosos Hors concours Grupo 1A (RJ) Um cardápio à brasileira
1984 Caprichosos 6.º lugar Grupo 1A (RJ) A Visita da Nobreza do Riso a Chico Rei, num Palco nem Sempre Iluminado
Unidos de Lucas 8.º lugar Grupo 1B (RJ) Dança Brasil
1985 Caprichosos 5.º lugar Grupo 1A (RJ) E por falar em saudade
Unidos de Lucas 5.º lugar Grupo 1B (RJ) Essa gente brasileira
1986 Caprichosos 9.º lugar Grupo 1A (RJ) Brazil, não seremos jamais, ou seremos?
1987 Santa Cruz 4.º lugar Grupo 2 (RJ) Quem Espera Só se Cansa
1988 Imperatriz 14.º lugar Grupo 1 (RJ) Conta Outra Que Essa Foi Boa
Santa Cruz 5.º lugar Grupo 2 (RJ) Como se Bebe nessa Terra...!
1989 Salgueiro 5.º lugar Grupo 1 (RJ) Templo Negro em Tempo de Consciência Negra
1990 Unidos da Tijuca 9.º lugar Especial (RJ) E o Borel descobriu, Navegar foi preciso
1992 União da Ilha 10.º lugar Especial (RJ) Sou mais minha Ilha
1993 Caprichosos 13.º lugar Especial (RJ) Não existe pecado do lado de cá do Túnel Rebouças
1994 Caprichosos 10.º lugar Especial (RJ) Estou amando loucamente uma coroa de quase 90 anos
1995 São Clemente 17.º lugar Especial (RJ) O que é, o que é... que não é, mas será?
1999 Uraiti 5.º lugar Grupo E (RJ) Uraiti não se aquieta... E oferece... Uma Feijoada Completa
2001 União de Vaz Lobo 5.º lugar Grupo E (RJ) Meu querido Vaz Lobo...é bairro,é raça,é samba,é união
2004 Inocentes da Baixada 10.º lugar Grupo A (RJ) Sorria... Sou Rio, sou carioca, sou Inocentes, sou Pan e serei Olimpíada
2009 Império da Zona Norte Vice-campeã Especial (POA) Até Caminha já sabia...Mandou, chegou! Correios: eficiência e credibilidade.
2010 Embaixadores do Ritmo 4.º lugar Especial (POA) Comemorar e Celebrar, Embaixadores Exalta seu Pavilhão e Festeja 60 Anos de Avenida
Caprichosos 7.º lugar Grupo A (RJ) E por falar em saudade (Reedição)
2011 Embaixadores do Ritmo 8.º lugar Especial (POA) A música, a mística, a fé, a lenda — Salve Jorge
2014 Matriz de São João 9.º lugar Grupo D (RJ) Sou carnaval de outrora! Sou folião! Sou confete e serpentina! Sou Matriz de São João
2015 Matriz de São João 3.º lugar Série D (RJ) Sou Negro, Sou Raiz, Sou Raça, Sou Matriz
2017 Caprichosos 11.º lugar Série B (RJ) Vamos quebrar tudo, só de sacanagem!

Títulos e estatísticas editar

Divisão  
Campeonato(s)
Ano  
Vice
Ano  
Terceiro
Ano
 
Segunda divisão
1 1982 - - - -

Premiações editar

  1. 1984 - Melhor enredo (Caprichosos - "A Visita da Nobreza do Riso a Chico Rei, num Palco nem Sempre Iluminado") [8]
  2. 1986 - Personalidade Masculina [9]
  3. 1986 - Melhor enredo (Caprichosos - "Brazil, não seremos jamais, ou seremos?") [10]

Referências

  1. Carnavalesco. «Rádio Tupi anuncia novidades na equipe de carnaval». Consultado em 20 de outubro de 2012. Cópia arquivada em 11 de janeiro de 2014 
  2. Luiz Fernando Reis, para o SRZD-Carnavalesco (6 de março de 2008). «Luiz Fernando Reis é o novo colunista do SRZD-Carnavalesco». 13h15. Consultado em 11 de janeiro de 2014 
  3. Coluna no site Carnavalesco
  4. Maticamuitofacil - Professor Luiz Fernando Reis
  5. «Porto Alegre: Embaixadores do Ritmo tem reforços do Rio de Janeiro». O Repórter.com. 3 de agosto de 2004. Consultado em 4 de agosto de 2009 
  6. Tititi do Samba (23 de julho de 2009). «Reedição à vista na Caprichosos de Pilares». Consultado em 29 de setembro de 2013. Arquivado do original em 11 de janeiro de 2014 
  7. Rodrigo Trindade-SRZD (19 de outubro de 2016). «Luiz Fernando Reis retorna à Caprichosos de Pilares». Consultado em 20 de outubro de 2016 
  8. «Para Mangueira, 4 troféus». O Globo. 7 de março de 1984. p. 2. Consultado em 30 de julho de 2019. Arquivado do original em 30 de julho de 2019 
  9. «Vencedores do Estandarte de Ouro 1986». O Globo. 12 de fevereiro de 1986. p. 3. Consultado em 8 de agosto de 2019. Arquivado do original em 8 de agosto de 2019 
  10. «Beija-Flor é a melhor escola do Estandarte de Ouro». O Globo. 12 de fevereiro de 1986. p. 2. Consultado em 8 de agosto de 2019. Arquivado do original em 8 de agosto de 2019