Unidos da Tijuca

Escola de Samba

Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos da Tijuca (ou simplesmente Unidos da Tijuca) é uma escola de samba da cidade do Rio de Janeiro. A escola é originada a partir de diversos morros da Tijuca, tendo sua sede durante muitos anos no Morro do Borel. Atualmente possui uma quadra comercial localizada na Avenida Francisco Bicalho, no bairro do Santo Cristo, próximo à Rodoviária Novo Rio.

Unidos da Tijuca
Fundação 31 de dezembro de 1931 (92 anos) [1][2]
Cores
Símbolo Pavão[2][3]
Bairro Tijuca[1][2]
Presidente Fernando Horta[4]
Desfile de 2025
Enredo Logun-Edé - Santo menino que velho respeita
Site oficial
«www.unidosdatijuca.com.br» 

Possui 4 títulos de campeã do Grupo Especial do carnaval carioca, conquistados nos anos de 1936,[5] 2010,[6] 2012[7] e 2014.[8] A Unidos da Tijuca já conquistou também 6 vice-campeonatos, nos anos de 1934, 1948, 2004, 2005, 2011 e 2016, sendo uma das escolas mais vitoriosas do carnaval carioca.

Nome, cores e símbolo editar

O nome "Unidos da Tijuca" faz referência à união de blocos da Tijuca para fundar a primeira escola de samba da localidade.[9] Inicialmente, o símbolo da agremiação consistia em duas mãos entrelaçadas e circundadas por dois ramos, um de café (em referência à época em que a Tijuca era conhecida como "área do café", no Século XIX) e outro de fumo (referência à fábrica de cigarros da região); e a inscrição "UT" (abreviação de Unidos da Tijuca).[3][10] A partir de 1984, a escola adotou o pavão real como símbolo. Desde sua fundação, a agremiação tem como cores o azul e o amarelo-ouro. Ambas escolhas são atribuídas à Bento Vasconcelos, um dos fundadores da escola.[3]

Há duas versões para a escolha das cores. Uma versão sustenta que foram adotadas as cores utilizadas pela Grande Fábrica de Cigarros, Fumos e Rapé de Borel & Cia, localizada no Morro do Borel, para embalar seus produtos. A outra versão aponta para uma inspiração na Casa de Bragança. As cores usadas pela Corte Imperial significavam prova de bom gosto em suas vestimentas.

Também há duas versões para a escolha do símbolo. A primeira também sustenta uma inspiração na Fábrica dos Irmãos Borel, que teria as embalagens de seus produtos nas cores azul e amarelo-ouro, além da impressão de um pavão real. A segunda versão indica que, durante os preparativos para o carnaval de 1984, o pavão era utilizado como símbolo do enredo nas camisetas dos componentes, quando o compositor Carlinhos Melodia sugeriu ao então presidente da escola, Luis Carlos Cruz, que fosse colocado o pavão no carro abre-alas do desfile. A sugestão foi aceita e, a partir de então, o animal se tornou o símbolo maior da agremiação tijucana.[3]

Vários sambas de enredo da agremiação citam o pavão: 2002 ("A língua é força, é união / A homenagem vem na cauda do Pavão"); 2008 ("Meu pavão em destaque na exposição, resgatou"); 2015 ("Quebrando o gelo, lá vem o pavão"); 2017 ("Invade minh’alma a linda canção / No tom da vitória, chegou meu Pavão"); entre outros.[2]

Bandeira editar

A bandeira da escola tem forma retangular. A versão, utilizada desde 1988, possui 16 raios de cores intercaladas (oito azuis e oito amarelos) partindo do centro do pavilhão em direção às extremidades, em formação similar à siemens star. O centro da bandeira possui uma circunferência amarela, onde, dentro, encontram-se as inscrições "G.R.E.S." (na parte superior) e "UNIDOS DA TIJUCA" (na parte inferior). No centro da circunferência, localiza-se o desenho de um pavão. Abaixo da circunferência, próximo à borda inferior do pavilhão, está inscrito o ano de confecção do mesmo.

A versão anterior da bandeira, utilizada até o desfile de 1987, não apresentava o desenho do pavão, e sim o logo anterior da escola, um aperto mãos e ramos de louro e café.[11]

Lugar de origem editar

 
Ao fundo da imagem, o Morro do Borel, berço da Unidos da Tijuca.

A Unidos da Tijuca surgiu no Morro do Borel, comunidade localizada no bairro da Tijuca, na Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro.[12] A partir do Século XIX, a cadeia montanhosa da Tijuca passou a ser habitada por escravos alforriados e seus descendentes.[13] Na mesma época, também se instalaram no complexo de morros do Borel as famílias dos fundadores da Unidos da Tijuca – os Moraes, os Chagas, os Santos e os Vasconcelos.[3] O Morro do Salgueiro foi a primeira favela da Tijuca. Logo depois, surgiram o Morro do Borel e o Morro da Formiga.[14] Em 1921, os morros da Tijuca começaram a ser ocupados pela população removida do Centro da cidade com a reforma urbanística do prefeito Pereira Passos.[15] O Morro do Borel herdou o sobrenome de dois irmãos franceses, da família Boreu Meuron, donos da Grande Fábrica de Cigarros, Fumos e Rapé de Borel & Cia, localizada na subida da favela.[3][16] Diversas composições da agremiação citam o Morro do Borel, com os sambas de 1993 ("Canta Borel / A tua raça hoje é cor de mel"); de 2005 ("O meu paraíso, local mais perfeito não há / Faço do Borel a Shangri-lá"); de 2009 ("Cruzou o céu no limiar do infinito / O meu Borel visto de cima é mais bonito"); de 2011 ("Sou do Borel da gente guerreira"); entre outros.[2]

Durante muitos anos, a Unidos da Tijuca esteve sediada no Morro do Borel. Em 1988, devido à violência no morro, a escola mudou sua quadra para o bairro de Santo Cristo, na Zona Portuária do Rio. Em 2006, o espaço da antiga sede, no Morro do Borel, foi reativado com a instalação da ONG Instituto Cidadania.[12] Apesar de ter sido fundada no Borel e ter sua quadra em Santo Cristo, a escola de samba foi criada para representar todo o bairro da Tijuca.[13] A região se destaca pelo seu pioneirismo na indústria, e pelos pólos de educação e de cultura.[14] Três escolas de samba tiveram origem no bairro (além da Unidos, Salgueiro e Império da Tijuca).[17] O local também é berço de diversas personalidades, como Aldir Blanc, Bibi Ferreira, Ed Motta, Erasmo Carlos, Lamartine Babo, MC Nego do Borel, Milton Nascimento, Tim Maia, Tom Jobim, entre outros. Também é o único bairro do Rio que tem hino, brasão, bandeira e gentílico ("tijucano").[18] A agremiação homenageou a Tijuca no carnaval de 1969, com o enredo "Tijuca sempre jovem".[2]

Fundação editar

 
Dona Regina, uma das fundadoras da Unidos da Tijuca, no desfile de 1993 da escola.

O Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos da Tijuca foi fundado em 31 de dezembro de 1931, sendo a quinta escola de samba a ser fundada (depois de Deixa Falar, Portela, Mangueira e União de Vaz Lobo).[3][19] A agremiação foi criada a partir da fusão de quatro blocos existentes nos morros da Casa Branca, Formiga, Borel e Ilha dos Velhacos: o Bloco do Velho Ismael Francisco e Dona Blandira (da família Moraes); o Bloco do Velho Pacífico (da família Vasconcelos); o Bloco do Caroço (da Ilha dos Velhacos) e o Bloco de Dona Amélia (do Morro da Formiga).[20][21] Apesar de abrigar terreiros de samba e blocos carnavalescos, a Tijuca não possuía uma escola de samba.[22] Com isso, sambistas e foliões da região se reuniram no terreiro da Família Vasconcelos, na subida da Rua São Miguel, número 130, casa 20, e decidiram criar a primeira escola de samba da localidade.[3][22]

 
Desfile da Unidos da Tijuca de 1960. Arquivo Nacional

A escola foi fundada por Bento Vasconcelos, Leandro Chagas, Alcides de Moraes (Tatão), Jorge Vasconcelos, Pacífico Vasconcelos, João de Almeida, Ismael de Moraes, Alfredo Gomes, Tertuliano Chagas, Armando dos Santos, Turíbio dos Santos, Jacinto Ribeiro, Tarquínio Ramos, Orlando Godinho, Waldemar Gargalhada, João Cascorão, José Mamede D´Ávila, Álvaro, Dedé, Regina Vasconcelos, Marina Silva, Zeneide Oliveira, Margarida Santos, Hilda Chagas, Ely Chagas, Elza Gomes, Doralice Caldeira, Hermínia Vasconcelos, Dora de Almeida e Helena de Souza.[3][13]

Em sua origem, a maioria de seus componentes eram operários da Fábrica de Cigarros Souza Cruz, da Fábrica de Tecidos Maracanã, do Lanifício Alto da Boa Vista, da Fábrica de Tecidos Covilhã e de outras fábricas de menor porte localizadas no bairro da Tijuca.[23][24]

História editar

 
O desfile de 1981 marcou o retorno da Tijuca à elite do carnaval

Em 1936, a escola foi a grande campeã do carnaval carioca, com o enredo Sonhos delirantes. Naquele desfile, realizado na Praça Onze, a Tijuca trouxe uma inovação, apresentando alegorias aludindo o enredo.

De 1960 a 1980, enfrentou um período muito difícil, desfilando no segundo grupo e sem conseguir subir. Neste período, somente uma vez chegou perto de voltar ao grupo das grandes. Em 1980, foi a campeã do Grupo 1B, voltando ao grupo principal do carnaval carioca.

 
Em 1998, a Unidos da Tijuca homenageou o Club de Regatas Vasco da Gama

O empresário português Fernando Horta assumiu a presidência em 1992 pela primeira vez.[4] Sob sua gestão, uma nova quadra de ensaios foi inaugurada, no Santo Cristo, zona portuária.[25] De acordo com Fernando Horta, essa foi uma medida para atrair recursos para a escola, que assim, poderia ajudar mais a comunidade. Alguns membros da comunidade, no entanto, reclamam da falta de presença da entidade em sua própria quadra, utilizada apenas, segundo estes, pela escola de samba mirim.[26]

Em 1998, homenageou o navegador português Vasco da Gama, além do Clube de Regatas Vasco da Gama, que completava o seu centenário. Nesse ano, foi rebaixada. Mais de uma década depois, o presidente classificaria aquele como "o melhor desfile" e atribuiria o rebaixamento ao fato de os jurados serem flamenguistas e anti-Eurico Miranda.[25] Em 1999, no Grupo de Acesso, a Tijuca fez um desfile memorável, com o enredo O Dono da Terra do carnavalesco Oswaldo, recebendo todas as notas "10", com um belo carnaval e um samba considerado por muitos especialistas como "antológico",[27][28] sendo reconduzida ao Grupo Especial.

 
Em 1999, a Unidos da Tijuca venceu a divisão de acesso do carnaval carioca

Em 2000, no carnaval comemorativo dos 500 anos de Descobrimento do Brasil, apresentou o enredo Terra dos papagaios… Navegar foi preciso!. Nesta ocasião, após polêmica devido ao uso da imagem de Nossa Senhora da Boa Esperança e uma cruz, o carnavalesco Chico Spinoza chegou a ser detido[29] e o painel apreendido. O delegado responsável pela operação chegou a dizer que a escola já teria, com isso, alcançado seus minutos de fama, já que possivelmente obteria uma má colocação. No entanto, o quinto lugar obtido foi o melhor resultado em quase 50 anos. No ano seguinte, cantou a vida e obra de Nélson Rodrigues, mas não obteve o sucesso do ano anterior.

Em 2002, contou a história da Língua Portuguesa, homenageando os países da CPLP. A escola teve problemas com a última alegoria, que a fez terminar o desfile acima do tempo regulamentar e, com isto, ser punida com 0,2 na apuração, terminando em nono lugar. O ano de 2003, abordou como tema de seu desfile os Agudás, povo africano formado por ex-escravos brasileiros que foram para a África. Um desfile também problemático em diversos quesitos, obteve novamente a nova colocação.

 
O desfile de 2004 marcou a chegada de Paulo Barros à Tijuca

Com a chegada de Paulo Barros, em 2004, a Tijuca surpreendeu e conquistou o vice-campeonato, através de um enredo que falava dos avanços da Ciência, tendo revolucionado a estética dos desfiles ao apresentar alegorias humanas. A Revista Nature destacou a alegoria, cuja atração era a presença de 133 bailarinos, que através dos seus movimentos, formavam uma espiral, representando o DNA.[30] Na opinião do então prefeito César Maia, o carro alegórico foi o mais marcante do ano.[31][32]

 
Em 2005, a Unidos da Tijuca foi novamente vice-campeã do carnaval

Em 2005, foi novamente vice-campeã, com um enredo que falava de cidades e reinos do imaginário humano dessa vez ficando a apenas um décimo da campeã Beija-Flor, tendo sido a favorita do público e vencedora do Estandarte de Ouro de melhor escola.[33][34]

Em 2006, a escola do Morro do Borel entrou como favorita no Sambódromo[carece de fontes?] onde realizou um desfile vibrante. O enredo abordava o som, e segundo o carnavalesco, seu desafio seria transformá-lo em imagem. O desfile transcorreu perfeitamente[carece de fontes?], e a escola ganhou, mais uma vez, o Estandarte de Ouro de melhor escola, porém amargou a sexta colocação. Após o carnaval, Paulo Barros transferiu-se para a Viradouro, sendo substituído pela dupla Lane Santana e Luiz Carlos Bruno[35]

Em 2007, a Tijuca manteve o estilo de Paulo Barros desfilando com o enredo De lambida em lambida, a Tijuca dá um click na avenida, que falou sobre a fotografia,[36] conquistando a quarta colocação, ainda à frente do Viradouro. No carnaval de 2008, a azul e ouro da Tijuca falou sobre os diferentes tipos de coleções.[37]

 
Alegoria, no desfile de 2009.

No ano seguinte, saindo da linha sobre temas abstratos, apresentou o enredo Uma odisseia sobre o espaço, de autoria de Luiz Carlos Bruno, texto de João Pedro Roriz e samba-enredo de Julio Alves e Totonho,[38][39] obtendo a 9º colocação. O presidente, naquele ano, reclamou, após o resultado, que a Beija-Flor, ao desfilar antes da Tijuca com um enredo que abordava o banho, espalhou água pela pista, o que teria prejudicado a apresentação dos segmentos, especialmente, do casal de mestre-sala e porta-bandeira[40]

 
A Unidos da Tijuca foi a campeã do carnaval de 2010

Com o enredo É segredo![41] e a volta do carnavalesco Paulo Barros no carnaval 2010, a escola quebra o jejum de 74 anos sem o título do Grupo Especial e se torna a campeã do carnaval carioca pela segunda vez,[42][43] levando ainda o Estandarte de Ouro de melhor escola. O maior destaque do desfile foi a comissão de frente, que agradou ao público e fez shows em vários eventos no Brasil.[44]

Para o carnaval de 2011 a escola abordou o medo presente nos filmes com o enredo Esta noite levarei sua alma. Novamente veio na condição de favorita ao título. Na avenida fez um desfile considerado pela crítica como impecável,[45] com a notória criatividade do carnavalesco Paulo Barros, arrancando gritos de "É campeã!" do público presente.[46] Acabou ficando com o vice-campeonato.

 
Uma das alas no desfile campeão de 2012.

Para o carnaval 2012, num desfile correto e pela primeira vez com um tema mais tradicional, Paulo Barros conquistou o título para a escola ao homenagear Luiz Gonzaga, o "rei do baião".[47][48]

Naquele ano, foi a primeira vez desde 2006 que os compositores Júlio Alves e Totonho não venceram a disputa de samba-enredo interna da escola, vencida pela parceria do compositor Josemar Manfredini.[49]

Em 2013, a escola apresentou um enredo sobre a Alemanha, devido às comemorações do ano da Alemanha no Brasil. Como umas das grandes favoritas ao título, fez um desfile leve, com alegorias de bom gosto, mas obteve um modesto terceiro lugar. Alguns creditam a colocação ao fato de, ao longo de todo o desfile, a escola ter apresentado problemas com o abre-alas, que teve que ser serrado ao final do desfile para poder sair na dispersão. Também houve problemas com o carro da Floresta Encantada, com incêndio e pessoas que desmaiaram.[50][51][52]

 
Em 2014, a Tijuca homenageou Ayrton Senna

No ano em que completará duas décadas da morte de Ayrton Senna, a escola levou o tricampeão mundial de Fórmula 1 de volta às pistas.[53][54] O piloto foi tema do enredo "Acelera, Tijuca!", em 2014, na Marquês de Sapucaí. Além de reverenciar Senna, o carnavalesco Paulo Barros mostrou o universo da velocidade e do automobilismo. Fã de Ayrton, o presidente da agremiação, Fernando Horta, revelou que a família de Senna abraçou a ideia e estará diretamente envolvida na pesquisa e no desenvolvimento do enredo. Também durante esse ano, a escola trouxe da campeã de 2013, a Vila Isabel: o intérprete Tinga e o casal de mestre-sala e porta-bandeira Julinho e Ruth.[55] E com o enredo "Acelera, Tijuca!", homenageando Ayrton Senna, sagrou-se tetracampeã no grupo especial, a um décimo da vice-líder Salgueiro.[8]

Depois do carnaval, Paulo Barros novamente deixou a agremiação, indo dessa vez para a Mocidade de Padre Miguel.[56][57] Por conta disso, a escola optou pela equipe que atuava há bastante tempo na agremiação, como: Annik Salmon, Marcus Paulo e Hélcio Paim que se juntaram ao experiente carnavalesco Mauro Quintaes e Carlos Carvalho, formando assim a Comissão de Carnaval, já tendo como enredo "Um conto marcado no tempo - O olhar suíço de Clóvis Bornay" que fala sobre a Suíça tendo como plano de fundo o ex-carnavalesco Clóvis Bornay, que era filho de pai suíço,[58] ficando em 4° lugar.

Em 2016, a Tijuca homenageou o agronegócio, em um desfile correto a escola conquistou o vice-campeonato, ficando a um décimo da campeã Estação Primeira de Mangueira.

 
A Unidos da Tijuca enfrentou problemas no desfile de 2017

Em 2017, a escola levou para a Sapucaí o enredo “Música na alma, inspiração de uma nação” que homenageava a música americana. Entretanto, o andar do segundo carro alegórico cedeu, deixando pelo menos quinze feridos. A escola foi obrigada a desfilar apenas com alas durante uma boa parte do desfile, já que a alegoria parou, impossibilitando a passagem dos outros carros alegóricos da escola. Após um tempo, os outros carros puderam desfilar e a escola finalizou o desfile com um minuto de atraso. Devido a este acidente e ao que ocorrera com a alegoria do Paraíso do Tuiuti, ficou determinado que nenhuma escola desceria para a Série A e que o Grupo Especial teria 13 agremiações no ano seguinte, das quais duas seriam rebaixadas, como ocorreu em 2011 e 2012. Na apuração, a escola terminou em 11º lugar, o que garantiria sua permanência no Grupo Especial mesmo que o descenso fosse mantido.

 
Em 2018, a Tijuca homenageou o ator Miguel Falabella

Para 2018, a escola levou para a Sapucaí a história do ator, diretor, apresentador e produtor Miguel Falabella. O enredo foi anunciado durante o programa Domingão do Faustão já que Miguel era jurado do quadro "Show dos Famosos". A escola abriu a segunda noite de desfiles, fazendo um desfile que lavou sua alma. Terminou com a 7° Posição, ficando a 0,2 pontos de retornar ao desfile das campeãs.

Para 2019, a escola do Borel contratou Laíla e Fran Sérgio para integrar a Comissão de Carnaval e levou para a Avenida o enredo "Cada Macaco no seu galho. Ó, meu Pai, me dê o Pão que eu não morro de fome!" que falou sobre a História do Pão fazendo um contraponto sócio-crítico. Em seu carro de som, a azul e amarela contou com a volta do intérprete Wantuir após onze anos. A escola fez um elogiável desfile, se credenciando ao grupo das favoritas ao campeonato. No entanto, repetiu o sétimo lugar do ano anterior.

  • 2020: "Onde Moram os Sonhos"

Após dois anos cortando a verba pela metade, o prefeito Marcelo Crivella decidiu cortar toda a subvenção das escolas que desfilam no Sambódromo.[59][60] Para o carnaval de 2020, a Tijuca extinguiu sua comissão de carnaval, trazendo de volta o carnavalesco Paulo Barros, tricampeão com a escola em 2010/2012/2014.[61] Barros desenvolveu um enredo sobre arquitetura e urbanismo.[62] A escola não realizou disputa de samba-enredo, optando por encomendar seu samba aos compositores Jorge Aragão, Fadico, André Diniz, Totonho e Dudu Nobre.[63] Foi a primeira vez que Jorge Aragão compôs um samba-enredo.[64] A cantora Lexa assumiu o posto de rainha de bateria da escola.[65] A Tijuca foi a quarta escola a se apresentar na segunda noite do Grupo Especial.[66] Com o desfile, obteve a nona colocação do carnaval.[67]

  • 2021/2022: "Waranã - A Reexistência Vermelha"
 
O colorido desfile da Tijuca no carnaval de 2022.

Após o carnaval de 2020, Paulo Barros se desligou da escola, sendo substituído por Jack Vasconcelos, oriundo da Mocidade Independente.[68] Jack desenvolveu um enredo sobre a lenda da origem do guaraná e a formação do povo indígena Sateré Mawé.[69] Após a realização de sua disputa de samba-enredo, a escola efetivou Wic Tavares como intérprete oficial, formando dupla com seu pai, Wantuir.[70] Sérgio Lobato assumiu a direção da Comissão de Frente, substituindo Jardel Lemos.[71] Phelipe Lemos e Denadir Garcia formaram o novo casal de mestre-sala e porta-bandeira da escola.[72] Com o retorno de Eduardo Paes à Prefeitura do Rio de Janeiro, a subvenção voltou a ser paga às agremiações.[73] Devido ao avanço da Pandemia de COVID-19 em todo o mundo, o desfile das escolas de samba de 2021 foi cancelado, sendo a primeira vez, desde a criação do concurso, em 1932, que o evento não foi realizado.[74][75] Com o agravamento da pandemia, as escolas paralisaram as atividades presenciais nas quadras e barracões, mas seguiram se programando para o desfile futuro. No final do ano, com a campanha de vacinação contra a COVID e a diminuição de mortes pela doença, as escolas retomaram os ensaios para o carnaval de 2022.[76] Por causa do aumento dos casos de COVID no país, devido ao avanço da variante Ómicron, o desfile das escolas de samba que ocorreriam no carnaval de 2022 foram adiados para abril do mesmo ano, durante o feriado de Tiradentes.[77] A Unidos da Tijuca foi a quarta escola a se apresentar na segunda noite do Grupo Especial de 2022.[78] Apesar de fazer um desfile elogiado por público e crítica, a escola saiu da apuração novamente com o nono lugar. Wic Tavares recebeu o Estandarte de Ouro de revelação do ano.[79]

 
A premiada Comissão de Frente do carnaval de 2023 teve a participação de Juliana Alves.
  • 2023: "É Onda que Vai... É Onda que Vem... Serei a Baía de Todos os Santos a Se Mirar no Samba da Minha Terra"

Para o carnaval de 2023, a escola manteve Jack Vasconcelos, que desenvolveu um enredo sobre a Baía de Todos os Santos, a maior baía do Brasil e a segunda maior do mundo, localizada no estado da Bahia.[80] Com a saída de Phelipe Lemos para a Imperatriz Leopoldinense, a Tijuca promoveu seu segundo mestre-sala, Matheus André, ao posto de primeiro, formando dupla com Denadir Garcia.[81] A Unidos da Tijuca foi a quarta escola a se apresentar na primeira noite do Grupo Especial.[82] O desfile começou forte, com uma comissão de frente impactante e que chamou a atenção do público e da crítica, porém, em seguida, apresentou alegorias e fantasias aquém do esperado e a Tijuca se viu distante da esperança de título.[83] Na quarta-feira de cinzas, após a apuração, ficou com um tímido nono lugar, repetindo a colocação dos dois últimos anos. A comissão de frente do desfile recebeu os prêmios Estrela do Carnaval, Gato de Prata e Troféu Tupi.[84][85][86]

  • 2024: "O Conto de Fados"

Para o carnaval de 2024, a escola dispensou Jack Vasconcelos, a porta-bandeira Denadir Garcia e a dupla de intérpretes Wic e Wantuir.[87][88][89] A escola contratou o carnavalesco Alexandre Louzada, que desenvolveu um enredo sobre lendas e histórias populares de Portugal.[90][91] Ito Melodia assumiu o posto de intérprete oficial.[92] Demitida da Portela, a porta-bandeira Lucinha Nobre retornou a Unidos da Tijuca, formando dupla com Matheus André.

Carnavais editar

Unidos da Tijuca
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalescos Ref.
1932 3.º lugar 1 [93]
1933 3.º lugar 1 O Mundo do Samba
Compositor: Nelson de Morais
[93][94]
1934 Vice-campeã 1 [93]
1935 5.º lugar 1 [93]
1936 Campeã 1 Sonhos Delirantes
Compositor: Henrique Mesquita
[5][93][95]
1937 Não foi julgada 1 Sonho das Graças [93]
1938 Não ocorreu [93]
1939 6.º lugar 1 [93]
1940 7.º lugar 1 [1]
1941 5.º lugar 1 [2]
1942 15.º lugar 1 [93]
1943 Não foi julgada 1 Monte Castelo
Compositor: Nelson de Morais
[93][96]
1944 Não desfilou [3]
1945 [4]
1946 7.° lugar 1 Anjos da Paz [93]
1947 8.°lugar 1 Homenagem à Cascatinha [93]
1948 Vice-campeã 1 Assinatura da Lei Áurea
Compositor: Jaime Portela, Miguel Alves e Nelson de Morais
[97][93]
1949 6.° lugar 1 Proclamação da República
Compositor: Nelson de Morais
[93][98]
1950 3.° lugar 1 Homenagem a Santos Dumont [93][99]
1951 6.° lugar 1 Três de outubro [93][100]
1952 Não ocorreu concurso Feira de Nazaré [93]
1953 5.° lugar 1 Também temos nossos heróis: Caxias, Barroso e Santos Dumont
Compositor: Nelson de Morais
Miguel Moura [93][101]
1954 11.º lugar 1 4° Centenário de São Paulo
Compositor: Nelson de Morais
Miguel Moura [93][102]
1955 11.º lugar 1 Inferno Verde
Compositor: Nelson de Morais
[93][103]
1956 6.º lugar 1 Sinhá Moça [93][104]
1957 11.º lugar 1 Fascinação do Ouro e Diamantes
Compositor: Zequinha Reis
[93][105]
1958 11.º lugar 1 O Patriarca da Independência [93]
1959 16.º lugar
(Rebaixada)
1 Heróis e Heroínas
Compositores: Nelson de Morais e Zequinha Reis
[93][106]
1960 8.º lugar 2 Sonho de Bravos [93]
1961 7.º lugar 2 Leilão de escravos
Compositores: Cici, Mauro Affonso e Urgel de Castro
[93][107]
1962 7.º lugar 2 Rio Pitoresco [93]
1963 8.º lugar 2 Do Oiapoque ao Chuí [93]
1964 4.º lugar 2 Homenagem ao Rio Grande do Sul [93]
1965 5.º lugar 2 [93]
1966 11.° lugar 2 O Império em Três Atos [93]
1967 Não desfilou devido ao falecimento do fundador [93]
1968 3.° lugar 2 Danças do Brasil [93]
1969 8.° lugar 2 Tijuca sempre jovem
Compositor: Luís Carlos
[93][108]
1970 12.° lugar 2 Festa da Bahia [93]
1971 10.° lugar 2 Quiva e laiá [93]
1972 10.° lugar 2 Ganga Zumba [93]
1973 8.° lugar 2 Bom dia, café!
Compositor: Jorge Machado
Clóvis Bornay [93][109]
1974 15.° lugar 2 Petrópolis, nossa flor Serrana
Compositores: Cassinho, Djalma Rodrigues e Pedrinho da Flor
[93][110]
1975 6.° lugar 2 Magia Africana no Brasil e seus Mistérios
Compositor: Jorge Machado
[93][111]
1976 4.° lugar 2 Mundo encantado dos Deuses Afro-Brasileiros
Compositores: Milton de Luna, Selym do Leme e Si Menor
Julio Matos e Poti [93][112]
1977 9.º lugar 2 Paraíso dos Sonhos Julio Matos e Poti [93]
1978 15.º lugar 2 A Praça, sonho, amor e fantasia
Compositores: Ditão e Nelson de Moraes
Orlando Pereira [93][113]
1979 3.º lugar 2A Brasil canta e dança
Compositores: Adriano Adauto, Clomar e Ronaldo
Geraldo Sobreira [114][93]
1980 Campeã Acesso Delmiro Gouveia
Compositores: Adauto Magalha, Adriano, Clomar e Ronaldo
Renato Lage [93][115][116]
1981 8.° lugar Especial Macobeba - O que dá pra rir, dá pra chorar
Compositores: Azeitona, Buquinha, Celso Trindade, Edmundo Araujo Santos, Ivar, Nêga e Ronaldo
Renato Lage [93][117]
1982 9.º lugar Especial Lima Barreto, mulato pobre, mas livre
Compositor: Adriano Adauto
Renato Lage [93][118]
1983 10.º lugar Especial Brasil: Devagar com o andor que o santo é de barro
Compositores: Djalma Leite e Eli Dias
Yarema Ostrog [119][93]
1984 7.° lugar
(Rebaixado)
Especial Salamaleikum - A epopeia dos insubmissos Malês
Compositores: Carlinhos Melodia, Jorge Moreira e Nogueirinha
Luiz Carlos Cruz [93][120]
1985 Vice-campeã
(Acesso)
Acesso Mas o que foi que aconteceu?
Compositores: Djalma Leite, Eli Dias, Ivan Bombeiro, Mauro Gaguinho e Nogueirinha
Sylvio Cunha [121][93]
1986 15.º lugar
(Rebaixada)
Especial Cama, Mesa e Banho de Gato
Compositores: Azeitona, Carlinhos Anchieta, Manelzinho Poeta e Vicente das Neves
Wany Araújo [122][123]
1987 Campeã Acesso As Três Faces da Moeda
Compositor: Piedade
Sylvio Cunha [124][93][125]
1988 11.º lugar Especial Templo do Absurdo - Bar Brasil
Compositores: Beto do Pandeiro, Carlos do Pagode, Ivar Silva, Monteiro, Nêgo e Vaguinho Ladeira
Sylvio Cunha [126][93]
1989 8.º lugar Especial De Portugal a Bienal no país do Carnaval
Compositores: Beto do Pandeiro, Gilmar Silva, Ivan, Nêgo, Vaguinho Ladeira e Vicente das Neves
Mário Monteiro [127][128]
1990 9.º lugar Especial E o Borel descobriu, Navegar foi preciso
Compositores: Azeitona, Beto, Ditão, Gilmar Silva, Ivan, Nêgo, Vaguinho Ladeira, Valtinho e Vicente das Neves
Luiz Fernando Reis e Flávio Tavares [129][93]
1991 8.º lugar Especial Tá na mesa, Brasil
Compositores: Antonio C. Conceição, Carlinhos Melodia e Nêgo
Oswaldo Jardim [130][131]
1992 8.º lugar Especial Guanabaram, o Seio do Mar
Compositores: Beto do Pandeiro, Gilmar L. Silva e Vicente das Neves
Oswaldo Jardim [132][133]
1993 12.º lugar Especial Dança, Brasil
Compositores: Azeitona, Dário Lima, Juan Espanhol e Paulo Ribeiro
Shanghai [134][93]
1994 14.º lugar Especial Só Rio... É verão
Compositores: Beto do Pandeiro, Gilmar L. Silva, Grego e Vicente das Neves
Sylvio Cunha [135][136]
1995 12.º lugar Especial Os nove bravos do Guarany
Compositores: Dário Lima e Juan Espanhol
Oswaldo Jardim [137][138]
1996 14.º lugar Especial Ganga - Zumbi, expressão de uma raça
Compositor: Beto do Pandeiro
Lucas Pinto [93][139]
1997 11.º lugar Especial Viagem pitoresca pelos cinco continentes num jardim
Compositores: Edson Fio e Maurílio Theodoro
Lucas Pinto [140]
1998 13.º lugar
(Rebaixada)
Especial De Gama a Vasco, A epopéia da Tijuca
Compositores: Adalto Magalha, Serginho do Porto, Márcio Paiva e Adilson Gavião
Oswaldo Jardim [141]
1999 Campeã Acesso A O Dono da Terra
Compositores: Vicente das Neves, Carlinhos Melodia, Haroldo Pereira, Rono Maia e Alexandre Alegria
Oswaldo Jardim [142][143]
2000 5.º lugar Especial Terra dos Papagaios… Navegar foi Preciso!!!
Compositores: Badá, Jacy Inspiração, Edson de Oliveira e David do Pandeiro.
Chico Spinoza [144]
2001 9.º lugar Especial A Tijuca apresenta Nelson Rodrigues pelo buraco da fechadura
Compositores: Vicente das Neves, Gilmar L. Silva, Douglas, Toninho Gentil e Wantuir.
Chico Spinoza [145]
2002 10.º lugar Especial O sol brilha eternamente sobre o mundo de língua portuguesa
Compositores:Haroldo Pereira, Valtinho Júnior e Wantuir.
Milton Cunha [146][147]
2003 9.º lugar Especial Agudás, os que levaram a África no coração, e trouxeram para o coração da África, o Brasil
Compositores: Haroldo Pereira, Valtinho Junior e Wantuir.
Milton Cunha [148][149]
2004 Vice-campeã Grupo Especial O sonho da criação e a criação do sonho: a arte da ciência no tempo do impossível
Compositores: Jurandir, Wanderlei, Sereno e Enilson.
Paulo Barros [150][151]
2005 Vice-campeã Grupo Especial Entrou por um lado, saiu pelo outro… e quem quiser que invente outro!
Compositores: Sérgio Alan, Jorge Remédio e Valtinho Jr.
Paulo Barros [152][153]
2006 6.º lugar Grupo Especial Ouvindo tudo o que vejo, vou vendo tudo o que ouço
Compositores: Jorge Remédio e Julio Alves.
Paulo Barros [154][155]
2007 4.º lugar Grupo Especial De lambida em lambida, a Tijuca dá um click na avenida
Compositores: Ivinho do Cavaco, Totonho, Silvão e Jorge Remédio.
Lane Santana e Luiz Carlos Bruno [156][157]
2008 5.º lugar Grupo Especial Vou juntando o que eu quiser, minha mania vale ouro. Sou Tijuca, trago a arte colecionando o meu tesouro
Compositores: Julio Alves, Sereno, Paulo Rios e Beto Lima.
Luiz Carlos Bruno [37][158][159]
2009 9.º lugar Grupo Especial Tijuca 2009: uma odisseia sobre o espaço
Compositores: Júlio Alves e Totonho.
Luiz Carlos Bruno [38][160]
2010 Campeã Grupo Especial É Segredo!
Compositores: Júlio Alves, Marcelinho e Totonho.
Paulo Barros [41][161][162][163]
2011 Vice-campeã Grupo Especial Esta noite levarei sua alma
Compositores: Júlio Alves e Totonho
Paulo Barros [164]
2012 Campeã Grupo Especial O Dia em Que Toda a Realeza Desembarcou na Avenida para Coroar o Rei Luiz do Sertão
Compositores: Cesinha, Jorge Calado, Josemar Manfredini, Silas Augusto e Vadinho
Paulo Barros [7][47][48][165]
2013 3.º lugar Grupo Especial Desceu num raio, é trovoada. O deus Thor pede passagem para mostrar nessa viagem a Alemanha encantada
Compositores: Dudu, Elson Ramires, Julio Alves e Totonho
Paulo Barros [51][166][167]
2014 Campeã Grupo Especial Acelera, Tijuca!
Compositores: Gustavinho Oliveira, Fadico, Caio Alves e Tinguinha
Paulo Barros [8][168][169][170][171][172]
2015 4.º lugar Grupo Especial Um conto marcado no tempo - O olhar Suíço de Clóvis Bornay
Compositores: Josemar Manfredini, Fadico, Carlinhos Careca, Zé Luiz, Gustavinho Oliveira, Caio Alves, Rafael Tinguinha e Cosminho
Mauro Quintaes, Annik Salmon, Marcus Paulo
Carlos Carvalho e Hélcio Paim
[58]
2016 Vice-campeã Grupo Especial Semeando sorriso, a Tijuca festeja o solo sagrado
Compositores: Dudu Nobre, Zé Paulo Sierra, Paulo Oliveira, Claudio Mattos e Gustavo Clarão
Mauro Quintaes, Annik Salmon, Marcus Paulo e Hélcio Paim
2017 11.º lugar Grupo Especial Música na alma, inspiração de uma nação
Compositores: Totonho, Fadico, Josemar Manfredini e Dudu
Mauro Quintaes, Annik Salmon, Marcus Paulo e Hélcio Paim [173][174]
2018 7.º lugar Grupo Especial Um coração urbano: Miguel, arcanjo das artes, saúda o povo e pede passagem
Compositores: Mart'nália, Totonho, Fadico, Marcelinho Moreira e Dudu.
Annik Salmon, Marcus Paulo e Hélcio Paim [175]
2019 7.º lugar Grupo Especial Cada macaco no seu galho. Ó, meu pai, me dê o pão que eu não morro de fome!

Compositores: Márcio André, Júlio Alves, Daniel Katar, Diego Moura, Dr. Jairo, Nego, Elias Lopes e Junior Trindade

Laíla, Annik Salmon, Marcus Paulo, Hélcio Paim e Fran Sérgio [176]
2020 9.º lugar Grupo Especial Onde moram os sonhos

Compositores: Dudu Nobre, Totonho, André Diniz, Fadico e Jorge Aragão

Paulo Barros [177][178]
Inicialmente adiados para o mês de julho, os desfiles do Carnaval 2021 foram cancelados devido a pandemia de Covid-19 [179]
2022 9.º lugar Grupo Especial "Waranã - A reexistência vermelha"
Compositores: Anderson Benson, Eduardo Medrado e Kleber Rodrigues
Jack Vasconcelos [180]
2023 9.º lugar Grupo Especial É onda que vai... É onda que vem... Serei a Baía de Todos os Santos a se mirar no samba da minha terra

Compositores: Cláudio Russo, Julio Alves e Tinga

Jack Vasconcelos [181]
2024 11º lugar Grupo Especial O Conto de Fados

Compositores: Júlio Alves, Cláudio Russo, Jorge Arthur, Silas Augusto, Chico Alves e D’Sousa

Alexandre Louzada [90]
2025 Grupo Especial Logun-Edé - Santo menino que velho respeita Edson Pereira [182][183]

Títulos editar

Títulos do GRES Unidos da Tijuca
Divisão Títulos Carnavais
  Primeira Divisão 4 1936, 2010, 2012 e 2014
  Segunda Divisão 3 1980, 1987 e 1999

Premiações editar

Estandarte de Ouro editar

 Ver artigo principal: Estandarte de Ouro
Estandartes de Ouro do GRES Unidos da Tijuca
Categoria Total Ano Referência
Escola 4 2005, 2006, 2008, 2010 [184]
Samba-enredo (Grupo Especial) 1 2003 [185]
Samba-enredo (Grupo 2) 2 1975, 1999 [186]
Enredo 6 1981, 2002, 2003, 2004, 2005, 2007 [187]
Bateria 2 2006, 2015 [188][189]
Intérprete 4 1991, 2005, 2007, 2018 [190][191]
Porta-bandeira 4 2003, 2006, 2007, 2011 [192][193]
Mestre-sala 1 2000 [194]
Comissão de frente 2 2002, 2010 [195]
Ala das baianas 1 2002 [196]
Ala 1 2012 [197][198]
Ala de passistas 1 2020 [199]
Passista feminino 1 1996 [200]
Passista masculino 1 2009 [201]
Revelação 3 1990, 2004 e 2022 [202]
Personalidade 3 1981, 1991 [203]
Ala de crianças
(Categoria extinta em 1994)
1 1989 [204]

Outros prêmios editar

Outros prêmios recebidos pelo GRES Unidos da Tijuca.

Ano Prêmio Categoria / premiados Divisão Ref.
1985 Cidadão Samba Bené da Cuíca Grupo A [205]
1986 Cidadão Samba Bené da Cuíca Grupo 1 [205]
1995 Cidadão Samba Carlinhos Melodia Grupo Especial [205]
1996 Cidadão Samba Carlinhos Melodia Grupo Especial [205]
1999 S@mba-Net Melhor desfile Grupo A [206][207]
Samba-enredo
(“O dono da terra” - Compositores: Vicente das Neves, Haroldo Pereira, Rono Maia, Carlinho Melodia e Alexandre Alegria)
Intérprete (David do Pandeiro)
Comissão de frente (Coreógrafo responsável: Marcelo Misailidis)
Alegoria (Alegoria do Tatu)
Conjunto de fantasias
Destaque de luxo ("Borboleta Roxa")
2000 S@mba-Net Prêmio especial (Fernando Horta) Grupo Especial [208][209]
2004 Tamborim de Ouro Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira (Rogerinho Dornelles e Lucinha Nobre) Grupo Especial [210]
Troféu Jorge Lafond Velha guarda [211]
2005 Tamborim de Ouro Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira (Bira e Lucinha Nobre) Grupo Especial [212]
Comissão de frente (Coreógrafo: Nino Giovanetti)
Plumas & Paetês Carnavalesco (Paulo Barros) [213]
2006 Tamborim de Ouro Enredo ("Ouvindo tudo o que vejo, vou vendo tudo o que ouço") Grupo Especial [214]
Comissão de frente (Coreógrafo: Nino Giovanetti)
2007 Tamborim de Ouro Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira (Bira e Lucinha Nobre) Grupo Especial [215]
Plumas & Paetês Costureira (Jussara) [216]
2008 Tamborim de Ouro Intérprete (Wantuir) Grupo Especial [217]
Estrela do Carnaval Ala das baianas [218]
Troféu Rádio Manchete Enredo ("Vou juntando o que eu quiser, minha mania vale ouro. Sou Tijuca, trago a arte colecionando o meu tesouro") [219]
Comissão de frente (Coreógrafos: Rodrigo Neri e Priscilla Mota)
Plumas & Paetês Pintora (Paula Carriconde) [220]
2009 Troféu Rádio Manchete Personalidade (Fernando Horta) Grupo Especial [221]
2010 Estrela do Carnaval Melhor desfile do ano Grupo Especial [218][222]
Carnavalesco (Paulo Barros)
Intérprete (Bruno Ribas)
Ala das baianas
Comissão de frente (Coreógrafos: Rodrigo Neri e Priscilla Mota)
Tupi Carnaval Total Melhor escola [223]
Comissão de frente (Coreógrafos: Rodrigo Neri e Priscilla Mota)
Troféu Rádio Manchete Melhor escola [224]
Comissão de frente (Coreógrafos: Rodrigo Neri e Priscilla Mota)
Tamborim de Ouro Comissão de frente (Coreógrafos: Rodrigo Neri e Priscilla Mota) [225]
S@mba-Net Prêmio especial (Unidos da Tijuca) [226][227]
Troféu Jorge Lafond Personalidade (Paulo Barros) [228]
Plumas & Paetês Carnavalesco (Paulo Barros) [229]
Intérprete (Bruno Ribas)
Coreógrafos (Rodrigo Neri e Priscilla Mota)
Diretor de carnaval (Ricardo Fernandes)
Maquiador artístico (Ulysses Rabelo)
Destaque performático (Joubert Moreno)
2011 Tamborim de Ouro Comissão de frente (Coreógrafos: Rodrigo Neri e Priscilla Mota) Grupo Especial [230][231]
Estrela do Carnaval Melhor desfile do ano [218][232]
Comissão de frente (Coreógrafos: Rodrigo Neri e Priscilla Mota)
Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira (Marquinhos e Giovanna Justo)
Tupi Carnaval Total Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira (Marquinhos e Giovanna Justo) [233]
Gato de Prata Intérprete (Bruno Ribas) [234]
Comissão de frente (Coreógrafos: Rodrigo Neri e Priscilla Mota)
S@mba-Net Conjunto de passistas [235][236]
Plumas & Paetês Coreógrafos (Rodrigo Neri e Priscilla Mota) [237]
Carpinteiro (Edson de Lima)
Maquiador artístico (Marsil)
Destaque performático (João Helder)
2012 Tamborim de Ouro Enredo ("O dia em que toda a realeza desembarcou na avenida para coroar o rei Luiz do sertão") Grupo Especial [238][239]
Tupi Carnaval Total Melhor escola [240]
SRZD-Carnaval Carnavalesco (Paulo Barros) [240][241]
Comissão de frente (Coreógrafos: Rodrigo Neri e Priscilla Mota)
Gato de Prata Comissão de frente (Coreógrafos: Rodrigo Neri e Priscilla Mota) [242]
Originalidade ("Ala do barro")
Estrela do Carnaval Conjunto de fantasias [218]

[243]

Passista masculino (Ângelo Campos)
Plumas & Paetês Coreógrafos (Rodrigo Neri e Priscilla Mota) [244]
Diretor de carnaval (Ricardo Fernandes)
Diretor de harmonia (Fernando Costa)
Carpinteiro (Futica)
2013 SRZD-Carnaval Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira (Marquinhos e Giovanna Justo) Grupo Especial [245]
Ala do Automóvel
S@mba-Net Velha guarda [246]
Apoteose do Samba Comissão de frente (Coreógrafos: Rodrigo Neri e Priscilla Mota) [247]
Conjunto plástico
Tupi Carnaval Total Rainha de bateria (Juliana Alves) [248]
Veja Rio Carnaval Rainha de bateria (Juliana Alves) [249][250]
Gato de Prata Revelação (Rainha de bateria Juliana Alves) [251]
Torcida organizada Família Tijucana
Plumas & Paetês Gestor de ateliê (Edmilson Lima) [252]
2014 Apoteose do Samba Melhor escola Grupo Especial [253]
Harmonia
SRZD-Carnaval Intérprete (Tinga) [254]
Estrela do Carnaval Bateria (Mestre Casagrande) [218][255]
S@mba-Net Bateria (Mestre Casagrande) [256]
Tupi Carnaval Total Bateria (Mestre Casagrande) [257]
Harmonia
Gato de Prata Comissão de frente (Coreógrafos: Rodrigo Neri e Priscilla Mota) [258]
Plumas & Paetês Coreógrafos (Rodrigo Neri e Priscilla Mota) [259]
Maquiador artístico (Jorge Abreu)
2015 Tamborim de Ouro Alegorias e adereços Grupo Especial [260]
Bateria (Mestre Casagrande)
SRZD-Carnaval Bateria (Mestre Casagrande) [261]
S@mba-Net Bateria (Mestre Casagrande) [262]
Gato de Prata Bateria (Mestre Casagrande) [263]
Tupi Carnaval Total Intérprete (Tinga) [264]
Harmonia
Plumas & Paetês Figurinistas (Annik Salmon e Mauro Quintaes) [265]
Costureira (Juciara Basílio da Silva)
2016 Tamborim de Ouro Ala das baianas Grupo Especial [266]
S@mba-Net Intérprete (Tinga) [267]
Troféu Sambista Intérprete (Tinga) [268][269]
Ala das baianas
Harmonia
Troféu Bateria Bateria (Mestre Casagrande) [270]
Ala de marcação
Gato de Prata Rainha de bateria (Juliana Alves) [271][272]
Plumas & Paetês Costureira (Juciara Basílio da Silva) [273]
Pintor artístico (Marcos Jean)
Prêmio Machine Torcida organizada Família Tijucana [274][275]
2017 S@amba-Net Melhor Puxador (Tinga) Grupo Especial [276]
SRZD-Carnaval Melhor Interprete (Tinga) [277]
Tamborim de Ouro Voz da avenida (Tinga) [278]
2019 Passista Samba no Pé Passista Revelação Feminino (Ana Filipa Alves) Grupo Especial [279]
S@mba-Net Melhor Puxador (Wantuir) [280]
Estrela do Carnaval Bateria (Mestre Casagrande) [281]
Samba-Enredo
("Cada Macaco no seu Galho. Ó, Meu Pai, Me Dê o Pão Que Eu Não Morro de Fome " ,de Márcio André, Júlio Alves, Daniel Katar, Diego Moura, Dr. Jairo, Nego, Elias Lopes e Junior Trindade)
Tamborim de Ouro Voz da avenida (Wantuir) [282]
Plumas & Paetês Passista Masculino (Wagner Souza)
2020 Plumas & Paetês Passista Feminino (Carol Macharete) Grupo Especial
Passista Masculino (Cristiano Amorim)
2022 Estrela do Carnaval Revelação (Wic Tavares) Grupo Especial
Tupi Carnaval Total
Prêmio 100% Carnaval
Prêmio SRZD
Troféu Sambario [283]
S@mba-Net Melhor Puxador (Wantuir e Wic Tavares) [284]
Gato de Prata Revelação (Wic Tavares)
Melhor Harmonia
Feras da Sapucaí Melhor Destaque (Alex Araújo) [285]
Melhor Harmonia
Quesito Ousadia (Jack Vasconcelos)
2023 Estrela do Carnaval Comissão de Frente (Coreógrafo: Sérgio Lobato)
Gato de Prata
Troféu Tupi

Segmentos editar

 
O atual presidente da Unidos da Tijuca, Fernando Horta, na quadra da escola, com o troféu do campeonato de 2014.

Presidentes editar

Presidentes Mandato Ref.
Antoniel Lima 1932 [286]
Paulo de Souza Filho 1935 [287]
Alfredo Gomes 1948 [97]
Gustavo da Costa Diamante ("Quiro") 1966–1986 [288][122]
Fernando Horta 1987–1992 [4][124]
Nelson Nunes Alves 1993–1994 [4]
Jorge Pinto da Silva 1995–1996 [4]
Fernando Horta 1997–1999 [4][289]
João Paredes 2000 [4][290]
Fernando Horta 2001–presente [177]

Intérpretes editar

 
Ito Melodia é o atual intérprete da Unidos da Tijuca.
Intérpretes Carnavais Ref.
Alceu Maranhão 1932–1933 [291]
Jorge Machado (Gambazinho) 1972–1975 [292]
Nogueirinha 1979 [114]
Nadinho da Ilha 1980 [293]
Sobrinho 1981–1984 [294]
Nogueirinha 1985 [121]
Nêgo 1986–1992 [295]
Vaguinho 1993 [296]
Carlinhos de Pilares 1994 [297]
Paulinho Mocidade 1995–1996 [298]
Serginho do Porto 1997–1998 [299]
David do Pandeiro 1999–2000 [300]
Wantuir 2001–2002 [301]
Nêgo 2003 [295]
Wantuir 2004–2008 [301]
Bruno Ribas 2009–2013 [302]
Tinga 2014–2018 [303]
Wantuir 2019–2021 [177]
Wantuir e Wic Tavares 2022-2023 [70][89]
Ito Melodia 2024

Mestre-sala e porta-bandeira editar

 
O casal de Mestre-sala e Porta-bandeira, Marquinhos e Giovanna Justo, durante o desfile campeão de 2012.

Primeiro casal editar

Primeiro casal Carnavais Ref.
Jorge Bossa Nova e Irene 1983 [119]
Periquito e Dilacy 1986-1987 [122]
Bagdá e Irene 1988 [126]
Cizinho e Irene 1989 [127]
Paulo Roberto e Juju Maravilha 1990-1992 [129][132]
Marco Aurélio e Nice 1993 [134]
Ronaldinho e Tidinha 1994 [135]
Zé Luíz e Nicinha 1995-1996 [137]
Paulo Roberto e Juju Maravilha 1997 [304]
Vanderli e Juju Maravilha 1998 [305]
Paulo Roberto e Gleice Simpatia 1999-2001 [289][306]
Rogerinho Dornelles e Lucinha Nobre 2002-2004 [307][308]
Bira e Lucinha Nobre 2005-2008 [309][310]
Rogerinho Dornelles e Lucinha Nobre 2009 [311][312]
Marquinhos e Giovanna Justo 2010-2013 [313][314]
Julinho Nascimento e Rute Alves 2014-2017 [168]
Alex Marcelino e Jackeline Pessanha 2018 [315]
Alex Marcelino e Raphaela Caboclo 2019-2020 [177][316][317]
Phelipe Lemos e Denadir Garcia 2022 [318][72]
Matheus André e Denadir Garcia 2023 [81]
Matheus André e Lucinha Nobre 2024 [319]

Segundo casal editar

Segundo casal Carnavais Ref.
Marquinhos Simpatia e Cristiane 1989 [320][321]
Cilinho e Nice 1991 [322][323]
Maurício e Janaína 1998 [324]
Marcílio e Renata 2000-2001 [325][326]
William e Bárbara 2002-2003 [327][328]
Carlos Leonardo Batista e Carla Cristina Rocha dos Santos 2004 [329][330]
Marcos Alves da Mota e Carla Cristina Rocha dos Santos 2005 [331][332]
Marcos Alves da Motta e Andréa Alves da Motta 2006-2008 [333][334]
Sandro Avelar e Thatanne Loureiro 2009 [335][336]
Sandro Avelar e Patrícia Cunha 2010 [337][338]
Vinicius Pessanha e Jackeline Pessanha 2011-2016 [339][340]
Matheus André e Lohane Lemos 2017-2022 [341][342]
Rafael Gomes e Lohane Lemos 2023 [342]
Rafael Gomes e Thainá Teixeira 2024 [343]

Comissão de Frente editar

 
A histórica Comissão de Frente com troca de roupas no desfile campeão do carnaval de 2010.
Coreógrafos(as) Carnavais Ref.
Carlinhos de Jesus 1990 [129]
Mauro Silva 1991 [344]
Jerônimo da Tijuca 1992-1993 [132][134]
Carlinhos de Jesus 1994-1995 [135][137]
Renatinho 1996 [345]
Juan Carlos Berardi 1997 [304]
Marcelo Misailidis 1998-2002 [305][307]
Nino Giovanetti 2003-2005 [346][309]
Sérgio Lobato 2006 [347]
Gabriel Cortez 2007 [348]
Priscilla Mota e Rodrigo Negri 2008-2014 [349][168]
Alex Neoral 2015-2017 [350]
Renato Vieira 2018 [315]
Jardel Lemos 2019-2020 [177][351]
Sérgio Lobato 2022-2024 [71]
Ariadne Lax e Bruna Lopes 2025-

Bateria editar

A bateria da Unidos da Tijuca é denominada "Pura Cadência". Desde 2008 é comandada por Mestre Casagrande. Possui dois prêmios Estandarte de Ouro, conquistados em 2006 (sob o comando de Mestre Celinho) e 2015 (comandada por Mestre Casagrande).[352][188][189]

 
Mestre Casagrande e a bateria Pura Cadência no desfile campeão do carnaval de 2012.

Mestres editar

Diretores de bateria Carnavais Ref.
Mestre Pavio 1962 [353]
Mestre Daniel 1980 [354]
Mestre Paulinho Pistola 1983 [119]
Mestre Neném 1985 [121]
Mestres Claudinho, Marechal e Mazinho 1986 [122]
Mestre Marçal 1988-1989 [126][127]
Mestre Paulinho Passista 1990-1992 [129][132]
Mestre João 1993 [134]
Mestre Silvão 1994-1997 [135][304]
Mestre Ciça 1998 [305]
Mestre Celinho 1999-2007 [289][349]
Mestre Casagrande 2008-presente [177][310]

Rainhas editar

 
A cantora Lexa é a rainha de bateria da escola desde 2020.
Rainhas de bateria Carnavais Ref.
Fábia Borges 1996-2006
Adriane Galisteu 2007-2011
Gracyanne Barbosa 2012
Juliana Alves 2013-2018
Elaine Azevedo 2019
Lexa 2020-presente [65]

Direção de Carnaval editar

Diretores de carnaval Carnavais Ref.
Laíla 1980-1982 [354][355]
Paulo César Cardoso 1983 [119]
Adalto Correa 1989 [127]
Mauro Silva 1991 [344]
Roberto Costa 1995 [137]
Sergio Murilo Gomes 1997 [304]
Paulo Varelli 1998 [305]
Vlaudemir Candimba 1999-2000 [289][290]
João Manoel Paredes 2001 [306]
Carlos Alberto 2002 [307]
Luiz Carlos Bruno 2003-2008 [346][310]
Sérgio Professor 2009 [312]
Ricardo Fernandes 2010-2013 [313][314]
Fernando Costa 2014-2018 [168]
Fernando Costa e Laíla 2019
Fernando Costa 2020-presente [177]

Direção de Harmonia editar

Diretores de harmonia Carnavais Ref.
Laíla 1980-1982 [354][355]
Ditão, Gerárdio, Jaburu, Roberto, Tinho e Xangô 1988 [126]
Ditão, Jorginho e Renatão 1989 [127]
Alexandre Tuiuti, Ricardo, Vilson, Serginho e Zé Carlos 1995 [137][356]
Sidney Machado "Chopp" 1997 [304]
Vlaudemir Candimba 1998-2001 [305][306]
Ivan Paulo de Freitas 2002 [307]
Ricardo Fernandes 2003-2004 [346][308]
Almir Frutuoso 2005-2008 [309][310]
Fernando Costa 2009-2013 [312][314]
Paulinho Haiti 2014-2015 [168][357]
Fernando Costa 2016-2018 [358]
Fernando Costa e Laíla 2019
Fernando Costa 2020-presente [177]

Quadra, sede e barracão editar

 
Fachada da quadra da escola, em imagem de 2016.

Quadra

A quadra da Unidos da Tijuca se localiza na Avenida Francisco Bicalho, n.º 47, no bairro de Santo Cristo, na Zona Portuária do Rio de Janeiro.[359][360] Fica a poucos metros da Rodoviária Novo Rio. A quadra mede cerca de 2.800 metros quadrados e possui camarotes, boutique, clube de uísque para associados e banheiro LGBT.[361] O espaço é alugado para eventos culturais e shows, além de abrigar os ensaios da agremiação.[362][363] Em 2012 foi anunciado que a quadra seria desapropriada, dando lugar ao centro corporativo Trump Towers Rio, projeto do empresário americano Donald Trump.[364][365] Porém, desde então, não houve acordo entre as partes, permanecendo a quadra no mesmo endereço.[366]

Sede

A sede da escola se localiza na Rua São Miguel, n.º 430, na Tijuca, Rio de Janeiro. O local foi por anos a quadra oficial da escola, que desde 1992 se localiza em Santo Cristo.[359][360]

Barracão

O barracão da escola se encontra na Cidade do Samba - juntamente aos das outras escolas do Grupo Especial - na Rua Rivadávia Correa, n.º 60, no bairro carioca Gamboa. A escola ocupa o barracão de n.º 12.[359][360]

Torcida organizada editar

 
Com bandeiras e faixas, a Torcida Família Tijucana comemora o título de 2014 na quadra da escola.

Em 19 de março de 2011, foi fundada a Torcida Família Tijucana, a torcida organizada da Unidos da Tijuca.[367][368] A organização tem o objetivo de unir torcedores da escola e apoiar a agremiação em eventos e ensaios.[369][370] O mascote da torcida é um pavão chamado Juca.[371] A Família Tijucana foi homenageada na edição de 2013 do Troféu Gato de Prata.[251] Em 2016, a Torcida foi premiada na primeira edição do Prêmio "Machine - Bastidores do Carnaval Carioca".[274][275]

Escola mirim editar

 Ver artigo principal: GRCESM Tijuquinha do Borel

Grêmio Recreativo Cultural Escola de Samba Mirim Tijuquinha do Borel é a escola de samba mirim da Unidos da Tijuca. Foi fundada em 19 de junho de 2002 e desde então participa dos desfiles das escolas mirins, sendo que esses desfiles não são competitivos. Suas cores são as mesmas de sua escola madrinha, amarelo-ouro e azul-pavão; e o símbolo, um pavão. A escola alterna entre enredos inéditos e reedições da Unidos da Tijuca.[372]

Bibliografia editar

  • Amaral, Marly Spinola do (2012). Tijuca!!! : não é segredo eu amar você! 1.ª ed. Rio de Janeiro: Marly Spinola do Amaral. ISBN 978-85-913233-0-2 
  • Bastos, João (2010). Acadêmicos, unidos e tantas mais - Entendendo os desfiles e como tudo começou 1.ª ed. Rio de Janeiro: Folha Seca. ISBN 978-85-87199-17-1 
  • Cabral, Sérgio (2011). Escolas de Samba do Rio de Janeiro 1.ª ed. São Paulo: Lazuli; Companhia Editora Nacional. ISBN 978-85-7865-039-1 
  • Diniz, André (2012). Almanaque do Samba - A história do samba, o que ouvir, o que ler, onde curtir 1.ª ed. Rio de Janeiro: Zahar. ISBN 978-85-37808-73-3 
  • Diniz, André; Cunha, Diogo (2014). Na Passarela do Samba - O Esplendor das Escolas em 30 anos de desfiles de carnaval no Sambódromo 1.ª ed. Rio de Janeiro: Casa da Palavra. ISBN 978-85-7734-445-1 
  • Fabato, Fábio; Farias, Julio Cesar; Simas, Luiz Antonio; Camões, Marcelo; Natal, Vinícius (2014). As Titias da Folia - O brilho maduro de escolas de samba de alta idade 1.ª ed. Rio de Janeiro: Novaterra Editora e Distribuidora LTDA. ISBN 978-85-61893-29-3 
  • Gomyde Brasil, Pérsio (2015). Da Candelária à Apoteose - Quatro décadas de paixão 3.ª ed. Rio de Janeiro: Multifoco. ISBN 978-85-7961-102-5 
  • Neto, Paulo (2011). Espelho Meu - Um estudo sobre a União da Ilha 1.ª ed. Rio de Janeiro: Torre. ISBN 978-85-7961-297-8 

Referências

  1. a b «Dados Básicos». Site Galeria do Samba. Consultado em 2 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2017 
  2. a b c d e f «Resultados - Sambas - Histórico». Site Sambario Carnaval. Consultado em 2 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 14 de agosto de 2017 
  3. a b c d e f g h i «História da Unidos da Tijuca». Site Oficial da Unidos da Tijuca. Consultado em 2 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2017 
  4. a b c d e f g Academia do Samba. «Diretoria». Consultado em 23 de maio de 2013 
  5. a b Academia do Samba. «Grupo Especial 1936». Consultado em 31 de outubro de 2013 
  6. Academia do Samba. «Grupo Especial 2010». Consultado em 31 de outubro de 2013 
  7. a b Academia do Samba. «Grupo Especial 2012». Consultado em 31 de outubro de 2013 
  8. a b c G1 (5 de março de 2014). «Unidos da Tijuca é a campeã no Rio». 18h02 
  9. Amaral, Marly Spinola do (2012). Tijuca!!! : não é segredo eu amar você! 1.ª ed. Rio de Janeiro: Marly Spinola do Amaral. p. 469. ISBN 978-85-913233-0-2 
  10. «O Café no Brasil». Site Idea Caffè. Consultado em 2 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2017 
  11. Amaral, Marly Spinola do (2012). Tijuca!!! : não é segredo eu amar você! 1.ª ed. Rio de Janeiro: Marly Spinola do Amaral. p. 53. ISBN 978-85-913233-0-2 
  12. a b «Unidos da Tijuca: segredos de uma escola que abalou as estruturas do carnaval». Site O Globo. Consultado em 2 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 15 de dezembro de 2015 
  13. a b c Amaral, Marly Spinola do (2012). Tijuca!!! : não é segredo eu amar você! 1.ª ed. Rio de Janeiro: Marly Spinola do Amaral. pp. 31–32. ISBN 978-85-913233-0-2 
  14. a b «Tijuca». Portal Geo Rio RJ. Consultado em 2 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2017 
  15. «Morro do Borel». Site Mootiro. Consultado em 2 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2017 
  16. «Origem do nome "Borel"». Portal IG. Consultado em 2 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2017 
  17. «Carioca e, acima de tudo, tijucano». Portal IG. Consultado em 2 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2017 
  18. «Guardiões da história tijucana». Site O Globo. Consultado em 2 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2017 
  19. «Unidos da Tijuca no Dicionário MPB». Site Dicionário MPB. Consultado em 2 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2017 
  20. «Histórico». Site Apoteose. Consultado em 2 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2017 
  21. «Histórico da Unidos da Tijuca». Site Academia do Samba. Consultado em 2 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 31 de maio de 2004 
  22. a b Fabato, Fábio; Farias, Julio Cesar; Simas, Luiz Antonio; Camões, Marcelo; Natal, Vinícius (2014). As Titias da Folia - O brilho maduro de escolas de samba de alta idade 1.ª ed. Rio de Janeiro: Novaterra Editora e Distribuidora LTDA. pp. 160–164. ISBN 978-85-61893-29-3 
  23. «Ciências dá samba?». Site Casa da Ciência - UFRJ. Consultado em 2 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2017 
  24. «Unidos da Tijuca». Site Oficial da Unidos da Tijuca. Consultado em 9 de abril de 2002. Arquivado do original em 9 de abril de 2002 
  25. a b carnavalesco (18 de janeiro de 2011). «Fernando Horta sem limites». Consultado em 6 de fevereiro de 2011 
  26. Matheus Alves, Correspondentes da Paz.org (27 de fevereiro de 2012). «Ganha, mas não ganha». Consultado em 23 de maio de 2013 
  27. Leonardo Bruno, Extra (3 de janeiro de 2013). «Campeã da Série A no Sábado das Campeãs em 2014». Consultado em 23 de maio de 2013 
  28. Samba Rio Carnaval. «David do Pandeiro». Consultado em 23 de maio de 2013 
  29. Blog do Favre. «Justiça veta carro alegórico sobre Holocausto». Consultado em 25 de março de 2013 
  30. Jornal da Ciência (25 de fevereiro de 2004). «Revista 'Nature' destaca desfile da Unidos da Tijuca». Consultado em 23 de maio de 2013 
  31. Folha de S.Paulo (25 de fevereiro de 2004). «Criador de carro do DNA deve ganhar prêmio». Consultado em 23 de maio de 2013 
  32. ISTOÉ Gente. «Carnavalesco revelação». Consultado em 10 de novembro de 2013 
  33. O Globo (4 de fevereiro de 2013). «Estandarte de Ouro: prêmio à tradição e também à ousadia». Consultado em 23 de maio de 2013 
  34. UOL (7 de fevereiro de 2005). «Unidos da Tijuca apresenta desfile inovador na Sapucaí». Consultado em 10 de novembro de 2013 
  35. UOL (28 de fevereiro de 2006). «Unidos da Tijuca encerra desfile favorito que teve de "Fuscão Preto" a "Y.M.C.A."». 4h11. Consultado em 10 de novembro de 2013 
  36. Folha de S.Paulo (19 de fevereiro de 2007). «Unidos da Tijuca leva tudo o que cabe em uma foto para avenida». 23h50. Consultado em 10 de novembro de 2013 
  37. a b G1 (5 de fevereiro de 2008). «Com enredo criativo, Unidos da Tijuca leva coleções à Sapucaí». 00h20. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  38. a b G1 (23 de fevereiro de 2009). «Unidos da Tijuca faz odisseia no espaço na Sapucaí». 05h44. Consultado em 4 de novembro de 2013 
  39. Folha de S.Paulo (23 de fevereiro de 2009). «Unidos da Tijuca faz desfile criativo para falar do céu». 05h56. Consultado em 10 de novembro de 2013 
  40. Extra (25 de fevereiro de 2009). «Representantes das escolas comentam as notas dos jurados». Consultado em 23 de maio de 2013 
  41. a b G1 (15 de fevereiro de 2010). «Unidos da Tijuca usa truques e efeitos especiais para contar segredos». 01h48. Consultado em 4 de novembro de 2013 
  42. UOL (17 de fevereiro de 2010). «Unidos da Tijuca é a campeã do Carnaval do Rio de Janeiro». 17h33. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  43. Estadão (17 de fevereiro de 2010). «Sem ganhar desde 1936, Unidos da Tijuca vence Carnaval 2010». Consultado em 28 de outubro de 2013 
  44. Extra (21 de novembro de 2010). «Comissão de frente da Unidos da Tijuca fez mais de 200 contratos». Consultado em 23 de novembro de 2010 
  45. G1 (7 de março de 2011). «Unidos da Tijuca busca o bi com desfile sobre medo no cinema». Consultado em 11 de dezembro de 2011 
  46. SRZD-Carnaval (7 de março de 2011). «Unidos da Tijuca faz desfile com cara de campeã e recheada com assinatura do gênio Paulo Barros». 9h13. Consultado em 10 de novembro de 2013 
  47. a b G1 (21 de fevereiro de 2012). «Unidos da Tijuca celebra os cem anos de Luiz Gonzaga». 11h09. Consultado em 4 de novembro de 2013 
  48. a b G1 (22 de fevereiro de 2012). «'Nossa escola cumpriu com o dever dela', diz carnavalesco Paulo Barros». 20h43. Consultado em 4 de novembro de 2013 
  49. Patrícia Raposo e Laura Machado, para o SRZD-Carnaval (16 de outubro de 2011). «Parceria de Vadinho se consagra a grande campeã da Unidos da Tijuca». 04h31. Consultado em 11 de dezembro de 2011 
  50. Carnavalesco (11 de fevereiro de 2013). «Na luta pelo bi, Tijuca tem problemas na entrada mas se mantém forte». 4:21 
  51. a b G1 (11 de fevereiro de 2013). «Unidos da Tijuca enfrenta problemas durante desfile na Sapucaí». 7h59. Consultado em 20 de outubro de 2013 
  52. Caras. «Campeã do Carnaval 2012, Unidos da Tijuca enfrenta problemas em desfile de homenagem à Alemanha». Consultado em 10 de novembro de 2013 
  53. Terra (14 de maio de 2013). «Unidos da Tijuca homenageará Ayrton Senna no Carnaval 2014». 13h46. Consultado em 20 de outubro de 2013 
  54. Globoesporte.com (14 de maio de 2013). «Tijuca lança enredo de 2014 para 'levar Senna ao pódio mais uma vez'». 19h39. Consultado em 20 de outubro de 2013 
  55. O Dia na Folia (26 de maio de 2013). «Emoção marca apresentação de Tinga, Julinho e Rute». 18:57:38. Consultado em 20 de outubro de 2013 
  56. Carnavalesco (17 de março de 2014). «BOMBA: Paulo Barros é o novo carnavalesco da Mocidade Independente de Padre Miguel». 15:01. Consultado em 17 de março de 2014 
  57. SRZD-Carnaval (21 de março de 2014). «Unidos da Tijuca confirma Casagrande e coreógrafos da comissão de frente para 2015». 14h11. Consultado em 21 de março de 2014 
  58. a b Carnavalesco (23 de maio de 2014). «Unidos da Tijuca apresenta os nomes do Departamento de Carnaval». carnavalesco.com.br. Consultado em 24 de maio de 2014 
  59. Baltar, Anderson (30 de agosto de 2019). «Crivella corta verbas para escolas da Sapucaí e atinge em cheio a Série A». UOL. Consultado em 21 de maio de 2021. Cópia arquivada em 16 de março de 2020 
  60. Mendonça, Alba Valéria; Boeckel, Cristina (30 de agosto de 2019). «Crivella 'bate o martelo' e diz que escolas de samba não terão subsídios da Prefeitura no carnaval de 2020». G1. Consultado em 21 de maio de 2021. Cópia arquivada em 21 de maio de 2021 
  61. «De volta pra casa! Paulo Barros é o novo carnavalesco da Unidos da Tijuca». SRzd. 5 de junho de 2019. Consultado em 12 de outubro de 2021. Cópia arquivada em 12 de outubro de 2021 
  62. «Arquitetura e urbanismo serão enredo da Unidos da Tijuca em 2020». Carnavalesco. 16 de julho de 2019. Consultado em 12 de outubro de 2021. Cópia arquivada em 12 de outubro de 2021 
  63. «Unidos da Tijuca encomendará samba a Jorge Aragão, Dudu Nobre, André Diniz e cia». SRzd. 2 de setembro de 2019. Consultado em 13 de outubro de 2021. Cópia arquivada em 13 de outubro de 2021 
  64. Bruno, Leonardo (20 de janeiro de 2020). «Velhos amigos, Sandra de Sá e Jorge Aragão estreiam na Sapucaí como compositores de escola». O Globo. Consultado em 13 de outubro de 2021. Cópia arquivada em 13 de outubro de 2021 
  65. a b «Lexa é a nova rainha de bateria da Unidos da Tijuca». Quem. 22 de agosto de 2019. Cópia arquivada em 26 de novembro de 2023 
  66. «Unidos da Tijuca conta história da arquitetura e imagina um Rio melhor na volta de Paulo Barros». G1. 25 de fevereiro de 2020. Consultado em 23 de abril de 2021. Cópia arquivada em 23 de abril de 2021 
  67. «Carnaval 2020: veja as notas da apuração do Rio». G1. 26 de fevereiro de 2020. Consultado em 21 de abril de 2021. Cópia arquivada em 9 de março de 2020 
  68. «Jack Vasconcelos, ex-Mocidade, é anunciado na Unidos da Tijuca: 'Gás a mais para criar'». O Globo. 9 de março de 2020. Consultado em 2 de novembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de novembro de 2021 
  69. Mendonça, Alba (2 de outubro de 2020). «Unidos da Tijuca vai contar a lenda do guaraná no próximo carnaval». G1. Consultado em 4 de novembro de 2021. Cópia arquivada em 4 de novembro de 2021 
  70. a b João, Alberto (8 de outubro de 2021). «Pai e filha! Unidos da Tijuca oficializa Wantuir e Wic Tavares juntos no comando do carro de som». Carnavalesco. Cópia arquivada em 2 de novembro de 2021 
  71. a b «Unidos da Tijuca anuncia coreógrafo Sérgio Lobato». Carnavalesco. 9 de março de 2020. Consultado em 10 de março de 2020. Cópia arquivada em 26 de novembro de 2023 
  72. a b «Phelipe Lemos e Denadir Garcia formam o novo casal de mestre-sala e porta-bandeira da Unidos da Tijuca». Caminhos do Rio. 1 de janeiro de 1970. Cópia arquivada em 26 de novembro de 2023 
  73. Magalhães, Luiz Ernesto (16 de dezembro de 2021). «Carnaval 2022: Prefeitura do Rio libera subsídio de R$ 1,5 milhão para cada escola do Grupo Especial». Extra. Consultado em 7 de novembro de 2022. Cópia arquivada em 7 de novembro de 2022 
  74. Tesi, Romulo (21 de janeiro de 2021). «Liesa se pronuncia e declara apoio ao cancelamento dos desfiles de 2021». Setor 1. Consultado em 17 de outubro de 2021. Cópia arquivada em 17 de outubro de 2021 
  75. «Prefeitura do Rio de Janeiro cancela o Carnaval em julho de 2021». CNN Brasil. 21 de janeiro de 2021. Consultado em 17 de outubro de 2021. Cópia arquivada em 17 de outubro de 2021 
  76. «Escolas de Samba do Rio aceleram para deixar tudo pronto para o Carnaval». CNN Brasil. 9 de outubro de 2021. Consultado em 2 de novembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de novembro de 2021 
  77. «Carnaval em abril: Rio adia desfiles para feriado de Tiradentes». G1. 21 de janeiro de 2022. Consultado em 5 de fevereiro de 2022. Cópia arquivada em 5 de fevereiro de 2022 
  78. «Unidos da Tijuca faz desfile lúdico com cores vibrantes ao contar lenda indígena do guaraná». G1. 24 de abril de 2022. Consultado em 28 de maio de 2022. Cópia arquivada em 28 de maio de 2022 
  79. Araújo, Vera (24 de abril de 2022). «Grande Rio leva Estandarte de Ouro de melhor escola do carnaval 2022». O Globo. Consultado em 27 de abril de 2022. Cópia arquivada em 24 de abril de 2022 
  80. «Baía de Todos-os-Santos é o tema do enredo da Unidos da Tijuca no Carnaval 2023». O Dia. 15 de julho de 2022. Consultado em 23 de outubro de 2022. Cópia arquivada em 23 de outubro de 2022 
  81. a b «Unidos da Tijuca tem novo mestre-sala: Matheus André». liesa.globo.com. 30 de junho de 2022. Consultado em 26 de novembro de 2023. Cópia arquivada em 26 de novembro de 2023 
  82. «Unidos da Tijuca leva a cultura e a história da Baía de Todos os Santos, da Bahia, à Sapucaí». G1. 20 de fevereiro de 2023. Consultado em 29 de abril de 2023. Cópia arquivada em 29 de abril de 2023 
  83. Gomes, Gabriel (20 de fevereiro de 2023). «Comissão e bateria se destacam, mas erros de evolução e falha nas alegorias prejudicam o desfile da Unidos da Tijuca». Carnavalesco. Consultado em 28 de fevereiro de 2023. Cópia arquivada em 26 de novembro de 2023 
  84. «Estrela do Carnaval 2023: Desfile do Ano é da Viradouro». Site Carnavalesco. 21 de fevereiro de 2023. Cópia arquivada em 7 de abril de 2023 
  85. Silva, Fábio (27 de julho de 2023). «Troféu Gato de Prata 2023». Galeria do Samba. Cópia arquivada em 7 de agosto de 2023 
  86. «Troféu Tupi Carnaval Total 2023». Super Rádio Tupi. Consultado em 7 de abril de 2023. Arquivado do original em 7 de abril de 2023 
  87. «Jack Vasconcelos não é mais carnavalesco da Unidos da Tijuca». Carnavalesco. 27 de fevereiro de 2023. Consultado em 28 de fevereiro de 2023. Cópia arquivada em 26 de novembro de 2023 
  88. «Denadir Garcia não seguirá como porta-bandeira da Unidos da Tijuca para o Carnaval 2024». Carnavalesco. 23 de fevereiro de 2023. Cópia arquivada em 26 de novembro de 2023 
  89. a b «Wantuir Oliveira e Wic Tavares não seguem como intérpretes da Unidos da Tijuca para o Carnaval 2024». Carnavalesco. 28 de fevereiro de 2023. Cópia arquivada em 26 de novembro de 2023 
  90. a b Carnavalesco, Redação (27 de fevereiro de 2023). «Alexandre Louzada é o novo carnavalesco da Unidos da Tijuca para o Carnaval 2024». Carnavalesco. Consultado em 28 de fevereiro de 2023 
  91. «Exaltando as lendas de Portugal, Unidos da Tijuca apresenta enredo para 2024». O Dia. 13 de maio de 2023. Consultado em 19 de outubro de 2023. Cópia arquivada em 14 de outubro de 2023 
  92. «Unidos da Tijuca anuncia Ito Melodia como intérprete oficial no Carnaval 2024». G1. 2 de março de 2023. Consultado em 19 de outubro de 2023. Cópia arquivada em 19 de outubro de 2023 
  93. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae af ag ah ai aj ak al am an ao ap aq ar as at au av aw ax ay az ba bb bc «Unidos da Tijuca - Desfiles e Enredos». Portal Academia do Samba. Consultado em 23 de fevereiro de 2013 
  94. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1933 - O mundo do samba - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 4 de março de 2016 
  95. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1936 - Sonhos delirantes - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 4 de março de 2016 
  96. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1943 - Monte Castelo - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 4 de março de 2016 
  97. a b «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1948 - Assinatura da Lei Áurea - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 4 de março de 2016 
  98. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1949 - Proclamação da República - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 4 de março de 2016 
  99. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1950 - Homenagem a Santos Dumont - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 4 de março de 2016 
  100. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1951 - Três de Outubro - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 4 de março de 2016 
  101. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1953 - Também temos nossos heróis : Caxias, Barroso e Santos Dumont - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 4 de março de 2016 
  102. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1954 - 400 anos de lutas e glórias - Homenagem ao 4º Centenário de São Paulo - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 4 de março de 2016 
  103. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1955 - Sinhá moça - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 4 de março de 2016 
  104. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1956 - Inferno verde - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 4 de março de 2016 
  105. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1957 - Sonho de Esmeralda ou Fascinação do Ouro e Diamantes - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 4 de março de 2016 
  106. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1959 - Heróis e Heroínas - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 4 de março de 2016 
  107. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1961 - Leilão de Escravos - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 4 de março de 2016 
  108. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1969 - Tijuca sempre jovem - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 4 de março de 2016 
  109. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1973 - Bom dia, café! - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 4 de março de 2016 
  110. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1974 - Petrópolis, nossa flor serrana - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 4 de março de 2016 
  111. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1975 - Magia africana no Brasil e seus mistérios - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 4 de março de 2016 
  112. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1976 - No mundo encantado dos deuses afro-brasileiros - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 4 de março de 2016 
  113. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1978 - A Praça dos Sonhos, Amor, Alegria e Fantasia - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 4 de março de 2016 
  114. a b «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1979 - Brasil canta e dança - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 4 de março de 2016 
  115. Academia do Samba. «Grupo de acesso 1980». Consultado em 10 de novembro de 2013 
  116. «Acadêmicos do Salgueiro - Carnaval de 1979 - O reino encantado da mãe natureza contra o reino do mal - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Acadêmicos do Salgueiro. Consultado em 3 de dezembro de 2015 
  117. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1981 - Macobeba - O que dá pra rir, dá pra chorar - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 3 de março de 2016 
  118. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1982 - Lima Barreto, mulato, pobre, mas livre - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 3 de março de 2016 
  119. a b c d «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1983 - Brasil: devagar com o andor que o santo é de barro - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 3 de março de 2016 
  120. «Acadêmicos do Salgueiro - Carnaval de 1968 - Dona Beja, a feiticeira de Araxá - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Acadêmicos do Salgueiro. Consultado em 3 de dezembro de 2015 
  121. a b c «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1985 - Mas o que foi que aconteceu? - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 3 de março de 2016 
  122. a b c d «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1986 - Cama, mesa e banho de gato - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 3 de março de 2016 
  123. «Tijuca 1986». Portal Academia do Samba. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  124. a b «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1987 - As três faces da moeda - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 2 de março de 2016 
  125. Academia do Samba. «Grupo de acesso 1987». Consultado em 31 de outubro de 2013 
  126. a b c d «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1988 - Templo do absurdo - Bar Brasil - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 2 de março de 2016 
  127. a b c d e «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1989 - De Portugal à Bienal no país do carnaval - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 2 de março de 2016 
  128. «Tijuca 1989». Portal Academia do Samba. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  129. a b c d «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1990 - E o Borel descobriu... Navegar foi preciso - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 2 de março de 2016 
  130. «Tijuca 1986». Portal Academia do Samba. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  131. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1991 - Tá na mesa Brasil - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 2 de março de 2016 
  132. a b c d «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1992 - Guanabaram, o seio do mar - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 2 de março de 2016 
  133. «Tijuca 1986». Portal Academia do Samba. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  134. a b c d «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1993 - Dança Brasil - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 2 de março de 2016 
  135. a b c d «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1994 - SóRio... É verão - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 2 de março de 2016 
  136. «Tijuca 1994». Portal Academia do Samba. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  137. a b c d e «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1995 - Os nove bravos do Guarani - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 2 de março de 2016 
  138. «Tijuca 1986». Portal Academia do Samba. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  139. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1996 - Ganga-Zumbi, Expressão de uma Raça - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 2 de março de 2016 
  140. «Tijuca 1986». Portal Academia do Samba. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  141. «Tijuca 1998». Portal Academia do Samba. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  142. «Tijuca 1999». Portal Academia do Samba. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  143. Academia do Samba. «Grupo de acesso 1999». Consultado em 31 de outubro de 2013 
  144. «Tijuca 2000». Portal Academia do Samba. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  145. «Tijuca 2001». Portal Academia do Samba. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  146. «Tijuca 2002». Portal Academia do Samba. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  147. «Unidos da Tijuca exalta a Língua Portuguesa na avenida». terra. Consultado em 4 de novembro de 2013. Cópia arquivada em 21 de abril de 2004 
  148. «Tijuca 2003». Portal Academia do Samba. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  149. «Problemas marcam desfile da Unidos da Tijuca». Terra. Consultado em 4 de novembro de 2013. Cópia arquivada em 7 de abril de 2004 
  150. «Tijuca 2004». Portal Academia do Samba. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  151. «Tijuca desafia sina de enredos tecnológicos». Terra. Consultado em 4 de novembro de 2013. Cópia arquivada em 10 de abril de 2005 
  152. «Tijuca 2005». Portal Academia do Samba. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  153. «Unidos da Tijuca apostou no imaginário popular». Terra. Consultado em 4 de novembro de 2013. Cópia arquivada em 19 de junho de 2005 
  154. «Tijuca 2006». Portal Academia do Samba. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  155. UOL (28 de fevereiro de 2006). «Unidos da Tijuca retrata música e cinema na Sapucaí». 06h15. Consultado em 4 de novembro de 2013 
  156. «Tijuca 2007». Portal Academia do Samba. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  157. G1 (17 de janeiro de 2007). «TIJUCA VAI USAR DUAS MIL FOTOS PARA MONTAR DESFILE». 13h52. Consultado em 10 de novembro de 2013 
  158. «Tijuca 2008». Portal Academia do Samba. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  159. SRZD-Carnaval (6 de março de 2008). «Wantuir explica a decisão de deixar a Unidos da Tijuca». Consultado em 10 de novembro de 2013 
  160. «Tijuca 2009». Portal Academia do Samba. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  161. Rafaella Javoski - SRZD (17 de outubro de 2010). «Julio Alves e Totonho estão em cartaz mais uma vez na Unidos da Tijuca». Consultado em 18 de outubro de 2010 
  162. «Tijuca 2010». Portal Academia do Samba. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  163. Ramiro Costa - SRZD (25 de março de 2009). «Bruno Ribas continua na Tijuca». Consultado em 10 de novembro de 2013 
  164. «Tijuca 2011». Portal Academia do Samba. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  165. «Tijuca 2012». Portal Academia do Samba. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  166. «Conheça o enredo da Unidos da Tijuca para o Carnaval 2013». SRZD - Carnaval. 29 de junho de 2012. Consultado em 30 de junho de 2012 
  167. «Tijuca 2013». Portal Academia do Samba. Consultado em 28 de outubro de 2013 
  168. a b c d e «Unidos da Tijuca - Carnaval de 2014 - Acelera, Tijuca - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 7 de março de 2016 
  169. O Dia na Folia (14 de maio de 2013). «Paulo Barros diz que enredo sobre Senna será 'pautado na emoção e na alegria'». 15:11:34. Consultado em 14 de maio de 2013 
  170. Globo Esporte. «Ayrton Senna será enredo da Unidos da Tijuca» 
  171. SRZD-Carnaval (26 de setembro de 2013). «Tinga sobre sua estreia na Tijuca: 'Quero fazer o meu melhor'». 18h25. Consultado em 20 de outubro de 2013 
  172. O Dia na Folia (25 de março de 2013). «Unidos da Tijuca dispensa intérprete Bruno Ribas». 14h30. Consultado em 10 de novembro de 2013 
  173. Extra (18 de junho de 2016). «BEYONCÉ E MICHAEL JACKSON SERÃO HOMENAGEADOS NO DESFILE DA UNIDOS DA TIJUCA». 05h54 
  174. Sambarazzo (18 de junho de 2016). «Oh, yeah! Estados Unidos inspiram enredo musical da Tijuca» 
  175. Istoé (3 de julho de 2017). «Miguel Fallabela será enredo da Unidos da Tijuca em 2018». 10h47 
  176. Agência Brasil (1 de março de 2019). «Unidos da Tijuca promete levar mensagem de amor ao Sambódromo». 07h00 
  177. a b c d e f g h «Unidos da Tijuca». Apoteose. Consultado em 27 de maio de 2020. Cópia arquivada em 27 de maio de 2020 
  178. G1 (19 de outubro de 2019). «Confira enredos, sambas e horários das escolas do Grupo Especial para o carnaval de 2020 no Rio de Janeiro» 
  179. Lisboa, Vinicius (21 de janeiro de 2021). «Prefeito diz que Rio não terá carnaval fora de época em julho». Agência Brasil. Consultado em 4 de fevereiro de 2021 
  180. Carnavalesco, Redação (1 de outubro de 2020). «Guaraná é o enredo da Unidos da Tijuca para o próximo carnaval». Carnavalesco. Consultado em 19 de janeiro de 2021 
  181. «Carnaval de 2023 - Ordem». Galeria do Samba. Consultado em 17 de fevereiro de 2023 
  182. Carnavalesco, Redação (20 de fevereiro de 2024). «Edson Pereira é o novo carnavalesco da Unidos da Tijuca». Carnavalesco. Consultado em 20 de fevereiro de 2024 
  183. Carnavalesco, Redação (21 de março de 2024). «Logunedé é o enredo da Unidos da Tijuca para o carnaval de 2025». Carnavalesco. Consultado em 21 de março de 2024 
  184. Academia do Samba. «Estandarte de Ouro - Melhor Escola». Consultado em 10 de novembro de 2013 
  185. Academia do Samba. «Estandarte de Ouro - Melhor Samba Enredo». Consultado em 10 de novembro de 2013 
  186. Academia do Samba. «Estandarte de Ouro - Melhor Samba Enredo (Série A)». Consultado em 10 de novembro de 2013 
  187. Academia do Samba. «Estandarte de Ouro - Melhor Enredo». Consultado em 10 de novembro de 2013 
  188. a b «Imperatriz Leopoldinense conquista o Estandarte de Ouro». O Globo. Consultado em 10 de março de 2016 
  189. a b Academia do Samba. «título=Estandarte de Ouro - Melhor Bateria». Consultado em 10 de novembro de 2013 
  190. Academia do Samba. «Estandarte de Ouro - Melhor Intérprete». Consultado em 10 de novembro de 2013 
  191. Borges, Aimée (14 de fevereiro de 2018). «Estandarte de Ouro 2018: Lista dos Vencedores». Woo! Magazine. Consultado em 14 de fevereiro de 2024 
  192. Academia do Samba. «Estandarte de Ouro - Melhor Porta Bandeira». Consultado em 10 de novembro de 2013 
  193. «Campeões do Estandarte de Ouro». Jornal Hoje. Consultado em 10 de março de 2016 
  194. Academia do Samba. «Estandarte de Ouro - Melhor Mestre Sala». Consultado em 10 de novembro de 2013 
  195. Academia do Samba. «Estandarte de Ouro - Melhor Comissão de Frente». Consultado em 7 de novembro de 2013 
  196. Academia do Samba. «Estandarte de Ouro - Melhor Ala de Baianas». Consultado em 7 de novembro de 2013 
  197. Academia do Samba. «Estandarte de Ouro - Melhor Ala». Consultado em 7 de novembro de 2013 
  198. «Unidos de Vila Isabel leva o prêmio Estandarte de Ouro 2012». O Globo. Consultado em 10 de março de 2016 
  199. Borges, Aimée (25 de fevereiro de 2020). «Estandarte de Ouro 2020: Confira a lista dos Vencedores». Woo! Magazine. Consultado em 14 de fevereiro de 2024 
  200. Academia do Samba. «Estandarte de Ouro - Melhor Passista Feminino». Consultado em 7 de novembro de 2013 
  201. Academia do Samba. «Estandarte de Ouro - Melhor Passista Masculino». Consultado em 7 de novembro de 2013 
  202. Academia do Samba. «Estandarte de Ouro - Revelação». Consultado em 7 de novembro de 2013 
  203. Academia do Samba. «Estandarte de Ouro - Personalidade». Consultado em 10 de novembro de 2013 
  204. Academia do Samba. «Estandarte de Ouro - Melhor Ala de Crianças». Consultado em 7 de novembro de 2013 
  205. a b c d «Cidadão Samba - premiados». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 14 de junho de 2016 
  206. Academia do samba. «S@mba-Net 1999». Consultado em 17 de janeiro de 2013 
  207. «S@mba-Net 1999». www.sambanet.com.br. Consultado em 1 de abril de 2016 
  208. Academia do samba. «S@mba-Net 2000». Consultado em 17 de janeiro de 2013 
  209. «S@mba-Net 2000». www.sambanet.com.br. Consultado em 1 de abril de 2016. Arquivado do original em 13 de abril de 2016 
  210. Academia do Samba. «Tamborim de Ouro 2004». Consultado em 17 de novembro de 2013 
  211. «Troféu Jorge Lafond 2004». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 14 de junho de 2016 
  212. Academia do Samba. «Tamborim de Ouro 2005». Consultado em 17 de novembro de 2013 
  213. «Plumas e Paetês 2005». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 10 de junho de 2016 
  214. Academia do Samba. «Tamborim de Ouro 2006». Consultado em 17 de novembro de 2013 
  215. Academia do Samba. «Tamborim de Ouro 2007». Consultado em 17 de novembro de 2013 
  216. «Plumas e Paetês 2007». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 10 de junho de 2016 
  217. Academia do Samba. «Tamborim de Ouro 2008». Consultado em 17 de novembro de 2013 
  218. a b c d e «Confira aqui todos os ganhadores do ESTRELA DO CARNAVAL de 2008 a 2014». Carnavalesco. Consultado em 1 de abril de 2016 
  219. «Definidos os premiados com o Troféu da Rádio Manchete». Galeria do Samba - Notícias. Consultado em 1 de abril de 2016 
  220. «Plumas e Paetês 2008». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 10 de junho de 2016 
  221. «Rádio Manchete entrega troféu aos melhores do Carnaval 2009». SRZD - Sidney Rezende. Consultado em 1 de abril de 2016 
  222. Academia do Samba. «Estrela do Carnaval 2010». Consultado em 10 de novembro de 2013 
  223. «Capemisa apoia entrega do troféu Carnaval Total». Revista Apólice. Consultado em 1 de abril de 2016 
  224. «Rádio Manchete faz festa nesta quinta-feira para entregar o Troféu Manchete aos melhores do Carnaval». Galeria do Samba - Notícias. Consultado em 1 de abril de 2016 
  225. Academia do Samba. «Tamborim de Ouro 2010». Consultado em 17 de novembro de 2013 
  226. «S@mba-Net 2010». www.sambanet.com.br. Consultado em 1 de abril de 2016. Arquivado do original em 2 de abril de 2016 
  227. «Premiação S@mba-Net 2010». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 1 de abril de 2016 
  228. «Troféu Jorge Lafond 2010». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 27 de junho de 2016 
  229. «Plumas e Paetês 2010». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 10 de junho de 2016 
  230. «Tamborim de Ouro 2011». Tamborim de Ouro 2011. academiadosamba.com.br. Consultado em 1 de abril de 2016 
  231. «Superação após incêndio também vale Tamborim». odia.ig.com. 12 de março de 2011. Consultado em 1 de abril de 2016 
  232. Academia do Samba. «Estrela do Carnaval 2011». Consultado em 10 de novembro de 2013 
  233. «Super Rádio Tupi entrega prêmio aos melhores do carnaval 2011». SRZD - Sidney Rezende. Consultado em 1 de abril de 2016 
  234. «Troféu Gato de Prata aos melhores do carnaval 2011 é neste sábado». Carnavalesco. Consultado em 7 de junho de 2016 
  235. «S@mba-Net 2011». www.sambanet.com.br. Consultado em 1 de abril de 2016. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  236. «S@mba-Net 2011». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 1 de abril de 2016 
  237. «Plumas e Paetês 2011». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 10 de junho de 2016 
  238. Academia do Samba. «Tamborim de Ouro 2012». Consultado em 17 de novembro de 2013 
  239. «Vila conquista o Rio e fatura o Tamborim de Ouro - O Dia». O Dia. Consultado em 1 de abril de 2016 
  240. a b «Agora é a vez das premiações aos melhores do carnaval 2012». tititidosamba.com.br. Consultado em 1 de abril de 2016. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  241. «Prêmio SRZD-Carnaval 2012: veja a lista dos vencedores». SRZD - Sidney Rezende. Consultado em 1 de abril de 2016 
  242. «Troféu Gato de Prata aos melhores do Carnaval 201 será entregue nesta sexta-feira». Galeria do Samba - Notícias. Consultado em 7 de junho de 2016 
  243. «Estrela do Carnaval 2012». academiadosamba.com.br. Consultado em 1 de abril de 2016 
  244. «Plumas e Paetês 2012». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 10 de junho de 2016 
  245. «Vila ganha Prêmio SRZD-Carnaval 2013 de melhor desfile no ano!». SRZD - Sidney Rezende. Consultado em 1 de abril de 2016 
  246. «S@mba-Net 2013». www.sambanet.com.br. Consultado em 1 de abril de 2016. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  247. «Entrega do Troféu Apoteose será neste domingo». Rádio Arquibancada - O melhor do carnaval. Consultado em 1 de abril de 2016 
  248. «Tupi Carnaval Total 2013». carnaval.tupi.am. Consultado em 1 de abril de 2016. Arquivado do original em 17 de novembro de 2015 
  249. «'Veja Rio' premia hoje os grandes nomes do Carnaval». Leo Dias. Consultado em 1 de abril de 2016 
  250. «Premio VEJA Rio de Carnaval 2013 elege melhores da Sapucaí». aberje.com.br. Consultado em 1 de abril de 2016 
  251. a b «Troféu Gato de Prata: SRZD é homenageado pela cobertura do Carnaval». SRZD - Sidney Rezende. Consultado em 15 de maio de 2016 
  252. «9ª edição do Troféu Plumas & Paetês será na Cidade do Samba». CARNAVAL CARIOCA - O melhor carnaval do mundo - Ano 7. Consultado em 13 de junho de 2016 
  253. «Confira os vencedores do troféu Apoteose do Samba». Carnavalesco. Consultado em 1 de abril de 2016 
  254. «'Prêmio SRZD-Carnaval 2014': confira lista de todos os homenageados». SRZD - Sidney Rezende. Consultado em 1 de abril de 2016 
  255. «Portela vence o Estrela do Carnaval 2014 como desfile do ano». Carnavalesco. Consultado em 1 de abril de 2016 
  256. «S@mba-Net 2014». www.sambanet.com.br. Consultado em 1 de abril de 2016. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  257. «Rádio Tupi entrega nesta terça-feira o Troféu Carnaval Total aos melhores de 2014». Galeria do Samba - Notícias. Consultado em 1 de abril de 2016 
  258. «5ª Festa de entrega do Troféu Gato de Prata aos melhores do Carnaval 2014 em julho ‹ Rota do Samba». www.rotadosamba.com. Consultado em 7 de junho de 2016 
  259. «Conheça os premiados do Prêmio Plumas & Paetês Cultural de 2014». SRZD - Sidney Rezende. Consultado em 11 de junho de 2016 
  260. «Salgueiro é a vencedora do Tamborim de Ouro - O Dia na Folia - O Dia». O Dia. Consultado em 1 de abril de 2016 
  261. «Prêmio SRZD-Carnaval/RJ 2015: São Clemente vence como melhor escola». SRZD - Sidney Rezende. Consultado em 1 de abril de 2016 
  262. «S@mba-Net 2015». www.sambanet.com.br. Consultado em 1 de abril de 2016. Arquivado do original em 6 de março de 2016 
  263. «Confira os ganhadores da 6ª edição do Troféu Gato de Prata». CARNAVAL CARIOCA - O melhor carnaval do mundo - Ano 7. Consultado em 7 de junho de 2016 
  264. «Tupi Carnaval Total 2015». carnaval.tupi.am. Consultado em 1 de abril de 2016. Arquivado do original em 4 de março de 2016 
  265. «Prêmio Plumas & Paetês Cultural será entregue sábado na Cidade do Samba». Carnavalesco. Consultado em 11 de junho de 2016 
  266. «Salgueiro é hexacampeã do prêmio Tamborim de Ouro - O Dia na Folia - O Dia». O Dia. Consultado em 1 de abril de 2016 
  267. «S@mba-Net 2016». www.sambanet.com.br. Consultado em 1 de abril de 2016 
  268. «Primeira edição do 'Troféu Sambista' agita a Zona Norte com entrega de 34 prêmios». SRZD - Sidney Rezende. Consultado em 8 de junho de 2016 
  269. «1ª edição do Troféu Sambista será neste sábado no River Futebol Clube». CARNAVAL CARIOCA - O melhor carnaval do mundo - Ano 7. Consultado em 8 de junho de 2016 
  270. «Troféu Bateria 2016». www.trofeubateria.com.br. Consultado em 13 de maio de 2016 
  271. «Diretora do SRZD será homenageada na 7ª edição do Troféu Gato de Prata». SRZD - Sidney Rezende. Consultado em 7 de junho de 2016 
  272. «7ª Edição do Troféu Gato de Prata vai homenagear os 100 anos do samba – Ziriguidum». ziriguidum.net.br. Consultado em 7 de junho de 2016. Arquivado do original em 6 de agosto de 2016 
  273. «Confira a relação dos agraciados com Prêmio Plumas & Paetês Carnaval 2016». Manchete Online na Folia. 15 de fevereiro de 2016. Consultado em 11 de junho de 2016. Arquivado do original em 1 de março de 2016 
  274. a b «Prêmio Machine - Bastidores do Carnaval Carioca será entregue hoje com festa na quadra da Estácio». Galeria do Samba - Notícias. Consultado em 1 de abril de 2016 
  275. a b «Prêmio 'Machine Bastidores do Carnaval Carioca': SRZD fatura o de melhor cobertura». SRZD - Sidney Rezende. Consultado em 1 de abril de 2016 
  276. «Relação dos premiados do Carnaval 2017». sambanet.com.br. Consultado em 11 de março de 2020 
  277. «Prêmio SRzd Carnaval 2017: Veja lista dos ganhadores». Consultado em 11 de março de 2020 
  278. «Salgueiro fatura o Tamborim de Ouro pela 7ª vez. Confira todos os resultados». Consultado em 11 de março de 2020 
  279. Júnior, David (8 de março de 2019). «Prêmio Passista Samba no Pé divulga vencedores de 2019». Revista Carnaval. Consultado em 8 de março de 2019 
  280. «Relação dos premiados do Carnaval 2019». sambanet.com.br. Consultado em 11 de março de 2020 
  281. «VIRADOURO GANHA O ESTRELA DO CARNAVAL DE DESFILE DO ANO DO GRUPO ESPECIAL DE 2019». Consultado em 11 de março de 2020 
  282. «Mangueira é campeã do Tamborim de Ouro 2019». Consultado em 11 de março de 2020 
  283. «Troféu Sambario 2022». Sambario. Consultado em 4 de maio de 2022. Cópia arquivada em 4 de maio de 2022 
  284. «Relação dos premiados do Carnaval 2022». sambanet.com.br. Consultado em 11 de março de 2020 
  285. «Prêmio Feras da Sapucaí 2022». Revista Feras do Carnaval. Consultado em 6 de maio de 2022. Cópia arquivada em 6 de maio de 2022 
  286. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1932 - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 12 de março de 2016 
  287. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1935 - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 12 de março de 2016 
  288. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1966 - O Império em Três Atos - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 12 de março de 2016 
  289. a b c d «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1999 - O dono da terra - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 11 de março de 2016 
  290. a b «Unidos da Tijuca - Carnaval de 2000 - Terra dos Papagaios... Navegar foi preciso! - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 11 de março de 2016 
  291. «1932». Galeria do Samba. Consultado em 16 de fevereiro de 2017 
  292. «Gambazinho». Sambario Carnaval. Consultado em 16 de fevereiro de 2017 
  293. «Nadinho da Ilha». Sambario Carnaval. Consultado em 16 de fevereiro de 2017 
  294. «Sobrinho». Sambario Carnaval. Consultado em 16 de fevereiro de 2017 
  295. a b «Nêgo». Sambario Carnaval. Consultado em 16 de fevereiro de 2017 
  296. «Vaguinho». Sambario Carnaval. Consultado em 16 de fevereiro de 2017 
  297. «Carlinhos de Pilares». Sambario Carnaval. Consultado em 16 de fevereiro de 2017 
  298. «Paulinho Mocidade». Sambario Carnaval. Consultado em 16 de fevereiro de 2017 
  299. «Serginho do Porto». Sambario Carnaval. Consultado em 16 de fevereiro de 2017 
  300. «David do Pandeiro». Sambario Carnaval. Consultado em 16 de fevereiro de 2017 
  301. a b «Wantuir». Sambario Carnaval. Consultado em 16 de fevereiro de 2017 
  302. «Bruno Ribas». Sambario Carnaval. Consultado em 16 de fevereiro de 2017 
  303. «Tinga». Sambario Carnaval. Consultado em 16 de fevereiro de 2017 
  304. a b c d e «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1997 - Viagem pitoresca pelos cinco continentes num jardim - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 7 de março de 2016 
  305. a b c d e «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1998 - De Gama a Vasco, a epopéia da Tijuca - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 7 de março de 2016 
  306. a b c «Unidos da Tijuca - Carnaval de 2001 - Tijuca, com Nélson Rodrigues, pelo buraco da fechadura - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 7 de março de 2016 
  307. a b c d «Unidos da Tijuca - Carnaval de 2002 - O sol brilha eternamente sobre o mundo de língua portuguesa - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 7 de março de 2016 
  308. a b «Unidos da Tijuca - Carnaval de 2004 - O sonho da criação e a criação do sonho. A arte da ciência no tempo do impossível - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 7 de março de 2016 
  309. a b c «Unidos da Tijuca - Carnaval de 2005 - Entrou por um lado, saiu pelo outro... Quem quiser que invente outro! - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 11 de março de 2016 
  310. a b c d «Unidos da Tijuca - Carnaval de 2008 - Vou juntando o que eu quiser, minha mania vale ouro. Sou Tijuca, trago a arte colecionando o meu tesouro - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 11 de março de 2016 
  311. «Unidos da Tijuca, última a desfilar, traz 'disco voador' - Geral - Estadão». Estadão. Consultado em 7 de março de 2016 
  312. a b c «Unidos da Tijuca - Carnaval de 2009 - Tijuca 2009: uma odisséia sobre o espaço - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 7 de março de 2016 
  313. a b «Unidos da Tijuca - Carnaval de 2010 - É segredo! - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 11 de março de 2016 
  314. a b c «Unidos da Tijuca - Carnaval de 2013 - Desceu num raio, é trovoada! O Deus Thor pede passagem pra mostrar nessa viagem a Alemanha encantada - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 11 de março de 2016 
  315. a b «Carnaval de 2018 - Unidos da Tijuca». Galeria do Samba. Cópia arquivada em 25 de novembro de 2023 
  316. Carnavalesco. «Raphaela Caboclo formará par com Alex Marcelino na Unidos da Tijuca». Consultado em 5 de setembro de 2018 
  317. www.srzd.com. «Tijuca não renova com casal Alex Marcelino e Raphaela Caboclo». Consultado em 13 de março de 2020 
  318. «Carnaval de 2022 - Unidos da Tijuca». Galeria do Samba. Cópia arquivada em 25 de novembro de 2023 
  319. «Ela está de volta! Lucinha Nobre é a nova porta-bandeira da Unidos da Tijuca para o Carnaval 2024». Carnavalesco. 28 de fevereiro de 2023. Cópia arquivada em 26 de novembro de 2023 
  320. «Carnaval de 1989 - Unidos da Tijuca». Galeria do Samba. Cópia arquivada em 25 de novembro de 2023 
  321. «Unidos da Tijuca 1989». www.academiadosamba.com.br. Cópia arquivada em 28 de outubro de 2013 
  322. «Carnaval de 1991 - Unidos da Tijuca». Galeria do Samba. Cópia arquivada em 25 de novembro de 2023 
  323. «Unidos da Tijuca 1991». www.academiadosamba.com.br. Cópia arquivada em 28 de outubro de 2013 
  324. «Carnaval de 1998 - Unidos da Tijuca». Galeria do Samba. Cópia arquivada em 25 de novembro de 2023 
  325. «Carnaval de 2000 - Unidos da Tijuca». Galeria do Samba. Cópia arquivada em 25 de novembro de 2023 
  326. «Carnaval de 2001 - Unidos da Tijuca». Galeria do Samba. Cópia arquivada em 25 de novembro de 2023 
  327. «Carnaval de 2002 - Unidos da Tijuca». Galeria do Samba. Cópia arquivada em 25 de novembro de 2023 
  328. «Unidos da Tijuca 2002». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 25 de novembro de 2023. Cópia arquivada em 28 de outubro de 2023 
  329. «Carnaval de 2004 - Unidos da Tijuca». Galeria do Samba. Cópia arquivada em 25 de novembro de 2023 
  330. «Unidos da Tijuca 2004». Academia do Samba. Cópia arquivada em 28 de outubro de 2013 
  331. «Carnaval de 2005 - Unidos da Tijuca». Galeria do Samba. Cópia arquivada em 25 de novembro de 2023 
  332. «Unidos da Tijuca 2005». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 25 de novembro de 2023. Cópia arquivada em 28 de outubro de 2013 
  333. «Carnaval de 2006 - Unidos da Tijuca». Galeria do Samba. Cópia arquivada em 25 de novembro de 2023 
  334. «Carnaval de 2008 - Unidos da Tijuca». Galeria do Samba. Consultado em 25 de novembro de 2023. Cópia arquivada em 25 de novembro de 2023 
  335. «Carnaval de 2009 - Unidos da Tijuca». Galeria do Samba. Cópia arquivada em 25 de novembro de 2023 
  336. «Unidos da Tijuca 2009». www.academiadosamba.com.br. Cópia arquivada em 28 de outubro de 2013 
  337. «Carnaval de 2010 - Unidos da Tijuca». Galeria do Samba. Cópia arquivada em 25 de novembro de 2023 
  338. «Unidos da Tijuca 2010». www.academiadosamba.com.br. Cópia arquivada em 28 de outubro de 2013 
  339. «Carnaval de 2011 - Unidos da Tijuca». Galeria do Samba. Cópia arquivada em 25 de novembro de 2023 
  340. «Carnaval de 2016 - Unidos da Tijuca». Galeria do Samba. Cópia arquivada em 25 de novembro de 2023 
  341. «Carnaval de 2017 - Unidos da Tijuca». Galeria do Samba. Cópia arquivada em 25 de novembro de 2023 
  342. a b «Unidos da Tijuca apresenta novo segundo mestre-sala para Carnaval 2023». O Dia. 24 de agosto de 2022. Cópia arquivada em 25 de novembro de 2023 
  343. Silva, Fábio. «Unidos da Tijuca tem novo segundo casal de mestre-sala e porta-bandeira». Galeria do Samba. Cópia arquivada em 25 de novembro de 2023 
  344. a b «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1991 - Tá na mesa Brasil - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 7 de março de 2016 
  345. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1996 - Ganga-Zumbi, Expressão de uma Raça - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 7 de março de 2016 
  346. a b c «Unidos da Tijuca - Carnaval de 2003 - Agudás: os que levaram a África no coração e trouxeram para o coração da África, o Brasil! - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 7 de março de 2016 
  347. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 2006 - Ouvindo tudo que vejo, vou vendo tudo que ouço - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 7 de março de 2016 
  348. «LAMBE-LAMBE IMPERIAL ESTÁ NA COMISSÃO DE FRENTE DA TIJUCA». G1. 19 de fevereiro de 2007. Consultado em 14 de julho de 2019 
  349. a b «Unidos da Tijuca terá dupla de coreógrafos assinando a comissão de frente». Galeria do Samba. 5 de março de 2007. Consultado em 14 de julho de 2019 
  350. SRZD (13 de maio de 2014). «Primeira mão: Alex Neoral é o novo coreógrafo da comissão de frente da U. da Tijuca». 20h20 
  351. «Jardel Lemos não é mais coreógrafo da Unidos da Tijuca». Carnavalesco. 5 de março de 2020. Consultado em 6 de março de 2020 
  352. «Por Dentro do Ritmo: a bateria Pura Cadência da Unidos da Tijuca». Carnavalesco. Consultado em 12 de março de 2016 
  353. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1962 - Rio pitoresco - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 10 de março de 2016 
  354. a b c «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1980 - Delmiro Gouveia - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 11 de março de 2016 
  355. a b «Unidos da Tijuca - Carnaval de 1981 - Macobeba - O que dá pra rir, dá pra chorar - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 11 de março de 2016 
  356. «Academia do Samba - O maior portal do Carnaval Brasileiro». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 11 de março de 2016 
  357. «Unidos da Tijuca - Carnaval de 2015 - Um conto marcado no tempo - O olhar suíço de Clóvis Bornay - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Escolas de Samba - Unidos da Tijuca. Consultado em 11 de março de 2016 
  358. «Fernando Costa vai acumular direção de harmonia na Unidos da Tijuca». Carnavalesco. Consultado em 11 de março de 2016 
  359. a b c «Contato». Consultado em 14 de maio de 2016 
  360. a b c «LIESA - Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Alessandra Pirotelli/Camarote Brasil)». liesa.globo.com. Consultado em 14 de maio de 2016 
  361. «Atual campeã do carnaval, Unidos da Tijuca inaugura quadra de R$1 milhão». ultimosegundo. Consultado em 14 de maio de 2016 
  362. «Quadra da Unidos da Tijuca vai virar centro empresarial». Extra Online. Consultado em 14 de maio de 2016 
  363. «G.R.E.S Unidos da Tijuca». www.boadiversao.com.br. Consultado em 14 de maio de 2016 
  364. «Unidos da Tijuca terá de deixar terreno na Zona Portuária até julho de 2015». O Globo. Consultado em 14 de maio de 2016 
  365. «Unidos da Tijuca será despejada para construção de megatorres». O Dia Online. 19 de dezembro de 2012. Consultado em 14 de maio de 2016 
  366. «Cara a cara com o site CARNAVALESCO: Fernando Horta, presidente da Tijuca». Carnavalesco. Consultado em 14 de maio de 2016 
  367. «O que é e qual a finalidade? :: Família Tijucana». www.familiatijucana.com.br. Consultado em 15 de maio de 2016 
  368. «Dois anos da Torcida Organizada Família Tijucana será comemorado no próximo domingo - Eventos - Unidos da Tijuca». unidosdatijuca.com.br. Consultado em 15 de maio de 2016 
  369. «Família Tijucana é a torcida da Unidos da Tijuca». Carnavalesco. Consultado em 15 de maio de 2016 
  370. «Torcida Organizada de Samba - Família Tijucana». tititidosamba.com.br. Consultado em 15 de maio de 2016 
  371. «Mascote, símbolo e padrinhos :: Família Tijucana». www.familiatijucana.com.br. Consultado em 15 de maio de 2016 
  372. «Tijuquinha do Borel». Consultado em 14 de maio de 2016 

Ligações externas editar

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
  Categoria no Commons
  Notícias no Wikinotícias