Resultados do Carnaval do Rio de Janeiro em 2015

Nesta página estão listados os resultados dos concursos de escolas de samba e de blocos de enredo do carnaval do Rio de Janeiro do ano de 2015. Os desfiles foram realizados entre os dias 13 e 21 de fevereiro de 2015.

Beija-Flor foi a campeã do Grupo Especial, conquistando seu 13.º título na elite do carnaval. A escola realizou um polêmico desfile sobre a Guiné Equatorial, país africano comandado sob um regime ditatorial. O desfile exaltou as belezas e riquezas naturais do lugar. O enredo "Um Griô Conta a História: Um Olhar Sobre a África e o Despontar da Guiné Equatorial. Caminhemos Sobre a Trilha de Nossa Felicidade" foi desenvolvido pela comissão de carnaval da escola, formada por André Cezari, Bianca Behrends, Cláudio Russo, Fran Sérgio, Laíla, Ubiratan Silva e Victor Santos.[1] A escola teria recebido um patrocínio de 10 milhões.[2] A agremiação negou que o dinheiro tenha sido repassado pelo governo do ditador Teodoro Obiang, e sim por empresas brasileiras e "financiadores culturais".[3] No Desfile das Campeãs, a escola recebeu vaias de parte do público presente na Sapucaí.[4]

Pelo segundo ano consecutivo, o Salgueiro ficou com o vice-campeonato, dessa vez, por quatro décimo de diferença para a campeã. Recém promovida ao Grupo Especial, após vencer a Série A em 2014, a Unidos do Viradouro foi rebaixada de volta para a segunda divisão. A escola foi prejudicada por um forte temporal no início de sua apresentação.[5][6] Estácio de Sá foi a campeã da Série A com um desfile em homenagem à cidade do Rio de Janeiro, que completou 450 anos em 2015.[7]

Em 2014, após uma crise política envolvendo a Associação das Escolas de Samba da Cidade do Rio de Janeiro (AESCRJ), a Riotur descredenciou a entidade, fato que travou o repasse de verbas públicas para as escolas filiadas. Como opção, a Riotur sugeriu que a Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (LIERJ) assumisse todas as escolas do acesso, além da Série A, que já era de sua responsabilidade. Com isso, a AESCRJ foi extinta e a LIERJ assumiu a organização dos grupos B, C, D e E.[8] Acadêmicos da Rocinha foi a campeã da Série B. Leão de Nova Iguaçu venceu a Série C. Vizinha Faladeira conquistou a Série D. Fazendo sua estreia no carnaval carioca, o Império da Uva venceu o Grupo de Avaliação. Entre os blocos de enredo, Flor da Primavera venceu o Grupo 1; Bloco do Barriga foi o campeão do Grupo 2; e Vai Barrar? Nunca! conquistou o Grupo 3.[9]

Escolas de sambaEditar

Grupo EspecialEditar

O desfile do Grupo Especial foi organizado pela Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (LIESA) e realizado no Sambódromo da Marquês de Sapucaí, a partir das noites de 15 e 16 de fevereiro de 2015. Para atender à programação televisiva, o horário de início dos desfiles foi alterado para 21 horas e 30 minutos, meia hora mais tarde do que nos anos anteriores.[10] Devido a uma forte chuva que atingiu a cidade do Rio, a primeira noite de desfiles teve início às 22 horas.[5] A Liga promoveu mudanças no regulamento. A quantidade máxima de alegorias permitidas passou de oito para sete, sendo permitido apenas um acoplamento. A quantidade máxima de tripés permitidos passou de seis para três.[11]

Ordem dos desfiles

A ordem dos desfiles foi definida através de sorteio realizado no dia 9 de junho de 2014 na Cidade do Samba. Para equilibrar as forças, as escolas foram divididas em pares, sendo que, dentro dos pares, cada escola desfilaria em uma noite diferente. Os pares formados foram: Unidos da Tijuca e Salgueiro; Portela e Mocidade Independente de Padre Miguel; União da Ilha do Governador e Vila Isabel; Imperatriz Leopoldinense e Grande Rio; Beija-Flor e Mangueira.[12]

Primeiro foi sorteada a noite de desfile de cada escola; depois foi sorteada a ordem de apresentação de cada noite. Após o sorteio foi permitido que as escolas negociassem a troca de posições dentro de cada noite, mas nenhuma escola optou por trocar. Duas escolas tinham posições definidas e não participaram do sorteio: Campeã da Série A (segunda divisão) do ano anterior, a Unidos do Viradouro ficou responsável por abrir a primeira noite; penúltima colocada do Grupo Especial no ano anterior, a São Clemente ficou responsável por abrir a segunda noite.[13][14]

Domingo (15/02/2015) Segunda-feira (16/02/2015)
  1. Unidos do Viradouro
  2. Estação Primeira de Mangueira
  3. Mocidade Independente de Padre Miguel
  4. Unidos de Vila Isabel
  5. Acadêmicos do Salgueiro
  6. Acadêmicos do Grande Rio
  1. São Clemente
  2. Portela
  3. Beija-Flor
  4. União da Ilha do Governador
  5. Imperatriz Leopoldinense
  6. Unidos da Tijuca

Quesitos e julgadores

Após o resultado de 2014, no qual a Beija-Flor ficou em sétimo lugar, Laíla e outros dirigentes da escola fizeram pressão para que a LIESA trocasse diversos jurados.[15] A Liga acatou as reivindicações e trocou dezenove julgadores, especialmente dos quesitos Samba-Enredo e Fantasias, dos quais todos foram dispensados.[16] Outra reivindicação de Laíla atendida pela LIESA foi a extinção do quesito Conjunto.[6] Com isso, o número de quesitos avaliados diminuiu de dez para nove, cada um com quatro julgadores.[17]

Quesitos Julgador 1 Julgador 2 Julgador 3 Julgador 4
Entre os setores 03 e 03A Setor 06 Setor 08 Setor 10
Harmonia Miriam Orofino Gomes Jardel Maia Rodrigues Célia Souto Humberto Fajardo da Silva
Fantasias Rodolfo Santos da Silva Helenice Gomes Regina Oliva Desirée Barros
Alegorias e Adereços Chicô Gouvêa Walber Ângelo de Freitas Madson Oliveira João Niemeyer
Mestre-Sala e Porta-Bandeira Luiz Carlos Correa Beatriz Badejo Mônica Barbosa Aurea Hämmerli
Comissão de Frente Raphael David Paulo César Morato Marcus Nery Magalhães João Wlamir
Samba-Enredo Felipe Barros Ricardo Ottoboni Carlos Eduardo Prazeres Clayton Fábio Oliveira
Bateria Fabiano Rocha Leandro Osiris Xande Figueiredo Cláudio Luis Matheus
Enredo Sandra Moreira Monteiro Fernando Bicudo Johnny Soares Marcelo Figueira
Evolução Paola Novaes Sonia Gallo José Roberto Lages Salete Lisboa

NotasEditar

A apuração do resultado foi realizada na tarde da quarta-feira de cinzas, dia 18 de fevereiro de 2015, na Praça da Apoteose. De acordo com o regulamento do ano, a menor nota recebida por cada escola, em cada quesito, foi descartada. As notas variam de nove à dez, podendo ser fracionadas em décimos. A ordem de leitura dos quesitos foi definida em sorteio horas antes do início da apuração. O desempate entre agremiações que obtiveram a mesma pontuação final foi realizado seguindo a ordem inversa da leitura dos quesitos.[18][17]

O julgador Walber Ângelo de Freitas, do quesito Alegorias e Adereços, esqueceu de lançar sua nota para a Unidos da Tijuca. Seguindo o regulamento da competição, foi repetida a maior das outras três notas dadas à escola no mesmo quesito. Com oito anos de experiência julgando carnaval, Walber justificou o deslize pelo desgaste da função, visto que a Tijuca foi a última escola a desfilar.[19][20]

Legenda:      Campeã      Rebaixada  S  Nota descartada  J1  Julgador 1  J2  Julgador 2  J3  Julgador 3  J4  Julgador 4  *  Repetida a maior nota no quesito
Escolas
(por ordem de desfile)
Total
Harmonia Fantasias Alegorias e Adereços Mestre-Sala e
Porta-Bandeira
Comissão de Frente Samba-Enredo Bateria Enredo Evolução
Domingo J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4
Viradouro 9,7 9,7 9,7 9,8 9,7 9,7 9,6 9,6 9,7 9,7 9,7 9,7 9,7 9,7 9,7 9,8 9,6 9,7 9,8 9,7 10 10 10 9,9 9,9 9,7 9,6 9,8 9,9 9,7 9,7 9,8 9,7 9,8 9,7 9,7 263,7
Mangueira 9,9 9,8 10 9,9 10 9,8 9,8 9,8 9,7 9,8 9,8 9,7 10 10 10 10 9,8 9,7 9,8 9,9 10 10 10 10 9,8 9,8 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 9,8 9,8 9,8 10 267,1
Mocidade 10 10 9,8 10 9,9 10 9,8 9,9 10 10 10 9,9 9,9 9,8 9,7 9,8 9,9 9,9 9,8 9,9 9,6 10 9,8 10 9,9 9,8 9,9 10 10 9,8 10 10 9,9 9,9 10 10 268,5
Vila Isabel 9,8 9,8 9,9 9,7 9,8 9,8 10 9,8 9,8 9,9 9,9 9,8 10 9,9 9,8 9,8 9,7 9,9 9,8 9,8 9,7 9,9 10 9,8 9,9 10 9,7 9,9 9,9 9,7 9,6 9,8 9,8 9,8 9,8 9,8 266,2
Salgueiro 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 10 10 9,8 9,9 9,9 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 10 9,9 10 10 10 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 10 10 269,5
Grande Rio 10 9,9 10 9,8 10 9,9 9,8 9,9 9,9 9,8 9,9 9,9 9,8 9,8 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 9,8 10 10 9,8 10 9,9 10 10 9,9 10 10 9,9 10 269
Segunda J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 Total
S.Clemente 10 10 9,9 9,8 9,9 9,9 9,7 9,9 10 9,9 9,9 9,9 10 10 10 10 9,8 9,8 9,9 9,8 9,8 9,8 9,9 9,9 10 10 10 10 10 10 10 9,8 9,9 10 9,6 10 268,4
Portela 9,8 10 10 10 10 10 10 10 9,8 9,9 9,9 9,9 10 9,9 9,9 10 9,8 9,9 10 9,9 10 10 10 10 10 10 9,8 9,9 10 10 10 10 9,8 9,8 10 9,9 269
Beija-Flor 10 9,9 10 10 10 10 9,9 10 10 10 10 9,8 10 10 10 10 10 9,8 10 10 9,9 10 10 9,9 10 10 9,8 10 10 10 9,9 10 10 10 10 10 269,9
U. da Ilha 9,8 9,9 9,8 9,6 9,9 9,8 9,7 9,8 9,9 9,8 9,8 10 10 9,9 9,9 9,8 9,9 10 9,9 10 9,7 10 9,9 9,9 9,9 9,8 9,8 9,9 9,8 9,8 10 9,9 9,9 9,8 10 9,8 267,2
Imperatriz 9,9 9,8 10 9,9 10 9,9 10 9,9 9,9 9,9 10 10 9,9 10 9,8 9,9 10 9,8 9,9 9,9 10 10 10 10 9,8 9,9 9,9 9,9 10 9,9 10 10 10 9,9 10 10 268,9
Tijuca 10 10 10 9,8 9,9 10 9,9 10 10 *10 9,8 10 9,8 9,9 9,7 10 10 10 10 10 9,7 9,9 9,9 9,8 10 10 10 10 10 9,9 9,9 10 10 9,8 10 9,9 269

ClassificaçãoEditar

A Beija-Flor conquistou seu 13.º título de campeã do carnaval com uma homenagem à Guiné Equatorial. Causou polêmica o apoio do Governo do ditador Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, acusado, pela ONG Anistia Internacional, de violações de direitos humanos, tortura e prisões arbitrárias.[1] A escola teria recebido um patrocínio de 10 milhões.[21][2] Segundo a agremiação e o embaixador da Guiné no Brasil, o dinheiro foi repassado por empresas brasileiras e "financiadores culturais".[3] Terceira escola da segunda noite, a Beija-Flor exaltou as belezas e riquezas naturais da Guiné Equatorial. O enredo "Um Griô Conta a História: Um Olhar Sobre a África e o Despontar da Guiné Equatorial. Caminhemos Sobre a Trilha de Nossa Felicidade" foi desenvolvido pela comissão de carnaval, formada por André Cezari, Bianca Behrends, Cláudio Russo, Fran Sérgio, Laíla, Ubiratan Silva e Victor Santos. Com a vitória, a Beija-Flor se recuperou da sétima colocação do ano anterior, seu pior resultado em 22 anos. O título anterior da escola foi conquistado quatro anos antes, em 2011.[22][6]

Pelo segundo ano consecutivo, o Salgueiro ficou com o vice-campeonato. Dessa vez, por quatro décimos de diferença para a campeã. A escola realizou um desfile sobre a culinária mineira.[23][24] Grande Rio foi a terceira colocada com um desfile sobre cartas e baralho.[25][26] Campeã do ano anterior, a Unidos da Tijuca ficou com o quarto lugar realizando um desfile sobre a Suíça, tendo como ponto de partida o carnavalesco Clóvis Bornay, filho de um suíço.[27][28] Uma das favoritas ao título na fase pré-carnaval, a Portela conquistou o quinto lugar com um desfile em que a cidade do Rio de Janeiro foi retratada de forma surrealista, como uma obra de Salvador Dalí.[29][30] Um dos destaques do desfile foi a "Águia-Redentora", como ficou conhecida a escultura de águia no formato do Cristo Redentor, apresentada no abre-alas da escola.[31] Grande Rio, Tijuca e Portela somaram a mesma pontuação final. O desempate ocorreu no quesito Evolução. Imperatriz Leopoldinense conquistou a última vaga do Desfile das Campeãs com um desfile sobre a cultura negra e a luta contra o preconceito racial.[32][33]

A Mocidade Independente de Padre Miguel conquistou o sétimo lugar com um desfile sobre o fim do mundo. O enredo foi desenvolvido pelo carnavalesco Paulo Barros, campeão do ano anterior com a Unidos da Tijuca.[34][35] São Clemente foi a oitava colocada com um desfile em homenagem ao carnavalesco Fernando Pamplona, falecido dois anos antes.[36][37] Nona colocada, a União da Ilha do Governador realizou um desfile sobre a beleza.[38][39] Com enredo sobre as mulheres brasileiras, a Mangueira se classificou em décimo lugar.[40][41] Penúltima colocada, a Unidos de Vila Isabel homenageou o maestro Isaac Karabtchevsky, que participou do desfile.[42][43] Recém promovida ao Grupo Especial, após vencer a Série A em 2014, a Unidos do Viradouro foi rebaixada de volta para a segunda divisão. O desfile exaltou a importância da raça negra na formação do povo brasileiro. A escola inovou ao transformar duas músicas de Luiz Carlos da Vila em samba-enredo. Primeira escola a desfilar, a Viradouro sofreu com uma forte chuva no inicio de sua apresentação.[44][45]

Legenda:      Desfile das Campeãs      Rebaixada para a Série A
Col. Escola Enredo Carnavalesco(a) Pontos Desempate
1 Beija-Flor Um Griô Conta a História: Um Olhar Sobre a África e o Despontar da Guiné Equatorial. Caminhemos Sobre a Trilha de Nossa Felicidade André Cezari, Bianca Behrends, Cláudio Russo, Fran Sérgio, Laíla, Ubiratan Silva e Victor Santos 269,9 -
2 Acadêmicos do Salgueiro Do Fundo do Quintal, Saberes e Sabores na Sapucaí Renato Lage e Márcia Lage 269,5 -
3 Acadêmicos do Grande Rio A Grande Rio É do Baralho! Fábio Ricardo 269 Evolução
(30 pts)
4 Unidos da Tijuca Um Conto Marcado no Tempo - O Olhar Suíço de Clóvis Bornay Mauro Quintaes, Annik Salmon, Marcus Paulo, Carlos Carvalho e Hélcio Paim 269 Evolução
(29,9 pts)
5 Portela ImagináRIO, 450 Janeiros de Uma Cidade Surreal Alexandre Louzada 269 Evolução
(29,7 pts)
6 Imperatriz Leopoldinense Axé-Nkenda - Um Ritual de Liberdade - E que a Voz da Liberdade Seja Sempre a Nossa Voz Cahê Rodrigues 268,9 -
7 Mocidade Independente de Padre Miguel Se o Mundo Fosse Acabar, Me Diz o que Você Faria se só lhe Restasse Um Dia? Paulo Barros 268,5 -
8 São Clemente A Incrível História do Homem que Só Tinha Medo da Matinta Perera, da Tocandira e da Onça Pé de Boi Rosa Magalhães 268,4 -
9 União da Ilha do Governador Beleza Pura? Alex de Souza 267,2 -
10 Estação Primeira de Mangueira Agora Chegou a Vez Vou Cantar: Mulher de Mangueira, Mulher Brasileira em Primeiro Lugar! Cid Carvalho 267,1 -
11 Unidos de Vila Isabel O Maestro Brasileiro Está na Terra de Noel... A Partitura é Azul e Branca da Nossa Vila Isabel Max Lopes 266,2 -
12 Unidos do Viradouro Nas Veias do Brasil, É a Viradouro em Um Dia de Graça João Vitor Araújo 263,7 -

Série AEditar

O desfile da Série A (segunda divisão) foi organizado pela Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro e realizado no Sambódromo da Marquês de Sapucaí, a partir das 21 horas dos dias 13 e 14 de fevereiro de 2015.[14]

Ordem dos desfiles

Seguindo o regulamento do concurso, a primeira escola a desfilar na sexta-feira de carnaval foi a campeã do Grupo B do ano anterior (Unidos de Bangu); enquanto a primeira escola a desfilar no sábado de carnaval foi a décima-quarta colocada da Série A no ano anterior (Alegria da Zona Sul). A posição de desfile das demais escolas foi definida através de sorteio realizado no dia 31 de maio de 2014.[46][14]

Sexta-feira (13/02/2015) Sábado (14/02/2015)
  1. Unidos de Bangu
  2. Em Cima da Hora
  3. Império Serrano
  4. Paraíso do Tuiuti
  5. União do Parque Curicica
  6. Unidos do Porto da Pedra
  7. Caprichosos de Pilares
  1. Alegria da Zona Sul
  2. Acadêmicos de Santa Cruz
  3. Inocentes de Belford Roxo
  4. Unidos de Padre Miguel
  5. Império da Tijuca
  6. Renascer de Jacarepaguá
  7. Acadêmicos do Cubango
  8. Estácio de Sá

Quesitos e julgadores

Foram mantidos os dez quesitos de avaliação dos anos anteriores e a mesma quantidade de julgadores (quatro por quesito).[47][48]

Quesitos Julgador 1 Julgador 2 Julgador 3 Julgador 4
Entre os setores 03 e 03A Setor 06 Setor 08 Setor 10
Harmonia Edvan Moraes Ruy de Oliveira Monique Aragão Sidnei Martins Dantas
Mestre-Sala e Porta-Bandeira Paulo Rodrigues Vera Aragão Ilclemar Nunes Paula Isnard de Maracajá
Enredo Mônica da Costa Pérsio Gomyde Brasil Flávio Freire Xavier Valmir Aleixo Ferreira
Evolução José Cristino Vieira dos Reis Kátia Verônica Marques de Andrade Ana Ferreira Paulo Melgaço
Fantasias Patrícia Vieira Carneiro Irene Orazen Ana Cristina Marques Peixoto Fernanda Donetto Guedes
Samba-Enredo Lilian Gutman Paranhos André Gimenes Maria Amélia Martins Marcelo Rodrigues
Bateria Sérgio Naidin David Bispo Nelson Nunes Pestana Luis Carlos Teixeira de Carvalho "Meu Bom"
Comissão de Frente Zé Helou Rafaela Riveiro Ribeiro Pedro Augusto de Souza Pires Toni Rodrigues
Conjunto Levi Cintra Malu Cotrim Wilson Martinez Luiz Strauss
Alegorias e Adereços José Mauricio Paula Tavares José Antonio Rodrigues Filho Liana Brazil Rebeca Kaiser

NotasEditar

A apuração do resultado foi realizada na quarta-feira de cinzas, dia 18 de fevereiro de 2015, na Praça da Apoteose, logo após a apuração do Grupo Especial. De acordo com o regulamento do ano, a menor nota recebida por cada escola, em cada quesito, foi descartada. As notas variam de nove à dez, podendo ser fracionadas em décimos. A ordem de leitura dos quesitos foi definida em sorteio horas antes do início da apuração.[47][20]

Penalizações

  • Em Cima da Hora perdeu quatro décimos por ultrapassar em quatro minutos o tempo máximo de desfile (55 minutos); e 1,2 pontos por desfilar com doze baianas a menos do que a quantidade mínima exigida, sendo um décimo por cada baiana a menos.
  • União do Parque Curicica perdeu um décimo por desfilar com uma alegoria a mais do que a quantidade máxima permitida (quatro), visto que os dois carros que formavam seu abre-alas desacoplaram.
  • Unidos de Padre Miguel perdeu um décimo por apresentar um elemento cenográfico sobre rodas na comissão de frente, o que era proibido pelo regulamento da Série A.
Legenda:      Campeã      Rebaixadas  S  Nota descartada  J1  Julgador 1  J2  Julgador 2  J3  Julgador 3  J4  Julgador 4
Escolas
(por ordem de desfile)
Pen. Total
Harmonia Mestre-Sala e Porta-Bandeira Enredo Evolução Fantasias Samba-Enredo Bateria Comissão de Frente Conjunto Alegorias e Adereços
Sexta-feira J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4
Bangu 9,8 10 10 9,8 9,8 9,8 9,7 9,5 9,8 9,5 9,5 9,5 9,5 9,7 9,9 9,7 9,8 9,6 9,6 9,6 9,8 9,8 9,7 9,8 9,8 9,9 9,8 9,8 9,6 9,6 9,8 9,7 9,8 9,6 9,5 9,7 9,4 9,3 9,5 9,7 0 291,9
Em Cima da Hora 9,8 9,8 9,7 9,7 9,9 9,8 9,7 9,6 9,5 9,4 9,4 9,4 9,6 9,5 9,6 9,6 9,3 9,2 9,4 9,3 9,8 9,8 9,8 9,8 10 9,9 10 9,7 9,8 10 9,9 9,8 9,5 9,5 9,3 9,5 9,5 9,4 9,5 9,7 -1,6 288,4
Império Serrano 10 10 9,9 10 10 10 10 9,8 10 10 10 9,9 10 10 10 9,9 9,9 10 10 9,8 10 10 10 10 10 10 9,9 10 9,9 9,9 9,9 9,8 9,9 9,9 10 9,9 9,9 9,9 10 10 0 299,3
Tuiuti 9,9 10 9,8 9,8 9,8 10 10 9,8 10 10 9,9 10 9,7 10 10 9,8 10 10 10 9,9 9,9 10 9,9 9,7 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,8 9,9 9,8 10 10 10 10 0 298,8
Curicica 10 9,9 10 9,8 9,8 9,7 9,8 9,8 9,9 9,6 9,7 9,8 9,6 9,7 9,9 9,8 9,8 9,7 9,7 9,7 10 9,8 9,8 9,8 10 10 10 10 9,7 9,7 9,7 9,9 9,8 9,7 9,8 9,9 9,7 9,5 9,7 9,8 -0,1 294,8
Porto da Pedra 9,9 9,8 9,8 9,8 9,9 9,7 9,9 10 9,9 9,7 9,6 9,7 9,7 9,8 10 9,8 9,9 9,8 9,7 9,7 9,8 9,9 9,6 9,7 9,9 9,9 9,9 10 10 9,9 10 10 9,7 9,6 9,9 9,9 9,7 9,6 9,6 9,6 0 295,2
Caprichosos 9,9 10 9,8 10 10 10 9,8 9,8 10 9,9 9,8 9,9 10 9,9 10 10 10 10 10 9,9 9,9 9,8 9,8 9,6 9,8 9,9 9,8 10 10 10 10 10 10 9,9 9,8 10 9,9 9,9 9,8 9,8 0 298,2
Sábado J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 Pen. Total
Alegria 9,8 9,8 9,8 9,8 9,8 9,8 9,7 9,8 9,7 9,6 9,7 9,8 9,8 9,8 9,8 9,8 9,8 9,6 9,8 9,7 9,7 9,7 9,9 9,7 9,8 9,9 10 9,9 9,7 9,7 9,8 9,8 9,7 9,7 9,8 9,9 9,5 9,5 9,5 9,6 0 293,1
Santa Cruz 10 9,8 9,8 9,8 9,9 10 9,7 9,7 10 10 10 9,9 9,9 10 9,8 9,8 10 9,9 9,8 9,8 9,8 9,7 9,7 9,8 9,8 9,9 9,9 9,9 10 10 10 9,9 9,9 9,7 9,8 9,9 9,7 9,8 9,7 9,8 0 296,5
Inocentes 9,9 9,9 10 9,8 9,8 9,7 9,8 9,9 10 9,9 9,8 10 10 9,9 10 10 9,9 9,8 9,9 9,9 9,9 10 9,8 10 10 10 10 10 9,8 10 9,9 10 9,9 9,8 9,9 9,9 9,8 9,8 9,9 9,9 0 298
Padre Miguel 10 10 9,9 10 9,9 10 10 9,9 10 10 10 10 10 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,8 10 9,9 10 9,8 9,9 10 9,8 10 10 10 10 10 10 10 10 -0,1 299,4
Império da Tijuca 9,8 9,9 9,9 10 9,9 9,9 10 9,8 9,9 10 9,9 10 9,9 10 9,9 9,9 10 9,9 9,9 10 10 9,9 10 9,9 10 9,9 10 9,9 9,9 9,9 10 10 10 9,8 10 9,8 9,9 10 10 10 0 298,7
Renascer 9,7 9,9 9,9 9,8 10 10 9,8 9,9 9,8 9,8 9,8 10 9,8 9,9 9,9 9,8 10 9,8 9,8 9,8 10 10 10 9,9 9,9 10 10 9,9 9,9 10 10 9,9 9,9 9,8 9,9 9,9 9,8 9,8 9,9 9,9 0 297,4
Cubango 9,8 10 9,9 9,9 10 9,7 9,8 10 10 9,8 10 10 10 9,9 10 9,9 10 10 9,8 10 9,8 10 10 10 10 9,9 10 10 9,8 9,8 9,9 9,9 9,9 9,9 10 9,9 10 10 10 9,9 0 298,9
Estácio 9,9 10 10 10 10 10 10 9,9 10 9,9 10 9,9 9,8 10 10 10 9,9 10 10 10 10 10 9,8 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,8 9,9 10 10 9,8 9,9 10 10 0 299,7

ClassificaçãoEditar

Estácio de Sá foi campeã com três décimos de diferença para a Unidos de Padre Miguel. Foi o sétimo título da Estácio na segunda divisão. Com a vitória, a escola garantiu seu retorno ao Grupo Especial, de onde estava afastada desde 2007.[7] Última escola a desfilar, a Estácio realizou homenageou a cidade do Rio de Janeiro, que completava 450 anos.[49] Vice-campeã, a Unidos de Padre Miguel homenageou Ariano Suassuna. O escritor morreu no ano anterior, pouco tempo depois da escola escolher o enredo.[50] Com um desfile sobre a religiosidade brasileira, o Império Serrano obteve o terceiro lugar.[51] Acadêmicos do Cubango foi a quarta colocada com um desfile sobre a influência negra na cidade de Niterói.[52] Quinta colocada, a Paraíso do Tuiuti realizou um desfile baseado no livro Duas Viagens ao Brasil, do aventureiro alemão Hans Staden.[53] Com um desfile sobre Oxum, o Império da Tijuca obteve o sexto lugar.[54] Caprichosos de Pilares foi a sétima colocada com um desfile sobre o comércio popular.[55] Oitava colocada, a Inocentes de Belford Roxo homenageou Nelson Sargento. O cantor participou do desfile.[56]

Renascer de Jacarepaguá foi a nona colocada com um desfile sobre o cantor e compositor Candeia, morto em 1978.[57] Décima colocada, a Acadêmicos de Santa Cruz homenageou o ator Grande Otelo, morto em 1993.[58] Com um desfile sobre luz e energia, a Unidos do Porto da Pedra obteve o décimo primeiro lugar.[59] União do Parque Curicica foi a décima segunda colocada com um desfile em homenagem à Arlindo Cruz, Monarco e Martinho da Vila.[60] Décima terceira colocada, a Alegria da Zona Sul realizou um desfiles sobre os cariocas.[61] Últimas colocadas, Unidos de Bangu e Em Cima da Hora enfrentaram diversos problemas em seus desfiles, chegando a apresentar alas sem fantasias. As duas escolas foram rebaixadas para a terceira divisão.[62][63] Penúltima colocada, a Unidos de Bangu realizou um desfile sobre os grandes impérios da humanidade.[64] Em Cima da Hora foi a última colocada com um desfile sobre a influência árabe no Rio de Janeiro.[65]

Legenda:      Promovida ao Grupo Especial      Rebaixadas para a Série B
Col. Escola Enredo Carnavalesco(a) Pontos
1 Estácio de Sá De Braços Abertos, de Janeiro a Janeiro, Sorrio, Sou Rio, sou Estácio de Sá! Amauri Santos e Tarcisio Zanon 299,7
2 Unidos de Padre Miguel O Cavaleiro Armorial Mandacariza o Carnaval Edson Pereira 299,4
3 Império Serrano Poema aos Peregrinos da Fé Severo Luzardo 299,3
4 Acadêmicos do Cubango Cubango, a Realeza Africana de Niterói Jaime Cezário 298,9
5 Paraíso do Tuiuti Curumim Chama Cunhantã que Eu Vou Contar… Jack Vasconcelos 298,8
6 Império da Tijuca O Império nas Águas Doces de Oxum Júnior Pernambucano 298,7
7 Caprichosos de Pilares Na Minha Mão É Mais Barato! Leandro Vieira 298,2
8 Inocentes de Belford Roxo Nelson Sargento - Samba Inocente, Pé no Chão Marcio Puluker e Walter Guilherme 298
9 Renascer de Jacarepaguá Manifesto ao Povo em Forma de Arte! Jorge Caribé 297,4
10 Acadêmicos de Santa Cruz O Pequeno Menino Se Tornou Grande Otelo Lane Santana, Flávio Campello, Munir Nicolau e Bruno Faleiro 296,5
11 Unidos do Porto da Pedra Há Uma Luz que não Se Apaga Wagner Gonçalves 295,2
12 União do Parque Curicica Os Três Tenores... do Samba! Paulo Menezes 294,8
13 Alegria da Zona Sul Kari’Oka Eduardo Minucci 293,1
14 Unidos de Bangu Imperium Rodrigo Almeida 291,9
15 Em Cima da Hora No Coração da Cidade, Uma História das Mil e Uma Noites. O Rio das Arábias Marco Antonio Faleiros 288,4

Série BEditar

No final de 2014, a Riotur divulgou que não reconhecia a diretoria da Associação das Escolas de Samba da Cidade do Rio de Janeiro (AESCRJ), instruindo que as agremiações dos grupos B, C, e E deveriam se filiar à LIERJ para receberem a subvenção da Prefeitura. Após mais de 60 anos de existência, a AESCRJ foi extinta. A LIERJ, que já organizava a Série A, passou a organizar também os demais grupos de acesso. O desfile da terceira divisão passou a se chamar Série B. Após anos se apresentando no domingo de carnaval, o grupo passou a desfilar na terça-feira. O desfile foi realizado na Estrada Intendente Magalhães, a partir das 18 horas da terça-feira, dia 17 de fevereiro de 2015.[14]

Ordem dos desfiles
  1. Acadêmicos da Abolição
  2. Unidos de Lucas
  3. Unidos da Vila Kennedy
  4. Unidos da Ponte
  5. Unidos do Jacarezinho
  6. Favo de Acari
  7. União de Jacarepaguá
  8. Unidos do Cabuçu
  9. Arranco
  10. Rosa de Ouro
  11. Arame de Ricardo
  12. Mocidade Unida do Santa Marta
  13. Tradição
  14. Sereno de Campo Grande
  15. Unidos da Vila Santa Tereza
  16. Acadêmicos do Engenho da Rainha
  17. Acadêmicos da Rocinha
  18. Acadêmicos do Sossego

Quesitos e julgadores

Foram mantidos os dez quesitos de avaliação dos anos anteriores e a mesma quantidade de julgadores (quatro por quesito).[66][67]

Quesitos Julgador 1 Julgador 2 Julgador 3 Julgador 4
Harmonia Fátima Domingues Camargo Luiz Freire Gilberto da Silva Dora Teixeira
Mestre-Sala e Porta-Bandeira Cátia Leocádio Cabral da Nova Elizabeth Tinoco Bejani Ana Paula Lessa Queiroz Carvalho Claudia Ribeiro
Enredo Verônica Maria Melo Marino Raquel Macedo Boechat Paulo Newton Willians Alberto Rocha
Comissão de Frente Dani Marie Fabricio Ligiéro Rudglan Barros de Souza Ralph Araujo
Evolução Otávio Vizeu Lourenço Carolina Vieira Thomaz Mauricio Antônio da Silva Gloria Pinheiro Salomão
Conjunto Gustavo Luiz E. Silva Fábio Canejo Simone Mendonça Myrian Cardoso Chaves
Samba-Enredo Maira Ferreira Edimar da Silva Alipio Pereira do Carmo Pedro Moraez
Alegorias e Adereços Andrea de A. Leite Alexandre Gonçalves Mario Rocha Soter Bentes
Fantasias Anderson N. Ferreira Daniele Geammal Rosa Maria E. Santos Ana Carolina Barros Silva
Bateria André Bonatte Lino Amorim Guilherme Sá Cassius Theperson

NotasEditar

De acordo com o regulamento do ano, a menor nota recebida por cada escola, em cada quesito, foi descartada. As notas variam de nove à dez, podendo ser fracionadas em décimos. O desempate entre agremiações que obtiveram a mesma pontuação final foi realizado seguindo a ordem inversa da leitura dos quesitos. Acadêmicos da Abolição não apresentou Comissão de Frente e primeiro casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira, recebendo nota zero de todos os julgadores dos dois quesitos. Unidos da Vila Kennedy não apresentou Comissão de Frente, recebendo nota zero de todos os julgadores do quesito.[66]

Penalizações

  • Acadêmicos da Abolição perdeu um ponto por desfilar com menos componentes do que a quantidade mínima exigida (400); e um ponto por desfilar com dez baianas a menos do que a quantidade mínima exigida.
  • Unidos da Vila Kennedy perdeu um ponto por desfilar com menos ritmistas do que a quantidade mínima exigida; e seis décimos por desfilar com seis baianas a menos do que a quantidade mínima exigida.
  • Unidos da Ponte perdeu quatro décimos por desfilar com quatro baianas a menos do que a quantidade mínima exigida.
Legenda:      Campeã      Rebaixadas  S  Nota descartada  J1  Julgador 1  J2  Julgador 2  J3  Julgador 3  J4  Julgador 4
Escolas
(por ordem de desfile)
Pen. Total
Harmonia Mestre-Sala e Porta-Bandeira Enredo Comissão de Frente Evolução Conjunto Samba-Enredo Alegorias e Adereços Fantasias Bateria
J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4
Abolição 9,2 9,7 9,4 9,3 0 0 0 0 9 9,1 9,3 9,1 0 0 0 0 9,3 9,3 9,1 9 9 9,2 9,4 9 10 9,7 9,6 10 9,4 9,3 9,4 9,5 9 9,1 9,5 9 9,7 9,7 9,7 10 -2,0 224,2
Lucas 10 10 9,8 9,9 9,8 9,9 10 9,7 9,9 10 10 10 9,9 9,9 9,8 9,8 9,8 9,9 10 9,5 9,9 9,8 10 10 10 9,7 9,4 10 10 9,9 9,8 10 9,8 9,9 10 10 10 9,8 10 10 0 298,3
V.Kennedy 10 9,9 9,8 9,8 9,8 9,9 9,8 9,8 9,6 9,3 9,7 9,8 0 0 0 0 9,9 9,8 9,7 9,6 9,3 9,3 9,6 9,5 9,8 9,7 9,8 9,8 9,6 9,5 9,5 9,8 9,3 9,5 9,9 9,5 9,8 9,8 9,9 9,9 -1,6 261,3
Ponte 9,9 9,9 9,7 9,8 10 9,9 10 10 9,8 9,5 9,8 9,9 10 9,9 9,9 10 9,9 9,9 9,7 9,6 9,3 9,5 9,9 9,6 9,8 10 10 9,7 9,7 9,8 9,7 10 9,3 9,6 9,8 9,6 9,8 10 10 10 -0,4 295,4
Jacarezinho 10 10 9,9 9,8 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 9,9 10 10 10 9,9 10 9,8 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 9,6 10 9,9 9,9 10 0 299,6
Favo 9,8 10 9,8 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 9,8 9,4 9,7 9,5 9,8 9,9 9,7 9,9 9,8 10 9,7 9,6 9,6 9,6 9,9 9,7 9,7 10 9,4 9,8 9,7 9,8 9,7 10 9,5 9,8 9,9 9,7 10 10 10 10 0 295,1
União de Jacarepaguá 10 9,8 10 9,7 9,9 9,8 9,9 10 10 10 10 10 9,9 9,8 9,9 10 10 10 10 9,9 9,9 10 10 10 10 10 10 9,7 10 9,9 10 9,9 9,9 10 9,9 9,8 10 10 10 10 0 299,1
Cabuçu 9,8 10 10 9,8 9,9 9,8 9,9 10 9,7 9,4 9,8 10 9,7 10 9,9 10 9,9 9,9 9,9 9,9 9,5 9,6 9,8 9,8 9,7 9,8 9,8 9,7 9,7 9,7 9,7 9,9 9,5 9,7 10 9,4 9,9 9,9 9,9 9,9 0 295,4
Arranco 9,9 10 10 10 9,8 9,9 10 9,9 10 9,6 10 10 9,9 9,8 10 10 10 9,8 10 10 9,8 9,7 10 10 9,7 10 9,8 9,9 9,8 10 10 10 9,5 9,7 10 9,4 10 9,9 10 10 0 298,5
Rosa 9,8 9,8 9,7 9,7 9,8 9,9 9,9 10 9,6 9,4 9,8 9,9 9,5 9,7 9,7 9,7 9,9 9,8 9,7 9,4 9,2 9,4 9,6 9,5 9,6 9,7 9,7 9,6 9,9 9,8 9,7 9,8 9,6 9,7 9,9 9,8 9,6 9,8 9,8 9,9 0 292,8
Arame 10 10 10 10 9,9 9,8 10 9,8 10 9,5 10 10 9,8 9,9 9,9 10 9,9 9,9 10 9,8 9,8 9,6 10 10 10 9,8 10 9,7 9,8 9,8 9,7 9,9 9,8 9,8 10 10 10 9,9 10 10 0 298,2
Santa Marta 10 10 9,8 9,8 10 10 9,9 10 10 10 10 10 9,8 10 9,9 9,7 10 10 10 9,8 10 9,9 10 10 10 9,8 9,7 9,8 9,8 9,7 9,8 10 10 9,8 10 9,7 10 10 9,9 10 0 298,5
Tradição 10 10 9,9 9,7 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 9,9 9,9 10 10 10 9,8 9,6 10 10 9,8 10 10 9,8 10 10 9,9 9,9 9,8 9,6 9,8 10 9,8 10 10 10 10 0 298,9
Sereno 9,8 9,8 10 10 9,7 9,9 10 10 9,6 9,4 9,5 9,6 9,5 9,7 9,7 9,8 9,9 9,9 9,6 9,6 9,3 9,5 9,6 9,5 9,7 9,8 9,7 9,9 9,9 9,6 10 10 9,5 9,6 9,7 9,7 9,9 10 10 10 0 293,9
Vila Santa Tereza 9,9 9,8 9,8 9,9 9,8 9,9 9,9 9,8 9,7 9,4 9,4 9,6 9,7 10 9,7 10 9,8 9,9 9,5 9,5 9,5 9,5 9,7 9,3 9,9 9,9 10 9,8 9,8 9,6 9,9 9,9 9,5 9,7 9,9 9,3 9,8 9,8 9,7 10 0 293,6
Engenho da Rainha 10 10 10 9,8 10 9,9 10 10 10 9,4 10 10 10 9,8 9,9 10 9,8 9,8 9,5 9,7 9,9 9,6 9,9 10 9,9 9,9 10 9,8 9,9 9,9 9,8 9,9 9,7 9,7 9,8 9,6 9,9 10 10 10 0 297,7
Rocinha 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 9,9 10 10 10 9,9 9,9 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 10 10 10 0 299,8
Sossego 9,9 10 9,7 9,7 9,9 10 10 10 9,9 10 10 10 10 10 10 9,9 9,8 10 9,4 9,6 9,9 10 9,9 10 9,5 9,8 9,7 10 9,8 9,9 9,9 10 10 9,9 10 10 9,9 9,8 9,9 9,9 0 297,9

ClassificaçãoEditar

Acadêmicos da Rocinha foi campeã com dois décimos de diferença para a Unidos do Jacarezinho. Com a vitória, a Rocinha garantiu seu retorno à Série A, de onde foi rebaixada no ano anterior.[68][69][70][71]

Legenda:      Promovida à Série A      Rebaixadas para a Série C
Col. Escola Enredo Carnavalesco(a) Pontos Desempate
1 Acadêmicos da Rocinha Borboleteando nos Destinos da Vida! O que Te Desafia, Te Transforma Alex de Oliveira e Christine Moutinho 299,8 -
2 Unidos do Jacarezinho Pirilampos - Uma Lenda Curumim Eduardo Gonçalves 299,6 -
3 União de Jacarepaguá Da Corte de Abatolá à Terra dos Tupinambás! Jorge Caribé 299,1 -
4 Tradição Nhá Chica: a Beata Negra e Guerreira do Brasil Leandro Valente 298,9 -
5 Mocidade Unida do Santa Marta O Dia em que o Povo Tomar a Rua Será Carnaval Rafael Gonçalves e Vitor Saraiva 298,5 Fantasias
(29,8 pts)
6 Arranco Oh! Que Saudades que Eu Tenho Dina Quirino, Simone Azevedo, July July, Olga, Nelio Azevedo e Orlando Leal 298,5 Fantasias
(29,2 pts)
7 Unidos de Lucas Em Busca do Destino Max Lopes 298,3 -
8 Arame de Ricardo Tá de Brincadeira? Ney Junior 298,2 -
9 Acadêmicos do Sossego Banananás - O Encontro da Rainha Mariola Banana Pacova do Congo e d’Angola com o Rei Amazônico Ananás Ibá-Cachi, da Corte dos Abacaxis de Serpa Gabriel Haddad e Leonardo Bora 297,9 -
10 Acadêmicos do Engenho da Rainha LáOjúObá, o Grande Vencedor Se Ergue Além da Dor! Diangelo Fernandes 297,7 -
11 Unidos da Ponte O Rei da Mata Pede Passagem - São Sebastião, Nosso Padroeiro. Da Ponte e do Rio de Janeiro Ricardo Paulino e Vinícius Vistmam 295,4 Bateria
(30 pts)
12 Unidos do Cabuçu Nossa Senhora Aparecida - O Milagre Jack Vasconcelos 295,4 Bateria
(29,7 pts)
13 Favo de Acari Favo de Acari Apresenta: CEASA, 40 Anos de História a Serviço do Povo! Eduardo Júnior e Nelson Costa 295,1 -
14 Sereno de Campo Grande De Azul e Branco a Coruja Pinta o 7 na Avenida Amauri Santos e Eduardo Pinho 293,9 -
15 Unidos da Vila Santa Tereza Aquarela Negra de Debret Marcus Ferreira 293,6 -
16 Rosa de Ouro Maquiagem - A Arte da Transformação Alexandre Costa, Lino Salles e Marcos do Val 292,8 -
17 Unidos da Vila Kennedy Sassaricando por aí, a Vedete Escolheu Seu Paraíso: Piraí Edson Siqueira 260,9 -
18 Acadêmicos da Abolição E Assim Se Descobriu o Rio de Janeiro do Brasil! Giovanni Targa e Rondineli Allemand 224,2 -

Série CEditar

A quarta divisão foi renomeada para Série C. O desfile foi organizado pela LIERJ e realizado a partir das 21 horas da segunda-feira, dia 16 de fevereiro de 2015, na Estrada Intendente Magalhães.[14]

Ordem dos desfiles
  1. Unidos da Villa Rica
  2. Boca de Siri
  3. Unidos das Vargens
  4. Mocidade de Vicente de Carvalho
  5. Leão de Nova Iguaçu
  6. Império da Praça Seca
  7. Lins Imperial
  8. Arrastão de Cascadura
  9. Mocidade Unida da Cidade de Deus
  10. Acadêmicos do Dendê
  11. Unidos de Manguinhos
  12. Difícil É o Nome

Quesitos e julgadores

Foram mantidos os dez quesitos de avaliação dos anos anteriores e a mesma quantidade de julgadores (quatro por quesito).[72][73]

Quesitos Julgador 1 Julgador 2 Julgador 3 Julgador 4
Harmonia Jorge Luiz Ignácio Jonas de Matos Nascimento Eliede dos Santos Costa Gilmar Ribeiro da Silva
Mestre-Sala e Porta-Bandeira Augusto Cezar Pereira Maceió Moema da Costa Alemão Corrêa da Silva Marcos Alves Barboza Daniela Cavanellas
Enredo Fernando Tenório de Araujo Leandro Alessandro Silva de Souza João Batista Leite Teixeira Luiz Gustavo Leite
Comissão de Frente Mauro Cesar Cunha Michele Cristina Teixeira Sandes Roberta Thurler Ferreira Anna Elizabeth Silva
Evolução Janine Jacintho Vieira Vinícius Barbosa Andrade Fátima Regina Rodrigues Carlos Renato Ribeiro da Silva
Conjunto Paulo Cesar Pinto de Alcantara Marcos Vinicius Pereira Monteiro Rafael Senna Pereira Elisa Santos
Samba-Enredo Jonas Costa dos Santos Edilberto José de Macedo Fonseca Marco Antônio Costa Adyr Bispo de Santana Gomes
Alegorias e Adereços Luiz Eduardo Pinto da Rocha Fernandes Carlos Roberto de Oliveira Fillipe de Araújo Coelho Ana Cristina Gonçalves Cohen
Fantasias Gilmar Oliveira da Silva Cristiane Ferraz Francisco Emanuel Alves Leite Carlos Antonio Vieira Fraga
Bateria Carlos Luiz Lima Chagas Junior Alexandre da Silva Ferreira Lu Agidi Vinícius Soares Macedo

NotasEditar

De acordo com o regulamento do ano, a menor nota recebida por cada escola, em cada quesito, foi descartada. As notas variam de nove à dez, podendo ser fracionadas em décimos.[72]

Penalizações

Legenda:      Campeã      Rebaixadas  S  Nota descartada  J1  Julgador 1  J2  Julgador 2  J3  Julgador 3  J4  Julgador 4
Escolas
(por ordem de desfile)
Pen. Total
Harmonia Mestre-Sala e Porta-Bandeira Enredo Comissão de Frente Evolução Conjunto Samba-Enredo Alegorias e Adereços Fantasias Bateria
J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4
Villa Rica 9,8 9,9 9,9 10 9,9 9,4 10 9,9 9,8 9,7 9,9 9,7 9,5 9,5 9,6 9,7 9,7 9,8 9,7 9,7 9,9 9,4 9,8 9,8 9,9 9,8 10 10 9,9 9,9 9,9 9,8 9,8 9,8 9,6 9,6 9,8 9,8 9,9 9,8 0 294,8
Boca de Siri 9,9 10 9,9 10 9,9 9,6 9,8 9,9 10 10 10 9,8 10 9,8 9,9 9,8 9,5 9,9 9,9 9,9 9,9 10 9,9 9,9 9,8 10 9,9 9,8 10 10 9,9 10 9,9 10 9,9 9,8 10 10 10 10 -1,0 297,2
Unidos das Vargens 9,9 9,9 10 10 10 9,9 10 10 9,9 9,9 10 9,9 10 10 10 10 10 9,9 10 10 10 9,7 10 10 10 9,9 10 9,8 10 9,9 10 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 0 299,6
Vicente de Carvalho 9,8 9,9 9,7 9,9 9,9 9,7 9,8 9,9 9,6 9,3 9,7 9,3 9,8 9,8 9,8 9,9 9,7 9,9 9,6 9,9 10 9,2 9,7 9,6 9,7 9,8 9,8 9,9 9,7 9,9 9,9 9,7 9,8 9,7 9,5 9,9 9,8 9,9 9,9 9,7 -1,0 293,1
Leão de N. Iguaçu 10 10 9,8 10 10 10 10 10 10 10 9,9 9,8 10 10 10 10 10 10 9,9 10 10 9,9 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 9,8 10 10 10 10 10 10 10 9,8 0 299,8
Império da Praça Seca 10 10 9,8 9,9 10 9,8 10 10 9,8 9,7 9,8 9,7 10 10 10 10 9,9 10 9,9 10 9,8 9,5 9,9 10 9,9 10 10 10 10 10 9,8 9,8 9,8 9,7 9,7 10 10 10 10 10 0 298,1
Lins Imperial 9,9 9,9 9,9 10 10 9,9 10 10 9,9 10 9,9 9,6 10 10 10 10 9,7 10 10 9,9 10 10 9,8 9,9 10 10 10 10 9,9 10 9,9 10 10 10 9,9 10 10 10 10 10 0 299,3
Arrastão de Cascadura 9,9 10 10 10 10 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 9,7 9,9 9,7 9,8 9,8 9,9 9,9 9,9 10 10 9,7 9,8 10 9,8 10 10 10 9,8 9,8 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 10 10 10 10 0 297,9
Cidade de Deus 9,7 9,8 9,8 10 9,9 10 9,8 9,9 10 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 9,9 10 9,6 9,8 10 10 9,8 9,6 9,8 9,8 10 10 9,8 9,9 9,7 10 9,9 9,6 9,8 9,8 9,8 10 10 9,9 10 10 0 297,3
Acadêmicos do Dendê 9,7 9,8 9,8 9,9 10 10 10 9,9 10 9,6 9,9 9,6 10 9,9 9,9 10 9,7 10 9,9 9,9 9,9 9,6 9,8 9,7 9,7 10 10 9,8 10 10 9,7 10 9,9 9,9 9,8 9,8 9,9 10 10 9,8 0 297,4
Unidos de Manguinhos 9,7 10 9,8 9,9 10 10 10 10 9,9 9,9 10 9,6 10 9,9 10 9,7 9,7 10 9,6 9,8 9,8 9,6 9,9 9,7 10 9,8 9,9 10 9,8 10 10 9,8 9,8 9,8 9,7 9,9 9,8 9,8 9,9 9,6 0 297
Difícil É o Nome 9,8 10 10 9,9 10 9,8 10 10 9,6 9,8 10 9,7 10 9,8 10 9,9 9,8 10 9,6 9,9 9,9 9,8 9,8 9,8 10 10 10 9,8 9,8 9,9 9,8 10 9,7 9,7 9,5 9,8 9,5 9,9 10 9,6 0 296,9

ClassificaçãoEditar

Leão de Nova Iguaçu foi campeão com dois décimos de diferença para a Unidos das Vargens. Com a vitória, a escola foi promovida à terceira divisão, de onde estava afastada desde 2005. Em seu segundo ano como escola de samba, a Unidos das Vargens conquistou o vice-campeonato e também foi promovida à Série B.[69][70][71]

Legenda:      Promovidas à Série B      Rebaixadas para a Série D
Col. Escola Enredo Carnavalesco(a) Pontos
1 Leão de Nova Iguaçu Da Força de Zumbi à Raça de Mandela Ivan Carneiro e Silvio Cezar 299,8
2 Unidos das Vargens Sertão Carioca. O Rio para Além do Redentor Thiago Avhis 299,6
3 Lins Imperial Do Brasil para o Mundo, Nosso Axé: Erva Guiné!!! Luiz di Paulanis 299,3
4 Império da Praça Seca Sou Praça Seca! Sou Feliz! Rodrigo Almeida 298,1
5 Arrastão de Cascadura Arrastando as Alegrias, Mostrando as Máscaras na Folia! Sandro Gomes 297,9
6 Acadêmicos do Dendê A Ginga da Rainha Severo Luzardo, Clebson Prates e Rodrigo Meiners 297,4
7 Mocidade Unida da Cidade de Deus Cidade de Deus Conta e Canta a Lenda da Noite! Léo Simpatia 297,3
8 Boca de Siri Da Praia de Maria Angu ao Piscinão de Ramos! Valério Guidinelle 297,2
9 Unidos de Manguinhos A Festa do Negro Soberano! Diangelo Fernandes 297
10 Difícil É o Nome Difícil É o Nome Entrou na Roda para Brincar! Comissão de Carnaval 296,9
11 Unidos da Villa Rica 1,2,3 Sou Criança Outra Vez Régis Kammura 294,8
12 Mocidade de Vicente de Carvalho Karajás, o Povo das Águas Claras! Cláudio Fontes 293,1

Série DEditar

A quinta divisão foi renomeada para Série D. O desfile foi organizado pela LIERJ e realizado a partir das 21 horas do domingo, dia 15 de fevereiro de 2015, na Estrada Intendente Magalhães.[14]

Ordem dos desfiles
  1. Chatuba de Mesquita
  2. Mocidade Independente de Inhaúma
  3. Unidos do Anil
  4. Unidos de Cosmos
  5. Coroado de Jacarepaguá
  6. Gato de Bonsucesso
  7. Vizinha Faladeira
  8. Corações Unidos do Amarelinho
  9. Acadêmicos de Vigário Geral
  10. Boi da Ilha do Governador
  11. Flor da Mina do Andaraí
  12. Matriz de São João de Meriti

Quesitos e julgadores

Foram mantidos os dez quesitos de avaliação dos anos anteriores e a mesma quantidade de julgadores (quatro por quesito).[74][75]

Quesitos Julgador 1 Julgador 2 Julgador 3 Julgador 4
Harmonia Eliede dos Santos Costa Jorge Luiz Ignácio Jonas de Matos Nascimento Gilmar Ribeiro da Silva
Mestre-Sala e Porta-Bandeira Augusto Cezar Pereira Maceió Daniela Cavanellas Moema da Costa Alemão Corrêa da Silva Marcos Alves Barboza
Enredo Fernando Tenório de Araujo Luiz Gustavo Leite Leandro Alessandro Silva de Souza João Batista Leite Teixeira
Comissão de Frente Mauro Cesar Cunha Roberta Thurler Ferreira Michele Cristina Teixeira Sandes Anna Elizabeth Silva
Evolução Janine Jacintho Vieira Fátima Regina Rodrigues Carlos Renato Ribeiro da Silva Vinícius Barbosa Andrade
Conjunto Marcos Vinicius Pereira Monteiro Rafael Senna Pereira Elisa Santos Paulo Cesar Pinto de Alcantara
Samba-Enredo Jonas Costa dos Santos Adyr Bispo de Santana Gomes Marco Antônio Costa Edilberto José de Macedo Fonseca
Alegorias e Adereços Fillipe de Araújo Coelho Ana Cristina Gonçalves Cohen Luiz Eduardo Pinto da Rocha Fernandes Carlos Roberto de Oliveira
Fantasias Carlos Antonio Vieira Fraga Francisco Emanuel Alves Leite Gilmar Oliveira da Silva Cristiane Ferraz
Bateria Carlos Luiz Lima Chagas Junior Vinícius Soares Macedo Lu Agidi Alexandre da Silva Ferreira

NotasEditar

De acordo com o regulamento do ano, a menor nota recebida por cada escola, em cada quesito, foi descartada. As notas variam de nove à dez, podendo ser fracionadas em décimos. O desempate entre agremiações que obtiveram a mesma pontuação final foi realizado seguindo a ordem inversa da leitura dos quesitos. O julgador Carlos Roberto de Oliveira, do quesito Alegorias e Adereços, não deu nota para as escolas Flor da Mina do Andaraí e Matriz de São João de Meriti. Seguindo o regulamento da competição, foi repetida a maior das outras três notas dadas às escolas no mesmo quesito.[74]

Penalizações

  • Mocidade Independente de Inhaúma perdeu um ponto por desfilar com menos componentes do que a quantidade mínima exigida.
  • Unidos do Anil perdeu um ponto por desfilar com menos componentes do que a quantidade mínima exigida; e um ponto por desfilar com menos ritmistas do que a quantidade mínima exigida.
  • Boi da Ilha do Governador perdeu um ponto por desfilar com menos componentes do que a quantidade mínima exigida; um ponto por desfilar com menos ritmistas do que a quantidade mínima exigida; e um ponto por desfilar com menos baianas do que a quantidade mínima exigida.
Legenda:      Campeã      Rebaixadas  S  Nota descartada  J1  Julgador 1  J2  Julgador 2  J3  Julgador 3  J4  Julgador 4  *  Repetida a maior nota no quesito
Escolas
(por ordem de desfile)
Pen. Total
Harmonia Mestre-Sala e Porta-Bandeira Enredo Comissão de Frente Evolução Conjunto Samba-Enredo Alegorias e Adereços Fantasias Bateria
J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4 J1 J2 J3 J4
Chatuba de Mesquita 9 9,8 10 9,8 9,9 9,7 9,5 9,7 9,7 9,7 9,5 9,8 9,9 9,9 9,8 9,9 9,7 9,7 9,9 9,8 9,5 9,8 9,9 9,7 9,8 9,6 9,8 9,8 9,8 9,7 9,9 9,8 9,9 9,9 9,9 9,8 9,8 9,9 9,7 9,9 0 294,8
Mocidade de Inhaúma 9,8 10 9,9 9,9 10 9,9 10 9,9 9,7 9,6 9,7 9,7 9,9 9,8 9,8 10 10 9,8 9,9 9,9 9,6 9,9 9,7 9,8 10 10 9,9 9,7 9,8 9,7 9,9 9,8 9,9 9,7 9,8 9,9 9,9 10 9,9 10 -1,0 295,6
Unidos do Anil 9 9,7 9,9 9,9 9,8 9,8 9,8 9,9 9,8 9,8 9,8 9,7 10 9,9 10 9,8 9,9 9,7 9,8 10 9,5 9,8 9,6 9,9 10 9,7 9,6 9,6 9,8 9,7 9,8 9,8 9,9 9,6 9,7 9,7 9,5 9,8 9,8 9,8 -2,0 292,7
Unidos de Cosmos 9 10 10 10 10 9,9 9,7 10 9,9 9,5 9,8 9,8 10 10 9,8 10 9,9 9,8 9,7 10 10 10 10 9,9 9,8 9,8 9,7 9,8 9,8 9,9 9,9 10 10 9,7 9,8 10 9,9 9,9 10 10 0 297,4
Coroado de Jacarepaguá 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 9,8 10 9,9 9,9 9,9 9,8 9,9 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 9,8 10 9,9 9,9 10 10 10 10 10 10 9,8 10 10 10 10 0 299,4
Gato de Bonsucesso 9 9,9 9,9 9,9 10 9,9 10 9,8 9,9 9,9 9,9 9,7 9,9 9,8 9,8 9,9 9,8 9,7 9,8 9,8 9,6 9,8 9,8 9,8 10 10 9,7 9,8 9,9 9,8 9,7 9,9 9,9 9,6 9,7 9,7 10 9,9 10 9,9 0 296,3
Vizinha Faladeira 9 9,9 10 10 10 10 10 10 10 9,6 10 10 10 9,9 9,5 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,6 10 10 10 10 10 10 0 299,8
Corações Unidos 9,3 10 10 9,9 9,9 9,8 9,8 9,8 9,7 9,3 9,4 9,7 10 9,9 10 10 9,6 9,8 9,9 9,9 9,4 9,7 9,9 9,9 10 9,8 10 10 10 9,8 9,8 9,9 10 9,8 9,8 10 10 10 10 9,9 0 296,8
Vigário Geral 9,2 10 9,9 9,9 10 9,9 9,7 10 10 9,6 9,6 9,8 9,9 9,7 9,8 10 9,9 9,8 9,8 10 9,6 9,9 9,5 9,9 9,7 9,9 10 9,7 10 9,7 9,7 9,8 10 9,7 9,7 9,9 9,8 9,9 9,9 9,9 0 296,3
Boi da Ilha 9 9,8 9,5 9,1 0 0 0 0 9 9 9 9,5 10 9,7 9,7 9,9 9,2 9,7 9,5 9,7 9,1 9,2 9,2 9,1 10 9,9 10 10 0 0 0 0 9,5 9,5 9,4 9,5 9,9 10 10 10 -3,0 227,4
Flor da Mina do Andaraí 9,5 9,9 9,7 10 10 9,8 9,5 9,9 9,6 9,2 9,1 9,7 10 9,8 10 10 9,8 9,8 9,8 9,9 9,4 9,7 9,7 9,7 10 9,8 10 9,7 9,7 9,6 9,8 *9,8 9,9 9,6 9,6 10 9,8 9,9 9,8 9,8 0 294,5
Matriz de São João 10 10 10 10 10 9,9 9,6 10 10 9,5 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 9,9 10 9,9 9,9 10 9,8 9,8 9,9 10 10 *10 9,8 9,7 9,9 9,9 10 9,9 10 10 0 298,9

ClassificaçãoEditar

Vizinha Faladeira foi campeã com quatro décimos de diferença para o Coroado de Jacarepaguá. Com a vitória, a escola foi promovida à quarta divisão, de onde estava afastada desde 2011. Em seu primeiro desfile como escola de samba, o Coroado de Jacarepaguá conquistou o vice-campeonato e também foi promovido à Série C.[69][70][71]

Legenda:      Promovidas à Série C      Rebaixados para a Série E
Col. Escola Enredo Carnavalesco(a) Pontos Desempate
1 Vizinha Faladeira Aqui Onde Nada Tinha, Quem a Esse Porto Vinha, Dava de Cara com a Vizinha! Agora no Novo Porto Jean Rodrigues 299,8 -
2 Coroado de Jacarepaguá Do Sonho à Realidade. O Circo Coroado Chegou! Wellington Silva 299,4 -
3 Matriz de São João de Meriti Sou Negro, Sou Raiz, Sou Raça, Sou Matriz Luiz Fernando Reis 298,9 -
4 Unidos de Cosmos Cosmos no Meu Coração! Comissão de carnaval 297,4 -
5 Corações Unidos do Amarelinho Gentileza: Profeta, Poeta, Gênio e Louco Todo Mundo Tem Um Pouco! Renato Bandeira 296,8 -
6 Gato de Bonsucesso 450 Anos do Rio de Janeiro Rafael Oliveira 296,3 Bateria
(29,9 pts)
7 Acadêmicos de Vigário Geral Aos Olhos do Redentor a Delícia de Ser Carioca Afonso Delonni e Lucinha de Vigário 296,3 Bateria
(29,7 pts)
8 Mocidade Independente de Inhaúma Vem Brincar de Boi Flavio Lins 295,6 -
9 Chatuba de Mesquita A Chatuba Canta, Dança e Se Encanta na Cultura Nordestina! Ricardo Paulino 294,8 -
10 Flor da Mina do Andaraí Os Bandeirantes e as Pedras Verdes Clóvis Costha 294,5 -
11 Unidos do Anil De Noite ou de Dia 450 Anos de Alegria Comissão de Carnaval 292,7 -
12 Boi da Ilha do Governador Boi da Ilha na Festa dos Enredos Wanderson Silva 227,4 -

Grupo de AvaliaçãoEditar

A sexta divisão das escolas de samba foi retomada após dois anos de inatividade. O desfile do Grupo de Avaliação foi organizado pela LIERJ e realizado a partir das 20 horas e 30 minuto, do sábado, dia 21 de fevereiro de 2015, na Estrada Intendente Magalhães.[14]

Ordem dos desfiles
  1. Unidos do Cabral
  2. Amizade da Água Branca (Não desfilou)
  3. Império da Uva
  4. Tupy de Brás de Pina
  5. Delírio da Zona Oeste
  6. Samba é Nosso
  7. Colibri de Mesquita
  8. Chora na Rampa
  9. Acadêmicos de Madureira
  10. Alegria do Vilar

Quesitos e julgadores

As escolas foram avaliadas em dez quesitos, com dois julgadores cada.[76][77]

Quesitos Julgador 1 Julgador 2
Harmonia Jonas de Matos Nascimento Fernanda Ilidia Proença de Paula
Mestre-Sala e Porta-Bandeira Fábio Albuquerque Jeferson Luiz Bragança
Enredo Fernando Tenório de Araujo Luiz Gustavo Leite
Evolução Vinicius Barbosa Andrade Carlos Renato Ribeiro da Silva
Fantasias Carlos Antonio Vieira Fraga Jorge Mendes Carneiro
Samba-Enredo Carlos Luiz Lima Chagas Junior Janaina Reis Pinheiro
Bateria Thiago Saldanha Lacerda Adriano Scarpatto Canabarro
Comissão de Frente Charles Santos de Souza Michele Cristina Teixeira Sandes
Conjunto Dora Teixeira Wellington Pessanha
Alegorias e Adereços Luiz Eduardo Pinto da Rocha Fernandes Fillipe de Araújo Coelho

NotasEditar

De acordo com o regulamento do ano, as notas variam de nove à dez, podendo ser fracionadas em décimos. Não houve descarte de notas. Diversas escolas foram penalizadas por não cumprirem obrigatoriedades previstas no regulamento.[76]

Legenda:      Campeã  J1  Julgador 1  J2  Julgador 2
Escolas
(por ordem de desfile)
Pen. Total
Harmonia Mestre-Sala e Porta-Bandeira Enredo Evolução Fantasias Samba-Enredo Bateria Comissão de Frente Conjunto Alegorias e Adereços
J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2
Unidos do Cabral 9,8 9,9 10 9,5 9,3 9,3 9,8 9,9 9,7 9,7 10 9,8 9,8 9,8 9,8 9,8 9,4 9,7 9,7 9,6 -2,0 183
Império da Uva 10 10 10 9,9 10 9,9 9,7 9,9 9,9 10 9,8 9,7 9,9 9,7 10 10 10 10 10 9,8 0 188,3
Tupy de Brás de Pina 9,8 9,9 9,9 9,6 9,3 9,5 9,8 9,8 9,8 9,6 9,8 9,8 9,8 10 9,9 9,7 9,3 9,8 9,9 9,7 -2,0 183,4
Delírio da Zona Oeste 9,7 9,8 9,8 9,5 9,6 9,6 9,8 9,9 9,8 9,8 9,9 9,6 9,7 10 10 10 9,4 9,8 9,7 9,8 -2,0 183,6
Samba é Nosso 9,6 9,9 9,2 9,6 9,3 9,4 9,5 9,8 9,7 9,4 9,7 9,6 9,8 9,9 9,6 9,5 9,2 9,8 9,8 9,5 -4,8 177,7
Colibri de Mesquita 9,9 9,9 10 10 10 9,7 10 10 10 10 9,8 9,6 10 10 10 9,8 10 10 10 9,9 -2,0 186,9
Chora na Rampa 9,8 10 10 9,8 9,6 9,5 9,9 9,8 9,7 9,7 10 10 10 10 9,9 9,8 9,4 9,9 10 9,7 -1,3 185,7
Acadêmicos de Madureira 9,7 10 9,2 9,5 9,6 9,5 9,9 10 9,9 9,6 9,9 9,7 9,8 9,8 10 9,8 9,5 9,7 9,9 9,6 -2,4 182,7
Alegria do Vilar 10 10 9,8 9,8 9,5 9,6 9,9 10 9,9 9,8 10 9,9 10 9,8 10 10 10 9,7 9,7 9,6 0 187,5

ClassificaçãoEditar

O Império da Uva foi campeão em seu primeiro desfile no carnaval do Rio. Com a vitória, a escola de Nova Iguaçu foi promovida à quinta divisão. Também estreando no carnaval, Alegria do Vilar conquistou o vice-campeonato, sendo promovida à Série D.[69][70][71]

Legenda:      Promovidas à Série D
Col. Escola Enredo Carnavalesco(a) Pontos
1 Império da Uva Sou Trabalhador, Sou Guerreiro, Minha Alma É Feita de Sonhos Sílvio César 188,3
2 Alegria do Vilar Os Quatro Filhos de Numiá Walter Guilherme 187,5
3 Colibri de Mesquita Tá na Mesa, que Beleza a Culinária Brasileira! Alexandre Costa, Lino Salles e Marcos Durval 186,9
4 Chora na Rampa Soberania Africana Carlos Eduardo e Maurício 185,7
5 Delírio da Zona Oeste A Fantástica Fábrica dos Sonhos. Um Delírio da Zona Oeste Fabiano Bizareli 183,6
6 Tupy de Brás de Pina Mistérios das Matas com Ossam, Ossanha e Oxóssi Comissão de Carnaval 183,4
7 Unidos do Cabral O Grande Vencedor Se Ergue Além da Dor... Leonardo Soares 183
8 Acadêmicos de Madureira Vou Comprar, Vou Sambar, Saravá! Do Jongo à Capoeira, chegou Madureira! Noan Hilton 182,7
9 Samba é Nosso Samba é Nosso Conta a Diáspora no Brasil - A Criação do Candomblé Érika Patrícia 177,7
Amizade da Água Branca (Não desfilou)

MirinsEditar

O desfile das escolas mirins foi organizado pela Associação das Escolas de Samba Mirins do Rio de Janeiro (AESM-Rio) e realizado no Sambódromo da Marquês de Sapucaí, a partir das 17 horas da terça-feira, dia 17 de fevereiro de 2015. Cada agremiação teve 30 minutos para se apresentar. As escolas mirins não são julgadas.[78]

Ordem dos desfiles Escola Enredo
1 Golfinhos da Guanabara O Chapéu
2 Herdeiros da Vila Direito É Direito
(Reedição do enredo de 1989 da Unidos de Vila Isabel)
3 Petizes da Penha Penha: Um Canto de Amor à Vida na Voz da Nossa Petizada
4 Império do Futuro Rio Maravilha, Nós Gostamos de Você!
5 Filhos da Águia O Mestre do Samba, Uma Homenagem a Paulo Portela
6 Ainda Existem Crianças na Vila Kennedy Do Profano ao Sagrado
7 Tijuquinha do Borel Portal das Delícias - Uma Saborosa Viagem ao Redor do Mundo
8 Corações Unidos do Ciep 450 Anos de Uma Cidade que Continua Apaixonante e Apaixonada
9 Miúda da Cabuçu Rios, Mares, Cachoeiras e Cascatas: Onde Estão Nossas Matas?
10 Pimpolhos da Grande Rio Meu Guri - A Imagem da Criança do Meu Brasil
11 Inocentes da Caprichosos Se Essa Avenida Fosse Minha, Eu Mandava Iluminar com As Cores das Escolas para a Garotada Desfilar
12 Mangueira do Amanhã E o Meu Brasil tem Chica Chica Boom
13 Infantes do Lins Rio 450, Belezas da Cidade Maravilhosa
14 Nova Geração do Estácio de Sá Era Uma Vez, Um Menino que Tinha Cabelos de Algodão
15 Aprendizes do Salgueiro O que É que os Aprendizes Têm? Tem Carmem Miranda Tem!
16 Estrelinha da Mocidade Para Sempre no Seu Coração - O Carnaval da Doação

Desfile das CampeãsEditar

O Desfile das Campeãs foi realizado a partir da noite do sábado, dia 21 de fevereiro de 2015, no Sambódromo da Marquês de Sapucaí. Participaram do desfile as seis primeiras colocadas do Grupo Especial. Portela e Salgueiro foram saudadas pelo público com gritos de "campeã".[79][80] Beija-Flor desfilou entre aplausos e vaias.[4]

Ordem dos desfiles
  1. Imperatriz Leopoldinense
  2. Portela
  3. Unidos da Tijuca
  4. Acadêmicos do Grande Rio
  5. Acadêmicos do Salgueiro
  6. Beija-Flor

Blocos de enredoEditar

Os desfiles foram organizados pela Federação dos Blocos Carnavalescos do Estado do Rio de Janeiro (FBCERJ).

Grupo 1Editar

O desfile do Grupo 1 foi realizado a partir das 20 horas do sábado, dia 14 de fevereiro de 2015, na Avenida Rio Branco.[81]

Ordem dos desfiles
  1. Tradição Barreirense de Mesquita
  2. União da Ponte
  3. Império do Gramacho
  4. Novo Horizonte
  5. Flor da Primavera
  6. Raízes da Tijuca

NotasEditar

Abaixo, as notas do Grupo 1.[82]

Legenda:      Campeão      Rebaixado  J1  Julgador 1  J2  Julgador 2
Blocos
(por ordem de desfile)
Bonif. Conc. Comp. Tempo Total
Coreografia de M.Sala e P.Estandarte Estandarte Enredo Alegoria Abre-Alas Fantasias Evolução Samba-Enredo Bateria
J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2
Tradição Barreirense 9 5 5 5 8 9 9,5 9,5 9 10 8 10 9 10 8 9 10 10 9,5 10 9,5 8 190,5
União da Ponte 9 5 5 5 9,5 9 10 10 10 10 10 10 10 10 8,5 10 10 10 10 10 10 9 200
Império do Gramacho 9 5 5 5 10 8 10 9,5 10 10 10 10 9,5 10 8,5 10 10 10 10 10 10 9,5 199
Novo Horizonte 9 5 5 5 10 8 10 10 10 10 10 10 10 10 9 10 10 10 10 10 10 10 201
Flor da Primavera 9 5 5 5 10 10 9,5 10 9,5 10 10 10 10 10 10 9,5 10 10 10 10 10 10 202,5
Raízes da Tijuca 8 5 5 5 10 8 10 9 0 0 9 10 9,5 10 8,5 9,5 10 10 10 10 10 10 176

ClassificaçãoEditar

Flor da Primavera foi o campeão. Último colocado, Raízes da Tijuca foi rebaixado ao Grupo 2.[9]

Legenda:      Campeão      Rebaixado para o Grupo 2
Col. Bloco Enredo Carnavalesco(a) Pontos
1 Flor da Primavera Solano Trindade, Eterno Poeta Luiz Macedo 202,5
2 Novo Horizonte De Janeiro a Janeiro, o Novo Horizonte Canta o Brasil, Terra de Festa o Ano Inteiro Alexandre Machado 201
3 União da Ponte Nas Terras do Império Serrano, Tudo o que Reluz é Ouro! Reinaldo Silveira 200
4 Império do Gramacho Tem Cheiro, Aspecto e Teor, a Boa da Terra Comissão de Carnaval 199
5 Tradição Barreirense de Mesquita O Meu Nordeste É Aqui Comissão de Carnaval 190,5
6 Raízes da Tijuca Um Grito na Savana Comissão de Carnaval 176

Grupo 2Editar

O desfile foi realizado a partir das 20 horas do sábado, dia 14 de fevereiro de 2015, na Estrada Intendente Magalhães.[81]

Ordem dos desfiles
  1. Bloco do China
  2. Unidos da Laureano
  3. Bloco do Barriga
  4. União de Vaz Lobo
  5. Unidos do Alto da Boa Vista
  6. Oba-Oba do Recreio
  7. Mocidade Unida de Manguariba

NotasEditar

Abaixo, as notas do Grupo 2.[83]

Legenda:      Campeão      Rebaixados  J1  Julgador 1  J2  Julgador 2
Blocos
(por ordem de desfile)
Bonif. Conc. Comp. Tempo Total
Coreografia de M.Sala e P.Estandarte Estandarte Enredo Alegoria Abre-Alas Fantasias Evolução Samba-Enredo Bateria
J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2
Bloco do China 9 5 5 5 8 9 9 9 9,5 8 8,5 10 9 10 9 9 10 8,5 9 9 10 10 188
Unidos da Laureano 9 5 5 5 9 10 10 10 9 9 9,5 9 10 10 9,5 9,5 9,5 10 10 10 10 10 198
Bloco do Barriga 9 5 5 5 9,5 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 203,5
União de Vaz Lobo 8 0 5 5 9 10 7 7 0 0 8,5 8 0 0 8,5 9 9,5 9 9 8 9 9 138,5
Unidos do Alto da Boa Vista 9 5 5 5 10 9 10 10 9,5 10 9 10 8,5 9,5 9 10 10 10 10 9,5 10 10 198
Oba-Oba do Recreio 9 5 5 5 8,5 10 10 9 10 10 9 10 10 9,5 9,5 10 10 9,5 10 9,5 10 10 198,5
Mocidade Unida de Manguariba 9 5 5 5 9 9 10 10 9 8 8,5 9 9 9 8,5 8,5 10 8,5 10 9 8 9 186

ClassificaçãoEditar

Bloco do Barriga foi o campeão, sendo promovido ao Grupo 1 junto com o vice-campeão, Oba-Oba do Recreio.[9]

Legenda:      Promoção ao Grupo 1      Rebaixado para o Grupo 3
Col. Bloco Enredo Carnavalesco(a) Pontos
1 Bloco do Barriga Águas de Oxalá Rafael Ladeira 203,5
2 Oba-Oba do Recreio No Oba-Obra do Recreio, a Saga dos Ciganos, Venha Prever a Sorte! Louis Cavalcanthé 198,5
3 Unidos do Alto da Boa Vista 20 Anos de Saudade do ídolo Ayrton Senna do Brasil! Comissão de Carnaval 198
4 Unidos da Laureano Quem não Se Comunica, Se Trumbica! Mônica Soares da Silva 198
5 Bloco do China Zanzibar, Aqui Começa a História Comissão de Carnaval 188
6 Mocidade Unida de Manguariba Olodum! Cláudio Fontes 186
7 União de Vaz Lobo Na Festa dos Seus 85 Anos, a União de Vaz Lobo Convida as Estrelas do Carnaval Comissão de Carnaval 138,5

Grupo 3Editar

O desfile do Grupo 3 foi realizado a partir das 22 horas do sábado, dia 14 de fevereiro de 2015, na Rua Cardoso de Morais, em Bonsucesso.[81]

Ordem dos desfiles
  1. Vai Barrar? Nunca!
  2. Acadêmicos do Vidigal
  3. Chora na Rampa
  4. Unidos de Tubiacanga
  5. Cometas do Bispo
  6. Grilo de Bangu
  7. Mocidade Unida da Mineira
  8. Canários das Laranjeiras
  9. Esperança de Nova Campina

NotasEditar

Abaixo, as notas do Grupo 3.[84]

Legenda:      Campeão  J1  Julgador 1  J2  Julgador 2
Blocos
(por ordem de desfile)
Bonif. Conc. Comp. Tempo Total
Coreografia de M.Sala e P.Estandarte Estandarte Enredo Abre-Alas Fantasias Evolução Samba-Enredo Bateria
Vai Barrar? Nunca! 7 5 5 5 10 10 10 10 10 10 10 10 102
Acadêmicos do Vidigal 9 5 5 5 10 10 10 8 10 9,5 9,5 10 101
Chora na Rampa 7 5 0 5 9 8 9 9 9 9 9,5 9,5 89
Cometas do Bispo 9 5 5 5 10 10 0 10 10 10 10 10 94
Grilo de Bangu 9 5 0 5 10 10 10 9 9 9 10 10 96
Mocidade da Mineira 8 5 5 5 10 10 0 9,5 9 9,5 10 10 91
Canários das Laranjeiras 9 5 0 5 10 10 10 10 9 10 10 10 98
Esperança de Nova Campina 9 5 0 5 10 10 10 9,5 9 9,5 10 10 97

ClassificaçãoEditar

Vai Barrar? Nunca! foi o campeão, sendo promovido ao Grupo 2 junto com o vice-campeão, Acadêmicos do Vidigal. Unidos de Tubiacanga foi desclassificado por desfilar fora da ordem definida.[9]

Legenda:      Promoção ao Grupo 2
Col. Bloco Enredo Carnavalesco(a) Pontos
1 Vai Barrar? Nunca! Lendas, Mistérios e Histórias da Vovó! Jairo Gama e Alexandre Cardoso 102
2 Acadêmicos do Vidigal Vidigal, a Majestade de Uma África Imperial! Comissão de Carnaval 101
3 Canários das Laranjeiras A Forja de Ogum Levi Cintra 98
4 Esperança de Nova Campina O Fantástico Mundo de Ilusões Comissão de Carnaval 97
5 Grilo de Bangu 100% Negro Osmar Costa 96
6 Cometas do Bispo Ousar, Querer e Poder, Vamos Vencer! Gil Félix 94
7 Mocidade Unida da Mineira Terra, Planeta Água! David Hygino e Leandro Mourão 91
8 Chora na Rampa Campina Grande, o Maior São João do Mundo! Carlos Eduardo da Silva 89
9 Unidos de Tubiacanga Bonecas, Um Artesanato Elaborado por Mãos Habilidosas Wanderson Santos Desclassificado
(Artigo 14)

Referências

  1. a b «Com enredo polêmico, Beija-Flor é eleita campeã do Carnaval 2015 no Rio». UOL. Consultado em 9 de maio de 2018. Arquivado do original em 22 de setembro de 2015 
  2. a b «Presidente da Guiné Equatorial dá R$ 10 milhões para desfile da Beija-Flor que exalta o país». O Globo. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 30 de abril de 2017 
  3. a b «Diretor da Beija-Flor diz que construtoras brasileiras pagaram desfile». UOL. Consultado em 9 de maio de 2018. Arquivado do original em 22 de setembro de 2015 
  4. a b «Protestos contra a campeã: Sob vaias e aplausos, Beija-Flor divide o público na Sapucaí com seu enredo polêmico». O Globo. 23 de fevereiro de 2015. p. 5. Consultado em 17 de novembro de 2019. Arquivado do original em 17 de novembro de 2019 
  5. a b «Chuva forte e problemas no som marcam volta da Viradouro ao Grupo Especial». UOL. Consultado em 9 de maio de 2018. Arquivado do original em 22 de setembro de 2015 
  6. a b c «2015: Beija-Flor deixa polêmica de lado, exalta Guiné Equatorial e recupera o título». Pedro Migão - Ouro de Tolo. Consultado em 25 de dezembro de 2017. Cópia arquivada em 7 de julho de 2017 
  7. a b «Estácio de Sá é campeã da Série A e volta à elite do Carnaval carioca». UOL. Consultado em 9 de maio de 2018. Cópia arquivada em 7 de setembro de 2017 
  8. «Lierj e Riotur assumem os desfiles de escolas de grupos de acesso do carnaval». O Globo. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 28 de julho de 2015 
  9. a b c d «Resultado 2015 – Blocos de Enredo». FBCERJ. Consultado em 8 de maio de 2018. Arquivado do original em 14 de outubro de 2017 
  10. «Liesa muda regras do carnaval do Rio e reduz quantidade máxima de alegorias e tripés». Extra Online. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 22 de abril de 2018 
  11. «Liesa acaba com um quesito e diminui número de jurados para carnaval 2015». Extra Online. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 29 de dezembro de 2014 
  12. «Sorteio define a ordem de apresentação das Escolas do Grupo Especial em 2015». LIESA. 10 de junho de 2014. Consultado em 2 de abril de 2021. Cópia arquivada em 2 de abril de 2021 
  13. «No sorteio da Liesa, Unidos da Tijuca fecha desfiles carnaval de 2015 no Rio». Portal G1. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 19 de maio de 2018 
  14. a b c d e f g «Ordem dos Desfiles 2015». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  15. «Laíla: 'Se Liesa não mudar jurados, defendo que Beija-Flor não desfile em 2015'». O Globo. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 11 de maio de 2014 
  16. «Liesa troca todos os jurados de samba-enredo e fantasias para carnaval 2015». Extra Online. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 7 de agosto de 2015 
  17. a b «Notas 2015 – Grupo Especial». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  18. «Evolução será primeiro critério de desempate na apuração do carnaval». Portal G1. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 19 de maio de 2015 
  19. «Jurado esquece de dar nota para a Unidos da Tijuca e explica: 'Desgaste e adrenalina'». Extra Online. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 17 de março de 2015 
  20. a b «Notas Carnaval 2015». Galeria do Samba. Consultado em 1 de abril de 2021. Cópia arquivada em 1 de abril de 2021 
  21. «Com enredo apoiado por governo autoritário da África, Beija-Flor chega ao 13º título». O Globo. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 2 de maio de 2017 
  22. «Beija-Flor é a campeã do carnaval do Rio pela 13ª vez na história». Portal G1. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 6 de agosto de 2017 
  23. «Salgueiro vem com força para evitar perder de novo título por décimos». Portal G1. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 19 de julho de 2017 
  24. «Com atores de "Império" e culinária mineira, Salgueiro quase estoura tempo». UOL. 16 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de abril de 2021. Arquivado do original em 20 de março de 2015 
  25. «Grande Rio mostra as cartas e corta cabeças em desfile sobre baralho». Portal G1. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 19 de julho de 2017 
  26. «Grande Rio fecha os desfiles da 1ª noite com famosos e história do baralho». UOL. 16 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de abril de 2021. Arquivado do original em 17 de março de 2015 
  27. «Carnaval suíço da Unidos da Tijuca joga neve e chocolate na Sapucaí». Portal G1. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 8 de outubro de 2015 
  28. «Sem Barros, Tijuca mantém nível e encerra o Carnaval falando da Suíça». UOL. 17 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de abril de 2021. Arquivado do original em 23 de setembro de 2015 
  29. «Portela faz voo rasante na Sapucaí com desfile-ostentação». Portal G1. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 19 de julho de 2017 
  30. «Com paraquedistas, drones e águia-robô, Portela leva tecnologia à Sapucaí». UOL. 16 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de abril de 2021. Arquivado do original em 22 de setembro de 2015 
  31. «Águia Redentora da Portela volta à Avenida». Extra Online. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 19 de maio de 2018 
  32. «Imperatriz faz ode à África com discurso contra o preconceito racial». Portal G1. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 19 de julho de 2017 
  33. «Imperatriz mostra na avenida uma África pop e colorida e homenageia Mandela». UOL. 17 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de abril de 2021. Arquivado do original em 22 de setembro de 2015 
  34. «Mocidade ignora 'fim do mundo' com fogo, peladões e desfile legendado». Portal G1. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 19 de julho de 2017 
  35. «Mocidade inova com Paulo Barros no comando e rainha Claudia Leitte». UOL. 16 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de abril de 2021. Arquivado do original em 20 de março de 2015 
  36. «São Clemente inicia 2ª de carnaval no Rio celebrando Fernando Pamplona». Portal G1. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 19 de julho de 2017 
  37. «São Clemente abre 2ª noite de desfiles no Rio com homenagem a carnavalesco». UOL. 16 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de abril de 2021. Arquivado do original em 22 de setembro de 2015 
  38. «União da Ilha canta a beleza e vai de Cleópatra a selfies e Whey Protein». Portal G1. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 19 de julho de 2017 
  39. «Com bom humor, desfile da União da Ilha critica padrões de beleza». UOL. 17 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de abril de 2021. Arquivado do original em 22 de setembro de 2015 
  40. «Com luxo e tradição, Mangueira tenta quebrar jejum de 12 anos sem vitória». Portal G1. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 19 de julho de 2017 
  41. «Com homenagem a mulheres, Mangueira leva mensagem de respeito à Sapucaí». UOL. 15 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de abril de 2021. Arquivado do original em 18 de março de 2015 
  42. «Vila Isabel celebra música erudita com carros de visual impactante». Portal G1. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 19 de julho de 2017 
  43. «Com orquestra ao vivo, Vila Isabel conta história de maestro brasileiro». UOL. 16 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de abril de 2021. Arquivado do original em 17 de março de 2015 
  44. «Viradouro abre carnaval no Rio com chuva e homenagem a negros». Portal G1. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 19 de julho de 2017 
  45. «Viradouro, rebaixada, volta para a Série A do carnaval do Rio». Portal G1. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 19 de julho de 2017 
  46. «Sorteio define ordem dos desfiles da Série A em 2015». O Dia. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 19 de maio de 2018 
  47. a b «Notas 2015 – Série A». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  48. LIERJ. «Justificativas». Consultado em 6 de abril de 2015. Cópia arquivada em 6 de abril de 2015 
  49. «Estácio declara paixão pelo Rio nos 450 anos da Cidade Maravilhosa». G1. 15 de fevereiro de 2015. Consultado em 1 de abril de 2021. Cópia arquivada em 1 de abril de 2021 
  50. «Unidos de Padre Miguel faz exaltação ao escritor Ariano Suassuna». G1. 15 de fevereiro de 2015. Consultado em 1 de abril de 2021. Cópia arquivada em 1 de abril de 2021 
  51. «Império Serrano faz peregrinação e romaria na Marquês de Sapucaí». G1. 14 de fevereiro de 2015. Consultado em 1 de abril de 2021. Cópia arquivada em 1 de abril de 2021 
  52. «Acadêmicos do Cubango leva cortejo afro e festivo para a avenida». G1. 15 de fevereiro de 2015. Consultado em 1 de abril de 2021. Cópia arquivada em 1 de abril de 2021 
  53. «Tuiuti faz comilança e traz bichos papões para a Sapucaí». G1. 14 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de abril de 2021. Cópia arquivada em 2 de abril de 2021 
  54. «Império da Tijuca canta a rainha das águas doces na Sapucaí». G1. 15 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de abril de 2021. Cópia arquivada em 2 de abril de 2021 
  55. «Irreverência e crítica marcam desfile da Caprichosos de Pilares». G1. 14 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de abril de 2021. Cópia arquivada em 2 de abril de 2021 
  56. «Nelson Sargento é homenageado pela Inocentes de Belford Roxo». G1. 15 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de abril de 2021. Cópia arquivada em 2 de abril de 2021 
  57. «Renascer conta história de Candeia, um dos fundadores da Portela». G1. 15 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de abril de 2021. Cópia arquivada em 2 de abril de 2021 
  58. «Santa Cruz faz homenagem colorida e divertida para o artista Grande Otelo». G1. 14 de fevereiro de 2021. Consultado em 2 de abril de 2021. Cópia arquivada em 2 de abril de 2021 
  59. «Porto da Pedra faz desfile correto de olho na volta ao Grupo Especial». G1. 14 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de abril de 2021. Cópia arquivada em 2 de abril de 2021 
  60. «Curicica faz homenagem aos bambas do samba; bateria empolga público». G1. 14 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de abril de 2021. Cópia arquivada em 2 de abril de 2021 
  61. «Alegria da Zona Sul leva a irreverência dos cariocas para a Sapucaí». G1. 14 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de abril de 2021. Cópia arquivada em 2 de abril de 2021 
  62. «Estácio de Sá é campeã da Série A e desfila no Grupo Especial em 2016». O Globo. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 19 de maio de 2018 
  63. «Estácio de Sá volta à elite do carnaval do Rio com enredo sobre os 450 anos». Portal G1. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 19 de julho de 2017 
  64. «Unidos de Bangu trouxe impérios para a Marquês de Sapucaí». G1. 13 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de abril de 2021. Cópia arquivada em 9 de março de 2015 
  65. «Em Cima da Hora mostra a influência árabe no Rio de Janeiro». G1. 13 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de abril de 2021. Cópia arquivada em 2 de abril de 2021 
  66. a b «Notas 2015 – Série B». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  67. «Justificativas - Série B 2015». LIERJ. Consultado em 6 de abril de 2015. Cópia arquivada em 6 de abril de 2015 
  68. «Resultado Final - Série B 2015». LIERJ. 24 de fevereiro de 2015. Consultado em 6 de abril de 2015. Cópia arquivada em 6 de abril de 2015 
  69. a b c d «Resultado Carnaval 2015». Galeria do Samba. Consultado em 1 de abril de 2021. Cópia arquivada em 1 de abril de 2021 
  70. a b c d «Resultado 2015». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  71. a b c d «Resultado 2015». Site Sambario Carnaval. Consultado em 23 de abril de 2018. Cópia arquivada em 23 de abril de 2018 
  72. a b «Notas 2015 – Série C». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  73. LIERJ. «Justificativas». Consultado em 6 de abril de 2015. Cópia arquivada em 6 de abril de 2015 
  74. a b «Notas 2015 – Série D». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  75. LIERJ. «Justificativas». Consultado em 6 de abril de 2015. Cópia arquivada em 6 de abril de 2015 
  76. a b «Notas 2015 – Série E». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  77. LIERJ. «Justificativas». Consultado em 6 de abril de 2015. Cópia arquivada em 6 de abril de 2015 
  78. «Pequenos sambistas fecham desfiles no Rio». Agência Brasil. 18 de fevereiro de 2015. Consultado em 2 de abril de 2021. Cópia arquivada em 28 de dezembro de 2016 
  79. «Desfile das melhores do carnaval do Rio tem duelo de gritos de 'é campeã!'». Portal G1. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 19 de julho de 2017 
  80. «Portela cria a febre da selfie com a águia: Escola foi consagrada pelo público na apresentação de sábado e angariou legião de fãs para sua alegoria». O Globo. 23 de fevereiro de 2015. p. 6. Consultado em 17 de novembro de 2019. Arquivado do original em 17 de novembro de 2019 
  81. a b c «Ordem dos Desfiles 2015 – Blocos de Enredo». FBCERJ. Consultado em 19 de abril de 2018. Arquivado do original em 13 de março de 2017 
  82. «Notas 2015 – Blocos de Enredo – Grupo 1». FBCERJ. Consultado em 19 de abril de 2018. Arquivado do original em 30 de janeiro de 2017 
  83. «Notas 2015 – Blocos de Enredo – Grupo 2». FBCERJ. Consultado em 19 de abril de 2018. Arquivado do original em 10 de agosto de 2016 
  84. «Notas 2015 – Blocos de Enredo – Grupo 3». FBCERJ. Consultado em 19 de abril de 2018. Arquivado do original em 12 de março de 2017 

BibliografiaEditar

  • Gomyde Brasil, Pérsio (2015). Da Candelária à Apoteose - Quatro décadas de paixão 3.ª ed. Rio de Janeiro: Multifoco. ISBN 978-85-7961-102-5 
  • Valença, Rachel; Valença, Suetônio (2017). Serra, Serrinha, Serrano - O Império do Samba 1.ª ed. Rio de Janeiro: Record. 433 páginas. ISBN 978-85-0110-897-5 

Ver tambémEditar

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
  Categoria no Commons
  Notícias no Wikinotícias

Ligações externasEditar