Abrir menu principal
Como ler uma infocaixa de taxonomiaManjericão-de-folha-larga
Ocimum basilicum
Ocimum basilicum
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Lamiales
Família: Lamiaceae
Género: Ocimum
Espécie: Basilicum
Nome binomial
Ocimum basilicum
L.
Sinónimos
Ocimum pilosum Willd.

O manjericão-de-folha-larga (mais conhecido apenas como manjericão ou basílico e também chamado de alfavaca, alfavaca-cheirosa ou basilicão) (Ocimum basilicum) é uma planta perene, que mede aproximadamente 60 cm de altura, sendo originária da Ásia e África. É uma planta conhecida pelos seus galhos com muitas ramificações, com suas folhas postas, com um formato oval, e pela sua cor verde clara. O manjericão tem flores brancas e um pouco rosadas. Uma das características das suas flores é a sua disposição tipo espiga. As suas sementes são pequenas e pretas. É usual serem retiradas as suas primeiras florações para aumentar o número de folhas e o ciclo da planta.

Índice

Uso culinárioEditar

Na culinária, as suas folhas são utilizadas como um aromático tempero, particularmente na tradicional pizza margherita, também pode ser usada como um creme verde para a massa italiana e como ingrediente básico do pesto genovês.

Propriedades medicinaisEditar

Na medicina tradicional, é usado como planta medicinal. As suas folhas e flores são utilizadas no preparo de chás, por suas propriedades tônicas e digestivas, sendo indicados ainda para problemas respiratórios e reumáticos.

O óleo essencial de manjericão (menos de 1%) tem uma composição complexa e variável, segundo o clima, o solo, a época da colheita, etc.[1] Os mais importantes componentes aromáticos são cineol, linalol, citral, estragol, eugenol e cinamato de metila, embora não necessariamente nessa ordem. Outros monoterpenos (ocimeno, geraniol, cânfora), sesquiterpenos (bisaboleno, cario­fileno) e fenilpropanóides (metil eugenol) podem estar presentes, em concentrações variáveis, com forte influência sobre o sabor. [2]

As vitamina A e C são algumas das vitaminas mais abundantes na folha do manjericão. Sendo indicadas para o ardor ao urinar.[carece de fontes?] As suas folhas são também fantásticas para produzir compressas, que devem ser aplicadas nos mamilos doridos das lactantes.[carece de fontes?] Outra das características da folha do manjericão é o auxílio à boa circulação e dores reumáticas, sendo também bom para tosse e resfriados.[carece de fontes?] O manjericão favorece igualmente a digestão e reduz a fadiga.[carece de fontes?] Uma outra utilidade que é reconhecida ao manjericão é o seu uso em pomadas antibacterianas.[carece de fontes?]

CultivoEditar

Clima: O clima preferencial do manjericão é o clima subtropical, que se caracteriza por ser quente e úmido, pois esta é uma planta sem resistência a geadas.[carece de fontes?]

Luminosidade: Para florescer, esta planta necessita de sol pleno.

Solo: O solo ideal para o manjericão tem que ser abundante em matéria orgânica. Para obter um solo propício para a plantação da planta, são 3 kg/m² de composto orgânico.

Propagação: Para a reprodução da planta, é necessário retirar alguns galhos e deixá-los mergulhados em água até surgirem raízes, altura em que se deve retirar os galhos da água e proceder à sua plantação.

Referências

  1. Spice pages. Basil (Ocimum basilicum L.)
  2. Caracterização química de extratos de Ocimum basilicum L. obtidos através de extração com CO2 a altas pressões, por Marcio Mazutti, Bernardo Beledelli, Altemir José Mossi, Rogério Luís Cansian, Cláudio Dariva,José Vladimir de Oliveira e Natália Paroul. Química Nova vol.29, nº6. São Paulo nov.- dez. 2006

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar