Manuel de Carvalho e Ataíde

Manuel de Carvalho e Ataíde
Nascimento 1676
Morte 1720 (44 anos)
Cidadania Portugal
Filho(s) Sebastião José de Carvalho e Melo, marquês de Pombal
Prêmios Cavaleiro da Ordem de Cristo

Manuel de Carvalho e Ataíde (Lisboa, Mercês, 26 de Junho de 1676 - Lisboa, Mercês, 15 de Março de 1720) foi um militar e genealogista português, pai de Sebastião José de Carvalho e Melo, 1.º Conde de Oeiras e 1.º Marquês de Pombal.

BiografiaEditar

Filho varão de Sebastião José de Carvalho e Melo (antes de 1641[1] - Mercês, 19 de Janeiro de 1719), Familiar do Santo Ofício da Inquisição de Lisboa[2] e Fidalgo da Casa Real, e de sua mulher Leonor Maria de Ataíde[3] (? - Lisboa, Mercês, 30 de Novembro de 1720), casados a 23 de Fevereiro de 1675, na paróquia das Mercês.

Neto paterno de Sebastião de Carvalho, Fidalgo da casa real, desembargador do Paço, senhor do morgado de Sernancelhe e de sua mulher Luísa de Melo.

Neto materno de Gonçalo da Costa Coutinho, governador de Aveiro, Buarcos e Figueira e de sua mulher (casaram em 27.10.1647[4]), D. Isabel de Ataíde e Azevedo (09.10.1624 - 23.02.1683)[5], filha herdeira de D. João de Azevedo e Ataíde, comendador de S. Salvador de Fornelos[6][7] (n. em 30.11.1587 no couto de S. João de Alpendurada), da casa dos senhores das honras de Barbosa e Ataíde.

Nasceu na Rua Formosa, sendo baptizado a 29.06.1676[8] na Capela da família.

Capitão-Tenente da Fragatas da Armada, Capitão de Cavalos do Regimento da Corte, Fidalgo Cavaleiro da Casa Real e Cavaleiro da Ordem de Cristo.

Casou em 16 de Janeiro de 1698 na Igreja Paroquial de Santa Maria dos Olivais, Lisboa, com Teresa Luísa de Mendonça e Melo (Lisboa, Santa Maria dos Olivais, bap. 7 de Outubro de 1684 - ?), de apenas 13 anos, filha de João de Almada e Melo, Alcaide-Mor do Castelo de Palmela, Senhor do Morgado dos Olivais, Senhor de Vila Nova de Souto d'El-Rei, Comissário de Cavalaria da Beira, e de sua mulher Maior Luísa de Mendonça, filha bastarda de Francisco de Mendonça Furtado, 6.º Alcaide-Mor do Castelo de Mourão, e de D. Maria de Melo. Tiveram doze filhos e filhas.

Foi pai do primeiro-ministro de D. José I, o 1.º Conde de Oeiras e 1.º Marquês de Pombal (Sebastião José de Carvalho e Melo), do governador da capitania do Grão-Pará e Maranhão Francisco Xavier de Mendonça Furtado e do cardeal e inquisidor-mor Paulo António de Carvalho e Mendonça.

Foi famoso genealogista, autor do Theatro Genealogico[9], sob o pseudónimo de D. Tivisco de Nasao Zarco y Colona.

Faleceu com 43 anos de idade, na casa onde nasceu, residência da família, sendo sepultado em jazigo subterrâneo na Igreja Paroquial de Nossa Senhora das Mercês, em Lisboa.

BibliografiaEditar

ReferênciasEditar