Maquinarama

Maquinarama
Álbum de estúdio de Skank
Lançamento 1 de Junho de 2000
Gravação Janeiro a abril de 2000, Estúdio Ferretti (Belo Horizonte) e 304 (Rio de Janeiro)
Gênero(s) Rock alternativo, pop rock
Duração 53:12
Idioma(s) Língua portuguesa
Formato(s) CD, download digital
Gravadora(s) Chaos, Sony Music
Produção Chico Neves, Tom Capone
Cronologia de Skank
Siderado
(1998)
MTV ao Vivo
(2001)
Singles de Maquinarama
  1. "Três Lados"
    Lançamento: 2000
  2. "Balada do Amor Inabalável"
    Lançamento: 2000
  3. "Fica"
    Lançamento: 2000
  4. "Ela Desapareceu"
    Lançamento: 2001
Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
AMG 4 de 5 estrelas. link
IstoÉ Gente Discografia do Skanklink
Cliquemusic (3/3) link

Maquinarama é o quinto álbum da banda brasileira Skank.[1][2] Maquinarama é dedicado a Suba, o produtor iugoslavo que produziria o álbum, mas morreu num incêndio em 1999.

Novas parcerias são feitas, como Edgard Scandurra ("Água e Fogo"), Fausto Fawcett ("Balada do Amor Inabalável" - tema da novela Laços de Família) e Lô Borges ("Preto Damião"). "Rebelião" é sobre a FEBEM e teve a participação de Andreas Kisser, guitarrista do Sepultura.

A capa é um Cadillac em 2000, pichado por Kenny Scharf, discípulo de Andy Warhol e o projeto gráfico segue a "vida na estrada": carros, caminhões e postos de gasolina.

Este foi o primeiro álbum do Skank a ser gravado no estúdio montado pelos integrantes do grupo em Belo Horizonte. Assim, passou a existir uma continuidade entre a pré-produção e a gravação final. Nesse mesmo estúdio, foi gravado Rotomusic de Liquidificapum, do Pato Fu. O disco foi gravado em horário integral no período entre janeiro e abril de 2000. Seus produtores, Chico Neves e Tom Capone, finalizaram os trabalhos nos estúdios do Rio de Janeiro 304 e Toca do Bandido. Maquinarama foi mixado no Mega (Rio de Janeiro) por Álvaro Alencar e Tom Capone e no Bearsville Studios (Woodstock) por Jacquie Turner. Bob Ludwig, engenheiro que já trabalhou com Rolling Stones e Beatles, masterizou o disco no Gateway Mastering Studios.

FaixasEditar

Todas as canções escritas e compostas por Samuel Rosa e Chico Amaral, exceto onde indicado. 

N.º TítuloCompositor(es)Produtor Duração
1. "Água e Fogo"  Samuel Rosa / Chico Amaral / Edgard ScandurraChico Neves 4:39
2. "Três Lados"   Tom Capone 3:53
3. "Ela Desapareceu"   Chico Neves 4:10
4. "Balada do Amor Inabalável"  Samuel Rosa / Fausto FawcettChico Neves 4:01
5. "Canção Noturna"  Lelo Zaneti / Chico AmaralTom Capone 3:59
6. "Muçulmano"  Samuel Rosa / Rodrigo F. LeãoChico Neves 4:10
7. "Maquinarama"   Chico Neves 4:06
8. "Rebelião"   Tom Capone 4:58
9. "A Última Guerra"  Samuel Rosa / Lô Borges / Rodrigo F. LeãoChico Neves 5:14
10. "Fica"   Chico Neves 4:32
11. "Ali"  Samuel Rosa / Nando ReisTom Capone 5:00
12. "Preto Damião"   Chico Neves 4:24

Certificados e vendasEditar

País Certificados Vendas/Cópias
  Brasil (ABPD)[3]   Platina 275.000[4]

CréditosEditar

Skank
Músicos convidados
  • Andreas Kisser - guitarra em "Rebelião"
  • Marcelo Lobato - vibrafone em "Água e Fogo" e "Balada do Amor Inabalável" e cuíca em "Preto Damião"
  • Chico Amaral - flauta em "Maquinarama"
  • Tom Capone - baixo em "Rebelião"
  • Ramiro Musotto - percussão em "Três Lados", "Ela Desapareceu", "Balada do Amor Inabalável", "Canção Noturna", "Muçulmano", "Maquinarama", "Rebelião", "A Última Guerra", "Fica" e "Preto Damião"
Produção
  • Chico Neves - produção (todas as faixas menos 2, 5, 8 e 11)e gravação
  • Tom Capone - produção (faixas 2, 5, 8 e 11), mixagem (Estúdio Mega) e gravação (Toca do Bandido)
  • Álvaro Alencar - mixagem (Estúdio Mega)
  • Jacquie Turner - mixagem (todas as faixas menos 2, 5, 8 e 11)
  • Mauro Manzolli - mixagem (faixas 2, 5, 8 e 11)e gravação (Toca do Bandido) e co-produção
  • Bob Ludwig - masterização
  • Florência Saravia - assistente de gravação
  • Guthenberg Pereira - assistente de gravação (Estúdio Mega)
  • Frederico Toledo e Roberto Calixto - assistentes de gravação (Estúdio Ferretti)
  • Tomás Baptista - assistente de gravação (Toca do Bandido)
  • Brandon Mason - assistente de mixagem
  • Bruno Ferretti - técnico de estúdio
  • Renato Cipriano - técnico de pós-produção
Arte
  • Angelo Paulino, Fernando Furtado, Luiz Ferreira e Weber Pádua - encarte
  • Carla Framback - coordenação gráfica
  • Marcus Barão - projeto gráfico
  • Kenny Scharf - capa

Referências

  1. «Skank (2) - Maquinarama». Discogs. Consultado em 3 de março de 2020 
  2. CD MAQUINARAMA, consultado em 3 de março de 2020 
  3. «Vendas de Maquinarama / Skank - Site Oficial». Skank. Consultado em 30 de março de 2013. Arquivado do original em 13 de novembro de 2011 
  4. «Certificações - PMB». PMB. Consultado em 9 de novembro de 2019 
  Este artigo sobre um álbum de Skank é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.