Andreas Kisser

Músico brasileiro

Andreas Rudolf Kisser (São Bernardo do Campo, 24 de agosto de 1968) é um guitarrista, músico e compositor brasileiro, conhecido por tocar na banda Sepultura desde 1987.[2] Além do Sepultura, Andreas Kisser também é guitarrista da banda latino-americana De La Tierra[3] e da banda brasileira Kisser Clan, um projeto musical com seu filho Yohan Kisser. Juntos eles fazem covers de grandes bandas do metal mundial.[4]

Andreas Kisser
Kisser em 2018
Informação geral
Nome completo Andreas Rudolf Kisser
Nascimento 24 de agosto de 1968 (52 anos)
Local de nascimento São Bernardo do Campo, São Paulo
Brasil
Gênero(s) Heavy metal, groove metal, thrash metal, death metal, metal alternativo
Ocupação(ões) Músico
Instrumento(s) Guitarra, cítara,[1] baixo, vocais
Período em atividade 1980–presente
Outras ocupações Compositor, produtor musical
Gravadora(s) Roadrunner, SPV, Nuclear Blast, RED Distribution
Afiliação(ões) Sepultura, Anthrax, Hail!, Asesino, Slayer, Motörhead, Ronnie James Dio, De La Tierra, Kisser Clan
Andreas em concerto.
Andreas Kisser

Kisser também foi guitarrista da superbandaHail!, ao lado do baterista Jimmy DeGrasso (ex-Suicidal Tendencies e ex-Megadeth), do baixista David Ellefson (Megadeth) e do vocalista Ripper Owens (Yngwie Malmsteen e ex-Judas Priest).[5]

Em 2009 lançou seu primeiro CD solo Hubris I & II,[6] onde além de tocar, também canta. Hoje, também atua como radialista, sendo âncora do programa "Pegadas de Andreas Kisser" pela 89 FM A Rádio Rock.[7]

BiografiaEditar

Kisser nasceu em São Bernardo do Campo, município de São Paulo, mãe eslovena, de Maribor, Eslovênia, e pai alemão. Seu pai era engenheiro mecânico e sua mãe professora e artista amadora. Em tenra idade, Kisser mostrou interesse pela música.

Ele tinha 10 anos quando começou a ouvir os discos dos Beatles de seus pais, Roberto Carlos e Tonico e Tinoco.[8] Ele ganhou seu primeiro violão da avó e depois ganhou um segundo violão em um jogo de bingo.[9] No início da adolescência, Kisser começou a tocar violão aprendendo acordes básicos do repertório da música popular brasileira e, posteriormente, músicas clássicas. Um amigo então apresentou Kisser ao hard rock com bandas como Queen e Kiss, que tiveram uma grande influência nele. Em 1983, ele foi ver o Kiss ao vivo em São Paulo e seu pai o levou ao Rock In Rio em 1985 para ver o AC/DC.[10] Kisser finalmente conseguiu sua primeira guitarra elétrica, uma Giannini-Supersonic e um pedal de overdrive. A primeira guitarra de Kisser foi comprada por sua mãe.[10] Algumas de suas principais influências consistiram então de Eric Clapton, Jimi Hendrix, Steve Howe, Tony Iommi, Ritchie Blackmore, Jimmy Page e Randy Rhoads.[11]

CarreiraEditar

Kisser começou a se apresentar em 1984 em uma banda chamada Esfinge, que ele formou com amigos da escola e onde tocava guitarra e cantava. A banda tocou essencialmente covers de bandas de heavy metal como Black Sabbath, Ozzy Osbourne, Iron Maiden, Venom e Metallica. Dois anos depois, a banda passou a se chamar Pestilence e, em 1987, gravou uma demo chamada Slaves of Pain. As músicas da demo foram posteriormente reutilizadas pelo Sepultura em seus álbuns Schizophrenia e Beneath the Remains. A Pestilence durou pouco e acabou se separando.[12]

SepulturaEditar

 Ver artigo principal: Sepultura
 
Andreas Kisser tocando com o Sepultura no Maquinária Festival

Em 1987, Kisser conheceu os membros do Sepultura e foi ver a banda tocar ao vivo enquanto ele estava em uma viagem de férias a Belo Horizonte. No dia do show, ele se juntou à banda como um roadie improvisado para o vocalista/guitarrista Max Cavalera. Ele também tocou com os membros durante os intervalos. Após a saída do guitarrista original Jairo Guedez, Kisser fez um teste para a posição de guitarrista principal.[13] No mesmo ano, ele se apresentou com a banda pela primeira vez em Caruaru, Pernambuco, e gravou o álbum Schizophrenia.[14] Sua entrada no Sepultura ajudou a moldar o som em evolução da banda.[15] Max Cavalera disse sobre Andreas:

"...ele trouxe novas ideias e influências para o Sepultura. O resultado foi Schizophrenia.""

Em Schizophrenia e Beneath the Remains, Kisser co-escreveu a letra com Max, enquanto toda a banda compôs as melodias. Em Arise e também posteriormente, Kisser começou a escrever suas próprias músicas. Kisser também ocasionalmente faz backing vocals ao vivo e nos discos. Ele também liderou os vocais da banda em 1996, no festival Castle Donington Monsters of Rock, quando Max Cavalera foi forçado a se ausentar para ir ao funeral de seu enteado Dana Wells.

Hail!Editar

Kisser também é membro da banda Hail!. O elenco rotativo da banda inclui Tim "Ripper" Owens, Paul Bostaph, David Ellefson, Mike Portnoy, Jimmy DeGrasso, Phil Demmel e Roy Mayorga. Hail! foi formado no final de 2008 por Ellefson e o gerente de música Mark Abbattista.[16] A formação original da banda, composta por DeGrasso, Ellefson, Kisser e Owens, iniciou uma série de shows em 2009 no Chile. A banda então viajou pela Europa e fez um concerto exclusivo no Líbano. Em 2010, Hail! participou de uma segunda turnê europeia e fez vários shows nos EUA com a seguinte formação: Andreas Kisser, Tim "Ripper" Owens, Paul Bostaph e James LoMenzo.[17]

De La TierraEditar

 Ver artigo principal: De La Tierra

Em dezembro de 2012, Kisser formou o supergrupo latino-americano De La Tierra com Alex González, de Maná, Andrés Giménez, da A.N.I.M.A.L. e Ir. Flavio, da Los Fabulosos Cadillacs. A banda lançou pela primeira vez um teaser e várias gravações nos bastidores da gravação antes de lançar seu single de estreia "Maldita Historia" em 2013.[18][19][20]

Composição para filmeEditar

Kisser trabalhou em três trilhas sonoras de filmes brasileiros. No filme No Coração dos Deuses, filme dramático de 1999, ele trabalhou na trilha sonora com Igor Cavalera e Mike Patton. A trilha sonora foi gravada no Estudio ION em São Paulo em junho de 1998 e produzida por André Moraes.[21] Em 2001, Kisser trabalhou ao lado de Tony Bellotto, Eduardo de Queirós e Charles Gavin na trilha sonora do premiado filme criminal Bellini e a Esfinge.[22] Kisser colaborou novamente em 2008 na trilha sonora da sequência de Bellini e o Demônio.[23]

Trabalho soloEditar

Em agosto de 2009, Kisser lançou seu álbum de estreia solo intitulado Hubris I & II.[24] Quando não estava em atividade no Sepultura, Kisser experimentou ideias musicais, escreveu e gravou material de demonstração, algumas das quais nasceram 15 anos antes do lançamento do álbum. Em 2007, ele disponibilizou alguns vídeos curtos do processo de gravação em sua conta do YouTube. Kisser levou seis anos para completar o álbum, durante o qual ele cuidou de grande parte das tarefas de produção.[25][26] Nos meses seguintes ao lançamento, o Kisser fez alguns shows pelo Brasil para promover o álbum e participou de um videoclipe da música "Em Busca Do Ouro". O álbum acabou sendo indicado ao Grammy Latino de 2010 na categoria "Melhor Álbum de Rock Brasileiro".[27]

Trabalho de convidado e colaboraçõesEditar

 
Andreas Kisser no Nova Rock Festival, em 2014

Kisser trabalhou em vários projetos musicais. Entre 1995 e 1996, ele gravou várias faixas demo com Jason Newsted e Tom Hunting sob diferentes nomes. Para o primeiro projeto, o trio gravou três faixas demo, com o nome Sexoturica, que mais tarde se tornaram parte do álbum de compilação IR8 vs. Sexoturica.[28] Para o segundo projeto, chamado Quarteto da Pinga e que incluía Robb Flynn, eles gravaram duas faixas e uma capa.[29] Em 1996, Kisser renovou sua colaboração com Newsted em outro projeto chamado Godswallop, que incluía Carl Coletti na bateria e Sofia Ramos nos vocais.[30]

Além disso, Kisser fez várias participações especiais nos álbuns de outras bandas, fornecendo guitarra (principal ou adicional) e/ou backing vocal. Ele já participou de álbuns de bandas como Asesino, Astafix, Biohazard, Burning in Hell, Claustrofobia, Korzus, Krusader, Nailbomb, Ratos de Porão e The AK Corral. Em 2005, Kisser participou da gravação do álbum Roadrunner United. Ele tocou violão nas faixas "The Enemy", "Baptized in the Redemption" e "No Mas Control". Ele também tocou no concerto do 25º aniversário.[31][32][33] Em 2008, Kisser trabalhou no álbum de tributo aos Beatles, Álbum Branco, que foi gravado no Bavini Studio, em São Paulo. Ele tocou violão nas faixas Piggies e Helter Skelter.[34][35]

Além de seu trabalho como músico, Kisser esteve envolvido em projetos como produtor. Em 1992, Kisser co-produziu o álbum Hammerhead, Shadow of a Time to Be.[36] Em 2004, ele gravou três músicas para a banda de rock brasileira Sayowa, que apareceu no álbum de estreia da banda, Treme Terra. No mesmo ano, ele ajudou a produzir o álbum Check Mate da Necromancia, e forneceu guitarra e backing vocal adicionais na faixa-título do álbum, Greed Up To Kill.[37] Em 2006, ele produziu o segundo álbum de Sayowa. O álbum também foi coproduzido pela própria banda e Stanley Soares.[38]

CuriosidadesEditar

Em 1992, Kisser fez um teste sem sucesso para a posição temporária de guitarrista rítmico do Metallica, como substituto temporário de James Hetfield, que havia sofrido queimaduras graves na mão e no braço esquerdo durante um show ao vivo em Montreal. Kisser havia sido recomendado ao Metallica por Phil Rind, do Sacred Reich, que conhecia Jason Newsted.[39][40]

Em 2008, ele participou do Scorpions Humanity World Tour no México e no Brasil como músico convidado, gravando o DVD "Amazônia - Live in the Jungle".[41][42]

Em 2011, Kisser substituiu o guitarrista do Anthrax, Scott Ian, por algumas datas da turnê europeia (2 a 16 de julho), incluindo os shows do Big 4 Sonisphere Festival em Gotemburgo, Suécia, além de Knebworth, Reino Unido e Amneville, França, já que Ian e sua esposa Pearl Aday estavam esperando o nascimento de seu primeiro filho.[43][44]

Kisser fez alguns shows com a banda brasileira cover dos Beatles, o Clube Big Beatles, no The Cavern Club, em Liverpool e, em agosto de 2012, recebeu seu próprio tijolo no muro da fama do Cavern Club. Ele se tornou o primeiro brasileiro a ter um, e o primeiro guitarrista de metal moderno a ser homenageado dessa maneira.[45][46]

DiscografiaEditar

EquipamentosEditar

  • 2 Guitarras Custom Seizi, uma equipada com um humbucker EMG na ponte e Sustainer Fernandes no braço, e uma equipada com 2 humbuckers para baixas afinações.
  • 3 Guitarras Fender Stratocaster uma com humbucking dual coil Fender pick-up (in bridge position) and two Fender single coil pickups (HSS) and Floyd Rose Double Locking Tremolo System (guitars made in Fender's Ensenada, Mexico factory).
  • Jackson Randy Rhoads
  • Charvel Model 2, modified with stickers, EMG pickup and an Original Floyd Rose
  • Mesa Boogie Strategy 500 Power Amp.
  • Mesa Boogie Triaxis Pre Amp.
  • 4 Mesa angled front 4x12 cabinets loaded with 75 watt celestion speakers
  • Ampeg cabinets
  • Rocktron Hush rackmounted noise suppressors
  • Dunlop Cry Baby Andreas Kisser Signature Wah pedal
  • ADA MP-1 MIDI Preamp and Marshall JCM 800 2204 (during Arise, limited use in Chaos A.D.)
  • Dunlop Picks 0.88mm
  • In studio he also uses Marshall JCM 900, Peavey 5150, Meteoro MAK 3000.

Vida pessoalEditar

Andreas é casado com Patricia Perissinotto Kisser, e eles têm três filhos: Giulia Kisser (1995), Yohan Kisser (1997) e Enzo Kisser (2005).[47]

Kisser é o primeiro artista brasileiro a ter o nome eternizado com um tijolo comemorativo no "Muro da Fama" do lendário Cavern Club, em Liverpool, na Inglaterra. A cerimônia aconteceu, no mesmo dia do aniversário de Andreas (24 de agosto), durante a "Beatles Week 2012".[48]

É torcedor fanático do São Paulo Futebol Clube.[47]

Referências

  1. «Andreas Kisser - Respeito pelo passado, mas vivendo no presente». comandorock.net. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  2. Prato, Greg (14 de março de 2006). «Dante XXI - Sepultura». AllMusic. Consultado em 11 de janeiro de 2012 
  3. «De La Tierra: com Andreas Kisser, membro de Maná e outros». whiplash.net. Consultado em 11 de julho de 2014 
  4. «Kisser Clan: veja apresentação do projeto de Andreas e Yohan Kisser». tenhomaisdiscosqueamigos.com. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  5. «Hail: Andreas Kisser, De 'Grasso, Ellefson e Owens juntos». whiplash.net. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  6. «GUITAR HERO MADE IN BRASIL». guitarplayer.uol.com.br. Consultado em 24 de agosto de 2014. Arquivado do original em 26 de agosto de 2014 
  7. «Sepultura: Andreas Kisser estreia programa na 89 FM». whiplash.net. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  8. Mendes, Aurelio (1 de agosto de 2012). «Semana Especial – Andreas Kisser. Biografia». Consultado em 10 de abril de 2020 
  9. «Interview with Andreas Kisser, Sepultura guitarist, on the eve of their show supporting Motorhead at Exeter Uni, November 17th» (em inglês). MCJstyle 
  10. a b Angel, Death (14 de maio de 2018). «Teeny Rockers Presents: SEPULTURA» (em inglês). www.teenyrockers.com. Consultado em 10 de abril de 2020 
  11. MDuffy (11 de julho de 2013). «Jackson Q&A: Andreas Kisser» (em inglês). Fender Musical Instruments Corporation 
  12. «Band page Pestilence (Bra)» (em inglês). The Metal Archives 
  13. «Sepultura's History 1984–1991». 1991 
  14. Sharpe-Young, Garry (2009). «Sepultura biography» (em inglês). Musicdetector Websites. Consultado em 10 de abril de 2020 
  15. Phillips (1995). Sepultura ; words by Max Cavalera and Andreas Kisser ; music by Max Cavalera, Igor Cavalera, Andreas Kisser, Paulo Jr. ... [et al.] ; transcribed by Steve Gorenberg, Dale Turner and Mark; for 1 stemme og 1–2 guitarer med becifring (med guitargreb) (em inglês) Authorized ed. Port Chester, N.Y.: Sepultura – Schizophrenia. p. 3. ISBN 0895248743 
  16. «Hail! The all-star Band – Overview / Interview» (em inglês). LebMetal. 15 de novembro de 2009. Consultado em 10 de abril de 2020 
  17. «Hail! to Continue Tour Despite Paul Gray's Passing; James Lomenzo to Step In» (em inglês). Metal Underground. 26 de maio de 2010. Consultado em 10 de abril de 2020 
  18. Cugat, Matias (2013). «De La Tierra 2013 Teaser 01». YouTube 
  19. «De La Tierra Desde El Estudio!». YouTube. 2013 
  20. «De La Tierra Featuring Sepultura Guitarist: Debut Single Available For Streaming» (em inglês). Blabbermouth.net. 30 de setembro de 2013. Consultado em 10 de abril de 2020 
  21. «No Coração Dos Deuses». Discogs 
  22. «Distribuição BELLINI E A ESFINGE Ficha Técnica». Copacabanafilmes. 2002 
  23. Furlan, Giu (2008). «As novas pegadas de Andreas Kisser no Centro Cultural São Paulo». Universo do Rock 
  24. «SEPULTURA's ANDREAS KISSER: Six Songs From Solo Album Available For Streaming» (em inglês). Blabbermouth. 2009 
  25. «Interview with Andreas Kisser (November 2009)» (em inglês). Powerofmetal.dk. 2009 
  26. Willschick, Aaron (2009). «Interview with Sepultura guitarist & solo artist Andreas Kisser» (em inglês). PureGrainAudio 
  27. «SEPULTURA Guitarist's Solo Debut Nominated For LATIN GRAMMY» (em inglês). Blabbermouth. 2010 
  28. «Former METALLICA Bassist To Release Much-Circulated Demos» (em inglês). Blabbermouth. 2002 
  29. «VOIVOD Set Tentative Release Date For Comeback CD» (em inglês). Blabbermouth. 2002 
  30. «GODSWALLOP: NEWSTED/KISSER Project Posted Online» (em inglês). Blabbermouth. 2004 
  31. «ROADRUNNER UNITED CONCERT SETLIST» (em inglês). Roadrunner Records. 2011 
  32. «Full Lineup Announced For ROADRUNNER RECORDS' 25TH ANNIVERSARY CONCERT» (em inglês). Blabbermouth. 2005 
  33. Rahal, Thiago (2006). «Entrevista Andreas Kisser» (em inglês). Metal Revolution 
  34. «Various – Álbum Branco». Discogs 
  35. «Andreas Kisser's Lostapes – Helter Skelter (Mar 2008, #1)». Youtube 
  36. «Hammerhead (13) – Shadow of a Time To Be» (em inglês). Discogs 
  37. «Necromancia – Check Mate» (em inglês). Discogs 
  38. «Andreas Kisser about SAYOWA». Youtube. 2007 
  39. Delray, Dean (16 de julho de 2013). «EP35: Andreas Kisser from Sepultura» (em inglês). Let There Be Talk 
  40. «SEPULTURA Guitarist Interviewed on DEAN DELRAY's 'Let There Be Talk' Podcast (Audio)» (em inglês). Blabbermouth.net. 2013 
  41. «SEPULTURA Guitarist To Tour With SCORPIONS in South America, Mexico» (em inglês). Blabbermouth. 2008 
  42. «Scorpions - Amazônia - Live in the Jungle» (em inglês). Rolling Stone. 7 de abril de 2010. Consultado em 10 de abril de 2020 
  43. «Sepultura's Andreas Kisser on Anthrax» (em inglês). NME 
  44. Teitelman, Bram (2011). «I Am The Dad: Scott Ian To Sit Out Anthrax Shows; Andreas Kisser Filling In» (em inglês). Metal Insider 
  45. «Brazilian Rocker Andreas Kisser Joins Liverpool's Cavern Club Wall of Fame in Mathew Street Ceremony» (em inglês) 
  46. «Andreas Kisser e Clube Big Beatles em Liverpool» (em inglês). YouTube. 2012 
  47. a b Feliz, Betty (9 d.C.). «Um roqueiro muito família». Espírito Santo: Preview. Hype (55): 22–24. Consultado em 4 de setembro de 2013 
  48. «Andreas Kisser é homenageado na Beatles Week, em Liverpool». Rock Brigade. 24 de agosto de 2012. Consultado em 4 de setembro de 2013 

Ligações externasEditar

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre Andreas Kisser:
  Categoria no Commons
  Base de dados no Wikidata