Abrir menu principal
Marcelo Almeida
Deputado Federal pelo Paraná
Período 1°-1º de fevereiro de 2007
até 31 de janeiro de 2011
2°-11 de dezembro de 2014
até 31 de janeiro de 2015
Vereador de Curitiba
Período 1°-1 de janeiro de 1993
até 31 de dezembro de 1996
2°-1 de janeiro de 2001
até 31 de dezembro de 2004
Dados pessoais
Nascimento 6 de outubro de 1966 (52 anos)
Curitiba, PR, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Partido PV
Profissão Engenheiro Civil

Marcelo Almeida (Curitiba, 06 de outubro de 1966) é engenheiro civil e político brasileiro filiado ao Partido Verde (PV) e é o 1º político mais rico do Brasil segundo o portal Uol Eleições.[1]

Exerceu dois mandatos de vereador em Curitiba 1993 - 1996 e 2001 - 2004.

Em 2006 ficou na primeira suplência para deputado federal pelo estado do Paraná, assumindo logo no início do mandato, com a assunção de Reinhold Stephanes ao cargo de Ministro de Estado da Agricultura, tornando-se titular com o falecimento do deputado Max Rosenmann, em outubro de 2008, e exercendo o mandato ininterruptamente de 02 de maio de 2007 até 31 de janeiro de 2011.

Candidato à reeleição em 2010, pelo mesmo PMDB, mais uma vez não conseguiu votos suficientes para se eleger, ficando próximo da vaga, agora na segunda suplência da coligação, ainda não tendo assumido o mandato na legislatura 2011-2014

No Poder Executivo, teve experiência como Diretor Geral do Departamento de Trânsito do Paraná - DETRAN-PR, cargo que exerceu até março de 2006. No DETRAN-PR, executou o maior programa de Educação para o Trânsito do Estado, batizado de Mutirão pela Vida, e conseguiu o maior superávit[2] financeiro do órgão, o que resultou em investimentos na recuperação das estradas paranaenses, em parceria com o Departamento de Estradas e Rodagens do Paraná.

Antes de assumir uma cadeira na Câmara dos Deputados, exerceu o cargo de Secretário de Estado de Obras do Paraná[3].

Na Câmara, atuou com foco em duas áreas: Trânsito e Segurança e Livro e Leitura. Por isso, é membro das Comissões de Viação e Transportes e Educação e Cultura. É fundador e presidente da Frente Parlamentar Mista da Leitura. Por isso, lidera os debates e as votações de projetos de lei importantes para as ações de incentivo à leitura no Brasil, como o da criação do Fundo Setorial do Livro, Leitura, Literatura e Humanidade, que vai financiar as ações do Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL).

Marcelo Almeida também presidiu a Comissão Especial da Câmara dos Deputados que aprovou a PEC [4] da Cultura, garantindo o percentual mínimo de 2% do Orçamento da União para a área da Cultura.

Na área do Trânsito, Marcelo Almeida foi relator da Subcomissão Especial da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados responsável pela análise de todos os projetos de lei que alteram o Código de Trânsito Brasileiro. Era uma das referências no Congresso Nacional nos assuntos relacionados ao trânsito. Entre suas metas de trabalho como deputado estava a unificação dos dados estatísticos a respeito do trânsito no Brasil, de forma a se criar um banco de dados confiável, com todos os registros de acidentes no país.

Como relator da revisão do Código de Trânsito Brasileiro, Marcelo Almeida conversou com os segmentos organizados da sociedade civil, especialmente os ligados às atividades diretamente relacionadas ao trânsito, como Centros de Formação de Condutores, Despachantes, Frotistas, Policiais de Trânsito, Motociclistas e outros. Para ele, a articulação com a sociedade civil é vital para que as mudanças que serão feitas no Código reflitam o desejo e atendam às necessidades da maioria da população brasileira.

Sua atuação em defesa do Livro e da Leitura e do Trânsito Seguro foi além de suas atividades parlamentares. Desde 2004, Marcelo Almeida mantem o programa Conversa Entre Amigos de incentivo à leitura, que nasceu dentro do DETRAN/PR e que possui mais de 1.500 leitores cadastrados em todo o Paraná, e, desde 2008, promove um concurso de redação com alunos das escolas públicas de Curitiba, também com o objetivo de incentivar a leitura de contos de autores paranaenses.

Atualmente, está envolvido na formação de uma nova organização para mobilizar a sociedade em torno da segurança no trânsito - Instituto Paz no Trânsito.

Assumiu em dezembro de 2014, o cargo de deputado federal, após a cassação de André Vargas.

Em março de 2016, deixou o PMDB e ingressou no PV, como pré-candidato a prefeitura da Curitiba

Índice

Origem e formaçãoEditar

Marcelo Beltrão de Almeida nasceu em Curitiba em 06 de Outubro de 1966. Filho do empresário Cecílio do Rego Almeida e da arquiteta Rosa Maria Beltrão Rischibieter.

Completou o curso de engenharia civil pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná - Puc/Pr e complementou sua formação com cursos de Inglês, especialização em e-Gov (Centro Universitário de Ciências Gerenciais/UNA-MG) e extensão universitária em Administração de Empresas (PUC/PR) e Empreendedor Cívico (Instituto Paranaense de Desenvolvimento).

Após a conclusão de seus estudos, foi seguir sua vocação e conquistou sua primeira cadeira na Câmara Municipal de Curitiba aos 26 anos de idade.

Carreira políticaEditar

Vereador em CuritibaEditar

Vereador por dois mandatos Marcelo Almeida lutou por uma câmara mais transparente e moral no uso dos recursos públicos.

Entre os projetos de leis apresentados destacam-se:

  • Proposta de isenção do pagamento de IPTU por pensionistas e aposentados que recebem até 2 salários mínimos e que sejam proprietários de um só imóvel destinado a sua moradia.
  • Proposta de criação do Programa Passeio Nota 10 para melhorar as calçadas da cidade de Curitiba.
  • Proposta de criação do Conselho Municipal de Meio Ambiente, do Conselho Municipal de Licitações, das Escolas Municipais de Trânsito e do Fundo Municipal de Trânsito.
  • Proposta de destinação de 10% dos imóveis da Cohab para famílias em situação de risco por meio de comodato.

Como vereador da cidade de Curitiba organizou o primeiro Fórum Municipal de Segurança no Trânsito que reuni especialistas em trânsito do Brasil e do exterior para analisar e debater os desafios do trânsito em nossa cidade. Devido ao sucesso deste projeto Marcelo Almeida foi convidado pelo então governador do estado do Paraná Roberto Requião para assumir o cargo de diretor do Detran/Pr.

Deputado FederalEditar

Em seu mandato como deputado federal, destinou recursos orçamentários aos pequenos agricultores da região, sendo reconhecido como uma das principais pontes entre os pequenos agricultores paranaenses e a Câmara dos Deputados.[carece de fontes?]

Para a capital paranaense trouxe mais de R$ 3 milhões do Governo Federal. Estes recursos foram indicados para a instalação e reforma de cinco Casas da Leitura, para reforma do Centro de Criatividade Digital do Parque São Lourenço, para construção da Praça da Juventude na Vila Nova no CIC e para ajudar na manutenção dos seguintes hospitais: Hospital de Clínicas da UFPR, Pequeno Príncipe, Cajuru, Mater Dei e Associação Paranaense de Apoio a Criança com Neoplasia(APACN).

Detran ParanáEditar

No Detran Paraná Marcelo Almeida enfrentou o desafio de combater a corrupção[carece de fontes?][fonte confiável?] e uma das principais iniciativas foi promover mulheres à cargos chaves dentro do orgão por acreditar que elas são menos vulneráveis à corrupção. A medida funcionou e a corrupção e o índice de fraudes foram reduzidos não só em Curitiba mas em todo o Paraná.

Em sua gestão além de reduzir os índices de fraude e corrupção, promoveu a melhoria do atendimento a população com a reforma completa do posto da Vila Hauer[5], a ampliação do Posto Central e levou o orgão ao maior superávit orçamentário de sua história em R$ 18 milhões de reais.

Executou o maior programa de Educação para o Trânsito do Estado, batizado de Mutirão Pela Vida[6] que transformou o orgão meramente burocrático por um orgão que promove a vida. Neste programa foram investidos mais de R$ 17 milhões em sinalização viária em 98 municípios do estado do Paraná com objetivo de orientar o trânsito e com isso ajudar a diminuir os acidentes.

Outros ações:

  • Diversas campanhas educativas como: campanhas direcionadas aos efeitos da utilização de álcool e alta velocidade, Tolerância Zero e cartão telefônico pedido paz no trânsito.
  • Blitz educativas: realizadas em salas de aula de escolas públicas e privadas levando informação e material educativo sobre legislação e segurança no trânsito.

Áreas de atuação como parlamentarEditar

LeituraEditar

Marcelo Almeida escolheu o Livro e a Leitura como uma das suas principais áreas de atuação parlamentar. Por acreditar que a principal missão de um Deputado Federal é ser um Protagonista Político em defesa de causas que contribuam para o desenvolvimento da Nação, desenvolve os seguintes trabalhos:

  • Marcelo Almeida sugeriu ao Poder Executivo a criação do Programa Cesta Básica do Livro, dentro do Ministério da Educação, para garantir um acervo mínimo de livros às famílias de estudantes do ensino público Fundamental e Médio. Também solicitou informações ao Ministério das Comunicações a respeito da tarifa postal preferencial e reduzida para a remessa de livros pelos Correios, conforme determina a Lei 10.753/03, que institui a Política Nacional do Livro.
  • Propôs a criação e preside a Frente Parlamentar Mista da Leitura no Congresso Nacional (www.frentedaleitura.com.br). A Frente é hoje a principal referência dentro do Congresso Nacional para todos os assuntos relacionados ao setor do livro. É ele quem está à frente do processo de análise e aprovação de dois importantes projetos de lei de autoria do Executivo: o de criação do Fundo Setorial do Livro, Leitura, Literatura e Humanidade e o que institucionaliza o Plano Nacional do Livro e Leitura.
  • Está presente na organização do Fórum Regional Mais Leitura, que reúne os gestores municipais da Cultura e da Educação de todas as cidades paranaenses para a criação dos Planos Municipais do Livro e da Leitura.

TrânsitoEditar

Desde o seu segundo mandato como vereador de Curitiba (2001-2004), tornou-se referência quando o assunto é Trânsito e Segurança. Hoje na Câmara dos Deputados em Brasília, integra a Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro. Dentro dessa Frente, luta para que o Governo Federal, estaduais e municipais invistam mais em campanhas e ações de educação para o trânsito, como forma de criar uma nova cultura no trânsito brasileiro, internalizando as regras legais e as normas éticas de comportamento em cada cidadão.

Foi também relator da Subcomissão Especial da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados responsável pela análise de todos os projetos de lei que alteram o Código de Trânsito Brasileiro. Era uma das referências no Congresso Nacional nos assuntos relacionados ao trânsito. Entre suas metas de trabalho está a unificação dos dados estatísticos a respeito do trânsito no Brasil, de forma a se criar um banco de dados confiável, com todos os registros de acidentes no país.

Como relator da Revisão do Código de Trânsito Brasileiro, Marcelo Almeida conversou com os segmentos organizados da sociedade Civil, especialmente os ligados às atividades diretamente relacionadas ao trânsito, como Centros de Formação de Condutores, Despachantes, Frotistas, Policias de Trânsito, Motociclistas e outros. Para ele, a articulação com a Sociedade Civil é vital para que as mudanças que serão feitas no Código reflitam o desejo e atendam às necessidades da maioria da população brasileira.

Referências

  1. «De esquerda e com R$ 740 milhões: conheça o candidato mais rico do Brasil» (em inglês). Uol Eleiçõess. Consultado em 6 de fevereiro de 2014 
  2. «Detran reduz gastos, amplia investimentos e melhora atendimento». Detran Paraná 
  3. «Requião empossa sete secretários e diz que novo governo vai marcar história». Detran Paraná. 12 de Ferveiro de 2007  Verifique data em: |data= (ajuda)
  4. «Comissão especial aprova PEC dos recursos para cultura». Câmera dos Deputados. 23 de Setembro de 2009 
  5. «Detran/PR inaugura posto da Vila Hauer e lança o da CIC». Agências de Notícias do PR. 27 de março de 2006 
  6. «Mutirão pela Vida». Revista Cidades do Brasil. Abril de 2003 


Ligações externasEditar