Marco Egnácio Marcelino

Marco Egnácio Marcelino (em latim: Marcus Egnatius Marcellinus) foi um senador romano nomeado cônsul sufecto para o nundínio de abril a junho de 116 com Tibério Júlio Segundo[1]. É o primeiro membro conhecido da gente Egnácia, de origem samnita da cidade de Teano, a chegar ao consulado. Entre seus parentes estão Marco Egnácio Póstumo, cônsul sufecto em 183, e o filósofo Aulo Egnácio Prisciliano.

Marco Egnácio Marcelino
Cônsul do Império Romano
Consulado 116 d.C.

Ver tambémEditar

Cônsul do Império Romano
 
Precedido por:
'Lúcio Vipstano Messala

com Marco Pedão Vergiliano
com Tito Estacílio Máximo Severo Adriano (suf.)
com Lúcio Júlio Frúgio (suf.)
com Públio Juvêncio Celso Tito Aufídio Ênio Severiano (suf.)
com Marco Pompeu Macrino Neo Teófanes (suf.)
com Tito Víbio Varo (suf.)

Lúcio Fundânio Lamia Eliano
116

com Sexto Carmínio Veto
com Tibério Júlio Segundo (suf.)
com Marco Egnácio Marcelino (suf.)
com Décimo Terêncio Genciano (suf.)
com Lúcio Estácio Áquila (suf.)
com Caio Júlio Alexandre Bereniciano (suf.)

Sucedido por:
'Quinto Aquílio Níger

com Marco Rébilo Aproniano
com Lúcio Cossônio Galo Vecílio Crispino Mansuânio Marcelino Numísio Sabino (suf.)
com Públio Afrânio Flaviano (suf.)
com Cneu Minício Faustino (suf.)


Referências

  1. Werner Eck, "Konsuln des Jahres 117 in Militärdiplomen Traians mit Tribunicia Potestas XX", Zeitschrift für Papyrologie und Epigraphik, 185 (2013), pp. 235–238