Maria de Némours

Maria de Nemours conhecida até ao seu casamento como Maria Ana de Orleães, Mademoiselle de Longueville (em francês: Marie Anne d'Orléans; Paris, 5 de março de 1625Paris, 16 de junho de 1707) foi suo jure Princesa de Neuchâtel e duquesa consorte de Nemours e princesa de Saboia como esposa de Henrique II de Saboia-Nemours.

Maria Ana de Orleães
Mademoiselle de Longueville
Maria retratada por Hyacinthe Rigaud, em 1705.
Princesa Soberana de Neuchâtel
Reinado 169416 de junho de 1707
Antecessor(a) João Luís Carlos de Orleães
Sucessor(a) Frederico I da Prússia
Duquesa consorte de Nemours
Reinado 22 de maio de 165714 de janeiro de 1659
Predecessor Isabel de Bourbon-Vendôme
Sucessor Isabel Carlota do Palatinado
Condessa de Saint-Pol
Reinado 16941705
Predecessor Carlos Paris de Orleães
Sucessor Isabel Teresa de Lorena
 
Cônjuge Henrique II de Saboia-Nemours
Casa Orleães-Longueville (por nascimento)
Saboia (por casamento)
Nascimento 5 de março de 1625
  Paris, França
Morte 16 de junho de 1707 (82 anos)
  Paris, França
Pai Henrique II de Orleães-Longueville
Mãe Luísa de Bourbon

FamíliaEditar

Maria era filha de Henrique II de Orleães-Longueville e de Luísa de Bourbon, Mademoiselle de Soissons.

BiografiaEditar

 
Maria em c. 1640.

Casou-se com o seu primo Henrique II de Saboia-Nemours em 1657, mas enviúva dois anos mais tarde sem terem filhos. Instruída e de forte personalidade acompanhou o seu pai às negociações de Paz de Vestfália (1648), tomou parte com ele na Fronda, antes de seguir o Cardeal Mazarino. Escreveu um livro (1709) de memórias dedicadas a esse período.

Em 1672, na morte do seu meio-irmão Carlos Paris de Orleães-Longueville e da demência do seu outro meio-irmão João Luís de Orleães-Longueville, chamado o Padre de Orleães, reclama em vão o Principado de Neuchâtel. Como Luís XIV de França apoiou o padre que estava sobre a tutela da sua mãe, Ana Genoveva de Bourbon, ela vai a Neuchâtel, mas depois de incidentes sangrentos é chamada pelo rei em 1673. Com a morte de Ana Genoveva de Bourbon, em 1679, obtêm a tutela do seu meio-irmão, mas voltam a tirar-lha em 1682.

Quando ele morre, o Tribunal dos Três Estados de Neuchâtel atribui-lhe o principado, apesar dos protestos do Príncipe de Conti que era reconhecido como legítimo herdeiro pelo parlamento de Paris. Ambos se encontram em Neuchâtel em 1699 para defender a sua causa, mas apoiada por Berna, ela ganha.

Depois da sua morte em 1707, a última da Família Orleães-Longueville, o Principado de Neuchâtel é atribuído ao rei Frederico I da Prússia.

AscendênciaEditar


Maria de Némours
Nascimento: 5 de março 1625 Morte: 16 de junho 1707
Títulos reais
Precedido por:
João Luís de Orleães-Longueville
 
Princesa de Neuchâtel

16841707
Sucedido por:
Frederico I da Prússia
Nobreza da França
Precedido por:
Isabel de Bourbon-Vendôme
 
Duquesa consorte de Nemours

16571659
Sucedido por:
Isabel Carlota do Palatinado
Precedido por:
Carlos Paris de Orleães-Longueville
Condessa de Saint-Pol
16841707
Sucedido por:
Isabel Teresa de Lorena


Referências

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Maria de Némours