Abrir menu principal
Matilda
Matilda, a Espalha Brasas (PRT)
Matilda (BRA)
Cartaz original de lançamento.
 Estados Unidos
1996 •  cor •  98[1] min 
Direção Danny DeVito
Produção Danny DeVito
Michael Shamberg
Stacey Sher
Lucy Dahl
Coprodução Robin Swicord
Nicholas Kazan
Produção executiva Michael Peyser
Martin Bregman
Roteiro Nicholas Kazan
Robin Swicord
Baseado em Matilda
de Roald Dahl
Narração Danny DeVito
Elenco Mara Wilson
Danny DeVito
Rhea Perlman
Embeth Davidtz
Pam Ferris
Brian Levinson
Género comédia dramática, fantasia
Música David Newman
Direção de fotografia Stefan Czapsky
Edição Lynzee Klingman
Brent White
Companhia(s) produtora(s) Jersey Films
Distribuição TriStar Pictures
Lançamento Estados Unidos 2 de Agosto de 1996
Portugal 20 de Dezembro de 1996
Brasil 24 de Janeiro de 1997
Idioma inglês
Orçamento US$ 36 milhões[2]
Receita US$ 33.084.249[3]

Matilda (Matilda, a Espalha BrasasPOR ou MatildaBRA) é um filme de comédia e fantasia de 1996 dirigido por Danny DeVito, que também o produziu junto com Michael Shamberg, Stacey Sher e Lucy Dahl. Foi escrito por Nicholas Kazan e Robin Swicord sendo baseado no romance homônimo pelo escritor britânico Roald Dahl.

O filme é sobre uma jovem menina chamada Matilda Wormwood, que desenvolve habilidades psicocinéticas e as usa para lidar com sua arrogante família e Agatha Trunchbull, a diretora opressiva da Escola Primária de Crunchem Hall. Mara Wilson estrela como a personagem-título; DeVito, Rhea Perlman, Embeth Davidtz e Pam Ferris também foram escalados para o elenco de filmagem.

O filme foi lançado nos Estados Unidos em 2 de agosto de 1996 e foi recebido com críticas geralmente positivas, apesar de arrecadar apenas trinta e três milhões de dólares nas bilheterias, uma vez que o filme custou trinta e seis milhões.

Índice

EnredoEditar

  Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Matilda Wormwood é uma gênia, mas seus pais, Harry e Zinnia, e seu irmão Michael a ignoram e maltratam. Desde a infância, Matilda demonstrou incrível capacidade de aprendizado e desenvolve um forte senso de independência devido a ela ficar sozinha em casa todos os dias da semana quando seu pai está no trabalho, sua mãe está jogando bingo e Michael está na escola. Para passar o tempo, Matilda aprende o caminho para a biblioteca pública para ler livros e encontrar consolo nos mundos de fantasia que os livros oferecem.

Aos seis anos e meio, Matilda começa a perder a paciência com os pais, expressando o desejo de ir à escola, que seus pais recusam descaradamente e a provocam. Em retaliação por seu pai constantemente repreendê-la, ela resolve puni-lo a cada vez, primeiro adicionando água oxigenada ao tônico capilar para deixar o cabelo dele loiro e depois colando o chapéu na cabeça depois de descobrir o negócio clandestino de carros feitos com peças roubadas de seu pai. Coincidentemente, as coisas azaradas começam a acontecer em torno de Harry quando Matilda se irrita com ele. Por exemplo, ao ler uma cópia da biblioteca emprestada de Moby-Dick que Harry rasga (por achar o título do livro ofensivo) e a faz assistir televisão, sua crescente raiva faz com que a televisão exploda de repente.

Harry finalmente cede a Matilda para ir à escola depois de vender um carro para Senhora Agatha Trunchbull, a tirânica diretora de uma escola primária decadente, a Crunchem Hall. Lá, Matilda faz amizade com várias crianças e descobre a natureza violenta de Trunchbull e punições excessivamente severas aos estudantes pela furiosa diretora. Felizmente, a professora de Matilda, a simpática senhorita Jennifer Honey, é uma mulher gentil que adora sua classe e tem um gosto imediato pela natureza gentil e humilde de Matilda, apesar de seu incrível gênio. Ela pede para Trunchbull que Matilda seja transferida para uma classe mais adiantada, mas a diretora se recusa.

Naquela noite, a senhorita Honey visita os Wormwoods para contar-lhes sobre a compreensão genial de Matilda sobre seus trabalhos escolares e sugere que ela seja colocada sob aulas particulares para ser melhor preparada futuramente. Os Wormwoods, no entanto, dispensam Honey e zombam da idéia de que sua filha seja inteligente o suficiente para a faculdade. Enquanto isso, Matilda descobre que sua família está sendo vigiada pelos agentes do FBI, Bob e Bill, devido aos negócios ilegais de seu pai, mas seus pais se recusam a acreditar nela, pois os agentes já enganaram Zinnia a pensar que eles são vendedores de lanchas e Harry assume que Zinnia está o traindo com os dois homens.

Matilda logo descobre os "checkups" semanais de Trunchbull para depreciar os estudantes. Como brincadeira, Lavender, uma das amigas de Matilda, coloca um tritão na jarra de água de Trunchbull para assustá-la. Após a descoberta do tritão, Trunchbull acusa Matilda, cuja raiva pela injustiça a leva telecineticamente a inclinar o copo, jogando água em Trunchbull. Depois, Honey convida Matilda para ir à casa dela para tomar um chá. No caminho, eles passam pela casa de Trunchbull e Honey lhes revela um segredo: quando ela tinha dois anos, sua mãe morreu, então seu pai, Magnus, um médico, convidou sua meia-irmã, Trunchbull, para viver com eles e cuidar dela. No entanto, Trunchbull abusou dela regularmente enquanto seu pai estava no trabalho; quando a senhorita Honey tinha cinco anos Magnus morreu de um suposto suicídio e deixou tudo para Trunchbull; eventualmente, ela se mudou para uma pequena cabana onde plantou centenas de flores silvestres. Ela e Matilda se esgueiram para a casa de Trunchbull enquanto ela sai para pegar alguns pertences de Honey, mas o inesperado retorno de Trunchbull leva a uma perseguição de gato e rato, com as quais escapam por pouco sem serem vistas.

Quando os poderes telecinéticos de Matilda se manifestam novamente durante uma discussão com seu pai, ela treina para usá-los por vontade própria, fazendo vários objetos voarem pela casa, para frustrar os agentes do FBI que ameaçam colocar Matilda em um orfanato federal quando prenderem seu pai pelas suas atividades clandestinas. Ela retorna para a casa de Trunchbull e usa sua telecinese para causar estragos na tentativa de assustá-la. Matilda consegue fugir, mas Trunchbull encontra a fita de cabelo de Matilda e percebe que ela esteve em sua mansão. No dia seguinte, Matilda revela seus poderes à senhorita Honey, e a senhora Trunchbull visita a classe de Honey novamente para conseguir que Matilda admita sua culpa. Matilda magicamente escreve uma mensagem no quadro negro, posando como o fantasma de Magnus, acusando Trunchbull de assassiná-lo e exigindo que ela devolva a Honey sua propriedade e saia de lá, avisando que a desobediência disto irá resultar em sua morte. Trunchbull fica furiosa e ataca os alunos, mas Matilda os mantém fora de perigo com seus poderes, e juntos eles a forçam a sair da escola permanentemente. Honey, em seguida, se muda de volta para a casa de seu pai e Matilda se torna uma visitante freqüente.

O FBI finalmente descobre provas suficientes para prender Harry e os Wormwoods, que se preparam para fugir para Guam. Eles param na casa da senhorita Honey para pegar Matilda, mas ela se recusa a ir com eles e sugere que Honey a adote. Naquele momento, Zinnia arrependida lamenta não ter compreendido a filha e se arrepende de não tê-la tratado melhor e faz a única coisa amorosa que pode fazer como mãe: assinar os papéis de adoção que Matilda manteve desde que era criança, além de convencer Harry a assiná-los também. Eles fogem e Matilda passa a viver uma vida feliz com Honey, que se torna a nova diretora da escola Crunchem Hall.

  Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

ElencoEditar

Ator/Atriz Personagem Dublador
Mara Wilson Matilda Wormwood Gabriela Cantú
Danny DeVito Harry Wormwood/Narrador Silvio Navas
Rhea Perlman Zinnia Wormwood Sônia Ferreira
Embeth Davidtz Professora Jenny Honey Andréa Murucci
Pam Ferris Diretora Agatha Trunchbull Selma Lopes
Brian Levinson Michael Wormwood Gustavo Nader
Kiami Davael Lavender Carol Kapfer
Jacqueline Steiger Amanda Thripp Fernanda Baronne
Kira Spencer Hasser Hortensia Adriana Torres
Jean Speegle Howard Srta. Phelps Nelly Amaral
Paul Reubens Agente do FBI 1 Carlos Seidl
Tracey Walter Agente do FBI 2 Pietro Mário
Jon Lovitz Apresentador do Million $ Sticky Pádua Moreira
Marion Dugan Cozinheira Nelly Amaral

ProduçãoEditar

Pam Ferris (senhora Trunchbull) sofreu várias lesões ao fazer o filme. A cena climática em que ela é golpeada pelos apagadores do quadro-negro exigiu que ela mantivesse os olhos abertos, fazendo com que o de giz ficasse preso em seus olhos e exigindo várias idas ao hospital para tirar o pó de seus olhos.[4] A cena em que Trunchbull gira Amanda Thripp (Jacqueline Steiger) por suas tranças exigiu um arreio para apoiar a menina, cujos fios foram passados ​​através das tranças e, em seguida, em loop em torno dos dedos de Ferris para dar-lhe aperto. Ao girá-la, a força centrífuga ficou grande demais e rasgou a parte de cima do dedo de Ferris, que acabou levando entre 7 e 8 pontos.

O Crank House, em Altadena, representava a casa da senhora Trunchbull.[5] O exterior da casa de Matilda está localizado em Youngwood Drive, em Whittier, e a biblioteca que ela visita é a Biblioteca Pública de Pasadena, na East Walnut Street, em Pasadena.[6]

MúsicaEditar

Duas músicas são apresentadas no filme. Uma delas, "Send Me on My Way" de Rusted Root, é tocada duas vezes: quando Matilda, de quatro anos, é deixada sozinha em sua casa, fazendo panquecas, e no final do filme, durante uma montagem de Matilda e da senhorita Honey brincando na antiga casa da senhora Trunchbull. A outra música é "Little Bitty Pretty One", de Thurston Harris, tocada quando Matilda está aprendendo a controlar seus poderes telecinéticos. A trilha sonora original do filme foi composta por David Newman.

LançamentoEditar

RecepçãoEditar

No Rotten Tomatoes, Matilda tem uma avaliação de aprovação de 90% baseado em 21 avaliações com uma nota média de 7.5 / 10. O consenso crítico do site diz: "A versão de Matilda, dirigida por Danny DeVito, é estranha, encantadora e, embora o filme tenha divergido de Roald Dahl, ainda assim capta o espírito do livro".[7]

Roger Ebert elogiou a esquisitice do filme, dando a ele 3 de 4 estrelas, escrevendo: "Trunchbull é o tipo de vilão que as crianças podem gostar, porque ela é ridícula demais para ser levada a sério e no entanto é mesquinha e má, como a bruxa de Branca de Neve. Uma vez que a maioria das crianças tem, em um momento ou outro, o sentimento de que seus pais não são bons o suficiente para eles, elas também podem se espelhar nos pais de Matilda".[8] Caroline Westbrook, em sua crítica para a Empire deu ao filme uma classificação de três estrelas e citou a "direção inteligente de DeVito".

A atriz Daisy Ridley citou Matilda como seu filme favorito.

BilheteriaEditar

Apesar de receber críticas positivas, o filme só arrecadou US$ 33 milhões, contra um orçamento de US$ 36 milhões nos Estados Unidos.[9]

Mídia domésticaEditar

O filme foi lançado em VHS e LaserDisc em widescreen em 10 de dezembro de 1996 pela Columbia TriStar Home Video.[10] Em 1997, Matilda foi lançado em DVD de dupla face contendo versões em tela cheia e widescreen do filme. Em 2005, a versão em tela cheia foi relançada como um DVD de edição especial.

Em 2013, Mara Wilson e seus colegas mirins do elenco filme se reuniram para celebrar o décimo sétimo aniversário da produção para promoverem o lançamento do Blu-ray do longa;[11] as cenas do encontro do elenco integraram o bônus do Blu-ray.[12]

Ver tambémEditar

  • Matilda, livro a qual o filme foi inspirado.

Referências

  1. «MATILDA (PG)». British Board of Film Classification. 14 de agosto de 1996. Consultado em 24 de julho de 2013 
  2. Matilda (em inglês) no Box Office Mojo
  3. «Matilda (1996)». worldwideboxoffice.com 
  4. «9 fascinating facts from behind the scenes of Matilda». Radio Times (em inglês). Consultado em 13 de junho de 2019 
  5. «The Real-World Locations of Iconic Movie Homes». Complex (em inglês). Consultado em 13 de junho de 2019 
  6. «Whittier's film highlights include 'Back to the Future"». Whittier Daily News (em inglês). 8 de julho de 2013. Consultado em 13 de junho de 2019 
  7. Matilda (1996) (em inglês), consultado em 13 de junho de 2019 
  8. Ebert, Roger. «Matilda Movie Review & Film Summary (1996) | Roger Ebert». www.rogerebert.com (em inglês). Consultado em 13 de junho de 2019 
  9. «Matilda (1996)». www.worldwideboxoffice.com. Consultado em 13 de junho de 2019 
  10. Courant, Hartford. «IRONIC `MATILDA' CAN BE ENJOYED BY BOTH ADULTS AND CHILDREN». courant.com 
  11. Leonara Epstein (2 de dezembro de 2013). «Watch "Matilda" Cast Members Reenact Scenes As Grown-Ups». Buzzfeed. Consultado em 1 de novembro de 2018 
  12. «Mara Wilson On 'Matilda' Reunion: It Was 'Just Heartwarming'». The Huffington Post. Consultado em 4 de setembro de 2015 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.