Melaleuca

género de plantas
Disambig grey.svg Nota: "Árvore-do-chá" redireciona para este artigo. Este artigo é sobre a planta da qual se extrai um óleo aromático. Para a planta do chá, veja Camellia sinensis.

Melaleuca é um género botânico pertencente à família Myrtaceae, com mais de 200 espécies.

Como ler uma infocaixa de taxonomiaMelaleuca
Melaleuca lanceolata
Melaleuca lanceolata
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Myrtales
Família: Myrtaceae
Género: Melaleuca
L., 1767
Espécies
200+ espécies
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Melaleuca

Uma dessas espécies é a Melaleuca alternifolia, nativa da Austrália é também conhecida popularmente como tea tree, "árvore-do-chá" ou "mirto-de-mel" mas, apesar desse nome, a não tem qualquer relação com a planta cujas folhas são usadas para o preparo do chá.

Outras espécies do gênero Melaleu são a M. alternifolia e a M. leucadrendron - ambas são utilizadas na medicina.

História e origensEditar

Cultivam-se principalmente na Austrália, onde são muito apreciadas pelas suas propriedades. Da árvore-do-chá extrai-se um óleo muito aromático e antisséptico, que se comercializa de diferentes formas, sobretudo como loção para primeiras curas. O óleo da Melaleuca alternifolia é muito eficaz como agente antibacteriano e antifúngico e como estimulador das defesas do organismo. [1] As suas aplicações são tão variadas que tanto se usa para eliminar verrugas como em casos de candidíase vaginal. As propriedades do óleo Malaleuca leucadrendron são similares, mas é mais estimulante do que o do Melaleuca alternifolia e tem um aroma canforado, pelo que se costuma utilizar como vermífugo e analgésico, para aliviar espasmos, doenças respiratórias e é especialmente útil em casos de dores de dentes. Embora os aborígenes australianos o utilizassem desde tempos remotos, oficialmente só foi registado na década de 1920, quando as análises efetuadas revelaram uma grande eficácia deste óleo. Durante a Segunda Guerra Mundial, os soldados australianos usavam-no como desinfetante.

UsoEditar

MedicinalEditar

A Melaleuca alternifolia é usada para aliviar os sintomas proprios do pé-de-atleta e para eliminar verrugas, úlceras, acne[2], eritemas solares, piolhos e candidíase vaginal[3]. A Melaleuca leucadrendron é recomendável em casos de sinusite, bronquite, infeções estomacais, lombrigas, reumatismo, nevralgias, contrações musculares, gota e diversas infeções cutâneas. O óleo da Melaleuca cajuputi usado como analgésico e anti-séptico, como da M. leucadrendron.

CosméticaEditar

Utilizar diluído em água para uma eficaz limpeza cutânea e para tratar as borbulhas. O óleo da M. alternifolia é útil na elaboração de cremes para mãos e o corpo.

CaseiroEditar

O óleo do M. leucadrendron é um potente inseticida, sendo utilizado igualmente no fabrico de detergentes. Também se usa na pastelaria como potenciador de sabor.

AtençãoEditar

Não se deve ingerir durante a gestação e recomenda uma utilização equilibrada, não exagere pois algumas determinadas plantas contém sempre teor de intoxicação.

EspéciesEditar

O Catalogue of Life inclui estas espécies:[4]

ReferênciasEditar

  • COSTA, Cássio - Segredos das Fontes Verdes
  • Planeta DeAgostini - Segredos das Plantas

Referências

  1. AZAMBUJA, W. Óleos Essenciais. Disponível em: <http://www.oleosessenciais.org/>. Acesso em 12 mar. 2013.
  2. Pazyar, Nader; Yaghoobi, Reza; Bagherani, Nooshin; Kazerouni, Afshin (2013). «A review of applications of tea tree oil in dermatology». International Journal of Dermatology (em inglês) (7): 784–790. ISSN 1365-4632. doi:10.1111/j.1365-4632.2012.05654.x. Consultado em 14 de março de 2021 
  3. Rosa, Enf ª Fabiana (20 de fevereiro de 2021). «Óleo de melaleuca para candidíase». Fale Saúde. Consultado em 14 de março de 2021 
  4. Roskov Y., Kunze T., Orrell T., Abucay L., Paglinawan L., Culham A., Bailly N., Kirk P., Bourgoin T., Baillargeon G., Decock W., De Wever A., Didžiulis V. (ed) (2014). «Species 2000 & ITIS Catalogue of Life: 2014 Annual Checklist.». Species 2000: Reading, UK. Consultado em 26 de maio de 2014 
  Este artigo sobre rosídeas, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.