Milton Cunha

carnavalesco, cenógrafo e comentarista de carnaval brasileiro

Milton Reis da Cunha Júnior (Belém, 19 de março de 1962) é um carnavalesco, cenógrafo, psicólogo, professor universitário e comentarista de carnaval brasileiro.[1]

Milton Cunha
Milton Cunha
Nome completo Milton Reis Cunha Júnior
Nascimento 19 de março de 1962 (62 anos)
Belém, Pará
Nacionalidade brasileiro
Ocupação carnavalesco, cenógrafo e comentarista

Atuou como comentarista em diversas emissoras de TV, como Globo, TVE, CNT e Band, seja cobrindo os desfiles das escolas de samba ou trabalhando na cenografia para cantores em diversos shows mundo afora.[2] Possui mestrado e doutorado em Letras (Ciência da Literatura) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, além de cursar seu segundo estágio pós-doutoral, também pela UFRJ, em Narrativas de Carnaval.[3]

Biografia editar

Nascido em Belém e criado na Ilha de Marajó.[4] Foi mal compreendido por sua família devido a homossexualidade, Milton, com 19 anos, se mudou do Pará para o Rio de Janeiro, em 1982, nunca mais veria seus pais pessoalmente.[4] Uma vez na cidade do Rio, o talento artístico de Milton começa a ser reconhecido; seu primeiro mecenas foi o empresário da noite Chico Recarey, dono de famosas boates da cidade à época.[4] Formou-se em Psicologia. Dez anos depois, incentivado pelo presidente de honra da escola de samba Beija-Flor Anísio Abraão David, Milton Cunha tornaria-se carnavalesco.[4][5][6]

Iniciou sua carreira de carnavalesco na Beija-Flor,herdando o escritório do carnavalesco Joãosinho Trinta; sua estreia o colocou de imediato entre os cinco melhores do carnaval do Rio. Na Beija-Flor, Milton ficou de 1994 a 1997. .[6][4][7] Depois passou pela União da Ilha, Leandro de Itaquera de São Paulo, Unidos da Tijuca e em seguida foi para a São Clemente, onde ficou por dois anos tendo inclusive estreado no Grupo A. Em 2006, foi carnavalesco da Viradouro e no ano seguinte, continuou no outro lado da "poça", só que como da Porto da Pedra. No carnaval de 2008 se afastou, mas foi convidado para participar da comissão de carnaval da São Clemente, mas só elaborando o enredo. Em 2009, voltou a ser carnavalesco da Viradouro[8][9] e no ano seguinte continuou em Niterói, só que como carnavalesco da Cubango. A partir de 2007 iniciou sua carreira internacional trabalhando no Brazilian Ball do Canadá, Toronto, onde esteve até a última edição do baille, em setembro de 2012. A partir de 2010 tornou-se o carnavalesco da primeira escola de samba de San Luis: a Sierras del Carnaval realizando os desfiles de 2010 a 2013. Nos últimos quatro anos realizou trabalhos relacionados ao carnaval em Estocolmo, Londres e Johanesburgo. Trabalhou como cenógrafo de Shows em Angola e Brasil, para artistas como Luan Santana e Ney Matogrosso.[10]

É o Diretor Artístico dos espetáculos da Cidade do Samba,[11] onde está desde 2007. Graduou-se em Psicologia e fez Mestrado e Doutorado na UFRJ em Letras (Ciência da Literatura), sobre a Rapsodia Brasileira de Joãozinho Trinta. Atualmente faz estágio pós-doutoral na Eba-UFRJ, estudando os "Signos de Brasilidade em Rosa Magalhães". Atua também na TV, integrou o programa Primeiro Time na extinta TVE Brasil entre 1999 e 2001, desde 2002, comentou vários desfiles do acesso e campeãs, para a CNT e Band, sendo que na própria Band, esteve como comentarista do Festival Folclórico de Parintins.[12]

Em 2013 foi para a TV Globo, onde comentou os desfiles da Série A e Grupo Especial. Ainda durante o carnaval, acertou sua ida a Record, onde foi um dos jurados do Got Talent Brasil[13] e chegou a fazer uma participação especial na novela Balacobaco.[14] Retornou a Globo para comentar os desfile do Grupo Especial,[15] e em 2014 fez um especial para a Copa do Mundo no RJTV, chamado Me Dá Um Help Aí. No mesmo telejornal, o carnavalesco passou a apresentar a coluna "Enredo e Samba".[16]

Continuou como carnavalesco da Sierras del Carnaval e foi coordenador do Campos Folia de 2014. Depois de um pouco afastado do carnaval carioca no que tange a escolas de samba, Milton retornaria a Viradouro, pelo qual faria pesquisa do enredo.[17] Em fevereiro de 2015, lançou pela Editora Senac/São Paulo o livro Carnaval é Cultura, poética e técnica no fazer Escola de Samba.

Permaneceu como comentarista do Desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro na TV Globo e exerceu a mesma função no desfile das campeãs pelo portal G1. Em maio de 2015, Milton foi escolhido pela nova liga de carnaval "Associação Samba é Nosso" para ser o diretor cultural da entidade.[18] Em 2024, Milton também comentou o Desfile das escolas de samba de São Paulo na TV Globo.[19]

Discreto ao divulgar sua vida pessoal, Milton Cunha é casado desde meados de 2007 com o professor de Educação Física Eduardo Costa; o qual o conheceu através da internet.[6][4]

Carreira editar

Carnaval editar

Abaixo, a lista de desfiles assinados por Milton Cunha

Ano Escola Colocação Divisão Enredo Ref.
1994 Beija-Flor 5.º lugar Especial RJ Margaret Mee, a Dama das Bromélias [20]
1995 Beija-Flor 3.º lugar Especial RJ Bidu Sayão e o Canto de Cristal [20]
1996 Beija-Flor 3.º lugar Especial RJ Aurora do Povo Brasileiro [20]
1997 Beija-Flor 4.º lugar Especial RJ A Beija-Flor É Festa na Sapucaí! [20]
1998 União da Ilha 9.º lugar Especial RJ Fatumbi, a Ilha de Todos os Santos [20]
1999 União da Ilha 10.º lugar Especial RJ Barbosa Lima, 102 Anos do Sobrinho do Brasil [20]
2001 Leandro 8.º lugar Especial SP Os Seis Segredos do Rio Ariaú [20]
2002 Unidos da Tijuca 10.º lugar Especial RJ O Sol Brilha Eternamente Sobre o Mundo de Língua Portuguesa [20]
2003 Unidos da Tijuca 9.º lugar Especial RJ Agudás, os que Levaram a África no Coração e Trouxeram para o Coração da África o Brasil [20]
2004 São Clemente 14.º lugar Especial RJ Boi Voador Sobre o Recife: o Cordel da Galhofa Nacional [20]
2005 São Clemente 3.º lugar Grupo A Velho É a Vovozinha: a São Clemente Enrugadinha e Gostosinha [20]
2006 Viradouro 3.º lugar Especial RJ Arquitetando Folias [20]
2007 Porto da Pedra 10.º lugar Especial RJ Preto e Branco em Cores [20]
2008 São Clemente 12.º lugar Especial RJ O Clemente João VI no Rio: A Redescoberta do Brasil... [20]
2009 Viradouro 8.º lugar Especial RJ Vira-Bahia, Pura Energia! [20]
2010 Cubango 9.º lugar Grupo A Os Loucos da Praia Chamada Saudade [20]

Televisão editar

Comentarista
Ano Evento Emissora Ref.
2003–2011 Band Folia Rio de Janeiro: Campeãs e acesso Rede Bandeirantes [21]
2008–2012 Festival de Parintins [22]
2002–2009 Carnaval do Povão−LESGA CNT [23]
2013–presente Globeleza Rio de Janeiro TV Globo
[24]
2021 Seleção do Samba [25]
2024 Globeleza São Paulo [19]
Jurado
2013 Got Talent Brasil Record [26]
2024 The Masked Singer Brasil TV Globo [27]
Participação Especial
Programa de TV Emissora
2013 Balacobaco Record [14]
2018 O Outro Lado do Paraíso TV Globo [28]
2022 Travessia [29]
Vai que Cola Multishow [30]
Encantado's Globoplay [31]
2023 Fuzuê TV Globo [32]

Premiações editar

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre Milton Cunha:
  Categoria no Commons
  Base de dados no Wikidata


  1. 1998 - Melhor enredo (União da Ilha - "Fatumbi, a Ilha de Todos os Santos") [33]
  2. 2002 - Melhor enredo (Tijuca - "O Sol Brilha Eternamente Sobre o Mundo de Língua Portuguesa") [34]
  3. 2003 - Melhor enredo (Tijuca - "Agudás, os que Levaram a África no Coração, e Trouxeram para o Coração da África, o Brasil") [35]
  • Gato de Prata
  1. 2014 - Prêmio Especial [36]
  2. 2023 - Homenagem Especial [37]
  1. 2010 - Melhor conjunto de fantasias (Cubango) [38][39]
  2. 2016 - Prêmio Especial [40]
  • Prêmio Ziriguidum
  1. 2014 - Prêmio Especial [41][42]
  • Troféu Jorge Lafond
  1. 2004 - Melhor carnavalesco (São Clemente) [43]

Referências

  1. «Milton Cunha: folia com um toque papa-chibé». Diário do Pará. Consultado em 8 de setembro de 2013 
  2. DCAMPB. «Milton Cunha - Biografia». Consultado em 26 de abril de 2014 
  3. «Currículo Lattes Milton Cunha». 21 de outubro de 2020. Consultado em 14 de novembro de 2020 
  4. a b c d e f Valmir Moratelli (13 de fevereiro de 2022). «Milton Cunha: 'Cresci ouvindo sobre combate ao pecado, e eu era o pecado'». site TAB, Portal UOL. Consultado em 20 de fevereiro de 2024 
  5. «'Dormi psicólogo e acordei carnavalesco', diz Milton Cunha sobre carreira». site Splash - Otalab, Portal UOL. 28 de janeiro de 2024. Consultado em 20 de fevereiro de 2024 
  6. a b c Flávia Muniz (24 de novembro de 2022). «'Milton Cunha mostra apartamento e conta como conheceu o marido há 14 anos. Comentarista de Carnaval abriu as portas de seu lar doce lar em Copacabana (RJ), para o 'Pode Entrar', e revelou detalhes do casamento com Eduardo Costa». site GShow. Consultado em 20 de fevereiro de 2024 
  7. i3 (6 de março de 2014). «Milton Cunha: o rei da passarela do samba». Consultado em 22 de abril de 2014 
  8. O Dia na Folia (30 de junho de 2008). «Milton Cunha já fala como carnavalesco da Viradouro». Consultado em 28 de março de 2011 
  9. SRZD-Carnaval (29 de junho de 2008). «Viradouro confirma Milton Cunha». 18h41. Consultado em 8 de setembro de 2013 
  10. «Figurinos de Ney Matogrosso ganham exposição na Zona Leste». Época. 3 de setembro de 2013. Consultado em 12 de fevereiro de 2024 
  11. Site oficial da LIESA (24 de outubro de 2008). «O novo Show da Cidade do Samba Sucesso na estréia de "Forças da Natureza"». Consultado em 14 de março de 2012 
  12. BAND (26 de fevereiro de 2012). «Band transmite Festival de Parintins 2012». Consultado em 22 de abril de 2014 
  13. Jornal do Brasil (15 de fevereiro de 2013). «Contratação de Milton Cunha pela Record causa surpresa na Globo». 14h27. Consultado em 22 de abril de 2014 
  14. a b «Rafael Cortez fica chateado após ter cena cortada de novela da Record». F5. Folha de São Paulo. 11 de abril de 2013. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  15. Extra (20 de fevereiro de 2014). «Milton Cunha, Eri Jonhson e Pretinho da Serrinha serão os comentaristas do Grupo Especial». 11:09. Consultado em 22 de fevereiro de 2014 
  16. Leonardo Bruno, para o Extra (24 de novembro de 2014). «Milton Cunha traz a alegria de volta ao carnaval». Consultado em 13 de dezembro de 2014 
  17. SRZD (22 de abril de 2014). «Viradouro bate o martelo: enredo de 2015 será sobre Fernanda Montenegro». 16h40. Consultado em 22 de abril de 2014 
  18. Galeria do Samba (12 de maio de 2015). «Milton Cunha será diretor cultural da entidade que vai reunir escolas dos grupos B, C, D e E». Consultado em 15 de maio de 2015 
  19. a b «Carnaval do Rio e de São Paulo terá mesmo trio de apresentadores na transmissão da Globo». F5. Folha de São Paulo. 26 de dezembro de 2023. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  20. a b c d e f g h i j k l m n o p «Milton Cunha no DCAMPB» 
  21. Fator Brasil (13 de fevereiro de 2010). «Band Folia na Marquês de Sapucai». 7:53. Consultado em 22 de abril de 2014 
  22. Band (24 de junho de 2011). «Band transmite o Festival Folclórico de Parintins em alta definição». Consultado em 22 de abril de 2014 
  23. «Carnaval do Povão: desfile do Grupo de Acesso A será transmitido pela CNT». Galeria do Samba Rio de Janeiro. 27 de setembro de 2007. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  24. O Dia (12 de fevereiro de 2013). «Milton Cunha: 'Quero ser Globeleza sempre'». Consultado em 22 de abril de 2014 
  25. «TV Globo exibe a escolha dos sambas-enredo do Grupo Especial do carnaval do Rio». g1. 29 de setembro de 2021. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  26. SIMIONATO, Gabriela (9 de abril de 2013). «Milton Cunha é um dos jurados do 'Got Talent Brasil'». Agora São Paulo. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  27. «Milton Cunha é jurado convidado do The Masked Singer em programa especial de carnaval». Gshow. 8 de fevereiro de 2024. Consultado em 13 de março de 2024 
  28. «Milton Cunha, Narcisa Tamborideguy e Angela Bismark participam de 'O outro lado do paraíso'». Jornal O Globo. 6 de fevereiro de 2018. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  29. «'Travessia': Martinho da Vila e Dudu Nobre farão participação especial na novela». Estadão. 11 de outubro de 2022. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  30. «Milton Cunha participa da nova temporada do 'Vai que cola', no Multishow». Extra. Consultado em 18 de novembro de 2022 
  31. «Abram alas para a turma do encanto». Site oficial da Rede Globo. 2 de maio de 2023. Consultado em 19 de fevereiro de 2024 
  32. Kogut, Patrícia (12 de junho de 2023). «Milton Cunha fará participação especial em nova novela das 19h». O Globo. Consultado em 17 de julho de 2023 
  33. «Presença do verde e rosa garante a vitória. Estação Primeira de Mangueira soube usar suas cores tradicionais para emocionar o júri do Globo e o público da Sapucaí». O Globo. 25 de fevereiro de 1998. p. 16. Consultado em 11 de setembro de 2019. Arquivado do original em 11 de setembro de 2019 
  34. «Estandarte de Ouro: Mangueira é escolhida pelo júri a melhor de 2002». O Globo. 13 de fevereiro de 2002. p. 15. Consultado em 23 de setembro de 2019. Arquivado do original em 23 de setembro de 2019 
  35. «Estandarte de Ouro 2003: Salgueiro é vencedor com cinco prêmios. Além de melhor escola, agremiação se destacou pela bateria». O Globo. 5 de março de 2003. p. 19. Consultado em 24 de setembro de 2019. Arquivado do original em 24 de setembro de 2019 
  36. Araújo, Felipe (5 de junho de 2014). «Troféu Gato de Prata 2014». Site Marquês da Folia. Consultado em 22 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 14 de agosto de 2016 
  37. Silva, Fábio (27 de julho de 2023). «Troféu Gato de Prata 2023». Galeria do Samba. Cópia arquivada em 7 de agosto de 2023 
  38. «Prêmio S@mba-Net 2010». Site Sambanet. Consultado em 21 de setembro de 2017. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  39. «Prêmio S@mba-Net 2010». Site Academia do Samba. Consultado em 21 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 3 de março de 2016 
  40. «Prêmio S@mba-Net 2016». Site Sambanet. Consultado em 21 de setembro de 2017. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  41. Figueiredo, Rodney (11 de março de 2014). «Confira a relação dos vencedores do Prêmio Ziriguidum 2014». Site Carnaval Carioca. Consultado em 27 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 27 de setembro de 2017 
  42. «Prêmio Ziriguidum 2014». Site Ziriguidum. Consultado em 27 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 6 de março de 2016 
  43. «Troféu Jorge Lafond 2004». Academia do Samba. Consultado em 21 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 11 de julho de 2015