Moira Forjaz

Fotógrafa do Zimbabwe; Directora Executiva de Festivais de Música em Viana do Castelo (Portugal) e Directora do Festival Internacional de Música de Maputo, fotojornalista

Moira Forjaz (Bulawayo,1942), é uma fotógrafa do Zimbabwe. Fez parte do grupo que fundou a Associação Moçambicana de Fotografia e foi a primeira mulher a dirigir um filme no INC (Instituto Nacional de Cinema de Moçambique).

Moira Forjaz
Nascimento 1942 (79 anos)
Zimbabwe
Ocupação fotojornalista, cineasta, fotógrafa

PercursoEditar

Moira Forjaz nasceu em 1942, em Bulawayo no Zimbabwe. [1][2][3]

Estudou na África do Sul, na Escola de Artes e Desenho de Joanesburgo, onde se formou em Artes Gráficas. É lá que começa a trabalhar como fotojornalista na década de 60, colaborando com outros fotógrafos, nomeadamente D. Goldblatt e S. Hastki. [1][3][4]

 
Samora Machel e José Forjaz na FACIM fotografados por Moira Forjaz

Casa-se com o arquitecto José Forjaz e em 1975, vai para Moçambique, onde torna-se num dos principais nomes da fotografia moçambicana ao lado de figuras como Ricardo Rangel, Rui Assubuji, entre outros.[5] Assiste à revolução e fotografa e filma a realidade que a rodeia, tornando-se numa das fotógrafas oficiais de Samora Machel. [2] [6]

Trabalha com os realizadores José Fonseca e Costa e Rui Guerra e torna-se na primeira mulher a dirigir um filme no Instituto Nacional de Cinema de Moçambique. [7][8][9]

Na década de 80, é um dos membros fundadores a Associação de Fotografia Moçambicana. No final da década, vai para Portugal e funda em Lisboa, a galeria Moira. [10][11]

Moira Forjaz foi directora do Festival de Música Clássica de Viana do Castelo. [12] Foi também directora (2005 a 2012) do Festival Internacional de Música de Maputo. [13]

Em 2012 decidiu ir viver na Ilha de Moçambique, mantendo-se por lá até hoje. [1][2]

Obra SeleccionadaEditar

Através da fotografia e do cinema Moira Forjaz, aborda questões tanto politicas como sociais, culturais e económicas. [3][14][15]

Fotografia

1984 - Moçambique A Terra e os Homens, editado pela Associação Moçambicana de Fotografia [16]

1983 - Images of a revolution: mural art in Mozambique, textos de Albie Sachs, editado por Zimbabwe Pub. House, ISBN: 0949932485 [17]

1983 - Muipiti: ilha de Moçambique, com textos de Amélia Muge, editado pela Imprensa Nacional-Casa da Moeda [18][19]

1983 - Black Gold: The Mozambican Miner, Proletarian and Peasant, de Ruth First, editado pela St. Martin's Press [20][21]

2016 - Mozambique 1975/1985, editado por Fanele, ISBN: 9781928232179 [22][23][24]

2018 - The Islanders, editado por Jacana Media, ISBN: 9781928232681 [25][26]

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Moira Forjaz

Filmografia

1980 - A Televisão nos Bairros [27]

1981 - Música, Moçambique! (assistente de realização) [28]

1981 - Mineiro moçambicano [29]

1981 - Um dia em uma aldeia comunal [29][30][31]

Prémios e ReconhecimentoEditar

A curta Um dia em uma aldeia comunal ganhou o primeiro prémio no festival de Leipzig. [30][32]

Ligações ExternasEditar

ReferênciasEditar

  1. a b c «Biografia - Moira Forjaz». www.kulungwana.org.mz. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  2. a b c «Ilhéus». Fundação Eugénio de Almeida (em inglês). Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  3. a b c «Moira Forjaz». Art And About Africa (em inglês). Art And About Africa. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  4. «Moçambique 1975-1985 - Moira Forjaz». Folha de Sala - Mira Forum 
  5. Darch, Colin (15 de dezembro de 2018). Historical Dictionary of Mozambique (em inglês). [S.l.]: Rowman & Littlefield. p. 313 
  6. «Moira Forjaz». Alexandre Pomar. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  7. «JOSÉ LUÍS CABAÇO / Ruy Guerra no nascimento do cinema moçambicano (um depoimento)». www.lafuriaumana.it. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  8. A colecção colonial da cinemateca: Campo, Contracampo, fora-de-campo. Viseu: Cine Clube de Viseu. 2018. ISBN 978-989-20-8696-5 
  9. Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «Música, Moçambique!». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  10. «Moira Forjaz: depois de "Muipiti"». Alexandre Pomar. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  11. «Moz'Art | Moira Forjaz». Spla (em inglês). Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  12. «Música: Maria de Medeiros, ″madrinha″ do V Festival Internacional de Viana do Castelo - JN». www.jn.pt. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  13. «noticias-o - ANGOP». www.angop.ao. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  14. «Moira Forjaz». Alexandre Pomar. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  15. Shiri, Keith (1992). Directory of African Film-makers and Films (em inglês). [S.l.]: Greenwood Press 
  16. Moçambique a terra e os homens. [S.l.]: Associação Moçambicana de Fotografia. 1984 
  17. Sachs, Albie, ed. (1983). Images of a revolution: mural art in Mozambique. Harare, Zimbabwe: Zimbabwe Pub. House 
  18. «Biblioteca Nacional de Portugal». catalogo.bnportugal.pt. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  19. Roders, Ana Pereira; Bandarin, Francesco (7 de fevereiro de 2019). Reshaping Urban Conservation: The Historic Urban Landscape Approach in Action (em inglês). [S.l.]: Springer 
  20. First, Ruth (1983.). Black gold : the Mozambican miner, proletarian and peasant /. Brighton, Sussex :: Harvester Press ;  Verifique data em: |data= (ajuda)
  21. Revista internacional de estudos africanos. [S.l.]: J.R. Dias. 1985 
  22. «Mozambique 1975/1985». www.goodreads.com. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  23. Leite, Pedro Pereira (27 de julho de 2017). «Moira Forjaz; Mozambique 1975/1985 (2015)». Museu AfroDigital - Estação Portugal. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  24. africainthephotobook (12 de julho de 2017). «Moira Forjaz; Mozambique 1975/1985 (2015)». Africa in the Photobook (em inglês). Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  25. «The Islanders». www.goodreads.com. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  26. «The Islanders - Livro - WOOK». www.wook.pt. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  27. «::: doclisboa 2008 :::». www.doclisboa.org. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  28. Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «Cinema Português». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  29. a b Gallo, Fernanda. «A história moçambicana através das telas do cinema». UFMT. Revista Outras Fronteiras: 176 
  30. a b «Photo London Live: Mozambican photojournalist Moira Forjaz in conversation - Photo London». photolondon.org. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  31. Harrow, Kenneth W. (1999). African Cinema: Postcolonial and Feminist Readings (em inglês). [S.l.]: Africa World Press 
  32. Pomar, Alexandre. «4 PHOTOGRAPHERS FROM MOZAMBIQUE / 4 FOTÓGRAFOS DE MOÇAMBIQUE Moira Forjaz - José Cabral - Luís Basto - Filipe Branquinho (2016)» (em inglês). Consultado em 18 de janeiro de 2021